Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Brasília- DF 12-07-2016 Deputado Eduardo Cunha durante depoimento na CCJ da câmara ao lado do seu advogado, Marcelo Nobre. Foto Lula Marques/Agência PT

Se cassação de Cunha for marcada para depois do impeachment há chances dele não perder o mandato

Por Redação

10 de agosto de 2016 : 11h31

Foto: Lula Marques/ AGPT

por Carlos Eduardo, editor do Cafezinho

A Agência Estado informa que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está sinalizando aos deputados que pretende marcar a votação do processo de cassação de Eduardo Cunha para a semana de 12 e 16 de setembro. Ou seja, após a votação do impeachment da presidenta Dilma.

Como de costume, a reportagem do Estadão não dá nome aos bois. Diz apenas que “cinco influentes parlamentares da base e da oposição” conversaram com Rodrigo Maia e confirmam a informação.

Mas isso não vem ao caso. A questão é que se isso ocorrer, muito provavelmente Cunha não será cassado. E vida que segue.

Na última quarta-feira (3) mostramos aqui no Cafezinho que Cunha havia ameaçado seus aliados com a promessa de dossiês devastadores. A ameaça surtiu o efeito esperado e a votação do seu processo de cassação caminha para ter recorde em abstenções. Calcula-se que pelo menos 200 deputados não aparecerão no plenário neste dia.

Nunca foi tão fácil ligar os pontos no Brasil. Se tratam dos mesmos 200 deputados sustentados por Cunha, conforme delatou o lobista Júlio Camargo nesta terça-feira (9).

Como diz Ciro Gomes: quem manda de verdade é Eduardo Cunha e não Michel Temer.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

DARCY SALES

10 de agosto de 2016 às 20h48

Perdão blogueiro, não são só 200 deputados que comem na mão do Cunha, esqueceu-se dos “milhões” de Cunha. Aquele pessoal que veste a camisa da CBF – que tem um presidente auto impedido de viajar para o exterior. A absolvição de Cunha será um belo epitáfio para uma parcela dessa sociedade hipócrita. E eles ainda se olham no espelho!

Responder

    Rodrigo

    11 de agosto de 2016 às 00h51

    Nao ha duvida que ele vai ficar impune, assim como FHC, Aecio e Serra, soltos por muito mais corrupcao.

    Responder

Deixe um comentário