Cafezinho & Cinema: conversa com Ducca Rios, diretor de Meu Tio José

Após ter prisão revogada, Cunha volta a rede social

Por Redação

10 de maio de 2021 : 09h06

O ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (MDB-RJ), voltou a usar o Twitter após o TRF-1 revogar sua prisão na última sexta-feira, 7. Recentemente, o emedebista lançou o livro “Tchau, querida – O Diário do Impeachment” que conta os bastidores da derrubada da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em 2016.

Cunha estava preso desde outubro de 2016, logo após ter o mandato cassado e quando foi alvo de um mandado de prisão assinado pelo então juiz federal Sergio Moro, na Operação Lava Jato. Mas desde março de 2020, Cunha estava em prisão domiciliar na sua residência no Rio de Janeiro e com uso de tornozeleira eletrônica.

No despacho, o juiz Ney Bello afirma que “passado mais de um ano de sua prisão domiciliar, constato não haver mais necessidade de manutenção de sua prisão domiciliar, notadamente, pelo tempo que em que a medida constritiva foi determinada, em razão de não se ter notícia do descumprimento das obrigações impostas (art. 312, § 1º, do CPP), e, também, pela demora em se marcar o julgamento da apelação já interposta em favor do requerente”.

A decisão do magistrado foi no âmbito da investigação da Operação Sepsis, onde o emedebista foi condenado em junho de 2017.

A Sepsis foi desenvolvida de acordo com a delação do doleiro e aliado de Cunha, Lúcio Funaro, sobre o pagamento de suborno de empresas que tinham o interesse na liberação de recursos do Fundo de Investimento do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe uma resposta