Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

PT diz “não” a plebiscito e seu presidente nega abandono de Dilma

Por Redação

24 de agosto de 2016 : 11h37

A um dia da votação do impeachment, cúpula do partido decidiu rejeitar proposta da presidenta afastada ao afirmar que manobra não atrairia votos de senadores (Foto: EBC)

no Brasileiros

A um dia do início da votação do impeachment da presidenta afastada, Dilma Rousseff, no Senado, a cúpula do PT rejeitou, por 14 votos a 2, a proposta apresentada por ela para convocação de plebiscito sobre a antecipação de eleições presidenciais no Brasil. A votação decidiu sobre a publicação de um documento que endossaria o pedido de Dilma, expresso em carta ao povo e ao Senado na semana passada.

Agora oficial, a posição já era defendida pelo presidente do partido, Rui Falcão, para quem a promessa de plebiscito não teria capacidade para atrair o voto de senadores contra o impeachment. Questionado, negou abandono da presidenta. “A carta foi amplamente reproduzida em nosso site. Por que repô-la aqui?”, questionou, informa o jornal Folha de S.Paulo.

A proposta, do secretário de Formação do PT, Carlos Henrique Árabe, causou constrangimentos durante a discussão. Árabe chegou a chamar Falcão de “usurpador” por ter se posicionado contra o plebiscito sem consultar o partido, mas depois admitiu que se excedeu na declaração.

O documento aprovado acusa Michel Temer de ser o usurpador e, embora rejeite a consulta popular, endossa manifestações contra o impeachment. “A ação nefasta estende-se à política altiva e ativa do Itamaray, agora transmutada pelo golpista José Serra em alinhamento automático e submisso aos Estados Unidos”, diz o texto.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Laucidio Rosa da Silva

24 de agosto de 2016 às 14h52

A VERDADE E QUE ESSA DILMA E BURRA QUE DOI, NÃO TEM COMUNICAÇÃO E QUEM NÃO COMUNICA SE ESTRUMBICA

Responder

Sérgio Silveira

24 de agosto de 2016 às 14h50

Eu concordo com o PT.
Se não respeitam a constituição/eleição agora, respeitarão um plebiscito/eleição em que o resultado não seja do agrado deles???
De jeito nenhum. Partirão para um novo golpe.
E assim ad infinitum até eles permanecerem no poder…
Ou se luta pela legalidade integral agora ou de nada adiantará plebiscito, eleição, etc
Além do que estamos lutando por um mandato legalmente efetivado nas urnas.
Abrir mão é aceitar a imposição dos golpistas e derrotados.
JAMAIS!!

Responder

Antonio Passos

24 de agosto de 2016 às 14h36

Rui Falcão é um idiota, que pensa que os golpistas farão eleições livres em 2018. Quem não quer eleições agora, vai acabar ficando sem ela em 2018. É preciso distinguir o que é abandonar Dilma e o que é abandonar o POVO.

Responder

    Leandro Torreal

    24 de agosto de 2016 às 15h03

    kkkkkkkkkkkkkk
    Falcão ou o PT?
    kkkkkkkkkkkkkk

    Responder

João Bosco

24 de agosto de 2016 às 13h27

A proposta de plebiscito não interessa nem emociona os golpistas. Eles sabem que em nova eleição perderão novamente. A única forma de eles chegarem ao poder foi essa de que se utilizaram, recheada da covardia, da incompetência administrativa e do desprezo pelo voto e pelos eleitores, todos, inclusive os que votam nesses pústulas.

Responder

Fernando Santos

24 de agosto de 2016 às 13h19

chega de dialogo é guerra civil e pronto..

Responder

    Osmar Gonçalves Pereira

    26 de agosto de 2016 às 21h10

    O mais assustador: as eleições p Prefeitos e Vereadores segue como se nada estivesse acontecendo e ouve-se candidatos da “esquerda” com “receio de nacionalizar o debate” defendendo uma posição de “neutralidade” no município.

    Responder

Dilson Magno

24 de agosto de 2016 às 12h59

Mais vale um passarinho na mão do que dois voando…

Responder

Leandro Torreal

24 de agosto de 2016 às 12h44

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

    Antonio Passos

    24 de agosto de 2016 às 14h34

    Olanzapina pode te ajudar. Um pouco né, casos como o seu, com presença de debilidade mental, são mais difíceis. Kkk

    Responder

      Leandro Torreal

      24 de agosto de 2016 às 15h02

      nem precisa. o melhor remédio é ler tais notícias.
      Dilma e o PT são uma piada.
      kkkkkkkkkkkkkkk
      choro de rir
      kkkkkkkkkkkkkkk

      Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Bolsonaro O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade