Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Imagem: Reprodução

Exército enfrenta Bolsonaro e não vai recuar na exigência de passaporte vacinal para seus membros

Por Redação

09 de janeiro de 2022 : 11h42

Por Renato Souza

Militares do Exército e do Ministério da Defesa decidiram, por ora, que não vão atender determinação do presidente Jair Bolsonaro para emitir nota explicando portaria que obriga vacinação, testagem e distanciamento nos quartéis.

A decisão dos militares gera um certo distanciamento do governo. No entanto, não apaga a cumplicidade histórica da caserna com o governo federal durante a maior pandemia da história brasileira e o papel que o general ministro da Saúde teve no agravamento da crise sanitária.

Ordem do comandante

Na última sexta-feira, 7, o comandante do Exército, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, anunciou a exigência de comprovante de vacinação contra a Covid-19.

Outro ponto que bate de frente com o Planalto foi a exigência do uso de máscaras para que militares retornem ao trabalho presencial. Além disso, o general proibiu militares de espalharem fake news e que eventos religiosos tenham sua “pertinência” analisada.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Kleiton

09 de janeiro de 2022 às 22h08

Proibiu militares de espalhar fake news…?

O que significa essa frase ?

Responder

Sebastião de Golveia

09 de janeiro de 2022 às 21h07

Isso mostra o afastamento deicha claro que hierárquia não é sinônimo de submissão!!!

Responder

Anderson Barnabé

09 de janeiro de 2022 às 13h19

Os ratos estão abandonando p barco.

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou?