Análise da reunião ministerial de Bolsonaro

Globonews: debate com Ciro (PDT), João Amoedo (Novo), Haddad (PT) e Major Vitor Hugo (PSL)

Por Redação

02 de maio de 2020 : 23h46

A Globonews realizou hoje duas sequências de debates, o primeiro entre Ciro Gomes (PDT) e João Amoedo (Novo), o segundo entre Fernando Haddad e Vitor Hugo (PSL).

Para assistir, use um dos players abaixo.

DEBATE NA GLOBONEWS COM CIRO GOMES (PDT), FERNANDO HADDAD (PT) E JOÃO AMOÊDO (NOVO)

DEBATE NA GLOBONEWS COM CIRO GOMES (PDT) E JOÃO AMOÊDO (NOVO). E NA SEQUÊNCIA DEBATE COM FERNANDO HADDAD (PT), DEP. FEDERAL VITOR HUGO (PSL) E FERNANDO GABEIRA.

Publicado por Curta Sobral em Sábado, 2 de maio de 2020

***

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

augusto2

03 de maio de 2020 às 10h10

No que concerne o assunto ‘facada’, eu lembro bem o áudio do profeta Malafaia dizendo que ” foi uma facada santa”. Pois é.
Sujeito a todo o debate, pois se está no reino hipotético-especulativo, guardo comigo tres certezas: QED
1-A investigação não quis ir longe nessa, nao fez as perguntas que eram mais obviamente necessárias, que qlqr um de nós interessado em desvendar, faria.
2-No caso em que a PF fez as ditas perguntas de verdade (é possivel) NAO houve interesse algum em leva-las nem as respostas obtidas ao publico. E era um tema de alto interesse público, isto é o tal segredo de justiça… teve seu prazo e razão de ser caducados, é ou não é? E nada.
3- A hipótese e a explicação de que o nosso afinal ‘Pinel’ Adelio… agiu sozinho, alem de conveniente, nao quer dizer que foi ”sozinho, sozinho” mesmo. Me entendam. As circunstâncias foram tais que a açao de um pequeno grupo e/ou de um petit comité com pequeno financiamento encaixa bem, é perfeitamente compatível com o que aconteceu em Juiz de Fora. E notem que nao lhe arranjaram nenhuma foto ‘simpatica’, roupa legal, rosto aberto, cabelo ok para aparecer na Midia. Todas são praticamente a mesma foto… com aquele ‘phisique du role” tão apropriado ao veredito final…
4-Independente das perguntas nao feitas, eu notei uma pressa impressionante em ”fechar ”o caso
por parte da PF e cia ( e notem que Sejumoro nessa altura ja era ou estava na bica para o MJustiça e chefe da PF). A Pressa e superficialidade pra mim foram evidentes e flagrantes.
5-Nao estou dizendo que foi uma conspiraçao e tanto. (Parentesis: nem pergunto ainda a quem aproveitou, ”cui prodest”??) Mas foi um fato bizarrissimo o qual levava uma situaçao ”ganha-ganha”. Veja bem: se o capitao MORRE , os outros candidatos das elites estavam ali mesmo pra ‘pegar o rebote’ eleitoral, né? e se NÃO morre como não morreu, a elite e a direita ficavam bem servidas. Como ficaram.

Responder

Alan C

03 de maio de 2020 às 10h08

Difícil elogiar a Globo, mas foi muito interessante ter proposto estes dois debates, tomara que continuem. Acho que “O grande debate” da CNN tenha motivado esses debates na Globo News.

Ciro: Era o preferido dos mediadores, as perguntas eram todas pra ele, foi até um pouco estranho a Globo News ter tido essa atitude sem perguntar sobre Cuba, Venezuela, Stálin e baboseiras afins.
Foi, de longe, o melhor da noite. Fazia uma exposição do problema e suas proposições tinham início, meio e fim. Foi firme como sempre e demonstrando muito conhecimento.

Amoedo: Fala muito bem, porém em alguns momentos dá uma sensação de superficialidade. Pretende se descolar do óbvio com o papinho furado do “Novo”, mas cai na mesma retórica do político profissional, do tipo “no Brasil acontece muito isso e temos que fazer aquilo”, num óbvio discurso de cartilha, não explica detalhadamente como vai fazer. Além do mais se enrolou em explicar o pagamento da dívida dizendo que não sobra dinheiro. Ora, se isso fosse verdade o Brasil estaria quebrado a mais de uma década. Seu objetivo de servir o mercado ficou evidente, criticou o bozo mas defendeu as reformas que o governo bozo ainda quer fazer, meio contraditório.

Haddad: Esse discurso requentado de Prouni, Universidade para todos, Minha Casa, Minha Vida e etc, além de não ter mais nenhum resultado prático com o povo, chega a ser irritante e aumenta ainda mais o antipetismo, e o que mais surpreende é o PT ainda não ter percebido isso.
Haddad não trouxe nenhuma ideia nova, só desceu a ripa no governo bozo e ficou falando o que o Lula fez em 2002, 2003… O PT está parado no tempo. Haddad fala bem, é inteligente, articulado, mas precisa urgentemente reciclar a retórica, entender e se situar melhor na disputa política.

Vitor Hugo: Teve a vida facilitada por ter debatido com Haddad e é possível que a Globo tenha feito isso de propósito. Imagine o Vitor Hugo debatendo contra Ciro…
Ficou contando as mentirinhas do governo e apenas citando as falcatruas do PT. Não suou uma gota.

Responder

Deixe uma resposta