Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

/EVARISTO SA/AFP/JC

Ipespe: Moro avança sobre eleitorado de Bolsonaro e assume o 3o lugar

Por Miguel do Rosário

26 de novembro de 2021 : 13h47

Uma nova pesquisa foi divulgada hoje pelo instituto Ipespe, que mostra a desidratação de Bolsonaro e o avanço de Sergio Moro.

Bolsonaro perdeu 3 pontos em relação à última pesquisa. Moro ganhou 3, ultrapassando Ciro Gomes e assumindo o terceiro lugar.

Lula mantém a liderança isolada, com 42% dos votos totais, o que corresponderia a 45% dos votos válidos.

Agora já temos quatro ou cinco pesquisas confirmando o novo posicionamento de Moro em terceiro.

Os outros candidatos da centro-direita, com Doria ou Leite, ficaram completamante eclipsados pela entrada de Moro. Doria caiu de 4 em outubro para 2 pontos em novembro. São carta fora do baralho.

Hoje temos quatro nomes na disputa: Lula, Bolsonaro, Moro e Ciro.

Lula e Ciro, somados, tem 52% dos votos totais, o que garantiria perto de 60% dos votos válidos e uma vitória tranquila no primeiro turno, caso houvesse um acordo entre os dois candidatos.

Esse acordo pode ser difícil de ocorrer, por causa da postura ainda extremamente agressiva e crítica de Ciro, mas o muro que o pedetista impôs contra o petismo começa a apresentar brechas significativas.

Quadros importantes do PDT, como o senador da legenda pelo Maranhão, e pré-candidato ao governo do estado, Weverton Rocha, tem sinalizado sistematicamente em favor de Lula.

Recentemente, o pré-candidato do PDT ao governo do Rio, Rodrigo Neves, também se encontrou com o ex-presidente Lula e postou as imagens do encontro em suas redes, e tem discurso em favor da unidade da esquerda.

Ainda que as chances de Ciro abandonar a disputa e apoiar Lula sejam pequenas, esses movimentos mencionados reforçam a tendência de que, mantido o quadro atual, de liderança absolutamente isolada do ex-presidente, e desidratação de Ciro, haverá migração gradual e espontânea do eleitor cirista para Lula, como estratégia de voto útil para derrotar Bolsonaro.

Ciro terá ainda que enfrentar mais uma contradição crescente em sua campanha, exacerbada pela entrada de Moro: como tem um programa econômico visto como esquerdista (até porque é mesmo), Ciro forçou a mão no discurso moralista, num esforço desesperado para seduzir o eleitorado conservador. Ao fazê-lo, porém, produz uma narrativa que beneficia mais a Moro do que a si mesmo, pois o ex-juiz pode ser gabar de que o seu moralismo não é apenas discursivo, mas que o pôs em prática através da condução da Lava Jato e prisão de Lula. Além disso, Moro tem um programa econômico fortemente conservador, mais fácil de agradar aos setores empresariais e à classe média, os mesmos setores que Ciro namora quando usa a narrativa moralista contra Lula.

Bolsonaro e Moro são os candidatos da direita.

Sergio Moro tem avançado muito rápido. Há possibilidade de receber o apoio do União Brasil, partido formado recentemente pela fusão de PSL e DEM.

Moro parece ser o candidato ideal para setores da mídia que ainda tem dificuldades para aceitar os problemas gravíssimos, de ordem ética, moral e jurídica, da operação Lava Jato, até porque, para fazê-lo, precisariam fazer uma autocrítica que possivelmente considerem perigosa para sua credibilidade.

Além da mídia corporativa, o ex-juiz tem angariado apoios entre militares, empresários e setores políticos conservadores insatisfeitos com os rumos do bolsonarismo.

Até o momento, algumas tendências parecem evidentes:

  1. Moro tira votos de Bolsonaro, não de Lula. Com Moro e sem Moro, o petista continua com o mesmo percentual. Bolsonaro perde com a entrada do ex-juiz.
  2. Moro desloca Ciro para o quarto lugar. Em edições anteriores da pesquisa, Ciro chegou a 11% em cenários sem Moro e 10%, com a presença do ex-juiz. Hoje tem 9%. 
  3. Apesar da perda de 3 pontos, Bolsonaro ainda tem uma posição muito sólida. Tem 25% hoje e já teve 28% em meses anteriores, mas havia caído para 20% em seu pior momento, em abril e maio de 2020. 
  4. Lula está muito forte na liderança. Em votos espontâneos, bateu o seu recorde, com 32%, contra 22% de Bolsonaro e 7% de todos os outros somados. 

 

Nos cenários de segundo turno, Lula ampliou sua vantagem sobre Bolsonaro para 20 pontos.

Contra Moro, a vantagem de Lula seria de 17 pontos.

Contra Ciro, a vantagem de Lula seria de 23 pontos.

A íntegra da pesquisa pode ser baixada aqui.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

EdsonLuiz.

28 de novembro de 2021 às 22h16

Quem foge do julgamento das provas ė porque é culpado.
Lula fugiu do julgamento das provas ao pedir anulação das provas usando como desculpa o não cumprimento do rito rigoroso do processo.

O que eu sempre escrevi aqui ė que eu concordo com sanear processos, livrando os processos de eventuais descumprimentos de obrigações acessórias. Isso, o saneamento do processo, restabelece a justiça ritual para o rėu.

Mas no caso de Lula, e agora no caso de Flävio Bolsonaro, o que fizeram foi se aproveitarem de falhas processuais para darem a Lula e a Flávio Bolsonaro
o presente de nåo terem julgadas as provas contra si.

Como o pedido para rasgarem as provas e não ser julgado partiu de Lula, assim como também no caso de Flávio Bolsonaro o pedido de rasgarem as provas e não ser julgado partiu dele, Flávio Bolsonaro, eu considero que såo culpados.

Se não vai haver julgamento, não vai haver inocentamento!

Se foi feito o pedido para não julgar as provas, para considerar nulas as provas e assim se livrarem do julgamento das provas, ė porque sabem que as provas mais do que condenam os dois, Lula e Flávio Bolsonaro!

Quando qualquer dos dois, não querendo eles serem injustos para com nœs, com a sociedade, recuarem do pedido de anulação da provas com desculpas que não os tornam NÃO CORRUPTOS, e eles próprios, cheios de brio, coragem e progressismo, falarem: “foram justos comigo, tive meus direitos reconhecidos, os processos foram saneados e os ritos foram corrigidos. Agora, estä na minha vez de ser justo com a sociedade que foi justa comigo: eu quero ser julgado pelas provas!”

Se nenhum dos dois, nem Lula, nem Flävio Bolsonaro, vão fazer isso; se nenhum dos dois vai pedir para ser julgado pelas provas, então ė porque eståo fugindo das provas.

E quem foge de prova ė porque é culpado!

Alguém pode dizer: mas tem lei que permite a eles se livrarem das provas assim! Bem, nesse caso, pior para nós! Mas inocentados não seråo…nem querem ser inocentados!

Atė porque, no caso de Lula, quando as provas foram julgadas ele foi ė condenado três vezes: foi condenado pelo juiz natural; a condenação foi confirmada por 3 X 0 no TRF-4 de Porto Alegre e reconfirmação por 5 X 0 no STF.

Não sou desafeto de ningėm! Só não acho justo que Flávio Bolsonaro, Lula ou quem quer que seja se livre de ser julgado se aproveitando de firúlas jurídicas que nada têm a ver com as provas que os condena.

Quanto ao PT? Quem dera esse partido, e muitos outros, tivesse coragem de se livrarem de seus corruptos. Você acha que eu nåo iria elogiar?

E tem mais: quem defende proteção a corrupto não ė progressista coisa nenhuma. Se tem uma coisa que é fatal ao progresso da sociedade é corrupção!

Responder

Alexandre Neres

28 de novembro de 2021 às 15h35

Prezados, venho retirar o que disse no segundo comentário e explico o porquê. Meu oponente demonstrou de forma inequívoca que leu atentamente meu primeiro comentário e conseguiu captar o trecho mais importante: “Quem passa pano para as trapaças jornalísticas e judiciais é porque se acanalhou.” É liberal em termos econômicos e conservador em todo o resto. Até porque não tá nem aí se seu desafeto sofreu um julgamento injusto, tampouco que a Justiça tenha sido instrumentalizada para perseguir adversário político, em afronta às liberdades individuais
e às garantias fundamentais, por meio de um processo penal viciado ab initio, fazendo prevalecer uma velha máxima bem brasileira: “aos amigos tudo, aos inimigos a letra fria da lei”.

Responder

EdsonLuiz.

26 de novembro de 2021 às 22h13

Esse pessoal usa a expressão ‘passar pano’. Eu não gosto dessas expressões.

Mas… ‘passar pano’ nunca é coisa boa. Agora, PASSAR PANO PARA CORRUPÇÃO, aí é o ‘ó do borogodó!’

Que país quer essa gente corrupta? O que é que o povo brasileiro, seja branco ou preto, pobre ou rico, ganha se sua elite política e empresarial for corrupta?

Quando o corrupto é só um filiadozinho a algum partido, ė só punir o corrupto; e se o partido não for salafrário, expulsá-lo. Quando o corrupto é um funcionáriozinho de uma empresa, ė só punir o corrupto e a empresa demití-lo.

Mas quando os corruptos são grandes dirigentes de partidos, quando os corruptos são os próprios donos das empresas, e se rasgam as provas de corrupção contra essa gente usando como desculpas o fato de que um juiz soube da corrupção e das provas e telefonou para um procurador para avisar onde as provas estavam, por exemplo, então, se não mudarmos estes políticos e se estes empresários continuarem no mercado e os dois ainda receberem solidariedade de certas figurinhas, então que futuro tem este país? Se não conseguirmos mudar as leis e a qualidade ética do judiciário para que as leis e os agentes da lei nåo beneficiem esses corruptos, que educação, que cultura, que polícia, que ciência, quais empregos, qual economia vamos ter no Brasil?

Se quem reclama de corrupção e combate os corruptos e seus apoiadores são atacados e sofrem constrangimentos para calarem a boca, como se quem é roubado fossem os criminosos e não os empresários e os políticos corruptos, que país vamos ter?

Parem de ‘passar pano’ para corruptos!
Fora, corruptos!
Fora apoiadores de corruptos!

Responder

Alexandre Neres

26 de novembro de 2021 às 21h22

“A hipocrisia é uma homenagem que o vício rende à virtude”. (La Rochefoucauld)

Meudels, como fazer um senhor de mais de 60 anos que se julga progressista, ilustrado, liberal, enxergar a esta altura do campeonato que é conservador, moralista, de direita e que suas ideias lhe foram impostas de cima para baixo, recebidas acriticamente e que não passa de caixa de ressonância da imprensa hereditária tupiniquim? Plim-plim!

Responder

Alexandre Neres

26 de novembro de 2021 às 17h24

Antes de tudo, vale a registrar o wishful thinking da Eliane Tucanhêde, como representante da imprensa familiar tupiniquim, no sentido de a todo custo incensar a candidatura Moro. Quem passa pano para as trapaças jornalísticas e judiciais é porque se acanalhou. Tacanhêde teve a pachorra de dizer que Moro nunca mandou prender um negro. Talvez porque negros não sejam réus na Justiça Federal. Que tal ela ir pesquisar pobres agricultores em Irati (PR)? Isso pra não falar na natimorta licença pra matar à polícia mais assassina do mundo.

A bem da verdade, Moro não é representante da terceira via. Simboliza o bolsonarismo sem Bolsonaro. Está se cercando de ex-bolsonaristas pra todo lado. Mais do mesmo.

Moro ainda não ultrapassou Ciro Gomes, os dois estão empatados dentro da margem de erro. Serjo Morto não teve uma ascensão meteórica e está a milhas de distância do bozo. Vai apanhar feito um condenado durante a campanha se resistir até lá, pois é primário, não tem estofo, não sabe se comunicar, sua dicção é horrorosa, sua voz é de taquara rachada e não tem carisma algum. Tem um certo potencial de crescimento, sobretudo porque está imbricado com a autoproclamada imprensa profissional, se adeqúa como uma luva à narrativa midiática.

Deve ser duro para Ciro Gomes, um candidato com conteúdo, perceber que está ficando para trás. O mundo é um moinho, vai reduzir suas ilusões a pó. Ciro até vislumbrou uma alternativa ao tentar ocupar este lugar vago entre Lula e Bolsonaro, mas conduziu mal o processo e cometeu uma série de equívocos. Está em processo de marinização. Pra desempenhar este papel, supostamente crítico dos “dois extremos”, Moro se ajusta melhor do que ele. A candidatura de Ciro perdeu a serventia para a turma do “centro imaginários”, agora as elites têm candidato.

Estou até com saudades de trocar ideias com o Alan C, Netho, Marco Vitis, todos estão sumidos e pelo visto desgostosos. Essa rixa que se exacerbou, essa incitação à cizânia promovida por Ciro é uma das razões que mais contribuiu para sua debácle. Acho uma pena, pois de modo geral considero os ciristas aliados e progressistas, principalmente os pedetistas autênticos.

Responder

    L A Campos Pereira

    27 de novembro de 2021 às 04h04

    Prezado, a candidatura de CG tem aoenas uma finalidade, impedir a vitória de Lula no primeiro turno. E está sendo muito bem pago pra isso. O resto é resto.

    Responder

EdsonLuiz.

26 de novembro de 2021 às 14h50

Deixando as definições possíveis do termo ‘moralismo’ à parte,
MORALIDADE PÚBLICA é um imperativo da sociedade.

MORALIDADE PÚBLICA é uma qualidade positiva, é uma virtude, para força política de qualquer sabor ideológico; …

…o contrário de MORALIDADE PÚBLICA, a IMORALIDADE PÚBLICA, é sempre desqualificadora, uma falta de virtude, seja praticada por gente de esquerda (marxistas), seja praticada por gente de direita (conservadores).

Você quer que o diretor da escola pública do seu bairro seja um corrupto?
Você quer que o secretärio de saúde do seu município seja corrupto?
Você quer que o policial que trabalha na sua quadra seja corrupto?

Você quer que o seu irmão funcionário público seja corrupto?

Você, se você é um eleitor que prefere candidatos com posições ideológicas mais à esquerda, acha importante que o candidato não seja corrupto, não ande com corruptos e, pelo contrário, combata a corrupção como uma obrigação ética e moral importante, ou acha que isso de combater corrupção é lá com os que gostam da direita política e que quem ė de esquerda pode ser corrupto?

MORALIDADE PÚBLICA é virtude para a direita!
MORALIDADE PÚBLICA é virtude para a esquerda!

IMORALIDADE PÚBLICA é imoral para a direita!
IMORALIDADE PÚBLICA ė imoral para a esquerda!

Defender a Moralidade Pública é um imperativo moral!

Você votaria em Ciro Gomes se suspeitasse que Ciro Gomes se envolve com corrupção?

Considere outros candidatos: você votaria em um candidato desses se houvesse suspeitas fortes do envolvimento dele com corrupção? E se não fosse só suspeitas? E se o candidato já houvesse sido efetivamente condenado?

Vote Ciro Gomes! Ciro é um candidato limpo!
Não vote nunca em ninguém que se envolve com corrupção.

Um progressista quer o progresso da sociedade, progresso ‘espiritual’ inclusive! Ser espiritualmente comprometido com a defesa dos direitos identitários dos discriminados é ser progressista! Ser espiritualmente comprometido com avanços econômicos justos e sustentáveis é ser progressista! Ser espiritualmente comprometido com corrupção nada tem de progressista, a corrupção adoece espiritualmente a sociedade!

Seja progressista em tudo: combata a corrupção!

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou?