Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Novo Datafolha sinaliza acomodação de cenário

Por Miguel do Rosário

17 de setembro de 2021 : 06h00

Lula bateu em seu teto?

Bolsonaro chegou ao seu piso?

A terceira está viva?

Essas questões podem ser discutidas com mais informação após a divulgação do Datolha nessa sexta-feira.

Com 3,6 mil entrevistas presenciais realizadas entre os dias 13 e 15 de setembro, é uma das pesquisas mais respeitadas no país. A última edição foi divulgada hoje pela manhã, pela Folha de São Paulo.

Ela sinaliza que Lula pode ter chegado num teto, além do qual terá dificuldade para crescer no primeiro turno. Mas é um teto alto. No cenário A, o petista marcou 44%, registrando oscilação negativa de 2 pontos, o que ainda está abaixo da margem de erro.

Bolsonaro oscilou um ponto para cima, igualmente abaixo da margem de erro. e agora tem 26%.

Ao contrário de Doria e Mandetta, Ciro Gomes já voa acima da linha do radar, com 9 pontos. também com um ganho de 1 ponto sobre pesquisa de Julho.

Em votos válidos, Lula ainda poderia ganhar no primeiro turno em mais de um cenário, pois marcaria 51%..

A pesquisa sinaliza a possibilidade de Lula ter encostado num teto, e encontrar mais resistências para prosseguir crescendo.

Bolsonaro, por sua vez, parece ter refluído para o núcleo duro. O seus 30% de votos válidos (ou 26% em votos totais) corresponde ao eleitor que aprova o governo e marca “otimo e bom” nas pesquisas .

O problema do Bolsonaro é que, se cristilizada a situação como está, ele perde as eleições.

Se ele começar a se mexer demais, ou seja, falar muito, fomentar instabilidade, sem apresentar soluções do governo para os agruras objetivas do cidadão, ele afunda como se estivesse em area movediça.

A rejeição de Bolsonaro, segundo a mesma pesquisa, é de 59%, um número que inviabliza sua vitória em 2022.

Nos cenários de segundo turno, Lula mantém vantagens folgadas sobre seus principais concorrentes.

A pesquisa mostra um cenário estável em relação aos meses anteriores.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Batista

18 de setembro de 2021 às 11h20

Quando ao devoto só resta agarrar-se à margem de erro para continuar sonhando que Narciro seja ungido pela classe dominante, candidato da ‘terceira via’, na tentativa de deslocar Bolsonaro, caso haja segundo turno, não tem mais jeito, é reserva garantida à realidade, amargurada à margem direita do Sena, no próximo ano, não mais como tragédia, como farsa.

Responder

Alex

17 de setembro de 2021 às 15h11

Estes números mostram uma queda do Lula e mais um aumento da proposta de PND do Ciro Gomes. O Ciro não cai e só aumenta. O título da matéria parece destoar dos números.

Responder

    Batista

    18 de setembro de 2021 às 11h21

    Quando ao devoto só resta agarrar-se à margem de erro para continuar sonhando que Narciro seja ungido pela classe dominante, candidato da ‘terceira via’, na tentativa de deslocar Bolsonaro, caso haja segundo turno, não tem mais jeito, é reserva garantida à realidade, amargurada à margem direita do Sena, no próximo ano, não mais como tragédia, como farsa.

    Responder

Tiago Silva

17 de setembro de 2021 às 10h43

O que seria a “Terceira Via” que se apregoa que Ciro deveria ser o único representante?

Quais partidos comporiam essa “Terceira Via”? PDT, PSDB, DEM, Cidadania, MDB?

Quais interesses dessa “Terceira Via” que se propõe que Ciro como “o único da terceira via que pode ir ao segundo turno” deveria aglutinar? Neoliberalismo do PSDB e DEM? Entreguismo e Lawfare do Farsa-Jatismo que o Cidadania e Podemos buscam ao insuflar o politiqueiro do Moro como possível candidato? Elitismo e Fisiologismo do MDB?

Será que fora da bolha de fanatização alguém acha que Ciro poderia ir para segundo turno sem o voto petista que tem média histórica de 25% a 30%?

Será que ao buscar a classe média radicalizada do polo da direita (Bolsonaro, MBL, Vem pra Rua, Farsa-Jatismo, Neoliberalóides do Empreendedorismo de aplicativo, etc)… Ciro não estaria em contradição ao que prega?

Será que houve mudança em relação ao histórico 10% a 12% de eleitorado do Ciro (independente do partido que ele já esteve)?

Será que não haveria candidaturas dessa denominada “Terceira Via” que poderiam retirar votos inclusive de eleitores fanatizados pelo Ciro hoje (como Sérgio Moro pelo Podemos ou Cidadania, Gentilli pelo MBL, Dória pelo PSDB, etc)?

Será que o ex-marqueteiro do PT, João Santana, que hoje faz a linha comunicacional e é conselheiro do Ciro está satisfeito em ter apenas fanatizado NemNem que poderiam desembarcar caso tenha candidato pela “Terceira Via” que seja mais alinhada com o pensamento empresarial deles?

Acredito que essas perguntas são pertinentes para a reflexão…

P.S. Escrevi essas mesmas perguntas no site “Portal Disparada”, porém como outros comentários que fiz nesse outro site… acho pouco provável que publiquem, pois aparentemente preferem o esforço à fanatização do que o debate de ideias para uma possível evolução do pensar.

Parabenizo, então, ao site oCafezinho pelo esforço mais democrático!

Responder

franco

17 de setembro de 2021 às 10h19

Miguel do Rosario,

salve todas essas pesquisas e tire elas da gaveta no dia 1 de janeiro de 2022 para ver o que valem.

Responder

Valeriana

17 de setembro de 2021 às 10h14

Acreditar e pesquisas é apresentar certificado de imbecilidade e acreditar e pesquisa Datafolha com Lula que ganha as eleiçoes é apresentar certificado de imbecilidade nivel master.

Responder

Nelio Márcio

17 de setembro de 2021 às 06h42

Q preguiça do datafolha na elaboração dos gráficos, parece até proposital.

Responder

Deixe um comentário