Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Sobre a privatização dos aeroportos

Por Miguel do Rosário

07 de fevereiro de 2012 : 08h40

Também comento sobre a nova ministra da secretaria das Mulheres e sobre a greve da PM baiana.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

13 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Mucuim

15 de fevereiro de 2012 às 15h09

Já estou começando a achar que o blogueiro foi gravemente atropelado por algum avião. Ferido , será brevemente aposentado por invalidêz.

Responder

Mucuim

10 de fevereiro de 2012 às 01h29

Nenhum aeroporto foi privatizado. Nenhum passou a ser propriedade privada. Ninguém compra um aeroporto por 20 ou 25 anos. Foram feitas concessões para exploração a prazos determinados e, em princípio, prorrogáveis. O dono continua sendo o Estado.

Tal como se dá com canais de rádio e TV, com linhas aéreas, com certas explorações minerais e tanto mais. Mas é bom que os neoliberais se divirtam um pouco, esquecidos dos telefonemas, dos precinhos e outros truques das suas reais privatizações, e se esqueçam um pouco dos sucessos que não esperavam nos adversários." (Trecho extraído do artigo de Jânio de Freitas publicado na FSP em 09-02-2012) Leia mais: http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/um-grilo

Responder

Mucuim

10 de fevereiro de 2012 às 01h29

"Devem ser vários os motivos que têm levado tantos jornalistas a chamar de privatização o negócio feito com os aeroportos e malhar o PT, que a teria feito depois das furiosas recusas a privatizações. Mas nem o governo é petista, como o de Lula não foi, nem o PT é mais PT: é um contingente de uso parlamentar do atual governo, assim como no anterior, sem influência em nenhuma política de governo.

Um longo segmento daqueles jornalistas integra a corrente dos nostálgicos do neoliberalismo, e, para eles, chamar de privatização o caso dos aeroportos é um modo de militância -aliás, constante.

Responder

Caetano Ranzi

08 de fevereiro de 2012 às 11h54

Você deveria fazer mais vídeos Miguel! Quem sabe não é isso que seu braço quer de você.

Gostei muito de te ouvir.

Abraços

Caetano

Responder

elson

08 de fevereiro de 2012 às 10h35

Sobre esse assunto eu naveguei por alguns blogs sujos e ví muita informação , também ví seu vídeo e acho que a Presidenta fez uma ótima opção . Pois 2014 está aí e o governo devido a sua burocracia não conseguirá melhorar a infraestrutura de seus aéroporto a tempo , afinal as licitações podem ser demoraradas e sempre haverá um grupo entrando na justiça para contestálas sem contar os tais aditivos que fazem o TCU parar uma obra .
Neste modelo o governo permanece com 49°/° do aéroporto e como a infraéro é uma estatal ela pode ser auditada pelo TCU e CGU . E segundo as informações a concessão pode ser cancelada caso o consorcio descumpra alguma regra , vamos ver se as tarifas caem .

Responder

elson

08 de fevereiro de 2012 às 03h45

Não consegui ver o vídeo infelizmente , mesmo assim deixarei meu comentário sobre este assunto espinhoso chamado privatização .
Eu sou contra isso , entregar bens públicos a iniciativa privada , pelo que ví ontem na tv , parece que nossos aéroportos não foram entregues a preço de banana como foi feito com diversos bens públicos na era FHC , agóra resta saber se alguém está levando algum por fora como fizeram na privataria .

Responder

Paulo

07 de fevereiro de 2012 às 21h35

O leilão de privatização dos aeroportos foi um sucesso.
O ágio sobre o lance inicial foi imenso.
Já li blogueiros progressistas sem personalidade aplaudindo a privatização.
Os mesmos que criticavam e ainda criticam as privatizações de mais ou menos 10 anos atrás agora aplaudem.
A união ficou com menos de 49% dos terminais leiloados (não manda mais. É acionista minoritário).
A vale quando leiloada era um cabide de empregos para parentes de políticos que não entendiam nada de gestão, administração, logistica e exportações. A Vale passou de empresa deficitária para a 2ª maior mineradora do mundo. Gera milhares de reais em impostos e PIB para o Brasil.
Agora quero ver se o "renomado" escritor-investigador Amaury Ribeiro Jr. lança um novo livro.
Já até imagino o título: " 2012 – o início da privataria petista".

Responder

    Jose Olavo

    11 de fevereiro de 2012 às 10h31

    Eu não acredito que V seja burro para não entender a diferença entre privatização e concessão. Parece que é uma tática usado por muitos: Uma mentira repetida mil vezes se transforma numa verdade…O PSDB e afins reconhecem o crime que praticaram vendendo o Brasil que precisam uma defesa: Eles fizeram igual. Agora não podem mais nos acusar. Até que enfim temos uma defesa. http://www.transportes.sp.gov.br/programas-projet
    Neste endereço acima, da secretaria de transportes do Estado de São Paulo (Secretaria tucana, estado tucano) explica para que todos entendam, até as crianças de 5 anos, o que é privatização e o que é concessão.
    Note bem: a aula da SECRETARIA TUCANA DO GOVERNO TUCANO explicando porque uma mentira repetida mil vezes nunca vai ser uma verdade.

    Responder

lilana lima

07 de fevereiro de 2012 às 11h17

Melhoras pra vc. Q volte logo com seus comentários recheados de bom senso.

Responder

Maria 1

07 de fevereiro de 2012 às 10h16

É bom ler (no caso, ouvir) o que vc comenta. Além de sua opinião, informação. Em casos como o dos aeroportos é indispensável uma descrição (mínima que seja) do processo. Mas informação é coisa rara. Mesmo na blogosfera, as postagens de opinião aparecem aos montes. E, em muitos casos, sempre o mesmo viés. Nada de contraditório. Não raro o leitor comum desinformado, se não quizer simplesmente seguir a manada, precisa ler uma infinidade de comentários para ter um vislumbre que possibilite uma avaliação. Sei não. A mídia alternativa precisa, ao meu ver, se avaliar, pois corre o risco de repetir, em outra direção, os pecados da grande imprensa. Ou não?

Responder

Daniel vM

07 de fevereiro de 2012 às 09h15

Uma grande parte das rodoviárias do país funcionam assim… aqui em campinas a rodoviária funciona assim hoje

Responder

alexandre santos

07 de fevereiro de 2012 às 09h14

Bom dia

Gostaria de sugerir uma análise sobre o leilão dos aeroportos na data de ontem, tem alguma coisa estranha na discrepância dos preços, esse tipos de negocio não pode ter tanta diferença de preços, o lance minio era 4 bi alguns entraram com 6 outros com 8 e ganharam com 16 bi!!!! Quem errou na planilha? estou falando no caso de Cumbica que foi o valor mais alto, mas Brasilia também chamou atenção.

Responder

Deixe um comentário