Live do Cafezinho: o caso Samuel Borelli, quando a esquerda produz fake news

Allan dos Santos pediu forças de repressão contra manifestantes antifascistas, diz PF

Por Redação

19 de setembro de 2020 : 14h49

Investigadores da Polícia Federal tiveram acesso a uma série de mensagens trocadas entre o blogueiro bolsonarista, Allan dos Santos, e o tenente-coronel Mauro Cesar Barbosa Cid.

A PF usou essas mensagens para confrontar o militar que é chefe da Ajudância de Ordem da Presidência da República, no inquérito que investiga o financiamento de grupos antidemocráticos.

Durante a conversa, o blogueiro teria dito ao coronel que as Forças Armadas ‘precisam entrar urgentemente’ em ação contra manifestantes antifascistas.

A mensagem foi recebida pelo coronel 24 horas depois de manifestações contra o governo.

Segundo reportagem do Estadão, o militar teria dito em depoimento que não se lembrava de ter tido contato com o blogueiro para falar sobre a ‘intervenção das Forças Armadas’ e rechaçou a sugestão do bolsonarista.

Além disso, Barbosa Cid também afirmou que não chegou a conhecer pessoalmente o blogueiro, que as mensagens não eram frequentes e só manteve contato quando Allan solicitou a participação de Bolsonaro no ‘Terça Livre’. 

Foi a partir desse momento que os investigadores confrontaram a versão do militar com as mensagens trocadas com Allan em 31/05/2020 sobre as manifestações antifascistas e onde o blogueiro pede ação dos militares.

A PF também usou outras mensagens trocadas em 20/04/2020 onde Allan sugeriu uma intervenção militar.


Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

carlos

21 de setembro de 2020 às 11h33

Esse general, Heleno é uma pandenga, não respeita a memória de Caxias e nem de Castelo Branco.

Responder

Camundongo

20 de setembro de 2020 às 16h39

Quem?!

Responder

Marco Vitis

19 de setembro de 2020 às 23h18

Esses militares entreguistas não tem honra. São traidores da Pátria, inimigos da Democracia, hipócritas. Não se importam com o fato de que Bolsonaro é um corrupto, parceiro de milicianos, amigo dos assassinos do Escritório do Crime. O objetivo desses militares entreguistas é ter boa vida, privilégios. O Brasil e seu povo que se fodam.

Responder

Deixe uma resposta