Cafezinho das 3: por que as manifestações de domingo floparam?

Léo Pinheiro escreve carta para retirar acusações contra Lula

Por Redação

14 de setembro de 2021 : 16h50

O ex-presidente da empreiteira OAS, Léo Pinheiro, escreveu uma carta de próprio punho onde retira as acusações feitas por ele próprio contra o ex-presidente Lula durante delação premiada na Operação Lava-Jato.

O empreiteiro escreveu a carta em maio e o documento foi anexado ao processo contra o ex-presidente no mês seguinte. Pinheiro deixa claro que nunca autorizou e que não tem informações sobre pagamentos de suborno às autoridades acusadas no caso.

Ele também esclareceu que não houve menção sobre vantagens indevidas na famigerada reunião ocorrida em Costa Rica. Esse ponto foi chave para defesa de Lula que pediu à Justiça de São Paulo o arquivamento da investigação.

Ainda durante a carta, o empreiteiro afirma que não tem conhecimento “se houve intercessão do Ex. Presidente Lula junto à Presidente (ex) Dilma e/ou Ex. Ministro Paulo Bernardo”.

“A empresa OAS não obteve nenhuma vantagem, pois inclusive não foi beneficiada por empréstimos do BCIE – Banco Centro Americano de Integração Econômica. Não sabendo informar se houve efetividade da solicitação do Presidente do BCIE, senhor Nick Rischbieth Alöe junto ao senhor Ex. Presidente Lula e demais autoridades citadas”, completa.

De acordo com informações colhidas pelo O Globo, Léo Pinheiro quer fazer outras cartas para retirar trechos de suas acusações contra Lula. Um depoimento do empreiteiro dado antes de ele assinar sua delação foi usado para condenar Lula no caso do triplex, que neste ano foi anulado.

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

10 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

nilson de souza lima

15 de setembro de 2021 às 11h24

bem .Leo Pinheiro so confirmou o que eu ja sabia, quanto ele ser ministro de infra estrutura eu nao tenho opiniao sobre isto,porem eu acho que se chegar a esta posiçao , sera muito melhor que ser ministro desde doido que voces apoiam

Responder

Alexandre Neres

15 de setembro de 2021 às 09h24

Precisamos ao menos tentar compreender o que está em jogo aqui.

Léo Pinheiro ficou preso muito tempo e sempre contava a mesma história: que não havia nada contra Lula.

Até que um dia dentro das masmorras de Curitiba mudou por completo a versão. A quarta foi a que ficou nos autos, a que finalmente incriminou Lula no processo do tríplex. A prova cabal foi a delação de Léo Pinheiro, a que renegou todas as anteriores. Graças a ela, Pinheiro saiu do xilindró, como todos os demais empresários. Nenhum cumpriu pena. Depois que os passarinhos cantaram, isto é, delataram quem a Liga da Justiça visava, foram soltos.

Além deste processo, as delações de Pinheiro serviu para abrir outros. Foram abertos contra Lula uma infinidade de processos pela força-tarefa, o que nunca aconteceu com nenhum ex-presidente. Será que é por que Lula é mais corrupto do que FHC, Sarney, Temer ou Maluf? Ou alguém tem uma outra hipótese, o que o diferencia dos demais?

Aliás, quem foi ser ministro foi Moro, depois de interferir desbragadamente nas eleições de 2018. Não se pode dizer que não sabia de quem, pois Bolsonaro sempre foi muito transparente na defesa das suas ideias, nunca procurou disfarçar. Na condição de Ministro da Justiça, Moro propôs a licença para matar para a polícia, polícia esta que é a que mais mata no mundo, sobretudo jovens negros de 15 a 29 anos.

“Por que nós, jornalistas, acreditamos facilmente nas informações da Lava Jato? E agora, só com muita dificuldade, que ela também errou feio?”, tuitou ontem o jornalista Ricardo Noblat.

Se eu tivesse acredito na narrativa construída pela Lava Jato e na honestidade de Moro, juro que suicidaria. Quantas pessoas foram abduzidas ao acreditar numa trama tão farsesca?

Responder

Mateus Nogueira

15 de setembro de 2021 às 08h40

Caraca, tem gente que vai longe Leo Pinheiro ministro de infraestrutura …rs
Fico pensando qual sentido desse tipo de digressão e pq isso existe em uima fração, ainda que pequena (graças a deus), da esquerda brasileira

Responder

ULISSES

15 de setembro de 2021 às 04h42

O Brasil não vai sair impune de tanta infâmia. Teremos de penar muito depois de tudo que fizeram com o presidente Lula com o aval da maioria da população. Lendo o prelúdio do livro do Fernado de Morais sobre Lula neste link https://www.viomundo.com.br/voce-escreve/lula-foi-dormir-na-cadeia-achando-que-em-dez-dias-estaria-em-liberdade-mas-ficou-580-dias-na-prisao-trecho-do-livro-de-fernando-moraes.html, intendo por que estamos comendo o pão que o diabo amassou desde o golpe contra Dilma e prisão do Lula. Os 600 mil mortos por covide, a miséria e a fome rolando solta, a economia vivendo do agronegócio destruidor das altimas reservas ambientais (https://www.bbc.com/portuguese/geral-58553995) , desemprego recorde, inflação perdendo o controle, carro popular custando 70 mil e combustíveis indexados ao dolar a quase 6 reais, compreendo por que a vingança foi divina para o povo que maltratou o melhor presidente e que mais se preocupou com o povo deste país. Ainda vamos penar muito mais

Responder

Marco Vitis

14 de setembro de 2021 às 22h35

Será que os petistas irão atacar Léo Pinheiro com a mesma virulência que atacam o MBL ? Ou serão compreensivos com quem foi decisivo pra prisão de Lula ?

Responder

franco

14 de setembro de 2021 às 18h32

Sò ver a cara desses Pilantras no ano de 2021 chega a dar vontade de vomitar.

Responder

Paulo

14 de setembro de 2021 às 17h51

E segue o trem da alegria…

Responder

EdsonLuiz.

14 de setembro de 2021 às 17h49

Você pode acreditar no Léo Pinheiro e desejar inclusive que ele seja o próximo ministro da infra-estrutura, o que não deixa de ser um bom nome, visto que é um empreiteiro de obras bem sucedido, não importando aqui com quais métodos você acha que ele consegue ter sucesso.

Você também pode não acreditar em Leo Pinheiro, visto que no rebolado antilavajato Léo Pinheiro também se beneficiou, com o arquivamento do processo.

Na confusão que foi criada sobre coisas que envolvem corruptos e corruptores no Brasil, é demais pedir que alguém tenha opinião maior do que a opinião baseada em sua crença sobre o tema.

Você vai manifestar o que acredita quando você votar para presidente:

Poderá estar alegremente elegendo Léo Pinheiro para ministro da infra-estrutura; ou poderá entender que Léo Pinheiro é corrupto e não querer que Léo Pinheiro ou outro qualquer que você acredita que seja corrupto venha a ser indicado para ser ministro de alguma coisa no Brasil.

E aí, você quer correr o risco de Léo Pinheiro ser ministro da infra-estrutura?
Eu não quero correr esse risco!

Responder

    Batista

    15 de setembro de 2021 às 10h23

    Faça como o experiente e safo, Noblat, aceita a realidade dos fatos, nessa altura cada dia mais escancarados, explícitos e provados na exposição de suas vísceras à luz da justiça real e não lavajateira, que dói menos’, além de fazer cessar o auto imolamento e o consequente sofrimento queimando-o ‘por dentro’, e ‘por fora’ no caso do jornalista, pela mediocridade continuada a reverberar também na profundidade da alma do ‘eu sozinho’, em função da putrefação continuada exposta em praça pública, no teu caso em ‘comentários’ perpetrados no Cafezinho.

    Resumindo, faça como Noblat, ‘aceita que dói menos’, pois ‘se errar é humano’, insistir…

    Responder

Ronei

14 de setembro de 2021 às 17h33

Duas tranqueiras.

Responder

Deixe um comentário