Análise da reunião ministerial de Bolsonaro

Fonte: PDT.

“PT desrespeitou os demais partidos”, diz André Figueiredo (PDT) sobre a escolha do novo Líder da Minoria

Por Redação

05 de março de 2020 : 15h21

O quiprocó da oposição em torno de quem será o Líder da Minoria na Câmara dos Deputados ganhou novos capítulos nesta quinta-feira.

Após a “autoproclamação” de José Guimarães (PT-CE) como novo Líder da Minoria, o PDT, que tem prerrogativas regimentais conquistadas no início da legislatura, encaminhou um protesto ao presidente da Casa, Rodrigo Maia, dizendo que não tinha sido ouvido.

A decisão de Maia, publicada hoje no site da Câmara, foi cancelar a indicação de Guimarães. A atual ocupante do posto, a deputada Jandira Feghali (PCdoB), permanece como Líder até que a oposição chegue a um entendimento.

Contatamos o deputado André Figueiredo, líder do PDT na Câmara, para tentar entender o que aconteceu.

Cafezinho: Deputado, e agora como fica? Jandira será mantida como líder da Minoria ou ainda será decidido?

Figueiredo: “Ainda será decidido. Não significa com isso que não possa ser o próprio Guimarães. A questão é que, da maneira como o PT fez, desrespeitou os demais partidos da Casa. E isso passa necessariamente pela prerrogativa de discussão com o PDT, que era o maior partido, do maior bloco, no início da legislatura. Então nós temos que necessariamente que respeitar os direitos regimentais que o PDT tem. Pra que seja o Guimarães, e não vamos discutir essa possibilidade ainda, tem que haver esse respeito à democracia interna dos partidos que formam a minoria, em termos de posicionamento, e também discutirmos, dentro do bloco da oposição, a estrutura que a minoria tem hoje, que deverá ser dividida em dois, para que tanto minoria quanto oposição possam realmente ter os mesmos espaços, para poder produzir conteúdo, e, claro, entrar nos debates”.

A resposta do deputado traz, portanto, algumas informações novas:

  • Houve, na visão do PDT, o ensaio de um pequeno “golpe” regimental por parte do PT. Mesmo que Guimarães seja escolhido, haverá cicatrizes na relação entre as duas legendas, que já não andava boa desde os acontecimentos que marcaram as eleições presidenciais.
  • A oposição, como se sabe, tem direito a duas posições: Liderança da Minoria e Liderança da Oposição. Como é hoje, a Liderança da Minoria tem estrutura e a Liderança da Oposição é apenas um título. Pelo que disse Figueiredo, a oposição vai trabalhar para equilibrar as duas funções, de maneira a terem, ambas, estruturas iguais ou parecidas. Seria uma solução salomônica neste momento.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marcelo

06 de março de 2020 às 04h28

PT = Partido Totalitário

Depois de décadas de traições, otário quem ainda cai nas suas artimanhas.

Responder

Marcelo

06 de março de 2020 às 04h24

“O PT é a ‘esquerda’que a direita gosta.” – Darcy Ribeiro

Responder

Marcos Videira

05 de março de 2020 às 19h26

Dráusio Varela foi sacudido por uma onda nas redes sociais, pedindo q ele seja candidato à Presidência. Justificou sua taxativa recusa afirmando q o grande mal de Brasil é cultivar a falsa idéia de que um salvador da pátria resolverá nossos problemas políticos, econômicos e sociais. Sem citar nomes, deu uma porrada nesses q atribuem poderes mitológicas a Lula e Bolsonaro. Isso tem tudo a ver com essa “rasteira” do PT nos naturais parceiros, revelando seus mesquinhos interesses acima de tudo (ficou parecido com o slogan do outro, né ?)

Responder

    Alexandre Neres

    06 de março de 2020 às 00h22

    Pior do que os que esperam a volta de um Dom Sebastião só mesmo aqueles que são caixa de ressonância da Globo e repetem o discurso chinfrim de que Bolsonaro e PT representam formas opostas mas simétricas de extremismo. Ao falar essas baboseiras, não percebem que normalizam o bozo, tornando-o mais palatável.

    Responder

NeoTupi

05 de março de 2020 às 18h15

A estorinha que tinha acordo e que o PT teria traído acordo já sumiu com essa notícia, não é? O próprio André Figueiredo reconhece que o PT tem legitimidade para o cargo, só reclama de não ter participado do processo (algo como impugnar um ato porque faltou um carimbo, reapresentando com o carimbo está ok). A “traição” do acordo de revezamento que nunca existiu era fake news, portanto.

Do site da Câmara: “O governo e o partido de oposição de maior bancada (minoria) também têm direito a indicar um líder para representá-los na Casa e nas votações. As lideranças do governo e da minoria podem encaminhar votações, participar dos trabalhos das comissões e fazer uso da palavra durante as sessões”.

Se o partido de oposição de maior bancada tem direito a indicar o líder da minoria, onde há “auto-proclamação”?

O que estou vendo de fato é o PDT arrumar confusão para articular e criar cargos na burocracia da câmara, e provavelmente todos os partidos que podem ser beneficiados acham bom isso.

Responder

Gabriel Lavinsky Jardim

05 de março de 2020 às 17h53

PT sendo PT. Nada de novo no horizonte…

Responder

Deixe uma resposta