Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

CNTE: Globo manipula população contra professores

Por Redação

04 de setembro de 2018 : 13h14

MOÇÃO DE REPÚDIO À REDE GLOBO DE TELEVISÃO QUE, POR MEIO DE SUAS NOVELAS, MANIPULA OPINIÕES E JOGA A SOCIEDADE BRASILEIRA CONTRA A FIGURA DO/A PROFESSOR/A

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos profissionais do setor público da educação básica brasileira, REPUDIA de forma veemente a tentativa de manipulação da opinião pública brasileira contra a imagem dos/as professores/as.

Em capítulo exibido no último dia 01 de setembro, a novela global “O Tempo Não Para”, que ocupa a grade de programação da emissora no horário das 19h, personagens da trama travam um diálogo que sugere, explicitamente, que a culpa e responsabilidade da atual situação da educação pública brasileira é do direito de greve do/a trabalhador/a e de sua forma de contratação por meio de concursos públicos. Esse aparente inocente diálogo em uma obra de ficção escamoteia a intenção tácita de uma emissora de televisão que, acostumada a manipular a opinião pública, parece não ter se dado conta de que seu poder de outrora, nesse campo da construção das ideias no Brasil, está cada vez mais comprometido e muito mitigado. A sociedade brasileira já identifica na Rede Globo um mal que precisa ser regulado porque trata-se, sobretudo, de uma concessão pública e à sociedade deve servir.

O pitoresco da cena reproduzida na novela em questão não passou despercebido por expressivos segmentos sociais atentos ao atual momento político por qual passa o país. Em tempos de uma democracia golpeada, que contou com o apoio decisivo desse grupo de comunicações, o diálogo entre as personagens da novela flerta com as possibilidades de contratação de servidores públicos sem mais a necessidade de concurso público, muito em decorrência da aprovação recente da terceirização ilimitada e da reforma trabalhista. Em especial para a categoria do magistério, e em conjunto com a alteração proposta nesses dois normativos, a Reforma do Ensino Médio propõe a contratação de professores por “notório saber” para o ensino profissionalizante. A ideia sempre presente de conferir às nossas escolas a gestão por meio de organizações sociais (OSs) reflete o diálogo travado na teledramaturgia global. É evidente que a cena se propôs a ser um instrumento dessa disputa de ideias que se dá no campo dos projetos políticos e somente nesse campo deve ficar.

Todos sabemos o modelo de educação que a Globo defende, que é exatamente aquele que está se pavimentando no Brasil. Esse poderoso grupo econômico aguarda ansiosamente a aprovação da nova Base Nacional Comum Curricular – BNCC do Ensino Médio para que, assim, possa ser ofertado os seus telecursos pelo Brasil afora, atendendo aos preceitos do que se pretende impor no Brasil nos tempos de hoje. Para isso, eles precisam destruir o atual modelo público, tratando a educação como mercadoria. Por isso, a cena da novela não foi despropositada e tampouco desinteressada.

Não é à toa que o índice de audiência dessas novelas, e no mais de toda a sua programação, cai em vertiginosa queda anos após anos. As pessoas estão fartas dessas tentativas de manipulação grotesca. Contingente expressivo de nossa sociedade já percebe as entrelinhas e insinuações, sempre interesseiras, dessa emissora golpista. Está chegando o momento de regular essa distorção em nossa democracia. A democratização dos meios de comunicação é urgente e está próxima!

Brasília, 03 de setembro de 2018

Diretoria Executiva da CNTE

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Raquel Salim

05 de setembro de 2018 às 02h22

É mera coincidência ver algumas produções da Globo, serem consideradas “Obras”; somente os imbecis, assim consideram, e justificam o ditado: “Quem se junta aos porcos, come farelo”. Comem o farelo da ignorância, pela falta de pensamento crítico, pouca visão interpretativa e subliminar.
Justamente depois, da liberação sem limites da Terceirização, a Globo aumenta sua campanha de desvalorização dos professores e de toda carreira. Irá solidificar sorrateiramente o desrespeito por estes profissionais. Gota à gota, veneno. Professores contratados estarão mais à mercê de políticas educacionais caducas e interesseiras. Pude ver a cena, a qual a personagem faz um discurso enfadonho sobre o “porquê” de concurso público para professores, puro lobby maquiavélico.
##########################
Ver e ler os imbecis opinarem sobre o BNCC, Base Nacional Curricular, que já teve várias versões, de governos ditos esquerda ou direita, é realmente Bestial. Saber que a educação está sendo manipulada por governos insanos. Pensar que muitos ofuscam a visão Eurocêntrica de uma boa educação, salas de aula com vinte alunos por turma, longe dos 40-45, comuns na terra brasilis.
Saber que até o capital de editoras estrangeiras se faz opinar sobre a nossa educação. E que até, livros didáticos que seriam aproveitados de um ano para o outro, por alunos diferentes, agora irão ser massivamente consumíveis, aumentando absurdamente o lucro das editoras. É falta de leitura, é ser manipulado ou é ser da turma do Mal mesmo.
###########################
Ver na TV o político Eliseu Padilha liberar verba para ressuscitar um museu que foi queimado, fazendo um palanque para aquilo que já deveria ser liberado, e ao mesmo tempo culpabilizar a UFRJ pela tragédia é no mínimo insano. Segundo os “ensinamentos” desta turma: Trump manda açoitar e eles ajoelham e vendem a alma. Ciência para eles é jogatina. Não têm ciência, nem da sua própria Pátria Brasil. É a dita visão colonial eurocentrista, sem Persona nenhuma.
###########################
Nosso Educando tem que ser capaz de cursar a USP, UFRJ, UFMG, UNICAMP, …seja o que for, até mesmo Havard, mas que saiba do país que ele veio: BRASIL! Terra que merece extirpar pelegos imbecis soltos por aí…
E debater com uma Besta, resulta em algo Bestial…

Responder

Flávio

05 de setembro de 2018 às 00h54

Esses professores fariam melhor negócio se melhorassem a qualidade de suas aulas em vez de ficar se preocupando com as novelas da Globo. Por essas e outros o ensino público no Brasil é uma bosta !

Responder

    Glauber Tocha

    05 de setembro de 2018 às 08h13

    Rapaz entendido das coisas !…

    Responder

Justiceiro

04 de setembro de 2018 às 19h58

Argh!
Manda os pelegos da CNTE lerem o que a Globo escreve depois de cada capítulo:
“Essa é uma obra de ficção científica. Qualquer semelhança com fatos ou pessoas é mera coincidência!”.
*************
Agora os pelegos, manipulados pelos partidos de esquerda, não querem de jeito nenhum a nova Base Nacional Comum Curricular porque bate de frente com o que sempre a esquerda quis: manipular a educação no Brasil.

Basta ver que os petistas queriam tirar da história o eurocentrismo, as Idades Antiga, Média e contemporânea e colocar, por exemplo, a guerra da Bolívia. Isso interessa a quem?

Um aluno que fosse cursar uma Sorbone, uma Havard, por exemplo, não saberia quem foi Shakespeare, Da Vinci, Camões etc.

Segundo os “ensinamentos” que a turma do Mercadante queria implantar,Fidel, Mao e Stálin são quase santos. São estadistas.

Será que vão publicar meu comentário? Seria bom pois abre espaço para debate..

.

Responder

    Curiosinho

    05 de setembro de 2018 às 08h15

    Tu és injusto até na raiz dos cabelos patinho.

    Responder

Nostradamus ( banquinho & bacia )

04 de setembro de 2018 às 17h37

Abaixo a rede globo ! Mais nenhum dinheiro público na rede e ela vai falir como a veja ! Chega de rede golpe!

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?