Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Alessandro Vieira pede instalação da CPI do Peculato

Por Gabriel Barbosa

06 de julho de 2021 : 10h10

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), delegado de Polícia Civil e um dos mais ativos na CPI da Pandemia no Senado, disse que vai pedir a instalação da CPI do peculato para investigar as denúncias de desvio de dinheiro público por parte da família Bolsonaro.

“Os fatos são gravíssimos e exigem apuração. O Senado tem legitimidade e estatura para fazer essa investigação, mesmo em um momento tão difícil da nossa história”, disse ao UOL.

Uma reportagem publicada pela jornalista Juliana Dal Piva no mesmo site mostra os indícios do envolvimento direto de Jair Bolsonaro em um esquema ilegal de entrega de salários de assessores em que ainda era deputado federal do chamado ‘baixo clero’.

A fisiculturista e ex-cunhada de Bolsonaro, Andrea Siqueira Valle, diz em um áudio que o então deputado demitiu o irmão dela porque ele se recusava a devolver os salários para Bolsonaro.

“O André deu muito problema porque ele nunca devolveu o dinheiro certo que tinha que ser devolvido, entendeu? Tinha que devolver R$ 6.000, ele devolvia R$ 2.000, R$ 3.000. Foi um tempão assim até que o Jair pegou e falou: ‘Chega. Pode tirar ele porque ele nunca me devolve o dinheiro certo’.

Gabriel Barbosa

Jornalista com passagens pelo Grupo de Comunicação O POVO (Ceará), RedeTV! e Band News FM.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

EdsonLuiz.

06 de julho de 2021 às 13h58

Esta “CPI DO PECULATO” , a ser proposta por Alessandro Vieira, se instalada, será a extensão necessária deste “CPI DA PANDEMIA”,que está em andamento.

Do atual presidente do senado, Rodrigo Pacheco, colocado no posto em uma articulação que juntou os votos bolsonaristas no senado com os votos dos seis senadores do PT, não se pode esperar empenho nas apurações de casos de corrupção.

Por justiça, como o voto é secreto, eu quero crer na possibilidade de o senador Paulo Paim ter negado a orientação da bancada de senadores do PT e votado na candidatura da senadora Lavajatista Simone Tebet, e não no candidato bolsonarista Rodrigo Pacheco. Minha crença se dá porque meses antes da eleição para presidente do senado houve a votação para confirmação do nome do Procurador Geral da República, que de mais importante decide investigações sobre o presidente da república, e o PT também se articulou com o bolsonarismo para elegerem Augusto Aras, o procurador indicado por bolsonaro, que estamos vendo criar obstáculos a denúncias e apurações contra o presidente corrupto e assassino, e o senador Paulo Paim descumpriu a orientaçào petista e não votou para confirmar o nome indicado por bolsonaro.

Do presidente do senado eleito pelos senadores bolsonaristas e pela bancada dk PT não podemos esperar empenho no clmbate à corrupçào, então, a possibilidade de extensão dos trabalhos de apuração, agora com foco contra bolsonaro está na instalação desta “CPI DO PECULATO” proposta pelo produtivo senador Alessandro Vieira.

Aliás, se o Partido Cidadania e o senado perderam o maravilhoso senador Cristóvão Buarque, que nào teve o seu mandato renovado pela ânsia de renovação que tomou o paìs apôs os escândalos de corrupção em dimensões industriais e da tragédia econômica engendrada pelo PT, ganharam o senador Alessandro Vieira.

Em 2018, com o eleitor querendo renovar a todo custo os representantes, se errou feio em eleger bolsonaro presidente e em não reconduzir Cristóvão Buarque ao senado, parece que acertou em cheio na eleiçào do senador Alessandro Vieira.

O fator que realmente causa o impeachtment de um presidente no Brasil não é o fator criminal, infelizmente.

Para haver impeachtment do presidente só se houver uma confluência de comprovaçào de crime, um quadro de desaranjo econômico grave e uma insatisfaçào popular gigante manjfestada nas ruas.

Os crimes se tem, empilhados, mas o fator econômico, embora grave, não cria revolta devido à coparaçào com anos anteriores, bem piores e que trouxeram para a atual dinâmica. A frieza assassina de bolsonaro,
com o mal cheiro e a dor provocada por centenas de milhares de cadáveres, e que podiam ser o meu e o seu corpo se putrefazendo pela psicopatia deste assassino, pode sed o fator mobilizador da revolta.

A “CPI DO PECULATO” proposta pelo senador Alessandro Vieira pode nos dar tempo e meio de alcançarmis a mobilização e chegarmos ak fator que realmente leva ao impeachtment, que é o fator político, com a população na rua em um número em torno de quatro milhões.

Responder

Tony

06 de julho de 2021 às 10h49

Esse asno nao sabe que o PR nao pode ser investigado fora do mandato ?

Responder

Deixe um comentário