Mano Brown para o canal Pronto, falei!

Baianos querem votar

Se há revolta, temos tudo

Por Wellington Calasans

15 de junho de 2017 : 14h30

Por Wellington Calasans, Colunista do Cafezinho, na Suécia

Foto: Baianos querem votar/Reprodução Vídeo

Quando a Constituição foi assassinada em 2016, aqueles que praticaram o crime do golpe ignoraram que era rompido um importante pacto de convívio harmônico entre as instituições e a sociedade. A prática de abusos e as investidas contra o estado social e a soberania nacional são apenas um lado da história.

O povo já acordou e a próxima greve geral será o último recado pacífico dos 99% dos brasileiros à elite (1%) que ignora a insatisfação da “base da pirâmide”. Em conversas com alguns líderes sindicais, representantes de organizações civis, intelectuais e também da igreja, sinto que há consciência política e disposição suficientes para passos até mais ousados, como, por exemplo, uma greve geral por tempo indeterminado.

Este sentimento é potencializado a cada nova notícia que escancara a luta de classes e o descaso de setores da sociedade, como a justiça e a imprensa, que deveriam zelar pelo equilíbrio e pacificação. A baderna praticada por políticos, juizes e empresários contra o povo e contra o país só pode ser combatida com uma total paralisação. Parar agora significa evitar o aprofundamento do caos.

O Brasil, hoje, é um país desgovernado e que precisa da força do seu povo para continuar a existir. São muitos os políticos, servidores públicos e cidadãos comuns que estão dispostos a encarar este desafio da reconstrução. O misto de angústia e desejo de mudança tem como resultado a certeza de que é possível fazermos do Brasil um país exemplar e próspero.

A greve geral é, nesse sentido, a mais poderosa arma dos brasileiros contra a tentativa da elite de destruir os sonhos e aspirações da maioria. Somente com uma ação contundente como esta, que prejudica o setor produtivo e tira o 1% do completo egoísmo, é que será reaberto o canal de entendimento entre as classes.

Será impossível a um povo que conheceu, ainda que precariamente, o acesso à educação, saúde, seguridade social, emprego, alimentação, etc. aceitar passivamente a imposição de uma agenda reprovada por quatro vezes consecutivas nas urnas. Este será o recado da greve geral e é bom que seja ouvido, pois a desobediência civil é o passo seguinte.

Eleições diretas, referendo revogatório e uma nova Constituição são as aspirações de um povo ávido por dias melhores. É necessário que isso seja feito agora, pois somente assim será possível impedir novos rompimentos democráticos e avanços de práticas lesa-pátria. Dia 30 é o marco zero na nossa história, o povo quer ser mais do que um coadjuvante. Se há revolta, temos tudo.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

30 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Beba Monteiro

17 de junho de 2017 às 23h44

Existem dois tipos de trouxinha paneleiro: os envergonhados pela cagada que fizeram e os dissimulados, que diante do caos instalado, com a quadrilha da lavajato instalada no poder enfiando goela abaixo do povo esse programa entreguista, privatista e de destruição dos direitos sociais (PEC 55 e as reformas trabalhista e previdenciária), se eximem de culpa, nem reconhecem seus heróis (Cunha, Temer e Aécio) e costumam botar a culpa em Lula/Dilma, pelas desgraças que ajudaram a produzir.

Responder

Marcos Pinto Basto

16 de junho de 2017 às 01h55

A revolta contra esse desgoverno muito ilegítimo do Traidor Temer parte da imensa maioria dos cidadãos brasileiros e como PGR, STF e congresso(com letra minúscula mesmo) não tiveram a ombridade de destitui-lo, cabe ao Povo deflagrar GREVE GERAL IRRESTRITA, paralisando o País até esses traidores da Pátria serem destituídos e presos imediatamente, passando o País a ser governado por uma JUNTA de SALVAÇÃO NACIONAL que normalizará a vida da Nação e promoverá eleições gerais em 30 dias.
O FORA TEMER que ecoa por todo Brasil representa um mandado de prisão para essa corja de corruptos como o Padilha, Angora, Romero Jucá, Eduardo Cunha, Zé Sarney, Zé Serra, FHC, Aécio Neves e muitos outros que cozinharam o golpe de estado que afastou Dilma Roussef.
Este golpe de estado aconteceu por falhas grosseiras de Lula durante seus dois mandatos como as alianças que realizou com os maiores patifes da politicalha, sua omissão durante a tramoia do tal de mensalão e deixar que barrassem a operação Santiagraha bem como anulassem o julgamento dos criminosos indiciados e passassem a perseguir o Delegado Protógenes Queiroz como se fosse ele o criminoso.

Responder

Rogerio Vaz

15 de junho de 2017 às 22h58

Então … governo paralelo ( MST COM ANUÊNCIA : BOULOS, STEDILE, CUT, PT, e outros dirigentes de esquerda) explorando os trabalhadores ! QUE EXEMPLO!! É isso que a esquerda quer para o BRASIL?? Microambientes que poderão virar realidade! SCARRY!!
https://www.facebook.com/RepublicaDeCuritibaOrgulhoNacional/videos/273726396356830/

Responder

Hilário Sousa

15 de junho de 2017 às 18h51

Compatriotas, quando forem começar lembrem-se de mim. Estou pronto.

Responder

Vilma Borges Wiese

15 de junho de 2017 às 18h52

Tô cheia dessa elite burguesa. Te amo Che!

Responder

    Rogerio Vaz

    16 de junho de 2017 às 19h11

    Tá fazendo o que aqui? Vá pra CUUUUUba que te…..

    Responder

Paulo L Maia

15 de junho de 2017 às 18h50

Responder

Clá

15 de junho de 2017 às 15h21

GREVE GERAL POR TEMPO INDETERMINADO: Já deveria ter acontecido!
Nós (campos social) somos maiores do que eles (iniciativa privada). Nós somos, também, mais numerosos do que eles. Nós somos “os motores” do país. Apenas precisamos revogar nossa baixa auto-estima, nossa síndrome de povo colonizado. Precisamos levantar a cabeça e bater no capital. Como se bate no capital? Cruzando os braços em setores estratégicos, fazendo com que eles (iniciativa privada) percam dinheiro, percam na bolsa, percam no câmbio. Para os setores estratégicos que estão cooptados como os caminhoneiros, por exemplo, meu recado: a cooptação é marca que define os covardes, que fogem à luta, e os corruptos, que ganham por debaixo dos panos. Quem aceita a cooptação merece passar por todo tipo de sofrimento, merece ter seus filhos e netos “escravos-intermitentes-terceirizados”. Se deixar cooptar é a marca dos FRACOS!

Responder

Rogerio Vaz

15 de junho de 2017 às 18h12

IHOWNNNN IHOWNNNNN LULLA PT WE LUV YA IHOWNNNNN IHOWNNNNN

Responder

Tatiana Martins Alves

15 de junho de 2017 às 18h12

Revoltemo-nos!
Perfeita análise.

Responder

Rogerio Vaz

15 de junho de 2017 às 18h04

IDOLATRAM ESSE VERME : ASSASSINO DE INOCENTES (MULHERES, CRIANÇAS, IDOSOS, NEGROS, HOMOSSEXUAIS), INTOLERANTE, VIOLENTO, TORTURADOR, DESONESTO/CORRUPTO!! SERÁ ESTE O MOTIVO QUE LEVOU A MAIORIA DOS DIRIGENTES DD ESQUERDA ESTAREM ENVOLVIDOS NO MAIOR ESQUEMA DD CORRUPÇÃO DA HISTÓRIA???

Responder

    Clá

    15 de junho de 2017 às 17h36

    Para Rogério Vaz:
    E você, Rogério, idolatra quem? Aécio? Gilmar? Joesley? Temer? Quem mais são seus ídolos, Rogério? Turminha da pesada a sua, heim?

    Responder

    Fernando Vidal

    15 de junho de 2017 às 20h59

    Nem pareces um professor universitário…

    Responder

    Rogerio Vaz

    15 de junho de 2017 às 21h02

    Fernando Vidal .. Au contraire!! E eu não prego ideologias na Universidade, tenho alunos premiados ( dentro e fora do Brasil) por MERITOCRACIA, e muitos de famílias muito pobres!!! DURMA COM ESSE BARULHO senhor defensor de esquerda TUPINIQUIM atrasada / retrógrada !!

    Responder

      Clá

      15 de junho de 2017 às 20h05

      Para Rogério Vaz:
      Aluno pobre premiado dentro e fora do Brasil deveria ser REGRA, Rogério. Aí sim se poderia falar em Meritocracia. Enquanto os alunos pobres forem premiados, mas forem EXCEÇÃO, nada feito. Vão apenas engrossar a estatística da tal história de superação, outro instrumento que o sistema usa para justificar seus fins perversos. Olha: surpreendente você ser professor universitário. Eu jamais assistiria uma aula sua. Você não é de direita, nem de esquerda, você é RUIM!

      Responder

    Rogerio Vaz

    15 de junho de 2017 às 21h06

    Fernando Vidal .. PESQUISE mais quem foi o verme acima e o outro verme que o recebeu em Cuba e as ATROCIDADES que eles cometeram ! Agora eu te pergunto : Quem é você ???

    Responder

    Rogerio Vaz

    15 de junho de 2017 às 21h48

    Fernando Vidal .. Explique isso … como pode um Professor Universitário insistir nisso….??? Patético

    Responder

    Hilário Sousa

    15 de junho de 2017 às 19h01

    Coxinha, dentre esses que você falou, muitos lutaram pelo povo. Não seja idiota, mesquinho, egoísta e outras coisas mais, afinal, vivemos num mundo onde é preciso interagir respeitando todos e querendo o bem de todos, não o particular meu e somente meu. Você quer saber porque hoje está assim? Exatamente pela sua ideia do querer só para si. Hoje você tem muito, amanhã alguém seu pode estar precisando, inclusive um filho seu. São essas coisas que aqueles lutaram e deram suas vidas e, que nós, devemos também fazer, pelo outro. Pense nisso.

    Responder

      Igor

      15 de junho de 2017 às 20h54

      Muitos dos que vcs condenam cambada de MIQUINHOS AMESTADOS, são mais solidários do que a imensa maioria de vcs, tendem a ajudar aos outros sem colocar cabresto nele diferente dessa esquerda canalha e corrupta que dá mas aliena e doutrina com o mantra do NÓS CONTRA ELES.

      Responder

    Rogerio Vaz

    15 de junho de 2017 às 23h29

    Fernando Vidal .. então senhor docente … explique: https://www.facebook.com/ConservadorismodoBrasil/videos/1676454522366459/

    Responder

    Fábio Brito

    15 de junho de 2017 às 22h44

    Normalmente que escreve isso nunca se importou com mulheres, crianças, negros, homossexuais etc. e normalmente tem um ídolo intolerante, violento, torturador desonesto e corrupto.
    Qual é o seu, defensor de minorias???

    Responder

    Rogerio Vaz

    16 de junho de 2017 às 19h01

    Miriam Sanches .. Não! Viu só BURREGA ! Essa dicotomia esquerda direita é coisa de gentinha limitada e doutrinada ! Agora vá relinchar pro seu Bandido de Estimação! PAUMCUMMORTANDELAH + 30REAUS!!

    Responder

    Marcos Silva

    17 de junho de 2017 às 02h14

    Rogerio Vaz, O senhor só enxerga de um olho.

    Responder

    Rogerio Vaz

    17 de junho de 2017 às 02h17

    Marcos Silva … Nossa uma esquerdopata …. cujo partido acusa os outros que discordam do ponto de vista deles de: intolerantes, facistas , etc CNTRLC CNTRL V …. Hummm…Hummmm!! Kkkkkkkkmm

    Responder

    Rogerio Vaz

    17 de junho de 2017 às 02h37

    Marcos Silva
    https://youtu.be/GwdJbr9uo8g

    Responder

Rogerio Vaz

15 de junho de 2017 às 18h00

Bela ideologuazinha!!

Responder

    Clá

    15 de junho de 2017 às 17h34

    Para Rogério Vaz:
    Acorda, Rogério! Os dirigentes da direita não estão envolvidos em nenhum esquema porco? Só os da esquerda estão? Acorda, Rogério: TODOS estão envolvidos: esquerda, direita, centro, cima, baixo, TO-DOS! O problema é que, além de estarem todos esmerdeados, ainda querem destruir o campo social (nós, eu, você, todos que não somos nem políticos nem mega-empresários). Você, Rogério, ainda está na fase de caça ao Lula. Enquanto você e mais uns tapados ficam caçando petistas, as grandes empresas estão tocando reformas vingativas que vão acabar com você, comigo, com a sua família, com a minha e com a de todos nós. Acorda, Rogério!

    Responder

      MANREL

      15 de junho de 2017 às 19h12

      Zumbi, não acorda.

      Responder

Jose Aprecido Godoy Godoy

15 de junho de 2017 às 17h56

VALEU. AMIGO O BRASIL TEM JEITO É SÓ AFASTAR AQUELE BANDO QUE. COMANDA ESTE PAÍS HOJE

Responder

    Clá

    15 de junho de 2017 às 17h39

    Para José Aparecido Godoy Godoy:
    Não apenas, José Aparecido: ainda mais importante do que afastar o bando é cortar o leite que a iniciativa privada mama nas tetas do Estado desde sempre. Não adianta afastar o bando e continuar permitindo que os grandes empresários sequem as tetas do Estado e, não satisfeitos, ainda partem para as nossas mesas, querendo roubar a nossa comida, a nossa dignidade. Quem tem que se ferrar, antes do bando, é a iniciativa privada. Eles são tão podres quanto qualquer político corrupto.

    Responder

Deixe uma resposta

x
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com