Haddad na Caravana Lulalivre na Amazônia

CEO da Huawei afirma que para os EUA a 5G “é uma espécie de bomba nuclear”

Por Tulio Ribeiro

18 de abril de 2019 : 14h30

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, criticou a fixação de Donald Trump em sua competição 5G com a China. Zhengfei também prometeu apoiar um “acordo sem sistema de espionagem” com a Alemanha. “Infelizmente, os EUA vêem a tecnologia 5G como uma arma estratégica. Para eles, é uma espécie de bomba nuclear”.

Em entrevistas a diversas agências de notícias alemãs, o CEO da Huawei garantiu que sua empresa não instalará “backdoors”(sistema de espionagem denunciado por Edward Snowden) de vigilância em seu equipamento 5G no país. Berlim tem hesitado em permitir que a Huawei participe do lançamento do 5G, citando preocupações de segurança, mas o regulador-chefe de telecomunicações do país disse na segunda-feira que nenhum fornecedor de equipamentos “deve” ser excluído.

Enquanto isso, Zhengfei(foto) disse que vai pedir ao governo chinês que assine um “acordo contra espionagem” com a Alemanha e se comprometa a respeitar o Regulamento Geral de Proteção de Dados da União Européia (GDPR).

Washington exerceu forte pressão diplomática na Alemanha para fechar a Huawei, depois que várias agências de inteligência dos EUA alertarem que a empresa poderia estar coletando informações para Pequim. Zhengfei chamou essas alegações de “contos de fadas” e exigiu que os EUA “fornecessem fatos e evidências para apoiar suas alegações”.

O presidente Trump, por sua vez, vê a corrida para o 5G como uma batalha estratégica, dizendo a repórteres na sexta-feira que os EUA:

“…não podem permitir que qualquer outro país supere os Estados Unidos nesta poderosa indústria do futuro”.

Além de retirar as regulamentações das empresas de telecomunicações americanas, Trump também pressionou outros aliados europeus a evitar a tecnologia chinesa. Enquanto alguns, como Alemanha, França e Reino Unido reforçaram seus padrões regulatórios, Itália, Croácia e Hungria adotaram a Huawei.

Ren Zhengfei ainda agregou:

“Se o Ocidente não quer uma nova Guerra Fria, deve permanecer aberto e aceitar a ascensão de outros países. Devemos nos concentrar novamente no desenvolvimento econômico e em criar a paz ”.

Tulio Ribeiro

Túlio Ribeiro é graduado em Ciências econômicas pela UFBA,pós graduado em História Contemporânea pela IUPERJ,Mestre em História Social pela USS-RJ e doutorando em ¨Ciências para Desarrollo Estrategico¨ pela UBV de Caracas -Venezuela

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alice

18 de abril de 2019 às 23h50

A China vencerá pela tecnologia e estratégia

Responder

Paulo

18 de abril de 2019 às 23h21

O desfecho dessa batalha é imprevisível…

Responder

CARPOA

18 de abril de 2019 às 19h48

A MAIOR DITADURA DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE .
Bases espalhadas pelo mundo para submeter os povos que se opõem a seu comando,autora dos maiores atentados TERRORISTAS DA HISTÓRIA ,HIROSHIMA E NAGASAKI ,E DO TERCEIRO EN SUA PRÓPRIA TERRA.
ESPERO VER AFUNDANDO NA BOSTA A ESSA NAÇÃO MALDITA .
Não se trata de tecnología ,trata-se de política de dominação.

Responder

Naldo

18 de abril de 2019 às 14h59

Concordo com o texto, está é a razão da tentativa dos EUA impedir o avanço da huwei que é premente.

Responder

Deixe uma resposta

x
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com