Live do Cafezinho: bate papo com o cineasta cearense Wolney Oliveira

Live do Cafezinho: alternativas ao hegemonismo

Por Redação

03 de setembro de 2020 : 11h01

Nossa live pode ser assistida em nosso canal de Youtube, clique no link abaixo!

Com Carlito Neto, Heloísa Helena, Gabriel Cassiano e Miguel do Rosário.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Francisco*

03 de setembro de 2020 às 12h39

Olha a Heloísa Helena aí de novo, gente!

Sobre alternativas ao hegemonismo [leia-se PT] para partidos distintos de mesmo campo e que não aceitam o partido hegemônico, no Brasil do Patrimonialismo e da Desigualdade, a alternativa, singular e não plural, é criar um partido com inserção do povo que sonha o mesmo sonho junto, a ponto de não apenas sobreviver as tentativas permanentes da classe dominante em criminaliza-lo e destruí-lo, mas de assumir o poder pela força do povo, obrigando o inimigo a usar os velhos braços armados da mídia, judiciário e congresso descompensado, para o anacrônico expediente do golpe, agora não mais militar, mas sim político, midiático e jurídico, para evitar o risco da Casa Grande desaparecer e junto a classe dominante.

Como esse partido já existe, se a inteligência, e não suscetibilidades e egoísmos protagonistas, comandar os que não partilham do mesmo por discordâncias, o caminho hoje é reforçar esse partido estruturado e pronto, quer externamente com composição partidária, quer internamente para através da democrática vida interna aperfeiçoa-lo democraticamente.

Fora disso, mais partidos para obter-se o mesmo, é pura divisão figadal e no caso atual, quinta-colunismo contra o partido que querem destruir há 40 anos e não conseguem, e pior, a favor do inimigo comum, a classe dominante, que garante a já citada dicotomia que nos explica como fracasso, atraso e miséria: Patrimonialismo & Desigualdade.

O resto é como discutir se a Terra é plana e/ou se devemos tomar vacinas quando caso, fazendo o jogo do inimigo.

Responder

Hilux12

03 de setembro de 2020 às 11h37

Na falta de uma livraria essa mulher fez uma pilinha de livros atràs das costas…o ridiculo nao tem limites

Responder

Deixe uma resposta