Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Brasil bate recordes de exportação em meio à fome e ao desemprego

Por Miguel do Rosário

07 de outubro de 2021 : 18h18

O Brasil nunca exportou tanto.

O saldo comercial nunca foi tão elevado.

E o povo está passando fome.

Há 14 milhões de brasileiros desempregados, sem contar outros milhões que pararam de procurar emprego, e mais outras dezenas de milhões que sofrem no subemprego e em trabalhos informais que geram renda insuficiente.

Nos últimos 12 meses (até setembro), o Brasil exportou 266,8 bilhões de dólares, aumento de 26% sobre o período anterior.

O saldo comercial (exportação menos importação) no mesmo intervalo foi de 66,17 bilhões de dólares, o maior da nossa história, alta de 29% sobre os 12 meses anteriores.

Esse desempenho se deu sobretudo às exportações  de minérios, petróleo e soja, mas especialmente ao minério de ferro.

As exportações brasileiras de minérios metálicos (classificação que inclui o ferro, que responde por 86% do total de todos os minérios metálicos exportados pelo Brasi) nos últimos 12 meses aumentaram  82% em 12 meses.

Considerando apenas o minério de ferro, o aumento das exportações brasileiras foi de 97%.

Esse aumento foi puxado pela China, que foi responsável por quase 70% de todo o nosso minério de ferro vendido ao exterior.

Outro fator importante a considerar, quando se analisa o bom desempenho do comércio exterior brasileiro, é o aumento das exportações de petróleo bruto.

As exportações brasileiras de petróleo bateram um recorde histórico nos últimos 12 meses, gerando 34 bilhões de dólares, aumento de 22% sobre o ano anterior.

Entretanto, se subtrairmos o minério de ferro e o petróleo das exportações brasileiras, o saldo comercial do Brasil ficaria negativo  em quase 20 bilhões de dólares.

A primarização da economia brasileira é outro problema grave, e que explica porque as exportações batem recorde enquanto o Brasil vive uma das piores crises econômicas da história.

O gráfico acima mostra a importância da China para a economia brasileira. A comparação com os EUA é impressionante. Enquanto a participação da China nas exportações brasileiras passou de 30%, a dos EUA cai para perto de 10%.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Luiz

08 de outubro de 2021 às 23h37

OUTRO DIA, OUVI, PELA PRIMEIRA VEZ, A EXPRESSÃO “GADO CHIPADO”.

Responder

Tony

07 de outubro de 2021 às 22h08

Querem associar as exortações de petróleo e ferro com a fome…? A fome de quem não tem petróleo para comer ?

Acham que explorar a pobreza em 2021 é fazer política como nos anos 90 ?

O tempo passa e não aprendem nada…

Responder

Fanta

07 de outubro de 2021 às 21h50

Não alimenta o brasileiro…o que você come vem de onde ?

Responder

    Eliza

    08 de outubro de 2021 às 04h38

    “Uma em cada 3 crianças tem anemia. Consumo de carne é o menor em 26 anos. Auxílio emergencial não compra uma cesta básica. Com o dobro de gente com fome, em relação a 2018 brasileiros comem miojo, pés de galinha e cozinham com álcool.” https://outraspalavras.net/outrasmidias/retratos-da-fome-no-brasil/
    O que a gente come é o que pode pagar quem pode pagar. O que infelizmente não é o caso de milhões de brasileiros que não sabem o que vão comer hoje.

    Responder

    Eliza

    08 de outubro de 2021 às 04h45

    Ninguém come minério de ferro, esse é apenas um exemplo de comodities vendido sem valor agregado. Sem planejamento para a industrialização aqui, gerando emprego, renda para o trabalhador sustentar sua familia. A China (nada contra, aliás é uma estratégia de mercado) compra em estado bruto e está fazendo estoques para produzir materiais de valor agregado, aço por exemplo, assim vende depois de novo para nós, com lucro. Isso são negócios. E não temos objetivos, planejamento, estratégia, nada nesse governo. Vende a mãe prá livrar o pai da forca.

    Responder

michael

07 de outubro de 2021 às 21h44

Quem é q come minério de ferro???

Responder

Paulo

07 de outubro de 2021 às 21h06

Alimenta meio mundo mas não o brasileiro…Tá errado isso aí, mas não é de hoje…

Responder

    Eliza

    08 de outubro de 2021 às 04h48

    Eliminaram os estoques reguladores e deixaram o povo a mercê dos deuses do mercado. Esse é o favor que Paulo Guedes fez pra nós.

    Responder

Deixe um comentário