Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

O procurador da República Deltan Dallagnol, que integra o núcleo da Operação Lava Jato, participa de lançamento, no Rio, do projeto 10 Medidas Contra a Corrupção, do MPF (Vladimir Platonow/Repórter da Agência Brasil)

Dallagnol confirma ao STF: o alvo é Lula

Por Redação

01 de março de 2016 : 10h33

Foto: Vladimir Platonow/Agência Brasil

Procuradores defendem investigação sobre tríplex e sítio frequentado por Lula

por André Richter, na Agência Brasil

Procuradores da força-tarefa da Operaçâo Lava Jato que atua no Paraná defenderam hoje (29), no Supremo Tribunal Federal (STF), investigação sobre suspostas vantagens indevidas que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria recebido de empresas investigadas na operação. Em manifestação enviada espontaneamente à ministra Rosa Weber, a força-tarefa afirma que deve continuar investigando os fatos.

Na sexta-feira (26), a defesa do ex-presidente recorreu ao Supremo para suspender a investigação. Os advogados sustentam que a apuração não pode prosseguir,  porque o Ministério Público Federal (MPF) no Paraná, no âmbito da Lava Jato, e o Ministério Público de São Paulo (MPSP), investigam os mesmos fatos.

Para os procuradores da Lava Jato, a força-tarefa da Lava Jato não apura os mesmo fatos e pode seguir a inevstigação, porque as supostas vantagens “foram supostamente auferidas pelo suscitante [Lula] durante o mandato presidencial, o que justifica, por si só, a competência federal”.

A investigação no MPSP apura as tranferências de empreendimentos da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop) para a empteira OAS. No MPF no Paraná, a Lava Jato apura supostas vantagens indevidas em um apartamento triplex, no Guarujá (SP), e um sítio frequentado por Lula em Atibaia (SP).

Em nota à Agência Brasil, o Instituto Lula reafirmou que o ex-presidente não é proprietário dos imóveis e que a manifestação da força-tarefa não rebate às acusações de dupla investigação dos fatos.

“Ela [manifestação] não rebate o fato de que há uma dupla investigação pelo Ministério Público Federal e pelo Ministério Público Estadual de São Paulo sobre o mesmo objeto, no caso, o apartamento no Guarujá (SP) e o sítio em Atibaia (SP). Reafirmamos que tanto o sítio em Atibaia quanto o apartamento não são propriedade do ex-presidente. O ex-presidente sempre agiu dentro da lei antes, durante e depois de exercer dois mandatos como presidente da República. A manifestação da PGR, ao indicar que essa investigação nasceu de uma representação de um deputado do PSDB, baseado na Revista Veja, só explicita a intenção política dessa investigação de atacar a imagem do ex-presidente Lula”, diz a nota do instituto.

No sábado (27), durante festa de aniversário do PT, Lula criticou a oposição e a imprensa que, segundo ele, estão tentando atingi-lo “com mentiras, com vazamento de informações e a criminalização” por meio de notícias, sem que haja qualquer julgamento. [inserir link – http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2016-02/se-precisar-serei-candidato-presidente-em-2018-diz-lula-em-festa-do-pt ].

Edição: Maria Claudia

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

ulysses freire da paz jr

02 de março de 2016 às 08h02

Lula também é boi de piranha

O alvo é manter o foco sobre os BOIS DE PIRANHA conhecidos como mensalão, lava jato entre outros com função de chamar atenção para si para que o CERNE DE TUDO permaneça intocável https://www.youtube.com/watch?v=1hhRRhP79Kk

Enquanto não se fizer um upgrade no foco dos assuntos de happy hour, rodada familiar e amigos para o ÂMAGO de todos os problemas do país, https://www.youtube.com/watch?v=aFzke1cCwUg será pura retórica, jogo de cena, enxugamento de gelo, segundo o dito popular.

Responder

Luís CPPrudente

01 de março de 2016 às 10h54

Essa charlatão que fala em nome de deus e é procurador chefe da LavaJato é tão desonesto quanto o titular da Vara de Guantánamo, os dois são parciais e partidários do PSDB.

Responder

    Àlvares de Souza

    02 de março de 2016 às 06h27

    Os dois, o Moro e esse enviado de Deus, mais o do ridículo cavanhaque, são portadores de um desvio grave de caráter, comum aos psicopatas, cujo traço mais veemente é a “perversidade”, e que se revela nos atos dos que se acham “onipotentes”, acima da Lei, “ungidos” com a “aura” dos “eleitos”. No fundo, no fundo, uns diletantes e pobres coitados e, pior, quase sempre impotentes sexuais, vivendo relações afetivas marcadas pela frustração, pelo fracasso, pela incompetência.

    Responder

Deixe um comentário