Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Janot confirma: houve golpe eleitoral contra Dilma

Por Miguel do Rosário

17 de novembro de 2014 : 15h56

rodrigo-janot-20130410-04-size-598


 

Em entrevista à Folha, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, fez uma declaração bombástica:

“Estava visível que queriam interferir no processo eleitoral. O advogado do Alberto Youssef operava para o PSDB do Paraná, foi indicado pelo [governador] Beto Richa para a coisa de saneamento [Conselho de administração da Sanepar], tinha vinculação com partido. O advogado começou a vazar coisa seletivamente. Eu alertei que isso deveria parar, porque a cláusula contratual diz que nem o Youssef nem o advogado podem falar. Se isso seguisse, eu não teria compromisso de homologar a delação.”

Se a acusação atingisse o PT, a mídia a teria transformado, imediatamente, em manchetão nas capas de todos os jornais, portais e revistas.

Como é contra o PSDB, então a informação é minimizada, como sem importância.

Janot repetiu a denúncia de golpe político-midiático, que a gente, da blogosfera, se cansou de fazer durante os primeiros vazamentos seletivos dos depoimentos de Alberto Youssef.

Denúncia esta que a imprensa jamais fez, embora estivesse ali, à vista de todos.

Por quê?

Por que a imprensa não identificou o óbvio, que havia vazamentos seletivos, com objetivo de interferir na campanha eleitoral e prejudicar Dilma Rousseff?

Ora, porque a imprensa fez parte do esquema.

Essa é a conclusão lógica inevitável das palavras de Rodrigo Janot, procurador-geral da República, o cargo máximo do Ministério Público Federal.

No dia do penúltimo debate da eleição presidencial, que ocorreria na Record, um dos principais repórteres políticos da Globo, Gerson Camarotti, chegou a publicar, em seu blog, que Aécio e Alvaro Dias tinham recebido um “detalhamento completo” dos depoimentos de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, que “envolveria nomes graúdos do PT”.

Ficou evidente (hoje confirmado, visto que Aécio não usou a suposta “bomba” no segundo turno) que se tratava de blefe tucano e jogo sujo da Globo, para intimidar Dilma no debate.

Aécio tinha apanhado que nem gente grande no debate anterior e estava com medo.

A Globo, portanto, foi cúmplice do golpe eleitoral preparado pela oposição, em conluio com o advogado de Alberto Youssef.

Só que agora as coisas mudaram de figura.

A operação Lava Jato tomou proporções que fogem ao controle da mídia e da “República do Paraná”, ou seja, ao grupo de delegados e procuradores que tentaram usar a investigação para influenciar as eleições.

Envolvendo todos os partidos, e detectando desvios desde 1999, a Lava Jato fortalece a líder política número 1 do país, a presidenta da república.

Não adianta a oposição espernear, como fez Noblat hoje, dizendo que a Polícia Federal é “órgão de Estado”, que Dilma não autorizou nada, blablablá.

A Polícia Federal é um órgão subordinado ao Ministério da Justiça, e a presidente da República escolhe o seu diretor-geral.

Esta relação está bem clara no Decreto 73.332, de 1973, que define a estrutura da instituição.

Entretanto, não é preciso ser especialista em leis ou decretos para fazer uma comparação simples: a PF não investigava ninguém na era tucana.

Hoje investiga e prende poderosos, de políticos graúdos a empreiteiros bilionários.

Aliás, alguém deveria perguntar se as polícias estaduais, que também são “órgãos de Estado”, investigam os seus respetivos Executivos.

Em São Paulo, alguém pode imaginar a polícia estadual ou a polícia civil investigando o trensalão ou as obras do Rodoanel? Todas elas envolvem, aliás, as mesmas empreiteiras da Operação Lava Jato.

A oposição e a mídia queriam transformar a Lava Jato num golpe político.

Tinha tudo para dar certo. Os delegados federais responsáveis pela operação são tucanos. Foram inclusive flagrados fazendo festinha pró-Aécio no Facebook, usando informações sigilosas.

O juiz Sergio Moro é tucano, como ficou claro com sua leniência em relação aos vazamentos feitos bem durante a campanha eleitoral, inclusive o último, o que sequer existiu, de Alberto Youssef, tentando atingir Dilma.

Os procuradores também devem ser, visto que defenderam os delegados, quando estes foram denunciados na imprensa por seu partidarismo pouco republicano, para dizer o mínimo.

A “República do Paraná” (entendida aqui como juiz, promotores e delegados por trás das investigações feitas pela Operação Lava Jato), enfim, é um núcleo tucano.

Some-isso a uma mídia ultratucana, e tínhamos todos os elementos para criar uma narrativa e aplicar um golpe político-midiático, que culminaria com o impeachment da presidenta.

Mas eles não pensaram uma coisa.

A Lava Jato de repente assumiu uma dimensão tal que saiu da esfera apenas política. Ou seja, deixou de ser regida pelo jogo baixo e apaixonado das guerras partidárias, e passou para o domínio inexpugnável da história.

Ao tratar com os setores economica e politicamente mais poderosos da sociedade, a Lava Jato não poderá abrir “exceções” jurídicas como fez no mensalão.

O fato dos investidores e o próprio juiz serem tucanos se volta em favor de Dilma, porque esta seria acusada de “bolivariana”, se fosse o contrário, se a mídia identificasse afinidade ideológica, política ou partidária entre ela e a República do Paraná. Além de ser acusada de “traidora” pelos caciques partidários envolvidos no esquema.

O enfraquecimento dos caciques pesará em favor do Executivo.

A direita não tem mais um Joaquim Barbosa no STF para fazer o serviço sujo.

Em mãos de Teori Zavascki, a Lava Jato não corre o risco de virar um circo golpista.

Outro fator que enfraquece a tentativa de golpe é que o procurador geral, Rodrigo Janot, embora frequentemente também faça o jogo da mídia, é infinitamente mais qualificado, em termos éticos, do que seus antecessores.

A entrevista que deu à Folha, em que denuncia o golpe do advogado de Youssef, é evidência de que ele não se prestará, não facilmente ao menos, a um jogo sujo visto no mensalão, em que procurador, mídia e oposição manipularam provas, ocultaram documentos, e fizeram de tudo para confundir a opinião pública e enganar os réus.

A mídia tentará aumentar ao máximo a presença do PT junto às listas dos corrompidos e corruptores, mas ao fazê-lo, ampliará a imagem de republicana de Dilma Rousseff.

Afinal, que outra estadista, senão Dilma, permitiria que a Polícia Federal, subordinada a seu governo, investigasse e punisse impiedosamente membros de seu próprio partido?

Restará à mídia, desta vez, o papel triste de tentar confundir e manipular a opinião pública, e fazendo o jogo mais baixo.

Quando houver denúncia de envolvimento de um petista: manchetão na capa e páginas e páginas no miolo do jornal.

Quando houver envolvimento de um tucano: sem capa, e notinha curta ao pé de página.

Só que, desta vez, a gente tem as redes sociais.

Alguns internautas temem que haja alguma falsa denúncia sobre caixa 2 na campanha presidencial de Dilma, o que justificaria a sua deposição.

Improvável.

As campanhas presidenciais no Brasil costumam ser impecáveis. O caixa 2 é jogado sempre para as campanhas regionais e proporcionais.

As campanhas presidenciais de PT e PSDB costumam ter dinheiro de sobra. Isso desde 2002.

O mensalão, por exemplo, que foi um problema de caixa 2, admitido pelo próprio Lula e por Delúbio Soares, ocorreu justamente por conta disso: a campanha presidencial chupou todo o dinheiro limpo, e o caixa 2 foi lançado nas costas dos diretórios regionais, que precisavam pagar dívidas de campanha.

Claro, espera-se todo o tipo de mentira, calúnia e manipulação, nos próximos meses. Desta vez, porém, temos uma opinião pública um pouco mais crítica e desconfiada.

E a mídia não tem mais o monopólio da narrativa.

*

O fato da análise das contas da campanha de Dilma terem caído em mãos de Gilmar Mendes, não deveria ser motivo de preocupação excessiva.

Um pouco sim, mas não muito.

Justamente por ser identificado como juiz de oposição, Mendes será obrigado a aprovar as contas da presidenta.

Só lhe restará o patético papel de fazer suspense, pedir explicações, inventar factoides variados.

Mas não poderá desaprovar as contas de Dilma, porque soaria golpista demais isso partir de um juiz tão abertamente de oposição.

De qualquer forma, o próprio Ministério Público Eleitoral entrou com recurso para que a relatoria das contas da campanha de Dilma não fique em mãos de Gilmar.

*

O maior desafio de Dilma, e isso não é pouca coisa, é evitar que a Lava Jato, por envolver as maiores empreiteiras do país, provoque interrupção das grandes obras de infra-estrutura.

A nossa mídia, já vimos, não tem qualquer compromisso com o desenvolvimento. Sergio Moro ganhou pontos ao mostrar que, ao menos nisso, demonstra bom senso, visto que se preocupou em não paralisar o trabalho das empresas.

As empreiteiras empregam centenas de milhares de trabalhadores, e as denúncias terão que apurar responsabilidades e impor multas, mas cuidando para não prejudicar o emprego de quem não tem culpa nenhuma pelos desvios. Nem parar obras que são estratégicas e urgentes, como a finalização da refinaria Abreu Lima, cuja entrada em operação servirá como alavanca para a indústria petroquímica, e ajudará a reduzir o déficit da balança comercial brasileira.

 

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

145 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

alex

22 de junho de 2017 às 17h20

A Lava Jato sempre fez parte do roteiro do golpe par e passo com a campanha da Dilma pautou as ações do Aécio feito novela das 9 a mando de um juiz premiado por revistas patrocinadas pelas grandes petroleiras americanas como a Fortune e Time o que por si só já é uma aberração ética. O agravante é que essas revistas contam entre seus patrocinadores a EXXON, Chevron e Shell lobistas que em parceria com José Serra aprovaram no Senado brasileiro a entrega do pré-sal

…….acrescentaria que a Lava Jato possui um viés geopolítico porque as construtoras brasileiras estavam tomando conta de reconstruir os países atingidos por guerras a começar pelo Afeganistão, Médio Oriente, Iraque, África, Angola, …Cuba e o porto de Mariel (cereja do bolo dos americanos) disputando e ganhando mercado das grandes empreiteiras americanas aquelas que decidem na bolsa de Nova York os destinos do Brasil, para eles é muito mais prático comprar um juizinho sul-americano do que movimentar tropas tanques e soldados.
Tal vez seja esse o embrião da Car Wash.
O JUDICIÁRIO JAMAIS PODERIA DESTRUIR UM PAÍS EM NOME DO COMBATE A CORRUPÇÃO Apenas uma Intervenção Administrativas nas empresas suspeitas bastaria para ter arrumado o Brasil, destruir a logística de um pais que começava a tomar conta do mundo equivale a um ataque terrorista de consequências incalculáveis que comprometeram o PIB brasileiro causando perdas bilionárias ao erário público e a todos os que estão lendo esta postagem.
O brasileiro parece idiota mesmo comemorando os indiciamentos do Lula em quanto o Brasil afunda, como se uma prisão do ex-presidente for trazer de volta toda a estabilidade econômica locupletada pelos seus acusadores.
Todos os vazamentos seletivos foram parar na campanha eleitoral do Aécio,
Vazava na Veja todas as quintas feiras, e era repercutido incansavelmente pelo Jornal Nacional até a próxima quinta.

Responder

Gustavo Horta

20 de junho de 2017 às 11h25

“DESENHANDO PARA OS AECISTAS – PARTE II: HORA E VEZ DO “PRIMO DO FRED””
> https://gustavohorta.wordpress.com/2017/06/20/desenhando-para-os-aecistas-parte-ii-hora-e-vez-do-primo-do-fred/

“DO PARTIDO CAMPEÃO EM CORRUPÇÃO…”
> https://gustavohorta.wordpress.com/2017/06/20/do-partido-campeao-em-corrupcao/

“A EXECUÇÃO DE UM PAÍS: JUSTIÇA E JUDICIÁRIO IMPEDEM A SAÍDA DA CRISE.”
> https://gustavohorta.wordpress.com/2017/06/16/a-execucao-de-um-pais-justica-e-judiciario-impedem-a-saida-da-crise/

“TENTAM DISSIMULAR, TENTAM LUDIBRIAR, TENTAM, DE NOVO, MANIPULAR… E ESTÃO CONSEGUINDO, DE NOVO.”
> https://gustavohorta.wordpress.com/2017/06/15/tentam-dissimular-tentam-ludibriar-tentam-de-novo-manipular-e-estao-conseguindo-de-novo/

“… DISCURSO FALACIOSO E GOLPISTA QUE TENTA COLOCAR TODOS COMO FARINHA DO MESMO SACO,
MESMO COM TANTAS EVIDÊNCIAS DE QUE
TODOS POSSAM ATÉ SEREM FARINHAS,
MAS DE SACOS E QUALIDADES MUITO DIFERENTES.”

#AecioNaCadeia

“Luis Nassif: BRASIL, UM PAÍS CONTROLADO PELO CRIME ORGANIZADO”
> https://gustavohorta.wordpress.com/2017/06/16/luis-nassif-brasil-um-pais-controlado-pelo-crime-organizado/

#AecioNaCadeia

Responder

Alceu zanardini de oliveira

20 de junho de 2017 às 11h12

…Eu me sinto como a grande maioria do povo brasileiro, com” nojo”, indignado .Cheguei ao ponto de perder o interesse pela politica, apesar dela estar presente na maioria dos momentos em nossas vidas. Somos um povo sem rumo, sem esperanças …Comandados por pessoas sem escrúpulos , grupos sem nenhum pudor …Penso que so mesmo o tempo nos salvara dessas ratazanas,as quais, esquecem que vão envelhecer e serão devorados pelo vermes…Esperemos que esse tempo nos traga homens dignos que honre a patria e sirva nosso pais , que façam uma historia, a qual tenhamos orgulho e não essa “cheia de lama” que vivemos no momento.

Responder

Armando Afonso Amaral

18 de junho de 2017 às 14h37

Este artigo tem que ser lido pelos desinformados da realidade política que levou o país a eese caos!

Responder

Marco Sousa

17 de junho de 2017 às 17h30

Ohhhh!!!!…. Sabiam (que eu ainda tinha dúvidas…)???

Ainda bem que: “Janota”, esclareceu TUDO!!!.

Responder

JOHN J.

25 de setembro de 2016 às 23h03

ENTREVISTA COM JOAQUIM BARBOSA:
https://www.youtube.com/watch?v=05clF9qffIM
BANDIDOS DE TOGA:
https://www.youtube.com/watch?v=wHKIErwmG-4
https://www.youtube.com/watch?v=ad5WB83Wx-U
QUEM É GILMAR:
http://www.correiocidadania.com.br/antigo/ed296/politica.htm
SERRA 23 MILHÕES:
https://www.youtube.com/watch?v=G0ajEf_jSRk

‘FUI DO PSDB DEZ ANOS. NÃO SOBRA NINGUÉM’, diz Sérgio Machado. (ex-presidente da Transpetro)
Em conversa divulgada por jornal, Renan Calheiros, presidente do Senado disse que o colega Aécio Neves ‘está com medo’ de possível investigação.
O DIA – http://odia.ig.com.br/brasil/2016-05-25/fui-do-psdb-dez-anos-nao-sobra-ninguem-diz-sergio-machado.html

Responder

Fábio José Vieira

17 de junho de 2016 às 23h55

CLARA SITUAÇÃO DE CERCEAMENTO DE DEFESA – Importante conhecer – https://youtu.be/8ZvfXg89n0s https://www.facebook.com/events/489119734627029/?acontext=%7B%22ref%22%3A22%2C%22feed_story_type%22%3A22%2C%22action_history%22%3A%22null%22%7D

Responder

Marco Sousa

17 de junho de 2016 às 20h25

“Ele” resolveu abrir a boca (depois que tudo indica será mandado para o escanteio pelo Renan)!.

Responder

Valcir Barsanulfo

13 de maio de 2016 às 11h38

Esse Janot é um blefe. Um autista que cosegue ser dissimulado, coisa rarissima.

Responder

Silvio

31 de julho de 2015 às 09h54

E dois fatos graves que voces esqueceram. No fim de semana da eleição, a Veja antecipou mais uma edição,com mais uma capa vendida e também midia suja, ate matou o doleiro na prisão em cima da eleição.

Responder

valmira

26 de julho de 2015 às 05h07

Quem é,que não sabia que ouve.um golpe. na eleição? o problema é que nós brasileiros sabíamos e ficamos calados,Acomodados.
Agora o que eu não entendo é porque a urna eletrônica é tão segura e nenhum país de primeiro mundo usa essa tecnologia, por que será? ?

Responder

janio ieso

18 de fevereiro de 2015 às 16h50

Desta vez a mídia corrupta junto à CIA não terá vez com este fracassado golpe,agora como disse temos as REDES SOCIAIS.IMPÍTOMAN É MEU ZOVO!!!!!

Responder

renato glotter

23 de dezembro de 2014 às 22h41

E se houvesse vazamento? E daí? É mais grave falar sobre um crime do que cometê-lo?

Responder

    Miguel do Rosário

    23 de dezembro de 2014 às 22h44

    Depende. Quando se trata de o vazamento de um depoimento mentiroso de um bandido…

    Responder

anônimo

20 de novembro de 2014 às 06h27

Muita roubalheira na Petrobrás! O que vai ser do nosso Brasil! Fico em pânico e envergonhando

Responder

    Miguel do Rosário

    20 de novembro de 2014 às 09h32

    Fica não. Se há investigação e combate, há esperança. Pior era do jeito que estava: acobertamento e cumplicidade.

    Responder

Humberto

19 de novembro de 2014 às 23h15

Oh Miguel… Esse pessoal do PSDB é tão forte que inclusive a justiça holandesa e os órgãos de regulação de mercado dos Estados Unidos estão alinhados neste golpe! Hahaha dureza ter que ler o que a oposição anda escrevendo. O Janot NÃO FALA Em GOLPE em NENHUM MOMENTO da entrevista. É comum, e até humano, ser socialista se tem 19, 20 anos…. Mas depois disso, é burrice mesmo.

Responder

    Miguel do Rosário

    20 de novembro de 2014 às 02h47

    Ué, a Suíça investigou tucanos no transação e os promotores “esqueceram” o processo numa gaveta. E agora o que a Holanda investiga envolve todos os partidos. E janot mencionou o golpe sim, que foi a armação entre o advogado, a mídia e os policiais que faziam festinha no facebook com os vazamentos.

    Responder

    Miguel do Rosário

    20 de novembro de 2014 às 02h48

    E o pessoal do psdb é tão forte que, não sabendo ganhar no voto, se pendura na mídia e no tapetão.

    Responder

Ze Maria de Carvalho

18 de novembro de 2014 às 23h31

Miguel cafezinho tu és um idiota inútil a soldo do petismo

Responder

izabel torcelli correa

18 de novembro de 2014 às 16h55

A C O R D A J A N O T!!!!!!!!

Responder

revenger

18 de novembro de 2014 às 14h26

Uma observação: na era tucana ninguém era investigado. Hoje, algum tucano tá sendo investigado?

Responder

Carlos Roberto

18 de novembro de 2014 às 13h42

Houva não há uma golpe vide o TSE com a constas da eleição sem a aprovação não há diplomação logo ela não toma posse, simples assim.

Responder

Ferrão

18 de novembro de 2014 às 12h37

O Miguel, vamos trabalhar cara. O Brasil tá pegando fogo e vc dormindo.
O PHA e o FB já postaram muita coisa e vc nada… e olha que vc é o que mais pede dinheiro…

Responder

    Miguel do Rosário

    18 de novembro de 2014 às 13h56

    Não tô dormindo. Estou em trânsito. Quanto ao dinheiro, é porque também sou o mais pobre.

    Responder

zilda

18 de novembro de 2014 às 12h28

E contra o golpe do Gilmar, o que o PGR pode fazer?

Luis Nassif Online Posts recentes Siga o Luis Nassif Online RSS do Blog Luis Nassif Online

Política

Armado por Toffoli e Gilmar, já está em curso o golpe sem impeachment

ter, 18/11/2014 – 08:20

Atualizado em 18/11/2014 – 10:05

Luis Nassif

Gilar e Toffoli planejam golpe do impeachment

Atualizado às 09:50

O processo de impeachment exige aprovação de 2/3 do COngresso. Já a rejeição das contas impede a diplomação. A decisão fica com o Judiciário. Este é o golpe paraguaio.

Já entrou em operação o golpe sem impeachment, articulado pelo Ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Antonio Dias Toffoli em conluio com seu colega Gilmar Mendes. O desfecho será daqui a algumas semanas.

As etapas do golpe são as seguintes:

1. Na quinta-feira passada, dia 13, encerrou o mandato do Ministro Henrique Neves no TSE. Os ministros podem ser reconduzidos uma vez ao cargo. Presidente do TSE, Toffoli encaminhou uma lista tríplice à presidente Dilma Rousseff. Toffoli esperava que Neves fosse reconduzido ao cargo (http://tinyurl.com/pxpzg5y).

2. Dilma estava fora do país e a recondução não foi automática. Descontente com a não nomeação, 14 horas depois do vencimento do mandato de Neves, Toffoli redistribuiu seus processos. Dentre milhares de processos, os dois principais – referentes às contas de campanha de Dilma – foram distribuídos para Gilmar Mendes. Foi o primeiro cheiro de golpe. Entre 7 juízes do TSE, a probabilidade dos dois principais processos de Neves caírem com Gilmar é de 2 para 100. Há todos os sinais de um arranjo montado por Toffoli.

3. O Ministério Público Eleitoral, através do Procurador Eugênio Aragão, pronunciou-se contrário à redistribuição. Aragão invocou o artigo 16, parágrafo 8o do Regimento Interno do TSE, que determina que, em caso de vacância do Ministro efetivo, o encaminhamento dos processos será para o Ministro substituto da mesma classe. O prazo final para a prestação de contas será em 25 de novembro, havendo tempo para a indicação do substituto – que poderá ser o próprio Neves. Logo, “carece a decisão ora impugnada do requisito de urgência”.

4. Gilmar alegou que já se passavam trinta dias do final do mandato de Neves. Na verdade, Toffoli redistribuiu os processos apenas 14 horas depois de vencer o mandato.

5. A reação de Gilmar foi determinar que sua assessoria examine as contas do TSE e informe as diligências já requeridas nas ações de prestação de contas. Tudo isso para dificultar o pedido de redistribuição feito por Aragão.

Com o poder de investigar as contas, Gilmar poderá se aferrar a qualquer detalhe para impugná-las. Impugnando-as, não haverá diplomação de Dilma no dia 18 de dezembro.

O golpe final – já planejado – consistirá em trabalhar um curioso conceito de Caixa 1. Gilmar alegará que algum financiamento oficial de campanha, isto é Caixa 1, tem alguma relação com os recursos denunciados pela Operação Lava Jato. Aproveitará o enorme alarido em torno da Operação para consumar o golpe.

Toffoli foi indicado para o cargo pelo ex-presidente Lula. Até o episódio atual, arriscava-se a passar para a história como um dos mais despreparados Ministros do STF.

Durante a campanha, já tomara decisões polêmicas, que indicavam uma mudança de posição suspeita. Com a operação em curso, arrisca a entrar para a história de maneira mais depreciativa ainda. A história o colocará em uma galeria ao lado de notórios similares, como o Cabo Anselmo e Joaquim Silvério dos Reis.

Ontem, em jantar em homenagem ao presidente do STF, Ricardo Lewandowski, o ex-governador paulista Cláudio Lembo se dizia espantado com um discurso de Toffoli, durante o dia, no qual fizera elogios ao golpe de 64.

Se houver alguma ilegalidade na prestação de contas, que se cumpra a lei. A questão é que a operação armada por Toffoli e Gilmar está eivada de ilicitudes: é golpe.

Se não houver uma reação firme das cabeças legalistas do país, o golpe se consumará nas próximas semanas.

Imagens

Responder

Mauricio

18 de novembro de 2014 às 12h27

Miguel,

Estão articulando um golpe paraguaio no STF, com a sórdida escolha do Gilmar Mentes como relator das contas da campanha da Dilma. Se não gritarmos contra essa aberração poderão barrar a diplomação dela no dia 18/12, veja hoje a coluna do Nassif onde tudo é explicado. Esse Toffoli não é de confiança, está orquestrando junto com o GM um golpe, não podemos ficar calados. Chega dessa pasmaceira do governo, tem que ir pro ataque e denunciar essa armação, nem que tenha que convocar o povo a ir para as ruas e defender a legalidade e a democracia. Dilma, convoque cadeias de rádio e tv para falar à população, chega de ficar acuado pelo PIG!!!!!!

Responder

Armand de Brignac

18 de novembro de 2014 às 10h36

Que a roubalheira comeu solta na PETROBRÁS, isso já está comprovado. Um único gerente fez acordo de delação premiada e aceitou devolver US$ 97 milhões — o correspondente a R$ 252 milhões. Seu chefe, no entanto, o ex-diretor Renato Duque, homem de José Dirceu na empresa e ex-diretor da cota do PT, afirma não saber de nada e se nega a colaborar com as investigações. Assim, se formos nos fiar nas palavras de Duque, devemos acreditar que seu subordinado conseguiu a proeza de amealhar R$ 252 milhões fazendo falcatruas às escondidas do chefe.

Responder

    Miguel do Rosário

    18 de novembro de 2014 às 13h58

    Não adianta jogar palavras ao vento. Tem que esperar a investigação decantar, as provas virem à tôna, sem golpismo e sem partidarismo.

    Responder

Carlos

18 de novembro de 2014 às 10h10

Não vai virar nada isso, para variar.

Responder

Adriana

18 de novembro de 2014 às 09h56

E aí? Vai ficar por isso mesmo?

Responder

PATRIOTA

18 de novembro de 2014 às 09h38

ESTA OPERAÇÃO LAVA JATO,NÃO PODERIA FICAR SÓ NOS CONTRATOS COM A PETROBRAS,MAS É PRECISO ATINGIR OS CONTRATOS COM A SAÚDE,EDUCAÇÃO,SEGURANÇA,SETOR ELÉTRICO,PEDÁGIOS, PRINCIPALMENTE DO PARANÁ,ENFIM TODOS OS SETORES QUE ENVOLVE DINHEIRO DO CONTRIBUINTE,E CONSERTEZA VOLTARIA MUITO DINHEIRO PARA OS COFRE PÚBLICO,E MUITOS POLÍTICOS E DIRETORES E DONOS DE EMPREITEIRAS TERIAM MUITO O QUE EXPLICAR A SOCIEDADE BRASILEIRA DOS ENRIQUECIMENTO INLICITO PRATICADOS PELOS ESTES CORRUPTOS.

Responder

marco

18 de novembro de 2014 às 06h54

Pois eu acho que o Sr.Janot,também deixou suas impressões digitais.Pena pra eles,que o golpe não deu sorte.E se desse?Que faria o sr.Janot?Isso é o tipo PAU DE DOIS BICOS.Eles não costeiam alambrados,são puladores de cercas.Só com CANGALHAS!Senão a lavoura já era!

Responder

milton schelb filho

18 de novembro de 2014 às 03h51

Se houve golpe(crime) eleitoral e como tal é crime que obriga o MP, por quê este mantém-se inerte?

Responder

gg

18 de novembro de 2014 às 01h35

Estranho Janot. Na folha de sao paulo. Dizendo aquilo. A conta nao tá fechando. Rastilho de polvora. Muito estranho.

Responder

luis castro

18 de novembro de 2014 às 01h22

Apesar de alguns de nossos blogueiros acreditarem que a nossa presidenta vai faturar com a Operação Lava Jato, que o tiro saiu pela culatra e vai atingir a todos governo e oposição eu não vejo o cenário assim. Infelizmente o que vejo é o governo sem as rédeas da situação, atropelado que foi por um esquema montado pelo PIG, cujos protagonistas são procuradores e delegados ligados ao ninho tucano paranaense.O pior é que esse fato já foi denunciado, inclusive agora pelo Procurador-Geral da República, e nenhuma providência judicial foi tomada. O que se vê é o governo acuado e agindo da mesma forma que agiu no inicio do mandato da Dilma, na queda sucessiva de ministros. O esquema do PIG derrubou vários ministros, alguns deles sem qualquer tipo de prova apenas por denúncias vazias, o governo demorou a reagir e isso aconteceu quando a midia golpista ainda não era tão descarada como hoje. A tentativa de golpe está instalada, os atores não estão mais preocupados em manter as aparências atacam com todas as letras e acusam diretamente o PT e a Dilma, como o editorial do Estadão, os jornalistas Merval Pereira, Noblat, e o mais descarado de todos Gilmar Mendes que deveria como ministro do STF ter mais recato em suas posições contra o PT, mas ele não está nem aí já que sabe que tem costa quente e nada acontecerá a sua pessoa. A presidenta dizer que a operação vai continuar doa a quem doer, quando a investigação é conduzida por procuradores tucanos, só pode ser piada, vai doer mais uma vez, como aconteceu com o mensalão, nas costas de seu partido. Ou a presidenta acredita que os presos interrogados por tribunal tucano vão através da delação premiada entregar alguém do PSDB. Dilma tem partir para o ataque e acabar com essa farsa e passar a apuração dos fatos para a Procuradoria Geral da República, deixe que o PIG esperneie e a acuse de ser bolivariana. Ela não pode se deixar intimidar porque senão eles passam o trator por cima dela.

Responder

Jorge Luiz Saab Vitta

18 de novembro de 2014 às 01h53

contra a dilma? tem mais eh que se fuder mesmo a Dilma

Responder

Nadia Chater Haddad

18 de novembro de 2014 às 01h22

Ainda existem aqueles que não querem enxergar e continuam tampando o sol com a peneira. Pensem no Brasil e deixem de defender o indefensável. O PT mistrou que é incompetente e corrupto. A fila tem que andar, queremos alternância de poder e a fiscalização correta e transparente das contas do governo.O Brasil é do povo e não de um partido politico.Estamos atentos e vigilantes daqui para frente.

Responder

    Nelson

    18 de novembro de 2014 às 08h24

    Fica tranquilo. Em 2018 haverá alternância: Lula voltará!

    Responder

tielo

17 de novembro de 2014 às 23h09

Miguelito,o que vc pensa realmente sobre a operação lava jato? Um dia vc diz que é um golpe,no outro vc diz que é um xeque-mate da ilustríssima presidenta. Fica difícil assim,vc continua tratando as noticias da forma que melhor lhe convém,nada diferente do que faz a Globo,Veja,etc. a única diferença entre vcs,e que estão em lados opostos.Nao tem nenhum compromisso com a verdade e informação de qualidade.

Responder

Arlene Fatima Vicente

18 de novembro de 2014 às 01h03

E aí? Fica por isso mesmo?

Responder

Jamal Yusuf

18 de novembro de 2014 às 00h28

Atacam os adversários com mentiras e falcatruas apoiadas por um judiciário parcial e manipulado. Faz parte da trajetória do PSDB.

Responder

Jamal Yusuf

18 de novembro de 2014 às 00h28

Atacam os adversários com mentiras e falcatruas apoiadas por um judiciário parcial e manipulado. Faz parte da trajetória do PSDB.

Responder

Pedro Paulo Soares

18 de novembro de 2014 às 00h20

ALO VALDIIIIRRRR, A BOLA TÁ LA DENTRO. ÉÉÉÉÉÉÉ´GOOOOOLLLL. NÃO ADIANTA CHORAR, EXCOMUNGAR, ARRANCAR OS CABELOS. VÃO BATER MATRACA NOUTRA FREGUESIA. AGORA SÓ O GOLPE. OU DAQUI A 20 ANOS.

Responder

Pedro Paulo Soares

18 de novembro de 2014 às 00h20

ALO VALDIIIIRRRR, A BOLA TÁ LA DENTRO. ÉÉÉÉÉÉÉ´GOOOOOLLLL. NÃO ADIANTA CHORAR, EXCOMUNGAR, ARRANCAR OS CABELOS. VÃO BATER MATRACA NOUTRA FREGUESIA. AGORA SÓ O GOLPE. OU DAQUI A 20 ANOS.

Responder

Ronise Andrade

18 de novembro de 2014 às 00h19

E mesmo assim perderam. Acreditam que no Brasil só existem idiotas.

Responder

Ronise Andrade

18 de novembro de 2014 às 00h19

E mesmo assim perderam. Acreditam que no Brasil só existem idiotas.

Responder

gg

17 de novembro de 2014 às 22h08

Cafezinho. Me responda uma coisa. Em algum pais do mundo alguma empreiteira estrangeira. Brasileira ganhou alguma licitacao de algum governo. Estatal?

Responder

    Ricardo

    17 de novembro de 2014 às 22h35

    Não ganhou. As empreiteiras brasileiras, com ajuda de Lula e do BNDES, faz obras em ditaduras, onde não há licitação nem fiscalização!

    Responder

      Leo Oliveira

      18 de novembro de 2014 às 06h02

      Empreiteiras brasileiras fazem obras na Ásia, Europa a Estados Unidos.

      Não são um modelo de ética, mas, os maiores conglomerados empresarias do mundo, também estão longe de ser.

      Só são escolhidas para atuar em outros países, por sua competência.

      Que se punam os responsáveis, mas as maiores empreiteiras do país tem ótimos quadros de engenheiros e competência comprovada.

      E que se proíba o financiamento privado nas campanhas, responsável por tudo que vem ocorrendo, mas você, como um tucaninho, não deve ser a favor.

      Responder

      henrique de oliveira

      18 de novembro de 2014 às 09h47

      Puxa vida , eu não sabia que a Africa do Sul e a Holanda eram ditaduras.

      Responder

Gicela Machado Oliveira Brasil

17 de novembro de 2014 às 23h57

me responde, moço, se puderes: quem se salva no psdb ?!?!?! porque senão é meter todo mundo no xadrez !!!

Responder

Conceicao Falcao

17 de novembro de 2014 às 23h55

E ele não fez nada

Responder

Conceicao Falcao

17 de novembro de 2014 às 23h55

E ele não fez nada

Responder

Getulio Mendes

17 de novembro de 2014 às 23h45

Quanta chinelagem* so pe de chinelo kkkk

Responder

Getulio Mendes

17 de novembro de 2014 às 23h45

Quanta chinelagem* so pe de chinelo kkkk

Responder

Elizeu Lima

17 de novembro de 2014 às 23h32

Não vi o procurador se pronunciar, nem pessoalmente e nem por nota oficial. Se eh assim, essa notícia eh plantada pelo PT pra bagunçar o meio de campo, como sempre faz.

Responder

Elizeu Lima

17 de novembro de 2014 às 23h32

Não vi o procurador se pronunciar, nem pessoalmente e nem por nota oficial. Se eh assim, essa notícia eh plantada pelo PT pra bagunçar o meio de campo, como sempre faz.

Responder

    Carlos Adonias

    18 de novembro de 2014 às 12h59

    Talvez você não tenha visto porque não saiu na Veja.

    Responder

Ademar Ruela

17 de novembro de 2014 às 22h55

A direita não tem escrúpulos!

Responder

Ademar Ruela

17 de novembro de 2014 às 22h55

A direita não tem escrúpulos!

Responder

Eduardo Farias

17 de novembro de 2014 às 22h43

Sempre uma notícia de cunho paranóico, acho que o PT precisa buscar tratamento no SUS para controlar sua psicose.

Responder

Eduardo Farias

17 de novembro de 2014 às 22h43

Sempre uma notícia de cunho paranóico, acho que o PT precisa buscar tratamento no SUS para controlar sua psicose.

Responder

João Padilha

17 de novembro de 2014 às 20h39

Existe o jagunço pq. tem por trás um jagunceiro….
Existe traficante pq. tem por trás um consumidor de drogas que o sustenta….
Existe um corrupto pq. tem por trás um gatuno de empresário que o corrompe…..

Responder

Heitor

17 de novembro de 2014 às 20h19

Eu gostaria de saber do dr. Janot onde está a lista do governo de MG endereçada ao senador Aécio, no valor de R$ 166.000.000,00 com nomes de doadores e recebedores de Caixa 2, devidamente divulgado pelo blog Conversa Afiada antes das eleições.

Responder

Franklin Caetano

17 de novembro de 2014 às 22h17

Ele falo isso para defender os delegados. Isso porque pela lógica todo o processo pode ser anulado,por causa dos vazamentos. Não entendo como ele sabendo disso não fez nada! Qual a responsabilidade dos delegados nesse caso? Sabendo ainda das suas preferencias políticas explicitas.

Responder

Franklin Caetano

17 de novembro de 2014 às 22h17

Ele falo isso para defender os delegados. Isso porque pela lógica todo o processo pode ser anulado,por causa dos vazamentos. Não entendo como ele sabendo disso não fez nada! Qual a responsabilidade dos delegados nesse caso? Sabendo ainda das suas preferencias políticas explicitas.

Responder

Euler

17 de novembro de 2014 às 20h02

A confirmação por Janot – mais do que uma informação – de que o advogado do doleiro bandido confesso vazou notícias seletivamente para beneficiar os tucanos deveria ser objeto de um outro processo. Nesta outra ação, os envolvidos seriam:

a) a Globo, Veja e afins, que produziram e colocaram no ar, em plena eleição, uma nova novela antipetista, com o título: “O escândalo na Petrobras – eles sabiam”, com capítulos sensacionalistas, alimentando diariamente – e impunemente: onde estava o TSE? – a campanha contra Dilma, Lula e o PT;

b) os delegados da PF, que deixaram digitais com firma reconhecida em cartório virtual, atestando sua ligação com os tucanos, como apoiadores de Aécio “esse é o cara”, e contra o PT – “Fora PT”, Dilma e Lula, o “anta”. Certamente eles contribuíram para o vazamento seletivo e impuseram um ritmo de investigação sincronizado com a campanha eleitoral, até o dia da capa-panfleto da Veja, dois dias antes da eleição;

c) o juiz Moro, com a pretensão de alçar voo ao STF, certamente contando com a amizade do senador Alvaro Dias e apostando na vitória de Aécio “esse é o cara”; além do advogado tucano do doleiro, claro.

d) o esquema de pesquisas preparadas por encomenda na Istoé Sensus e Veritá, claramente forjadas para induzir o eleitorado a uma análise equivocada da realiade eleitoral.

Nessa outra ação que o MPF não teve coragem ainda de abrir, ficaria evidente a tentativa de golpe envolvendo a deleção premiada de dois bandidos confessos, e um núcleo paranaense de delegados da PF, juiz e procuradores, além da mídia golpista. Não é pouca coisa, e colocou em risco a democracia brasileira e a vontade majoritária da população.

Para mim, isso é muito mais importante do que os bilhões de reais desviados da Petrobras – ainda que seja importante também não deixar pedra sobre pedra, investigar e punir a todos os envolvidos, desde o governo Sarney até os dias atuais – já que em relação à anistia aos militares ninguém, ou quase ninguém, quer mexer.

A escandalização espetaculosa midiática do escândalo da Petrobras – que nada mais é do que a prática corriqueira, ainda que em maior proporção, do que acontece em todo o Brasil, nas três esferas de poder, com todos os partidos – na minha opinião tem também o sentido de desviar a atenção em relação ao golpe que tentaram dar durante o processo eleitoral. Ou quem sabe até passar para a fase 2 deste mesmo golpe, pós eleitoral, caso o da fase 1, que levaria à vitória do tucano, falhasse. Falhou. Estamos na fase 2 do golpe.

Responder

Janio Marcos Luppi

17 de novembro de 2014 às 21h56

Que vergonha desta oposição. Cadeia neles. Não bastou a privataria tucana?

Responder

Janio Marcos Luppi

17 de novembro de 2014 às 21h56

Que vergonha desta oposição. Cadeia neles. Não bastou a privataria tucana?

Responder

Ronaldo Souza

17 de novembro de 2014 às 19h54

Se a acusação atingisse o PSDB, a mídia a teria transformado, imediatamente, em manchetão nas capas de todos os jornais, portais e revistas.
Como é contra o PT, então a informação é minimizada, como sem importância.

Miguel, não é o contrário?

Se a acusação atingisse o PT, a mídia a teria transformado, imediatamente, em manchetão nas capas de todos os jornais…

Responder

    Anônimo

    17 de novembro de 2014 às 20h11

    Gente! As pessoas não sabem mais ler? Se a denuncia ou seja a conclusão do janot fosse benéfica ao PSDB teria virado capa de revista; mas como a conclusão a que ele chegou diz respeito ao PT, só uma noticiazinha…

    Responder

    Zulmira G. trindade P.da Costa

    17 de novembro de 2014 às 20h12

    Gente! As pessoas não sabem mais ler? Se a denuncia ou seja a conclusão do janot fosse benéfica ao PSDB teria virado capa de revista; mas como a conclusão a que ele chegou diz respeito ao PT, só uma noticiazinha…

    Responder

    Miguel do Rosário

    17 de novembro de 2014 às 21h06

    Sim, já corrigi.

    Responder

Anônimo

17 de novembro de 2014 às 19h50

Se a acusação atingisse o PSDB, a mídia a teria transformado, imediatamente, em manchetão nas capas de todos os jornais, portais e revistas.
Como é contra o PT, então a informação é minimizada, como sem importância.

Miguel, não é o contrário?

Se a acusação atingisse o PT, a mídia a teria transformado, imediatamente, em manchetão nas capas de …

Responder

    Miguel do Rosário

    17 de novembro de 2014 às 21h06

    corrigi

    Responder

glaura daoud

17 de novembro de 2014 às 19h49

Antes tarde do que nunca.
Somos maioria, estamos conectados 24 horas por dia.
Ninguem vai nos derrubar.
Essas eleiçoes deixaram os reis nus.
Viva a republica das bananas

Responder

Messias Franca de Macedo

17 de novembro de 2014 às 19h43

LEITURA IMPERDÍVEL!
(de arrepiar a alma!
E fios de cabelo de careca!)
###################
Depois da Lava Jato vem o Berlusconi ! É isso ?
Por Saul Leblon na Carta Maior:
Publicado em 17/11/2014
Não basta revirar pedra e pedra.
FONTE: http://www.cartamaior.com.br/?/Editorial/Maos-limpas-e-depois-Berlusconi-/32240

Responder

Messias Franca de Macedo

17 de novembro de 2014 às 19h43

Doutor Janot,
peça vistas:
quem são os golpistas?!…

Responder

Messias Franca de Macedo

17 de novembro de 2014 às 19h41

Doutor Rodrigo Janot, procurador geral da República,
e a Satiagraha?! E a Castelo de Areia?! E a máfia dos fiscais da prefeitura do DEMoTucano José (S)erra?! E a ilha privada do “ilibado” Robson Marinho do TCU de SUMPAULO?! E o TRENSALÃO sob os documentos oficiais da Justiça da Suíça?! E o MENSALÃO do conluio PSDB/DEMo?! E o mensaleiro/quadrilheiro réu confesso *Eduardo AZARedo nas primeiras – e generosíssimas – primeiras instâncias das Alterosas?! E o ‘AeroPÓrto do Titio da Fazenda’ do Aécio ‘Never’?! E os 450 kg de pasta pura de cocaína do helicóptero dos Perrelas do mesmo ‘Arrocho’ Neves?! E os crimes da infame ‘veja’ da MARGINAL do Rio Tietê?! E a sonegação bilionária da organizações (sic) Globo?!…
*22 anos de Papuda, conforme o parecer expedido pelo senhor!
Continuarão “soltos, todos soltos(!)”?…
… E o Inquérito 2474?! E o Laudo Técnico 2828 da Polícia Federal?…
E sobre a Revisão Criminal do MENTIRÃO, o senhor tem alguma previsão?!…

Responder

Messias Franca de Macedo

17 de novembro de 2014 às 19h41

A transcrição do pronunciamento ‘à nação brasileira pós-leitoral’ (sic) do procurador geral da República Rodrigo Janot:
“‘Gente de Deus’, haja vista que ‘os vazamentos GASosos [da quase-Petrobrax!]‘ &$ as [seletivas] delações premiadas não surtiram o efeito desejado pelos fascigolpistas, passemos, imediatamente, à oitava etapa da ‘Operação Lava Jato da PF’: a fase ‘panos quentes nos(as)’cheirosos(as)’!”
NOTA: a transcrição foi supostamente produzida por *Tirésias
*Tirésias foi um famoso profeta cego de Tebas

Responder

Messias Franca de Macedo

17 de novembro de 2014 às 19h41

… E por que o procurador geral da República prevaricou ao não denunciar publicamente a estratégia golpista em pleno processo eleitoral?
Por que Diabos o doutor Janot “deixou os óculos de grau na gaveta [ou num escaninho]” enquanto a safadeza saltava aos olhos de todos os mortais?
Por que permitiu a contaminação grosseira das últimas eleições?
Doutor Janot, o seu pronunciamento pós-eleitoral – processo seguido de manifestações antidemocráticas – significa um desabafo e/ou uma auto-delação?…

Responder

    Messias Franca de Macedo

    17 de novembro de 2014 às 19h44

    … Para o Janotzinho “ingênuo que só”!…
    Janotzinho, me engana que eu gosto!
    Janotzinho, o senhor tem notícias do robert(o) gurgel?
    E como vai o antonio fernando de souza?
    “Ocês” vivem num paraíso, não?
    E “ocês” têm a certeza de que ‘nois’ somos uns ‘bananas’!
    Corrija-me se eu estiver enganado!

    Responder

Messias Franca de Macedo

17 de novembro de 2014 às 19h40

Algumas perguntinhas básicas ao procurador geral da República:
E se a oPÓsição tivesse vencido as eleições com a colaboração solícita de mais esta fraude, hein doutor Rodrigo Janot?
O uso da criminosa estratégia eleitoral ficaria impune?
E mesmo no fracasso da intentona golpista, não caberia sanções pesadíssimas aos criminosos envolvidos?
Ou o senhor corrobora com a tese de que é legítimo e salutar (sic) alguns [privilegiados!] deterem a prerrogativa de permanecerem sempre “soltos, todos soltos!”?
A seletividade do “soltos, todos soltos” não estimula e potencializa a corrupção?!…

Responder

    Messias Franca de Macedo

    17 de novembro de 2014 às 19h42

    A guerra dos “malacas” da real politik contra Dilma
    SEG, 17/11/2014 – 12:23
    ATUALIZADO EM 17/11/2014 – 13:00
    Por jornalista Luis Nassif
    (…)
    Já a entrevista do Procurador Geral da República Rodrigo Janot à Folha comprovou a quem ele responde. Com dados estatísticos, Janot procurou mostrar que o PT é o partido menos privilegiado por ele. Está desculpado! Quanto ao suposto vazamento do depoimento de Alberto Yousseff à Veja, jogou a responsabilidade no peito do seu advogado, ligado ao PSDB paranaense. E não se fala mais nisso.
    ***
    Por outro lado, o Ministro José Eduardo Cardozo até agora não apresentou o resultado da sindicância aberta pela Polícia Federal para apurar o conluio. Sua máxima é a mesma de Janot: aos aliados, a condenação, para mostrar isenção; aos inimigos, a complacência, para mostrar republicanismo. A ele, a blindagem da mídia pelos bons serviços.
    ***
    Delegados e procuradores continuam comendo nas mãos da mídia, os delegados com mais desenvoltura, os procuradores com menos, os dois lados julgando que o mérito da autoria não reside na assinatura nos documentos finais do inquérito, mas nas versões propagadas pela mídia.
    ***
    Na edição de hoje a Folha lançou um caderno especial de inovação com patrocínio da Camargo Correia e Andrade Gutierrez. É um caderno bastante otimista em relação ao futuro da inovação no Brasil.
    ***
    A grande dificuldade do ativismo midiático reside na escolha dos seus heróis. De José Serra a Gilmar Mendes, chega-se agora ao herói derradeiro: o notório deputado Eduardo Cunha. Será um desafio e tanto transformá-lo no sir Galahad contra a corrupção.
    FONTE: http://jornalggn.com.br/noticia/a-guerra-dos-%E2%80%9Cmalacas-da-real-politik-contra-dilma

    Responder

Irene Eloisa

17 de novembro de 2014 às 21h36

O PT tem a justiça Divina e o povão, vc quer mais ? Não importa se foram oito milhões ou dois, cem, o importante é que Deus fez justiça, os cretinos ficaram de cara no chão !
A justiça Divina tarda, mais não falta ! O Brasil tem uma grande intercessora nos céus, a Mãe de Jesus, eu acredito !!!!

Responder

Irene Eloisa

17 de novembro de 2014 às 21h36

O PT tem a justiça Divina e o povão, vc quer mais ? Não importa se foram oito milhões ou dois, cem, o importante é que Deus fez justiça, os cretinos ficaram de cara no chão !
A justiça Divina tarda, mais não falta ! O Brasil tem uma grande intercessora nos céus, a Mãe de Jesus, eu acredito !!!!

Responder

Rubens Vianna

17 de novembro de 2014 às 21h30

A imprensa tem que ser livre e os governos teriam a obrigação de descarregar as verbas proporcionalmente ao público coberto pela emissora/ jornal. Deveria existir uma ei nesse sentido. Quem for ofendido já existe legislação para isso. Normalmente os governantes não gostam que divulguem
As barbáries da sua administração .

Responder

Rubens Vianna

17 de novembro de 2014 às 21h30

A imprensa tem que ser livre e os governos teriam a obrigação de descarregar as verbas proporcionalmente ao público coberto pela emissora/ jornal. Deveria existir uma ei nesse sentido. Quem for ofendido já existe legislação para isso. Normalmente os governantes não gostam que divulguem
As barbáries da sua administração .

Responder

Suzana Travisani

17 de novembro de 2014 às 21h27

Justiça!

Responder

Suzana Travisani

17 de novembro de 2014 às 21h27

Justiça!

Responder

Pafúncio Brasileiro

17 de novembro de 2014 às 19h23

Esse Janot vê tudo ocorrer sob suas barbas e fica de braço cruzado ! Qual é a obrigação dele nestes casos ? Era melhor ele ficar quieto e somente AGIR. É incrível um PGR pensar assim. E os Procuradores que tentaram interferir também no processo ? Ele não faz nada ? Ou, ele acha que todos nós somos bobos ? judiciário (minúsculo, mesmo!) e procuradorias estão nos piores níveis de cidadania do País.

Responder

julio

17 de novembro de 2014 às 19h19

Ronaldo VC e um merda viva dilma

Responder

Valdeci Borges

17 de novembro de 2014 às 21h00

O pt conta so com o povo…e alguns blogueiros corajosos…o psdb tem todo aparato midiatico…a justiça ..o MP…P.F e ate os militares…

Responder

Jaguaraci Santana

17 de novembro de 2014 às 20h59

Nem a tucanada da veja acreditou que aquela capa era verdadeira e pra mudar o resultado da eleição.Mas foi por pouco.Sem os vazamentos vazados e a capa da veja inventada Dilma teria mais de 8 milhoes de votos de frente.

Responder

Ronaldo Alexandre Barbuy

17 de novembro de 2014 às 20h38

PTralhas, vagabundos

Responder

    Maria Dilma

    17 de novembro de 2014 às 19h16

    Favor não escrever as sujeiras das quais gosta, aqui.
    Fique com seu Face.

    Aqui falamos de fatos, leis, outros blogs, jornais, jornalistas, etc etc. e criticamos, sim.

    Não xingamos.

    Responder

Ronaldo Alexandre Barbuy

17 de novembro de 2014 às 20h37

Esse Jannott não é o tal do engavetador??????

Responder

Toinha Evangelista

17 de novembro de 2014 às 20h37

A verdade sempre prevalecerá.

Responder

Yan Hideki

17 de novembro de 2014 às 20h21

Agora vc vem me falar que o PT É SANTO

Responder

Luiz Gustavo Gomes Hoff

17 de novembro de 2014 às 20h21

Agora e o Psdb culpafo e nunca existiu nada todos do PMDB E PT E SEUS ALIADOS SAO INOCENTES! Ta me engana que eu Gosto

Responder

nilo walter

17 de novembro de 2014 às 18h09

Até os marcianos sabiam da tentativa de golpe eleitoral .
O problema é que o Sr. Janot vive no Brasil .

Grande piada desse procurador.
E as providências cabíveis ??

Responder

Vera Lucia Alves Milanez

17 de novembro de 2014 às 20h06

vergonha, até quando vamos aguentar o PSDB?

Responder

Paulo Sousa

17 de novembro de 2014 às 20h05

Judiciário corrupto e braço DIREITO do PSDB ……….

Responder

Giana

17 de novembro de 2014 às 17h59

E ele so descobriu agora? Nos tds ja sabiamos. Pois entao faça valer seu cargo ou ficara claro que sabia e nao fez nada!

Responder

fabiano

17 de novembro de 2014 às 17h54

Essa República do Pataná nâo pode ser típificada como quadrilha?

Responder

Pedro GOmes

17 de novembro de 2014 às 19h49

eu acho que tá ao contrário, não?
Se a acusação atingisse o PSDB, a mídia a teria transformado, imediatamente, em manchetão nas capas de todos os jornais, portais e revistas.
Como é contra o PT, então a informação é minimizada, como sem importância.

Responder

Misael B. S. Filho

17 de novembro de 2014 às 19h46

A justiça brasileira precisa criar vergonha na cara e criar uma equipe idônea e de alto nível com poderes especiais e preparar uma OPERAÇÃO MÃOS LIMPAS, como foi feita na Itália em 1992, onde milhares de pessoas foram presas, entre elas, autoridades de todos os níveis e posteriormente julgadas e muitas condenadas.

Responder

Sérgio Farias

17 de novembro de 2014 às 19h35

Sem comentários…

Responder

Walman Rosas

17 de novembro de 2014 às 19h26

Moisés E Pétala Ricardo Moura Clayton Rodrigues

Responder

Erica Mazzieri

17 de novembro de 2014 às 19h22

Acredito muito nisso tudo q acabei de ler!!! obrigada.

Responder

Carlos Enoch X Rosilene

17 de novembro de 2014 às 19h21

Com certeza, nunca vi uma oposição tão indigna na minha vida!

Responder

Airton Faé

17 de novembro de 2014 às 18h58

Responder

Iasmin Moris

17 de novembro de 2014 às 18h43

Parabéns este é honesto

Responder

Rodrigo Jardim Rombauer

17 de novembro de 2014 às 18h41

crime vc quer dizer…entonces, ao processo!

Responder

Jorge Carvalho

17 de novembro de 2014 às 18h39

Declaração bombástica? Ou uma confissão de prevaricação?

Responder

George Ayres

17 de novembro de 2014 às 18h38

revista veja é a prova disso

Responder

Vitor

17 de novembro de 2014 às 16h37

Continuo com a mesma opinião de sempre… Se essa investigação seguir seu curso seriamente vai bater em “graúdos” do PT, PSDB, PMDB, PP…. E muitos outros caciques políticos por aí! A ética de certos poderosos não depende de partido, é tudo igual! Ah, e não compro nem por um minuto que Dilma deu ou deixar de dar aval para investigação nenhuma, ela simplesmente não teve o que fazer…

Responder

    Miguel do Rosário

    17 de novembro de 2014 às 16h55

    Exatamente Vitor. Dilma “não teve o que fazer”. Exatamente porque não montou uma estrutura de poder sobre a Polícia Federal. Ou seja, foi republicana. Será um modelo para todos os presidentes. Darem autonomia para suas polícias federais. Agora, isso tem de ser feito em paralelo com criação de auditorias externas muito rígidas para a PF, vide o risco de proliferação de núcleos pouco republicanos dentro da instituição, entrando no jogo político partidário.

    Responder

      Vitor

      17 de novembro de 2014 às 17h03

      Concordo, tem que separar o lado criminal do político! Até pq nesse caso, acredito que o nível de sujeira vá bem, bem, bem, alto nos principais partidos do país!
      Seria muito bom para o Brasil que membros das cúpulas destes partidos fossem realmente punidos (comprovadas as denúncias)… Quem sabe não dá uma oxigenada nessa podridão que temos por aí?

      Responder

Marion DoCarmo

17 de novembro de 2014 às 18h36

Kkkkk…. inverteram as coisas… nossa que dó da presidenta!!!!

Responder

Jj Leandro

17 de novembro de 2014 às 18h31

E ele deixa para se manifestar só depois de passadas as eleições. Santa eficiência. Deve ter sido para não atrapalhar o golpe.

Responder

Armand de Brignac

17 de novembro de 2014 às 16h28

Já que esse Procurador Geral não faz nada, segundo ANCELMO GOES ( O GLOBO ),
o Conselho de Administração da Petrobras decidiu na sexta-feira encaminhar pedido de abertura de ação civil contra 15 funcionários — incluindo José Sérgio Gabrielli, ex-presidente da estatal, e Nestor Cerveró, o ex-diretor da área Internacional, além de dois estrangeiros.

A decisão é devido à polêmica compra em 2006 da refinaria de Pasadena, no Texas, responsável por um prejuízo de US$ 792,3 milhões.

Responder

    Miguel do Rosário

    17 de novembro de 2014 às 16h34

    Ótimo, só que uma ação civil serve tanto para condenar quanto para inocentar. Minha opinião é que Pasadena não deu prejuízo nenhum. Ao contrário, é um dos ativos mais importantes da Petrobrás no exterior. Se houve propina, pegue-se o propineiro, mas sem destruir a imagem de Pasadena. Houve propina no cartel do metrô em SP, mas isso não tira a importância dos metrôs.

    Responder

José Soares

17 de novembro de 2014 às 18h26

O golpe não foi só contra a Dilma, foi contra a democracia, contra o Brasil, contra o PT. É hora de rever o número de deputados do PT que não conseguiram eleição por conta desse golpe.

Responder

Ivo Lima

17 de novembro de 2014 às 18h26

Responder

Marcia Santos Duarte

17 de novembro de 2014 às 18h23

Ainda em tempo de consertar o estrago. Este PSDB consegue ser mais golpista do que foi a UDN, nos tempos de Vargas.

Responder

Mirian Barreira

17 de novembro de 2014 às 18h17

Nem fazendo toda essa sujeira , deu certo . Graças a Deus .

Responder

Nilce Miranda

17 de novembro de 2014 às 18h15

Se houve golpe, houve crime, havendo crime, tem que haver punição.

Responder

Vergilio Luiz Joia Joia

17 de novembro de 2014 às 18h13

Qual a punição para todos os envolvidos???? inclusive a revista OIA da marginal.

Responder

    Vitor

    17 de novembro de 2014 às 17h24

    A quantas andas o processo que Dilma garantiu que moveria contra a revista?

    Responder

Waldecir Catanhede

17 de novembro de 2014 às 18h13

Embora que o governo precise de publicidade pra propagar seus feitos, a presidenta poderia tratar a globo como um caso à parte, e cortar totalmente a verba publicitaria, além de pressionar a sonegaçao dela.. só assim abririamos caminho pra expulsar de vez os marinhos dessa concessão pública…

Responder

    Alan Fernandes

    17 de novembro de 2014 às 18h53

    cortar a verba pública de todos os meios e fazer uma apenas do governo onde cada partido entra com sua representação, acho que isso seria justo. BBC é do governo assim como várias outras mídias na europa. A câmara não é representada por vários partidos? porque o mesmo não poderia se aplicar em uma rede de televisão?

    Responder

    Nelson Ribeiro

    17 de novembro de 2014 às 19h51

    Alan em nada resolveria pois o povo ainda iria onde tem mesclados, novela, notícias, etc. O que se deve fazer é punir desinformação com processos pagos em dinheiro.

    Responder

    Nelson Ribeiro

    17 de novembro de 2014 às 19h52

    Danos morais, acusações sem provas, 500 mil por tacada, minimo, dependendo da ofensa… quero ver se iriam caluniar à vontade…

    Responder

    Marines Lazzaron Guisilini

    17 de novembro de 2014 às 21h17

    se o judiciario do brasil fosse justo, apenas duas lembranças, o juiz deus de araque que pode andar com carro sem placa, sem documento e sem carteira e todo o circo que fizeram contra o PT

    Responder

    Marines Lazzaron Guisilini

    17 de novembro de 2014 às 21h17

    se o judiciario do brasil fosse justo, apenas duas lembranças, o juiz deus de araque que pode andar com carro sem placa, sem documento e sem carteira e todo o circo que fizeram contra o PT

    Responder

HELOISA

17 de novembro de 2014 às 16h12

Ilações…Ilações…
Se o PROCURADOR GERAL DA REPÚBLICA tivesse constatado qualquer indício de ilícito eleitoral determinaria ex officio a abertura do competente inquérito.
O resto é arenga para boi dormir…

Responder

    Miguel do Rosário

    17 de novembro de 2014 às 16h21

    Ele constatou um procedimento não-ético, e mandou parar. Só que Janot não pode falar o que nós blogueiros podemos. Em conluio com a mídia, houve a tentativa de golpe eleitoral. Um golpe liderado por bandidos: Youssef e Paulo Roberto Costa.

    Responder

Gerson Penha

17 de novembro de 2014 às 18h10

Ninguém será punido?

Responder

Jaime Passos

17 de novembro de 2014 às 18h06

Ele demorou muito para chegar a essa conclusão. Isso estava tão evidente…

Responder

Sandra Pacheco Costa

17 de novembro de 2014 às 18h03

o que já sabíamos…

Responder

Ananias Nunes de Oliveira

17 de novembro de 2014 às 18h00

Pensei que era só eu que sabia…. elementar meu caro watson… partindo da mídia podre o que esperar-se-ia?

Responder

Deixe um comentário