Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Cerco se fechando! Vazam os áudios da corrupção de Bolsonaro!

Por Miguel do Rosário

05 de julho de 2021 : 09h37

Conforme estamos publicando há algum tempo, Bolsonaro já se tornou um cadáver político.

E começou a feder.

A reportagem da Folha de hoje, com áudios de sua cunhada e de seu ex-assessor e amigo Fabrício Queiroz, não deixam dúvidas.

Além de genocida, incompetente e fascista, Bolsonaro também é ladrão.

Ele desviava dinheiro público da Câmara dos Deputados para fins de enriquecimento ilícito.

O esquema, conhecido como “rachadinha”, consiste em contratar parentes e amigos, que não precisam trabalhar, apenas devolver o dinheiro do salário para o deputado, ou vereador.

Bolsonaro usou o esquema em toda a sua vida, e ensinou seus filhos a fazer o mesmo.

Assistam o vídeo abaixo, com os áudios. Continuo depois.

Os áudios complicam ainda mais a vida de Bolsonaro e de seus apoiadores. Esses últimos devem minguar.

Não é difícil imaginar o impacto desses áudios sobre a opinião pública e as instituições.

Como reagirão os militares, sempre tão sensíveis a denúncias de corrupção?

Bom lembrar ainda que esses áudios se somam a inúmeros de outros indícios de corrupção da família Bolsonaro, sempre envolvendo o esquema de rachadinha, praticado em conluio com membros da milícia do Rio de Janeiro.

Os áudios enfraquecem o governo Bolsonaro no mommento em que ele se encontra fragilizado pela revelação, na CPI da Pandemia, de que o núcleo político do governo, com a cumplicidade do próprio presidente da república, trabalhava para roubar o dinheiro das vacinas.

É evidente, portanto, que os áudios impactarão na CPI da Pandemia. Os senadores governistas ficarão mais constrangidos, e os de oposição, mais seguros de que estão do lado certo. Possivelmente, muitos governistas pularão do barco bolsonarista enquanto é tempo!

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

EdsonLuiz.

05 de julho de 2021 às 16h06

Eu acabo de chorar por causa desses áudios. E nào foi de felicidade.

Explico: faz uns três dias me ligou um amigo. Fazia pouco mais de um ano que nào sentåvamos para beber, para conversar, para nada. Nesse tempo, nos vimos algumas vezes, nos cumprimentamos, trocamos algumas palavras, e só. Esse meu amigo é advogado, ex-policial. É um sujeito bom, sério, honrado. Sempre foi um bom amigo. A última vez que eu tinha estado com ele, quando ainda conversåvamos com frequência, foi exatamente para conversar sobre este problema de saúde dele. Mas nossos encontros já estavam bem pausados. Eu houvera votado em branco no segindo turno e ele fora um ardoroso apoiador de bolsonaro por toda a campanha. Antes, anos antes, ele tinha sido apoiador do mandato de uma amiga minha que não encontro, mas amo, dirigente graduada do PT nacional, ex-deputada e ministra. Ela, como ele, figura de grande integridade, mas os dois muito diferentes. Ela, muito, muito culta; ele, excelente investigador policial e muito bom advogado, muito inteligente, porém, de pouca cultura.

Com os anos ele foi mudando, se distanciou da militância no PT e quando bolsonaro iniciou sua escalada, se integrou ao bolsonarismo.

As nossas conversas foram ficando impossíveis. A cada dia ele se mostrava mais fanatizado. Confrontado, negava com veemência e me agredia. Nos afastamos.

Hoje, após o contato dele, marquei de almoçarmos. Precisávamos conversar sobre suas queixas de saúde.

Não houve a conversa.

Eu marquei primeiro em uma padaria costumeira, pedí um café, ele chegou e eu, desastrado, logo, como primeira coisa, perguntei se ele soube dos áudios.

Ele fez um gesto grotesco, ameaçou uma agressão com seu corpo gordo imenso, gritou uns impropérios e se retirou.

Xingou o PT e a Globo. Eu repeti: ” Folha”! Senta!

Não adiantou. Ele não se sentou. Foi embora. Eu acompanhei e vi. Está bem doente.

Mas todo o Brasil está muito doente.

Responder

    Paulo

    05 de julho de 2021 às 23h04

    O mais duro de tudo é perceber que os amigos não percebem…

    Responder

Valeriana

05 de julho de 2021 às 12h35

Tudo e nada.

Responder

Marco Vitis

05 de julho de 2021 às 12h01

Há quanto tempo Ciro Gomes vem denunciando o roubo de dinheiro público pela familícia Bolsonaro ? Parece que agora descobriram a América. Viva !!!

Responder

Francisco

05 de julho de 2021 às 11h39

O mais lamentável é serem necessárias graves denúncias de corrupção para enfraquecer e, espero, derrubar o genocida. Mesmo que fosse um cidadão absolutamente honesto, o que nunca foi, caso uma parcela maior de nossa população fosse mais esclarecida, bastariam as ideias insanas que ele defende para que sequer tivesse chegado aonde chegou.

Responder

Deixe um comentário