O Cafezinho

terça-feira

14

novembro 2017

8

COMENTÁRIOS

O Pré-Sal fica cada dia mais barato e engole os vira-latas

Escrito por , Postado em Petrobrás, Tadeu Porto

Foto: Ricardo Stuckert/PR

Por Tadeu Porto*

Em 2009, a BP veio ao Brasil para contrariar a Petrobrás e dizer que, com o barril de petróleo abaixo dos U$ 60,00, não tinha como explorar o Pré-sal.

O Estadão, naquela canalhice que lhe é peculiar, utilizou uma das suas vozes principais, em 2015, para dizer que o “Pré-Sal é caro demais”. No ano seguinte, foi a vez da razoável BBC (que com a mídia golpista e concentrada do país, faz um trabalho regular e soa como bom) relembrar ao país do Golpe que o “plano do Pré-sal” estava ameaçado.

Os cavaleiros do apocalipse econômico nos governos Lula e Dilma – e que se transformaram em soldados da esperança de Temer – Reinaldo Azevedo e Carlos Sardenberg, abraçaram a tese de que a exploração de óleo e gás passando a camada de sal não era viável foi assim para  como já provou a ótima coletânea do GGN do Luis Nassif.

Ou seja, “coincidentemente” a mídia golpista atacou covardemente a maior descoberta de petróleo do Séc. XXI, tentou fazer os brasileiros e brasileiras desacreditarem do seu potencial e bancou um projeto capitaneado pelo tucaníssimo José Serra, para entregar nosso petróleo a preço de banana.

[Aliás, mudar as regras do Pré-Sal, foi a primeira grande mudança que os golpistas fizeram quando usurparam as cadeiras do executivo.]

Agora, no balanço de terceiro trimestre da empresa, a Petrobrás divulgou que a extração do preço do barril de petróleo em águas ultraprofundas, leia-se no Pré-Sal, custa menos de U$ 7,00, preços de exploração comparados a grandes potências do petróleo como a Arábia Saudita.

Portanto, retirar do fundo do mar 160 litros de óleo – um barril, que vale atualmente U$ 50,00 (R$165,00) – tem custo aproximado – sem impostos – de R$23,00, menos que um sanduíche do Bobs.

E aqueles que se arvoraram no viralatismo para desacreditar nossa riqueza, tiveram que engolir o sucesso do Pré-Sal, da Petrobrás e do povo brasileiro que aconteceu com ajuda de um governo popular.

Tadeu Porto é editor do Cafezinho e diretor da Federação Única dos Petroleiros e do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense

 

terça-feira

14

novembro 2017

8

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 COMENTÁRIOS

  1. Moreno
  2. Macdowell B. Costa
  3. jossimar
  4. José Wilson Barroso Borges
  5. Dilma Coelho
  6. Mar
  7. Regina Santos Silva Tonini