Haddad na Caravana Lulalivre na Amazônia

Foto: Paulo Whitaker / Reuters

A resposta de Ciro ao processo movido por Bolsonaro

Por Redação

13 de maio de 2019 : 09h52

No Metropole

O juiz Richard Francisco Chequini, da 20ª Vara Criminal da Comarca de São Paulo, acatou queixa-crime movida pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) e colocou na condição de réu o candidato derrotado na disputa presidencial pelo PDT Ciro Gomes. O motivo do processo foi uma entrevista concedida pelo pedetista à rádio Jovem Pan FM, em 2017, quando afirmou que a JBS havia depositado R$ 200 mil na conta de Bolsonaro, a quem chamou de “moralista de goela”.

Segundo Bolsonaro, a declaração de Ciro configura crime de calúnia. No programa Pânico, o ex-ministro disse: “A JBS depositou R$ 200 mil na conta dele, Jair Messias Bolsonaro, deputado federal. E mais outro tanto na bolsa, na do filho dele. Ele, quando viu, resolveu estornar o dinheiro, não pra JBS”.

“Eu, se tô indignado, o cara depositou na minha conta sem a minha autorização, eu devolvo pra ele, e mando ele pastar, pra não dizer aquela outra frase que termina no monossílabo tônico. Não, o que ele [Bolsonaro] faz? Ele devolve para o partido, que na mesma data entrega R$ 200 mil pra ele. O nome disso é lavagem de dinheiro. Simples assim”, comentou Ciro.

Confira:

Segundo o processo ao qual vai responder, Ciro também teria cometido crime de injúria, durante a entrevista, ao afirmar que o então deputado seria um “moralista de goela”.

Resposta de Ciro

A decisão do juiz Chequini foi tomada na última terça-feira (07/05/2019). Neste domingo (12/05/2019), por meio de nota de sua assessoria, Ciro comentou a queixa-crime movida por Bolsonaro.

“A assessoria de comunicação de Ciro Gomes informa que o presidente Jair Bolsonaro se une a Eduardo Cunha, que o processou e logo em seguida foi preso; Michel Temer, que o processou e hoje está preso; José Serra, que o processou e hoje responde a diversos processos junto com Paulo Preto, que está preso, além de Eunício Oliveira, investigado pela Lava Jato. Ciro Gomes acredita que, também nesse caso, a justiça será feita.”

https://www.facebook.com/cirogomesoficial/posts/2189210067866327

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

carlos

18 de maio de 2019 às 08h37

Existe uma lei que permite que o acusado entre com um processo de excessão da verdade, basta o Ciro ir buscar no banco a prova que seria o depósito na conta do bolsonaro agora se não conseguir vai ser condenado sim a pagar 200 mil.

Responder

Pedro da Silva

13 de maio de 2019 às 19h06

Existe uma figura na lei penal chamada “exceção da verdade”. Significa que chamar ladrão de ladrão não é calúnia; basta mostrar ao juiz que o cara é ladrão. No caso, não exatamente roubo, mas lavagem de dinheiro. Moralista de guela então, depois dos cheques do Queirós, nem precisa mostrar: o juiz já sabe.

Responder

Ivan

13 de maio de 2019 às 13h46

Há algumas inconsistências nisso, vejamos:

1) Em nenhum momento desse vídeo o Ciro chama o Bolsonaro de “moralista de goela”. Com 1’15” ele fala “esse é o problema do moralista de goela” e não cita nomes. Em outro momento do vídeo ele faz a mesma coisa e de novo não cita nomes, ao contrário do que fez com a Marina, esta sim ele a chama de moralista de goela.

2) Ciro acusa Bolsonaro de fazer lavagem de dinheiro. Bolsonaro não acusou Ciro disso pq?? Muito estranho…

3) Me lembro quando saiu esse vídeo mas não me lembro a data, mas lembro que os candidatos eram ainda pré-candidatos, esse vídeo portanto tem, mais ou menos, um ano. Pq a acusação foi feita somente agora??? Outra coisa estranha…

Responder

Alan C

13 de maio de 2019 às 13h03

Não há o que dizer sobre essa questão, tudo que o Ciro disse está no site do Senado Federal, portanto não está no campo das opiniões.

Responder

Olavo

13 de maio de 2019 às 11h49

O problema do Cangaciro é que o seu ânus está no lugar da boca… Idiota da boca suja, jamais será presidente do Brasil.

Responder

Sergio Araujo

13 de maio de 2019 às 11h40

Jà vì gente ignorante…mas o Cirolipa fica um cunhào de bode a frènte de todos.

Responder

    frederico costa barros

    13 de maio de 2019 às 16h48

    O Ciro pode ser destemperado mas certamente não é um ignorante, esse é um adjetivo único e exclusivo da família bolsonaro.

    Responder

      Sergio Araujo

      13 de maio de 2019 às 18h08

      Cirolipa consegue fazer melhor…que nào è coisa para qualquer um.

      Responder

Paulo

13 de maio de 2019 às 10h24

Esse repasse aí tem que ser provado por Ciro, que costuma falar demais, no embalo da bílis. Agora, o que ninguém fala é quem – e quantos – eram os assessores de Bolsonaro durante os 28 anos em que ele exerceu mandatos parlamentares. Alguém sabe algo sobre isso? Tem que ver issudae, talkei!

Responder

    Tom

    13 de maio de 2019 às 10h34

    Cara , ser provado, já está provado, só falta terem vergonha na cara 3 enjaular ele e a família de Bozo

    Responder

    frederico costa barros

    13 de maio de 2019 às 16h51

    Ele já mostrou o caminho das pedras, agora ele pede ao TSE a comprovação dessa transferência do bolsonaro para o partido e depois o da transferência do partido para o bolsonaro com isso solicita a quebra do sigilo do bolsonaro e da JBS. Pronto.

    Responder

    Sergio Araujo

    13 de maio de 2019 às 18h07

    …pode chamar alguem de corrupto sem que o mesmo tenha sido condenado por corrupçào…? Nào.

    Esse è o motivo do processo !!

    Responder

Deixe uma resposta

x
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com