Genial/Quaest: Veja os números da corrida pelo governo da Bahia

Imagens: Divulgação

Ação do Gás a Preço Justo vende 100 botijões em Bangu-RJ

Por Redação

18 de março de 2022 : 09h03

FUP e Sindipetro/NF – Muitas famílias presentes comentaram a dificuldade que tem para comprar o gás a quase R$ 150,00. Sabrina Dantas, comerciante da Portinha do Céu comentou como está difícil o tempo atual.

“Olha, tá complicado viver e manter meu mercado aberto. Ontem paguei R$ 9,19 num litro de óleo. Tinha duas frangueiras e hoje não tenho nada, porque com o preço alto dos alimentos e do gás minha clientela não tem condição de pagar o preço” – disse Sabrina.

Zé Maria Rangel, do Sindipetro-NF, fez questão de explicar o papel do Sindicato nesta ação. “Não estamos fazendo mais que nossa obrigação num momento de dificuldade, fome e miséria, de sermos solidários com quem precisa. A mudança está em nossas mãos. Precisamos de políticas públicas que deem dignidade ao povo. Sei que muitos gostariam de ter um emprego para poder comprar o que quiserem, mas o Brasil de hoje não dá essa oportunidade” – afirmou Rangel.

O coordenador do Projeto, Alessandro Trindade, que foi demitido da Petrobrás, estava indignado com a decisão judicial que manteve sua demissão e disse que não vai parar de ajudar quem necessita. 

“Estamos há dois anos no projeto Petroleiro Solidário dando apoio às famílias mais necessitadas  e no dia 14 a justiça manteve minha demissão por estar ajudando as famílias necessitadas. Ela diz que ser solidário é crime, mas para nós, crime é deixar o pobre sem arroz, feijão e gás de cozinha. Nossa resposta é a categoria petroleira continuar realizando as ações de solidariedade nas comunidades”.

As ações reuniram dirigentes sindicais dos Sindipetros NF, Caxias, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Confederação do Ramo Químico (CNQ). Do Sindipetro-NF estiveram presentes também o Coordenador Tezeu Bezerra e os diretores Gustavo Morete e Alexandre Vieira.

“Viemos de longe por entender a importância que é ajudar a quem precisa . Sabemos como piorou a vida dos trabalhadores nesse governo assassino que tiveram que trabalhar em subempregos para não passar fome  e não morrer. Essa ação do gás ou de distribuição de cesta básica é muito importante nesse momento” – conclui Tezeu, na atividade na comunidade de Selvinha em Bangu.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Zulu

18 de março de 2022 às 09h51

Emprego tem para quem sabe fazer alguma coisa, para quem foi para escola e aprendeu a ler e escrever…

Quem sabe fazer alguma coisa nao fica parado um sequer dia.

Responder

Deixe um comentário

Novo Presidente da PETROBRAS defende preços altos Cadê o churrasco do povo, Bolsonaro? Preço explodiu! Conservadores? A atual juventude brasileira O Indulto sem Graça de Bolsonaro Os Principais Eleitores de Lula Os Principais Eleitores de Ciro Gomes Os Principais Eleitores de Bolsonaro Janela Partidária 2022: Quem ganhou, quem perdeu? Caro? Gasolina, Gás e Diesel: A atual política de preços da Petrobrás As Maiores Enchentes do Brasil