Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Supremo decidi qual o impacto da decisão sobre os réus relatores e delatados.Foto: Sérgio Lima/PODER 360

Provas da Odebrecht contra Lula são anuladas, decide Lewandowski

Por Redação

29 de junho de 2021 : 10h09

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, decidiu nesta segunda-feira, 29, anular as provas do acordo de leniência entre a empreiteira Odebrecht e a Operação Lava Jato contra o ex-presidente Lula (PT).

De acordo com o magistrado, quando o STF declarou a suspeição do ex-juiz Sergio Moro nos julgamentos contra Lula, “reconheceu também, implicitamente, a incompetência dos integrantes da força-tarefa Lava-Jato responsáveis pelas investigações e, ao final, pela apresentação da denúncia”.

A ação que envolve o Instituto Lula é um dos processos que foi encaminhado à Justiça Federal do Distrito Federal após a Suprema Corte bater o martelo sobre a incompetência da Justiça Federal do Paraná para analisar os quatro processos contra o petista. O Ministério Público Federal (MPF) pode recorrer da decisão de Lewandowski.

“Nessa linha, verifico que o ex-juiz Sérgio Moro foi o responsável pela prática de diversos atos instrutórios e decisórios, também tisnados, consideradas as razões já exaustivamente apontadas pelo STF, pela mácula de incompetência e parcialidade”, alegou.

A decisão aconteceu após recurso que deu aos advogados do ex-presidente acesso às mensagens da Operação Spoofing.

“Rememoro que a própria Corregedora-Geral do MPF decidiu instaurar sindicância para apurar a regularidade e a legitimidade da produção e utilização dos elementos probatórios discutidos nesta reclamação, o que retira deles qualquer credibilidade para embasar a acusação manejada contra o reclamante”.

Lewandowski afirma que os elementos de prova obtidos a partir do acordo de leniência da Odebrecht não devem ser usados na retomada desse processo, mesmo que a Justiça Federal de Brasília opte por validar outras diligências feitas pelas equipes de Curitiba.

“A presente decisão deverá ser observada pelo órgão da Justiça Federal de Brasília competente para, se for o caso, dar continuidade à supra referida ação, cujos atos decisórios e pré-processuais, de resto, já foram anulados”, completou.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Daniel Feingold

29 de junho de 2021 às 23h50

Galera, esses comentários são imprudentes e totalmente sem noção! Vocês leram a matéria, mas não entenderam.

Compreendam: o caso está sendo remetido à Justiça Federal de Brasília e se soma às recentes decisões do STF de declarar a incompetência da 13ª Vara de Curitiba para julgar as acusações relacionadas ao ex-presidente e à suspeição do ex-juiz Sergio Moro. Ou seja: quando o STF declarou a incompetência do ex-juiz Moro para o julgamento de Lula, reconheceu também, implicitamente, a incompetência dos integrantes da força-tarefa da “lava jato” responsáveis pelas investigações e, ao final, pela apresentação da denúncia.
Agora está nas mãos da Justiça Federal de Brasília, que começará do zero.

Responder

Valkiria

29 de junho de 2021 às 14h37

É Deus no céu e Lula na terra. Triste. Lamentável.

Responder

Hilario

29 de junho de 2021 às 13h24

Para quem nunca viveu fora Brasil e acha que é tudo normal…o terçeiro mundo é isso aqui, simples assim.

Responder

Vitor Sorenzi

29 de junho de 2021 às 12h37

Mas anular provas não é crime??

Responder

EdsonLuiz.

29 de junho de 2021 às 11h14

Provas? Quais as provas? Quais?
Não tem provas. Estão acusando Lula sem provas. É perseguiçào contra Lula!

Não tem provas!
Não tem provas!
Não tem provas!
Não tem provas!
Não tem provas!

E não vai ter provas!
Contra Lula, não!

Responder

    EdsonLuiz.

    30 de junho de 2021 às 00h08

    E se ainda sobrar alguma, eles queimam, roubam, corrompem, trocam favor com algum outro enrolado como Aécio ou um bolsonaro, mas prova contra algum deles nào vai ter.

    Responder

Deixe um comentário