Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Gilmar Mendes tranquiliza a nação: “Temer e eu temos uma relação altamente republicana”

Por Pedro Breier

11 de janeiro de 2017 : 11h21

(Charge: Aroeira)

Por Pedro Breier, colunista político do Cafezinho

Gilmar Mendes deu algumas declarações ao blog de Jorge Bastos Moreno (parece que Temer emprestou a Gilmar, além do avião presidencial, o jornalista pelo qual manda seus recados, cartinhas, etc.) “desabafando” sobre as críticas à carona para Portugal oferecida por Temer a Gilmar.

Depois de ler as declarações de Gilmar fiquei tranquilo.

Apesar de ser bem estranho isso de um réu oferecer ao juiz que irá julgá-lo uma carona até Portugal, Gilmar garantiu que o processo e a viagem não são incompatíveis:

Não são porque nunca discuti esse tema com o presidente Temer e ele nunca me abordou sobre esse assunto e creio que jamais abordará. Esse tema só deve ser debatido no seu foro apropriado: o TSE.

Se Gilmar falou, ta falado. Eles não discutiram sobre o assunto TSE, então não há nada de errado.

Michel provavelmente apenas ofereceu um Haagen-Dazs sabor macadâmia para seu amigo Gilmar e eles conversaram animadamente sobre como o friozinho de Portugal é melhor que o calor abrasante do nosso país tropical.

A sequência da fala de Gilmar Mendes bota uma pá de cal sobre o assunto e encerra qualquer injusta desconfiança que possamos ter dessa viagem entre dois velhos camaradas:

Mas, quero lembrar uma coisa sobre esse processo. Ele só existe, só está tramitando por minha causa. As pessoas se esquecem que a juiza Maria Tereza o indeferiu e eu é que insisti e lutei para a sua reabertura. E o fiz por considerar isso um dever de ofício.

O fato de que Gilmar votou pela reabertura do processo em 13 de agosto de 2015, quando Dilma ainda era presidente e Michel apenas um vice decorativo-conspirador, transformando o processo de cassação da chapa no plano B dos golpistas, caso desse algo errado no golpe via Congresso, provavelmente é apenas uma coincidência. Gilmar faz as coisas por dever de ofício.

Gilmar Mendes ainda tira da cartola mais um argumento definitivo para demonstrar que não tem nada de mais uma viagem no avião presidencial compartilhada entre réu e julgador:

Se aceitar caronas, convites para almoçar e jantar comprometessem a atividade de cada um que os aceitasse, seria impossível trabalhar em Brasília. Quantas vezes sou convidado, por exemplo, para almoçar ou jantar com jornalistas e empresários de comunicação e isso nunca interferiu no trabalho deles nem no meu. Sou às vezes muito e até injustamente criticado pela mídia. E nem por isso deixo de atender seus convites.

Muito bem, Gilmar, sua relação com os empresários de comunicação obviamente não interfere no trabalho de ninguém. É tudo altamente republicano.

Aquela história que o professor da USP Clóvis de Barros Filhos conta no seu livro “Devaneios sobre a atualidade do Capital” só pode ser mais uma grande mentira desses detratores que insistem em desconfiar do julgador mais imparcial do Brasil.

Pedro Breier

Pedro Breier nasceu no Rio Grande do Sul e hoje vive em São Paulo. É formado em direito e escreve sobre política n'O Cafezinho desde 2016.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

65 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Nivaldo Emilio

12 de janeiro de 2017 às 15h27

Este golpe de Estado, à La Temer, só seria possível com a ajuda de juizes da Suprema Corte. A história, em pouco tempo , vai dar nomes aos bois.Hoje temos a reposta a esta irresponsa bilidade : Falta competencia no 1° escalão e no governo em geral, foi formado como uma colcha de retalhos, onde nenhum cor combina. É o governo onde nem o presidente parece mandar……..

Responder

Dario Franco

12 de janeiro de 2017 às 06h39

Republicana? Ah!

Responder

Maried Rodrinunes

12 de janeiro de 2017 às 06h34

pois é…para que vale a Lei,? Estamos diante de suspeição quando os aspectos volitivo do juiz possa quedar maculado, o elemento precípuo é de índole subjetiva, sistematizada no Art. 145 do NCPC:

Art. 145 do NCPC – Há suspeição do juiz:

I – amigo íntimo ou inimigo de qualquer das partes ou de seus advogados;

II – que receber presentes de pessoas que tiverem interesse na causa antes ou depois de iniciado o processo, que aconselhar alguma das partes acerca do objeto da causa ou que subministrar meios para atender às despesas do litígio;

III – quando qualquer das partes for sua credora ou devedora, de seu cônjuge ou companheiro ou de parentes destes, em linha reta até o terceiro grau, inclusive;

IV – interessado no julgamento do processo em favor de qualquer das partes.

§ 1º – Poderá o juiz declarar-se suspeito por motivo de foro íntimo, sem necessidade de declarar suas razões.

Responder

Maried Rodrinunes

12 de janeiro de 2017 às 06h28

Bom é ter um ministro superior da justiça de estimação.

Responder

Rogerio Rios

12 de janeiro de 2017 às 03h04

A Dilma não era ré, simples…

Responder

Marcia Torelly

12 de janeiro de 2017 às 02h29

Tragicômico…

Responder

Janeth Silva

12 de janeiro de 2017 às 01h45

Simplesmente VERGONHOSO!

Responder

Zizo Gonçalves

12 de janeiro de 2017 às 01h38

Sei!!!!!!!

Responder

Marcelo Castro

12 de janeiro de 2017 às 01h27

Temer é inimigo da democracia e deve ser tratado como tal.

Responder

Tio Vina

12 de janeiro de 2017 às 00h09

Quando ele julgar e cassar quero ver se os dengosos vao pedir desculpa

Responder

Tadeu Gonsalves

11 de janeiro de 2017 às 23h57

VAI VENDO PANELEIROS

Responder

Kyryno Euzebio

11 de janeiro de 2017 às 23h43

Até onde chega a desfaçatez e cara de pau desses canalhas.

Responder

Danilo Vinicius

11 de janeiro de 2017 às 23h29

Kkkkkkk mt republicana

Responder

Nazareno Eduardo de Lima

11 de janeiro de 2017 às 23h13

Esses nossos Políticos é um Show de Caras de Paus!!!!!

Responder

Vera Moura

11 de janeiro de 2017 às 23h10

AROEIRA é um gênio. Ele não pode estar mais inspirado nestes tempos malditos

Responder

Carlos Bernardini

11 de janeiro de 2017 às 22h47

Vai participar dança do Faustão , portuguesa com certeza .

Responder

Waldete Garcia Passos

11 de janeiro de 2017 às 22h46

Pulga de cachorro velho.

Responder

José Silva

11 de janeiro de 2017 às 22h04

então tá

Responder

Jose Lacerda de Souza

11 de janeiro de 2017 às 21h57

Doispilantra

Responder

Bete Pinto Guedes

11 de janeiro de 2017 às 20h07

Ah, bom! Fiquei tranquila…

Responder

Maria Zoraya

11 de janeiro de 2017 às 20h06

Piada de mau gosto…

Responder

Rubens Pivetta

11 de janeiro de 2017 às 19h45

Se o crápula Gilmar Mendes e o traidor Temer tivessem um pouquinho de vergonha e honestidade deveriam se afastar do Brasil para não contaminar o País

Responder

Cicero Genro

11 de janeiro de 2017 às 19h28

Se isso é ser republicano, me vô para a SÍRIA.

Responder

Augusto Dos Anjos

11 de janeiro de 2017 às 19h20

Não sendo carnal, já é um avanço :P

Responder

Palmira Gomes Jardim

11 de janeiro de 2017 às 19h03

Que engraçado…ver estas duas figuras chocantes,dançando…humor negro …

Responder

David Brito

11 de janeiro de 2017 às 18h50

E ninguém faz nada, exatamente nada. Aposentadoria depois de 8 anos de mandato e sabe onde eles querem mexer na previdência? Na classe trabalhadora cansada!

Responder

Luiz Henrique

11 de janeiro de 2017 às 18h28

Dois canalhas, fedem a enxofre.

Responder

Eli Pinheiro da Silva

11 de janeiro de 2017 às 18h27

SEI !!! …………………..

Responder

Regina Barja Fidalgo

11 de janeiro de 2017 às 17h52

Nem sempre o amor é lindo

Responder

Roselena Viana

11 de janeiro de 2017 às 17h46

É muito cinismo junto!!

Responder

Antonio Emilio Neto

11 de janeiro de 2017 às 17h35

uummmm bate o pé

Responder

Luiz Fernando Souza Lima

11 de janeiro de 2017 às 17h33

Kkkkkk

Responder

Laecio Silva Ferreira

11 de janeiro de 2017 às 17h25

Kk

Responder

Ruth Galvão

11 de janeiro de 2017 às 17h23

Kkkkkkkkkkkkkkk!
Piada ???

Responder

Marcos Andre

11 de janeiro de 2017 às 17h22

Um escárnio. Com gente desse nível nos representando, voltamos a ser ignorados e desprezados pelo Primeiro Mundo.

Responder

Isabel Duarte

11 de janeiro de 2017 às 17h02

kkkkkkkkkk, adorei a charge!!!

Responder

Alda Baima

11 de janeiro de 2017 às 16h50

Kkkkkkkk

Responder

Aloysio Guedes

11 de janeiro de 2017 às 16h39

República….tínhamos uma…agora o que nos resta é a vergonha de um governo promíscuo e golpista!

Responder

wanderley kusma

11 de janeiro de 2017 às 14h26

O SINISTRO, Gilmar mentes, também conhecido, como O BUFÃO do STF, foi à Portugal na companhia do DRÁCULA, só para mostrar aos portugueses, que eles GOLPISTAS, conseguiram em pouco tempo, fazer do Brasil uma republiqueta das bananas. FORA GOLPISTAS.

Responder

Antenor Nicolau

11 de janeiro de 2017 às 16h21

Um por cima, o outro por baixo, e vice versa.

Responder

Luzinete Berto

11 de janeiro de 2017 às 16h16

Eu sei qual a relação de vocês dois. Dois ratos pilantra.

Responder

Lucia Guedes

11 de janeiro de 2017 às 16h10

Kkkkkk

Responder

Santin Oliveira Samira

11 de janeiro de 2017 às 15h46

O negócio é o seguinte: já tá tudo comédia e ele só contou mais uma piada.

Responder

Maria Rita Molleiro

11 de janeiro de 2017 às 15h44

PROMISCUIDADE!

Responder

Alberto Leal

11 de janeiro de 2017 às 15h33

Vira Vira

O rato de toga cruzou a fronteira
Passou por cima do juramento
Foi lá no fundo do poço
Trazendo de volta o lixo
Que já nos envergonhou:
O golpe, o entreguismo e a fome.

Vira, vira, vira
Vira, vira, vira golpista, vira, vira
Vira, vira, ladrão
Vira, vira, vira
Vira, vira, vira ministro safadão, vira, vira

Roubam tucanos e religiosos
entre os anões e as recatadas.
Trazendo de volta,
O lixo que já nos envergonhou:
O golpe, o entreguismo e a fome.

Vira, vira, vira
Vira, vira, vira golpista, vira, vira
Vira, vira, ladrão
Vira, vira, vira
Vira, vira, vira ministro safadão, vira, vira.

???
O gato preto cruzou a estrada
Passou por debaixo da escada.
E lá no fundo azul
na noite da floresta.
A lua iluminou
a dança, a roda, a festa.

Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira
Vira, vira, lobisomen
Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira

Bailam corujas e pirilampos
entre os sacis e as fadas.
E lá no fundo azul
na noite da floresta.
A lua iluminou
a dança, a roda, a festa.

Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira
Vira, vira, lobisomen
Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira

Bailam corujas e pirilampos
entre os sacis e as fadas.
E lá no fundo azul
na noite da floresta.
A lua iluminou
a dança, a roda, a festa.

Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira
Vira, vira, lobisomen
Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira

Responder

Marcos A. P. Pecci

11 de janeiro de 2017 às 15h28

Dois golpistas!

Responder

Reinaldo Morano Filho

11 de janeiro de 2017 às 15h04

Ah, é mesmo?!

Responder

Francisco Bill Soares

11 de janeiro de 2017 às 15h01

E ainda existe pessoas, que teimam em dizer que não foi golpe

Responder

Silvio Domingues

11 de janeiro de 2017 às 15h00

Ainda bem que ele avisou, já estava pensando mal do coitadinho…

Responder

Eleonora Mascolo

11 de janeiro de 2017 às 14h59

Mais que figuras sem moral.

Responder

Márcio Panzani

11 de janeiro de 2017 às 14h55

Relação Republicana o Eduardo Cunha mantinha com o Congresso… ;)

Responder

Dario Lenza

11 de janeiro de 2017 às 14h51

O Noblat morre de ciúmes.

Responder

Flavio Sousa Cruz

11 de janeiro de 2017 às 14h35

De país respeitado internacionalmente com Lula pra chacota mundial com #foratemergolpista. Que decadência, Senhor Brasil!!!!!!

Responder

Antonio Goper

11 de janeiro de 2017 às 14h29

Hipocrisia no seu mais alto grau.

Responder

Severino Alves

11 de janeiro de 2017 às 14h05

Que danado é esse negócio de relações republicanas que o presidente coloca em todas as suas falas?

Responder

Catia Guerra

11 de janeiro de 2017 às 13h59

jura?

Responder

Carrapa-VK

11 de janeiro de 2017 às 11h49

O “Sistema Republicano Brasileiro” está comprometido, corroido. O povo não crê mais em nada que venha das instituições da República.
São governantes que não honram compromissos e surpreendentemente, NÃO RESPONDEM PELA L.R.F. São juizes QUE ACUSAM, AO INVÉS DE JULGAR. São promotores que ACUSAM SEM PROVAS, BASEADOS EM “CONVICÇÕES”. Servidores públicos de alto e médio escalões que aplaudem massacres e chacinas e ainda criticam os direitos humanos e tudo fica impune.
Mas, a sociedade civil, também não tem ficado para trás, quando se trata de defender a sociedade que, supostamente, representam. Se não, vejamos: São líderes religiosos que contrariam sua liderança mundial, que DENUNCIOU O GOLPE, indo em Brasília ORAR PELA PEC 244/55, a chamada PEC DA MORTE, que prejudicará todo o povo pobre, amigo de Jesus. São lideres com força em sindicatos, que, veladamente, apoiam a tal PEC e a escabrosa “Reforme Trabalhista” de Temer… Em fim, uma balbúrdia onde o povo não está entendendo nada, mas já sentiu que será prejudicado.
A relação de Temer e Gilmar, lembra os versos de um Samba-enrredo da Vila Isabel, que dizia “…A clemência e a ternura, entre o réu e o Juiz..”, só que, ao contrário do “sonho sonhado” dos autores do samba, em sua visão otimista de um umdo fraterno, a relação Temer/Gilmar, retrata o CINISMO, a PROMISCUIDADE e a CRETINICE, em que se transformou o Brasil pós-golpe.

Responder

Iara Felin Araújo

11 de janeiro de 2017 às 13h49

Esse país é uma piada.

Responder

Inez Gifone

11 de janeiro de 2017 às 13h45

Ora pois, pois !! Faz-me rir

Responder

Rosangela Talib

11 de janeiro de 2017 às 13h42

Ok, vou fazer de.conta que acredito

Responder

Roseli Nascimento

11 de janeiro de 2017 às 13h38

A dança dos bizarros, isso sim.

Responder

Vezuca Vezukinha

11 de janeiro de 2017 às 13h33

Ó…

Responder

Berna Om Shanti

11 de janeiro de 2017 às 13h29

A dança dos poderosos.

Responder

Deixe um comentário