Cafezinho das 3: por que as manifestações de domingo floparam?

Paulo Ramos diz que PDT não apoia mais o voto impresso

Por Redação

23 de julho de 2021 : 08h38

Na noite desta quinta-feira, 22, o deputado federal Paulo Ramos (PDT-RJ) divulgou um vídeo em suas redes sociais para dizer que o seu partido não defende mais o voto impresso.

Ele lembrou que o voto impresso e auditável sempre foi uma pauta histórica do PDT, tendo Leonel Brizola como principal entusiasta. Mas ele também ressaltou que o momento não é adequado para defender e discutir sobre o assunto.

Recentemente, o voto impresso e auditável tem sido defendido arduamente por Jair Bolsonaro no momento que está em declínio nas pesquisas. O PDT foi amplamente criticado por essa postura, inclusive por este blog.

No final de maio, o presidente Nacional do PDT, Carlos Lupi, publicou um vídeo nas redes sociais para defender o voto impresso. “Sem a impressão do voto, não há possibilidade de recontagem. Sem a recontagem, a fraude impera”, disse Lupi.

O pré-candidato a presidência pelo partido, Ciro Gomes, também defendeu esse sistema.

“Para ficar bem claro: o que Lupi defendeu, teoricamente, em uma entrevista, não foi a substituição do voto eletrônico por voto em papel. Mas o aperfeiçoamento da urna eletrônica, tornando-a capaz de gerar um canhoto impresso. Ou seja: as pessoas votariam em uma urna eletrônica semelhante à atual e seu voto também seria computado eletronicamente. Só que cada urna geraria e armazenaria um comprovante que seria retido por ela, de forma secreta e indevassável”.

Menos mal que, a julgar pela fala de Ramos (nem o presidente nacional nem Ciro Gomes se manifestaram), a ficha parece estar caindo junto a alguns caciques trabalhistas, de que as intenções por trás do voto impresso não são as de aumentar a transparência do sistema, mas de usá-lo para tumultuar as eleições de 2022, além de outros objetivos ainda mais obscuros (como o de usar o tumulto criado para dar um golpe).

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo Vergueiro

11 de agosto de 2021 às 15h59

Fez muito bem o PDT em reavaliar sua posição em função do momento e da ameaça de fraudes por anulações de urnas, que certamente seriam promovidas por “coronéis” e milícias.

Responder

Daniel

23 de julho de 2021 às 09h11

Se Bolsonaro não tivesse levantado a questão o PDT (um dos partidos mais inúteis do Brasil) continuaria a favor do voto impresso.

Gentinha sem caráter, sem coerência….sem nada.

Responder

Galinze

23 de julho de 2021 às 09h03

Gente que não vale nada, sem caráter, sem coerência…nem as próprias ideias defendem pelo simples fato do voto impresso ter sido levantado por Bolsonaro e usam essa idiotice insistente do golpe para justificar falta de caráter.

O nível da política brasileira é ridículo, gente sem rumo, inútil, não sabe discutir nada e a unica coisa que fazem é se comportar com adultos infantiloides birrentos.

Se Brizola fosse vivo seguiria certamente com as próprias convicções independentemente de qualquer fator, ao contrário esses sem rumo de hoje são cuzoes bunda mole e nada mais.

Responder

Deixe um comentário