Live do Cafezinho: o caso Samuel Borelli, quando a esquerda produz fake news

Nova pesquisa para 2022: Bolsonaro 22%, Moro 19%, Haddad 13%, Ciro 12%

Por Redação

22 de junho de 2020 : 13h39

O segundo levantamento da Quaest Consultoria e Pesquisa, com sondagens realizadas entre os dias 14 e 17 de junho (antes da prisão de Queiroz, portanto), traz Bolsonaro com 22% das intenções de voto para as eleições presidenciais de 2022.

Sergio Moro, por sua vez, tem 19%.

Na esquerda, Fernando Haddad e Ciro Gomes estão empatados, com 13% e 12%, respectivamente. 

Luciano Huck, Guilherme Boulos e João Dória tem pontuações marginais, de 5%, 3% e 2%, respectivamente. 

Chama atenção que 23% dos entrevistados afirmem que ainda não tem candidato.

As informações foram divulgadas há pouco pela Veja

 

 

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

35 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

TELMO TONON RIBEIRO

24 de julho de 2020 às 14h44

Vocês deveriam buscar a fonte, o instituto paraná, antes de publicarem fake news. Depois disso nao acessarei este jornal, para nada.

Responder

George

24 de julho de 2020 às 08h18

Infelizmente, o maior garoto propaganda da esquerda é o bolsonaro ! Fico com o Moro !

Responder

Sebastião Farias

23 de junho de 2020 às 17h22

Cuidado! A serpente contra a democracia é a CF, contra a igualdade de direitos do povo, contra o bem-estar comuns dos cidadãos brasileiros e, contra a soberania popular está mais do que viva e trabalhando no ninho, que, no devido tempo, chocará o seu ovo que, poderá, como a história é testemunha, eclodir novo golpe de seu interesse.
Abram os olhos cidadãos, agora que vocês conhecem as peças do jogo, se errarem é porque são masoquistas mesmo.
Lembrem-se de que classe social e econômica pertencem, para avaliar bem, quem os representem melhor e que compromissos provados, essa peça tem com você.
Demonstre que é inteligente pois, os exploradores, jamais representam os interesses dos explorados. Sim ou não?

Responder

    Sebastião Farias

    23 de junho de 2020 às 17h27

    Retifica no o inicio do comentário acima, o termo certo é : e contra a CF.

    Responder

Marcos Liberal

23 de junho de 2020 às 10h55

Pelo visto, teremos que aguentar mais 4 anos de Bolsonaro, tendo em vista que a soma da esquerda dá 25%. Com a direita dividida não teremos outra opção a não ser aguentar essa coisa…. sim porque PT nunca mais!!!!

Responder

marcio

22 de junho de 2020 às 23h17

Falta Amoedo e Daciolo !!!

Responder

Batista

22 de junho de 2020 às 22h54

Embora não seja novidade, a mais significativa informação que pode ser deduzida da pesquisa divulgada pela Veja, apontando Haddad do partido “MAIS CORRUPTO DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE” em terceiro, com 13% e a 9% do primeiro, é que a opção Lula “Ladrão”, ‘não disponibilizada’, continua à frente de todas disponibilizadas ou não.

E isso dói, e como dói, quer na ignorância xucra dessa ‘gente de bem’, quer na junção do braço com o antebraço, daquela sabida turma balançando rancores na ‘barca do ego’.

Responder

Kleiton

22 de junho de 2020 às 21h34

Os garantista do Cafezinho que a cada piu da Lava Jato entravam em transe, postavam pareceres de tudo que associação de advogados, davam chiliques histéricos a cada 3 segundos, apelavam para os direitos humanos, para o justo processo legal e por aí vai …hoje com o Supremo investigando, censurado, prendendo, etcetera… sumiram de repente.

Esses garantista de ocasião…que nível.

Responder

    Redação

    22 de junho de 2020 às 22h07

    Você tem razão. Vou prestar mais atenção nisso.

    Responder

    Batista

    23 de junho de 2020 às 00h10

    Fala sério!

    Em tempo de achar-se Queiroz na casa do advogado dos bolsonaros, com direito até do finado miliciano Adriano reaparecer na saga e passados dois anos sem que processo algum fosse providenciado, ‘não perceber’ que certos inquéritos e prisões, ora providenciados, se dão por escancaradas e continuadas, ameaças criminosas contra instituições e responsáveis, atentados organizados contra a democracia e da ação criminosa da máquina de fake-news financiada para destruir reputações e desinformar, com abundancia de provas, pratica de obstrução da justiça e destruição de provas, que afloram de tal modo que, nas práticas dessa ‘gente de bem com o ódio’, a cada enxadada surge novo minhocal de provas, a ponto de não haver malotes que cheguem para armazena-las, sem necessidade de recorrer-se a seletivas e manjadas delações premiadas sem provas, obtidas pela lavajateira à base de tortura, via ameaça de prisão indeterminada, lembra-se?

    GARANTIA rima com o ‘devido processo legal’ e não com o ‘devido processo LAVAJATEIRO’, portanto não confunda ‘ku-klux-klan’ com ‘abunda casca na ponkan’.

    Responder

Elaine

22 de junho de 2020 às 21h29

URGENTE

Alguém por favor avise o Boulos que tem vários emails com sugestões para a luta pro-democracia no email equipe boulos@gmail.com e nos emails da câmara dos deputados Paulo Pimenta e Gleisi Hoffmann.

Eles precisam acessa-los urgentemente, pois o tempo urge!

Responder

Tiago Silva

22 de junho de 2020 às 20h43

Depois de tanto o Blog “o cafezinho” insistir em adubar o anti-petismo e só falar bem pouco contra Bolsonaro e Moro (em proporção bem menor do que falar do PT que possivelmente gera mais cliques aqui – aliás, quando mais se fala, apenas para dar repercussão à fala de Ciro)…. Está conseguindo ser a “E!squerda que a Direita gosta”!

A Globo já busca eliminar o PT do debate (e se Ciro conseguir passar o Haddad, também será o próximo), quiçá das eleições como se quer fazer tradição aqui na República de Bananas!

Colocam já há um bom tempo na mídia que o PSDB/DEM/UDN de Moro/Dória/Mandeta/Huck seriam os opositores do Bozo,as apenas querem um segundo turno com o Morismo (NeoFascismo + neoliberalismo) versus o Bozismo (NeoNazismo + Neoliberalismo), para continuar as medidas Neoliberais desde o Golpe.

Quanta falta faz Brizola para dar norte ao Trabalhismo tupiniquim, que aliás não é lembrado nesse site nem mesmo no aniversário de sua morte (ontem).

Miguel do Rosário deve estar feliz de o Ciro chegar perto do candidato do PT, mesmo que para isso signifique dar força à estratégia do Mercado/Globo/FIESP/etc que querem Direita Tosca versus Direita Cínica como opções de segundo turno em 2022.

Responder

    Carolina

    24 de junho de 2020 às 16h32

    Quanta asneira só pra justificar a raivinha do Ciro não ter morrido politicamente como a militância petista disse que iria acontecer desde 2018 e pelo PT estar cada dia mais debilitado nacionalmente. Sempre que alguém cita Brizola com tom de lamentação é batata: pode ter certeza que é um militante petista que, se já era adulto nos anos 80/90, certamente não respeitava o Brizola. Brizola é o maior líder de esquerda e antipetista que o Brasil já teve, sempre teve críticas MUITO mais severas a Lula e ao PT que o próprio Ciro, mas vocês deliram que Brizola estaria do lado do lulismo e decepcionado com seu PDT e com o Ciro.

    Responder

JOSELITO

22 de junho de 2020 às 19h21

Só faltou o Lula…mas como dizem os sabidos, ”Lula morreu”

Responder

    Clarice

    24 de junho de 2020 às 16h32

    Tá difícil de entender que o Lula está inelegível e nunca mais sentará a bunda na cadeira presidencial, hein?

    Responder

Nilton

22 de junho de 2020 às 18h54

Uma coisa è certa…a esquerda se queimou completamente e nao voltarà ao poder por um bom tempo.

Responder

    Guilherme

    30 de junho de 2020 às 18h02

    Só para quem é bem desinformado. Porque partidos como o PSOL (com o qual não me identifico em pautas econômicas, por exemplo) são muito mais íntegros que a Direita inteira. Não se esqueça que boa parte da corrupção sempre teve participação ou até protagonismo do centrão, inclusive na época do PT e do mensalão. E o centrão tem esse nome porque são ideologicamente vendidos (o mensalão foi isso, exatamente, que aconteceu), porque na verdade a coloração ideológica deles não é de centro, mas de conservadores de direita. Turma da bancada do Boi, bala e bíblia, lobby das armas, Salles ministro criminoso do meio-ambiente, essa direita é honesta? Queiroz, Bolsonaro, milícias, etc. contra Freixo que foi um dos maiores combatentes das mesmas milícias e do crime organizado no país. É isso que você quer?

    Seja como for, eu voto em Direita ou esquerda, voto em Moro Dória Huck qualquer coisa contra esse fascista corrupto e despreparado. Surreal o Brasil ter eleito essa pessoa. Surreal. Uma distopia, uma piada de mau gosto.

    Responder

Ricardo

22 de junho de 2020 às 18h42

Legal que a matéria da veja deixa bem claro que essa pesquisa foi finalizada um dia antes da prisão de Queiroz. Com certeza já temos mudanças significativas com relação esses números.

Responder

Paulo

22 de junho de 2020 às 18h16

E agora ainda querem dificultar a possível carreira política de Moro:

“https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2020-06-22/apos-moro-deixar-governo-advogados-se-unem-para-dificultar-sua-carreira.html”

Responder

Sigma7

22 de junho de 2020 às 18h08

Será que Boulos estaria na frente de Amoedo, que nem apareceu na pesquisa, é isso?
Em 2022 a solução é argentina: é o PT ver o que Cristina fez, aceitando ser vice, para viabilizar a vitória.

Responder

    Batista

    23 de junho de 2020 às 00h34

    Concordo, em 2020 devemos fazer aqui o que Cristina fez na Argentina, sair de vice com Fernández cabeça de chapa do Partido Justicialista.

    É isso aí, Lula de vice e Haddad cabeça de chapa do Partido dos Trabalhadores.

    O Ciro poderia fazer o mesmo no PDT, com Cid, Lupi ou Marta Rocha, de vice, né?

    Responder

      Clarice

      24 de junho de 2020 às 16h34

      Que ideia genial, só falta:

      – o Lula poder ser candidato de alguma coisa;
      – o Haddad fazer ao Lula metade das críticas severas que o Fernandez já fez à Cristina;
      – o PT ter metade das divisões internas ideológicas que o Partido Judicialista;
      – o culto à personalidade ao Lula deixar de nortear o PT. Na Argentina, é possível criticar a Cristina e continuar no partido; no Brasil, quem critica o Lula tem que sair do PT.

      Responder

Paulo

22 de junho de 2020 às 17h50

A impressão que eu tenho é a de que o Capetão só tem chances contra o PT, no 2º turno…

Responder

    Tiago Silva

    22 de junho de 2020 às 20h46

    E qual a diferença entre Moro/Guedes x Bozo/Guedes?

    Responder

      Paulo

      22 de junho de 2020 às 22h42

      Se Moro comprar o Porco Guedes, estou fora! Note que não é uma decisão fácil. Se ele enleva o Porco, terá o apoio da mídia. Se não o faz, terá a desconfiança da mídia, e, por isso mesmo, terá que oferecer a outra face, em algum ponto…Estou atento!

      Responder

      Clarice

      24 de junho de 2020 às 16h38

      Para a esquerda e os trabalhadores, diferença quase nenhuma. Mas acredito que um eventual governo Moro possa ser dentro de conformes democráticos esquecidos pelo bolsonarismo. Não imagino o Moro incitando violência contra civis, nem contra outros poderes, nem agredindo a imprensa, nem promovendo anti-ciência e negacionismo em sua esplanada. Criaturas guiadas pelo Olavo de Carvalho como Weintraub, Ernesto Araújo e Salles certamente não teriam força no governo Moro. Moro tb não faria saudosismo à ditadura militar nem usaria ameaças das Forças Armadas para se manter no poder mediante ameaça de impeachment.

      Por mais terrível que seja o Moro ou qualquer outro eventual presidente de direita, acho que dificilmente a direita brasileira consiga, um dia, produzir uma nova liderança tão absolutamente podre, abjeta e repugnante como o Bolsonaro.

      Responder

Henrique Martins

22 de junho de 2020 às 16h22

A notícia ‘Nossa imagem não está muito boa por aí fora do país por desinformação’, do Correio Brasiliense trouxe mais uma pérola do mito:

“Se Gilmar permitir, Tereza vai ter estabilidade no ministério. Só vai sair daqui a 20 anos”, brincou.

Ora, brincou mesmo?

Para um homem cujo sonho de consumo é uma nova ditadura militar, ainda mais nazifascista, esse tipo de ‘brincadeira’ não me surpreende, pois a coisa está cristalizada no fundo da mente delirante dele.

Responder

MARCELO DA SILVA VITORINO

22 de junho de 2020 às 15h56

Uma pesquisa sem o Cabo Daciolo tende a aumentar o percentual de votos do Bozo.

Responder

    marcio

    22 de junho de 2020 às 23h18

    Verdade !!!

    Responder

Henrique Martins

22 de junho de 2020 às 15h01

URGENTE

Alertem a turma do deixa disso que pensa que um impeachment de um miliciano nazifascista é um remédio amargo, que AMARGO mesmo é o veneno que o país terá que beber por mais 2 anos e meio.

Isso sim será AMARGO!!!

Responder

Miramar

22 de junho de 2020 às 14h50

Declarações e posturas politiqueiras da Direção Nacional do PT (tirando exceções óbvias como Tarso Genro e Jaques Wagner).

Militantes cada vez mais agressivos.

DCM e Brasil 247 mentindo a rodo.

Essa manchete explicou muita coisa.

Responder

Alan C

22 de junho de 2020 às 14h39

Huck não será candidato, isso é quase certo.

Dória dificilmente será. Vai perceber que não tem viabilidade nacional.

O marreco complexado, que já teve mais de 60% de aprovação e agora tem 19% de intenção de voto, tenho minhas dúvidas se será candidato depois da Vaza Jato e dos – incontestáveis – crimes que cometeu junto com o bozo.

No campo progressista, ou criam alianças, inclusive com o centro democrático, ou vão assistir a direita moderada (um jeiro mais “republicano” de dizer direita golpista) voltar ao poder.

E o palhaço bozo já era, esse é um defunto eleitoral.

Responder

    gasparzinho

    22 de junho de 2020 às 18h53

    Até eu que sou bobo queria ser um defunto eleitoral com base eleitoral de 30% e atualmente na Presidencia da Republica com ainda dois anos e meio de mandato.

    Responder

      Wellington

      23 de junho de 2020 às 10h25

      Eu sou robô do bozo

      Responder

    Clarice

    24 de junho de 2020 às 16h40

    Achei seu comentário muito lúcido. Espero somente que você esteja certo quanto à morte política do Bolsonaro, pq eu não coloco minha mão no fogo quanto uma derrota desse lixo em 2022 não. Já subestimamos ele uma vez, e deu no que deu

    Responder

Deixe uma resposta