Live do Cafezinho (18h): o que acontecerá à Lava Jato?

Desde junho, governo Bolsonaro praticamente paralisou novas concessões do Bolsa Família

Por Redação

18 de fevereiro de 2020 : 17h41

Reportagem publicada há pouco no Estadão denuncia que a rede de assistência social dos municípios está vivendo um princípio de colapso, em função do aumento explosivo de famílias de baixa renda em busca de comida e outros auxílios básicos.

Já são 3,5 milhões de pessoas na fila de espera do Bolsa Família, ou 1,5 milhão de famílias.

Todo o problema do Bolsa Família pode ser resumido da seguinte maneira: o governo fez uma manobra oportunista para pagar o décimo terceiro do programa: desde junho, o governo praticamente interrompeu a entrada de novos beneficiários, bem no meio de uma crise econômica, o que produziu um acúmulo de pedidos.

Entretanto, o principal agravante é que está havendo, segundo o próprio sistema de Cadastro Único do governo, um aumento constante do número de famílias registradas em situação de extrema pobreza.

No Cecad, do Ministério de Desenvolvimento Social, que monitora o banco de dados do Cadastro Único, o sistema de governo responsável por distribuir o Bolsa Família às famílias que atendam os critérios do programa, há um total de 29,08 milhões de famílias cadastradas.

O Bolsa Família, segundo o último número disponibilizado, para dezembro de 2019, é recebido por 13,228 milhões de famílias.

Em dezembro de 2019, havia 2,4 milhões de famílias em situação de extrema pobreza que não estavam recebendo o Bolsa Família.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

26 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Goebbels

19 de fevereiro de 2020 às 13h52

O bolsa família a partir de agora nada mais é do que uma bolsa que as famílias deverão pagar. O parasita que não paga, some.

Responder

Damaris Depressiva

19 de fevereiro de 2020 às 11h49

O bozo já nasceu com o cérebro paralisado, normal.

Responder

Ricaço

19 de fevereiro de 2020 às 11h38

Cerca de 12 milhões na extrema pobreza entregaram pra esquerda quando tinhamos 35 milhões ainda tem muita lomba de pobre pra queimar, ta pouca ainda a miséria.

Responder

Solange Almeida

19 de fevereiro de 2020 às 07h52

Quem recebe o Bolsa Família trabalha na informalidade pela maioria pois assinando a carteira já não entra no bolsa familia, mesmo ganhando só 1 salário. Só se tiver 4 filhos. 1050 R$/6 pessoas = 175 R$

Além de se tornar uma compra de votos é um incentivo grande a informalidade.

O Bolsa Família não é só 190 R$ mais há valores adicionais dependendo do número de filhos, etc…além de muita falcatrua. Já vi gente pagar a parcela de um terreno comercial com o dinheiro do bolsa família.

Responder

    Wellington

    19 de fevereiro de 2020 às 08h06

    A informalidade no NE chega a 60%…

    Responder

    Fernando Gonçalves

    19 de fevereiro de 2020 às 09h32

    https://www.google.com/search?q=quanto+%C3%A9+o+bolsa+fam%C3%ADlia%3F&oq=quanto+%C3%A9+o+bolsa+fam%C3%ADlia%3F&aqs=chrome..69i57j0l7.5343j0j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8

    Responder

      Wellington

      19 de fevereiro de 2020 às 09h47

      Sò noticias boas todosos dias…Otimo !!

      Responder

    putin

    19 de fevereiro de 2020 às 10h07

    solange,
    o defeito do b.familia é que as vezes é pago a pequenos empresarios/autonomos que ganham bem mas nao declaram nada á receita… e obviamente votam bolsonaro.

    Responder

      Alan Ceausescu

      19 de fevereiro de 2020 às 10h17

      Exato militonto,

      como Vc bem disse è uma compra de votos, nada mais e obviamente nào ajuda em nada no “combate a pobreza” (que é outra papagaiada ridicula para enrolar pobres em troca de voto).

      Responder

Psilocibes Cubensis

18 de fevereiro de 2020 às 22h21

É Miguel , pra sua tristeza o governo Bolsonaro acabou , agora é questão de tempo.

Responder

putin

18 de fevereiro de 2020 às 20h04

precisa fazer uma seria lei contra fake news.
por exemplo os nazistas (tipo o fdp aqui dentro) falam “recebendo o bolsa familia os caras nao procuram mais trabalho”.
é umanamente possivel uma familia sobreviver só con 180 reais do b.familia? NAO.
10 anos de cadeia para todos os doentes mentais nazistas que falam esta infamidade sadica.
eu conheço varios que ganham o b.familia, todos trabalham.
todos os paises ocidentais tem programas de integraçao de renda para os necessitados. nao custam muito, no brasil apenas 0.4% do pib.
um punhado de juizes magnatas custam o quadruplo.

Responder

    Renato

    19 de fevereiro de 2020 às 09h52

    “umanamente” é ótimo. Você é o retrato do fracasso da Pátria Educadora de Dilma. Esse é o nível de imbecilidade do eleitor do Petê !

    Responder

Paulo

18 de fevereiro de 2020 às 20h01

Agora entendi por que ele prometeu o 13º salário do bolsa-família. Iria compensar na concessão do benefício…De qualquer forma, se forem fraudulentos têm que ser suspensos, mesmo.

Responder

Queiroz

18 de fevereiro de 2020 às 19h39

Ajuda aqui só pra nossa família.

Responder

Andressa

18 de fevereiro de 2020 às 19h29

Nào tem absolutamente nada de paralizado, tratando-se de um Direito por tanto nào hà papo, quem possui os requisitos tem acesso:

“As famílias extremamente pobres são aquelas que têm renda mensal de até R$ 89,00 por pessoa. As famílias pobres são aquelas que têm renda mensal entre R$ 89,01 e R$ 178,00 por pessoa. As famílias pobres participam do programa, desde que tenham em sua composição gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos.”

Copiar e colar materias de outros sites quando interessa até eu sou capaz, ir até a Prefeitura onde é feito o cadastro é fazer giornalismo.

Responder

    tony

    19 de fevereiro de 2020 às 07h38

    Quer ir na casa do Hans para dar o furo jornalístico é fazer jornalismo.
    Kkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder

      Robert

      19 de fevereiro de 2020 às 14h35

      Calhorda!

      Responder

julio

18 de fevereiro de 2020 às 19h20

Bom mesmo seria cortar de vez e parar com essa compra de votos em troca de miseria.

Responder

Paulo

18 de fevereiro de 2020 às 18h28

só desastre. nem emprego nem bolsa família.nada. barbárie.

Responder

    Evandro Garcia

    18 de fevereiro de 2020 às 19h18

    O estado tem que dar emprego para alguem agora…?

    Vocè da emprego para quantas pessoas por curiosidade…?

    Responder

    Paulo

    18 de fevereiro de 2020 às 23h05

    Esse não sou eu…fiquem atentos!

    Responder

      Gilmar Tranquilão

      19 de fevereiro de 2020 às 09h35

      Ninguém é ninguém aqui paulo, fique tranquilo kkkkkkkkkkkkk

      Responder

      Wellington

      19 de fevereiro de 2020 às 10h19

      Coloque algo a mais no seu nome para a gente nào mandar “dar o furo” outro alguem…kkkkkkkk

      Responder

Bozonaro

18 de fevereiro de 2020 às 17h57

Quando disse que governaria pra família vcs acharam que era a de vcs????

Responder

    Renato

    19 de fevereiro de 2020 às 09h54

    Eu pensei que Lula governaria para todas as famílias, mas ele só governou para a própria, para a dos empreiteiros e para a dos corruptos. Para essas ele trabalhou muito !

    Responder

Everton

18 de fevereiro de 2020 às 17h55

Ótimo, já pode saber que o emprego aumentará de novo esse ano.

Responder

Deixe uma resposta