Ciro Gomes ao vivo na Band

O ufanismo tosco de Galvão e sua trupe

Por Pedro Breier

18 de junho de 2018 : 16h34

Tive o desprazer de assistir na Globo à estreia da seleção brasileira na Copa, ontem.

Há que se estar muito tranquilo para não se irritar com o ufanismo tosco do Galvão Bueno e sua trupe – o Casagrande ainda se salva naquele oceano de mediocridade.

Tudo bem o narrador e os comentaristas torcerem abertamente para o Brasil. O problema é quando a torcida deturpa completamente a já naturalmente combalida capacidade de análise dos cabras.

Logo no início do jogo, Neymar segurou a bola, de costas para o marcador, no entorno do meio-campo, chamando a falta até sofrê-la. Imediatamente, Galvão e Arnaldo Cezar Coelho desataram a falar que o árbitro deveria tomar cuidado com o autor da falta, porque ele bateria bastante e seria… provocador!

Ora, no quesito provocação são poucos os jogadores no mundo que chegam aos pés de Neymar. O camisa 10 do Brasil usa, manifestamente, a provocação – segurar a bola muito além do tempo necessário, passar o pé por cima dela, fazer firulas, etc. – como arma para afetar o psicológico dos adversários.

E aqui não estou fazendo qualquer juízo moral; é uma estratégia válida e que muitas vezes dá certo, apesar de não ser raro Neymar passar do ponto e acabar prejudicando o próprio time ao ser fominha demais.

O trio Galvão, Arnaldo e Ronaldo (este tece comentários que ou são platitudes ou puro nonsense), com seu patriotismo afetado e insano, pintam um quadro em que Neymar é um coitado que apanha de graça dos adversários. Surreal.

Nos lances polêmicos não há, nunca, qualquer dúvida: o juiz sempre erra contra o Brasil.

Se os juízes marcassem falta a cada empurrão como o que antecedeu o gol da Suíça, nenhuma jogada aérea seria concluída.

O lance em que Gabriel Jesus é agarrado dentro da área é um pouco mais duvidoso, mas é evidente que Jesus deu um belo mergulho para tentar cavar o pênalti. Eu não marcaria. Para Galvão e companhia, se é a favor do Brasil, lógico que é pênalti.

A Globo, representante mor dos interesses do imperialismo no Brasil, se apresenta como super patriótica no futebol, onde o patriotismo é inócuo e ainda piora a já sofrível transmissão dos jogos.

Nas áreas em que um certo patriotismo cai muito bem, como na defesa da soberania nacional e da Petrobras, a Globo vomita entreguismo e subserviência.

Patriotismo bom é somente aquele que serve aos interesses econômicos e políticos dos Marinho.

Pedro Breier

Pedro Breier, colunista d'O Cafezinho, é formado em direito mas gosta mesmo é de jornalismo. Nasceu no Rio Grande do Sul e hoje vive em São Paulo.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

23 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

José Eduardo de Camargo

22 de junho de 2018 às 01h09

De fato, o Galvão e cia são um vômito! O patriotismo é de fancaria como o do “Bolnossauro”, um entreguista-mor que não hesita em prestar continência para a bandeira dos EUA e que já prometeu “dar”, “doar”, “entregar” a Amazônia aos gringos se for eleito. Mas voltando aos patetas globais, não é à toa que não assisto à rede da “famiglia” Marinho há mais de 20 anos. Assistir à essa emissora produtora de doenças mentais e espirituais é como sofrer no Inferno. Tô fora!

Responder

Marcelo

19 de junho de 2018 às 16h17

Nossa, Galvão e sua trupe nem dormirão hoje !

Responder

    Mandarim

    23 de junho de 2018 às 11h05

    Eles, pelo menos, estao milionarios, como resultado de seu papel canalha e subserviente. Voce, no entanto, os defende do alto de sua pobreza. Moral, intelectual, e de fato, nao e, pobre de direita?

    Responder

Jorge

19 de junho de 2018 às 15h11

Triste a situação dos tais esquerdistas, se assistir a copa pela Globo é golpista, se assistir pela Fox é capitalista. Kkkkk

Responder

    leonardo-pe

    21 de junho de 2018 às 16h16

    a Disney COMPROU A FOX!

    Responder

Luciano

19 de junho de 2018 às 10h32

Parabéns pela simples, sem ser banal, análise sobre a narrativa e o fato. Precisamos urgente de cidadãos que instiguem a reflexão e o discernimento sejam de quaisquer áreas de formação ou não, desde que sejam críticos.

Responder

Celso Junqueira

19 de junho de 2018 às 10h16

O Galvão e sua turma não são patriotas. São “patrioteiros”. E assistir pela Globo? Francamente…
No gol suíço, a falha foi do Allison. Ficou plantado em cima da linha do gol em vez de sair e tentar a defesa.

Responder

Watson da Cunha Silva

19 de junho de 2018 às 08h57

Amigo,

Gostaria de lhe parabenizar pelo texto.

Você foi o único que vi em toda a mídia que falou que o lance em cima do Gabriel Jesus foi no mínimo duvidoso….e que ele se jogou “glamorosamente”. E que não foi falta em cima do Miranda…tanto que ele não caiu, muito menos se desequilibrou….

Parabéns pela coragem!!!

Responder

Marcelo

19 de junho de 2018 às 08h10

A poderosa Globo e o milionário Galvão estão cagando para o Pedro (quem ?) Breier ! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

    Sergio Sete

    19 de junho de 2018 às 14h09

    Esse pseudo jornalista é só mais um blogueirinho socialista de iPhone que assiste a Globo – mas diz que ela é golpista e quer a morte dela!

    Hipócritas.

    Responder

Emerson

18 de junho de 2018 às 23h06

” Pra frente brasil, é a seleção ”
Seleção fraca e ruim, me deu saudades do Rivaldo ontem, esse comia a bola e era massacrado pela imprensa esportiva porque era nordestino.
Agora a globo faz campanha pelos paulistas da seleção.
Enfim, a seleçao é um produto da globo. Enquanto for da globo eles nunca dirão que a seleçao jogou mal, tudo igual a 2014. A culpa é do juiz agora.

Responder

Marcelo Magalhães

18 de junho de 2018 às 23h02

E tinha de assistir pela globosta? Se o jornalista não sabe, a FOX também está transmitindo, cara-pálida. Não vi o jogo, mas se tivesse de assistir a ele, seria na FOX, jamais na globosta! Quero que ele se lasque! O cara se diz progressista, de “esquerda” e dá audiência a essa desgraça de rede. Eu, hein…

Responder

    Sergio Sete

    19 de junho de 2018 às 14h10

    FOX é canal pago.
    Os socialistas estão pagando canais capitalistas?
    Mas que hipocrisia é essa?

    Bem… usam celulares e computadores…. então a hipocrisia faz sentido.

    Responder

Odair J da C Santos

18 de junho de 2018 às 22h34

E queria que o narrador brasileiro torcesse por quem? Ele narra esporte e não é comentarista de política. Tem pessoas mal humoradas que veem maldade em tudo, e já envolvem política em tudo. É de um azedume que viver parece ser um peso.
E mesmo na Fox a opinião foi praticamente unânime em relação a falta no Miranda, exceto por Carlos Simon que disse que não marcaria nenhum dos lances em favor do Brasil.

Responder

pe dy cabra

18 de junho de 2018 às 22h01

Uma dica a Fox Sports esta transmitindo.
.
E que saber na péladas no Bairro Santo Antonio em BH nos anos 70, maniou e “pau”…

Responder

Luiz Antônio

18 de junho de 2018 às 20h20

Vai que e tua PIG!!! KKKKKKKKKKKKKKKKK

Responder

Igor Luiz J.

18 de junho de 2018 às 19h35

Bravo Pedro!

Responder

L'Amie

18 de junho de 2018 às 18h48

Patriotismo ? Da gLobo e da trupe ? A que pátria eles servem ? A pátria deles é a Suíça ! Lá fica o amor que eles tem no coração, dólares e euros. Servem ao Sr.Mamon, não importa quem intermedie na entrega das malas. O brasileiro gosta de sofrer, se não fosse assim, bastaria desligar o tv e o Brasil voltaria a andar pra frente.

Responder

JOAQUIM

18 de junho de 2018 às 18h37

Ninguém comentou, mas no gol de empate da Suíça, não teria sido falha do goleiro brasileiro?? O atacante cabeceou dentro da pequena área, onde dizem o goleiro e soberano e nem pode ser tocado. Mas ele ( o goleiro), ficou olhando…
Não deveria ter saído e pego a bola. Tipo “Vai que é tua Tafarel”????

Responder

Chichano Goncalvez

18 de junho de 2018 às 18h16

A muitos anos essa sleção NÃO representa o povo brasileiro, esses jogadores, melhor dizer esses mercenarios, só pensam nos seus bolsos, qual deles tem projetos socias ? que eu saiba nenhum. Basta que o Brasil faça outro vexame, assim espero, para o bem talvez de alguns brasileiros.

Responder

Schell

18 de junho de 2018 às 17h28

Concordo inteiramente, tanto que na hora os jogadores brasileiros apenas encenaram alguns micro-empurrões com os bracinhos, fosse criança querendo doce. No lance do Gabriel jesus (minúsculo), se tivesse efetivamente sido prejudicado pelo “abraço”, teria caído para trás e não se jogado para a frente (como se fosse empurrado). Mas, e o dito Marcelo Capitão que nem apareceu na tela? De tudo, creio, ficaram duas certezas: a) o Tite não treinará o Real Madrid e b) o Alisson até poderá ser emprestado para algum time brasileiro eou da segunda divisão italiana, agora, vendido pra Inglaterra por montanhas-de-euros, só em sonho…

Responder

vicente

18 de junho de 2018 às 16h53

Baita texto! Gostei muito da conclusão.

Responder

Hell Back

18 de junho de 2018 às 16h41

Por essa e outras razões não vejo mais jogos pela globo.

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com