Boulos em Recife

Época: Cid Gomes e Humberto Costa expõem divergências e convergências na oposição

Por Miguel do Rosário

05 de novembro de 2018 : 12h47

Muito boa a ideia da Época de fazer duas entrevistas paralelas. Peço ao internauta que leia e faça seus comentários, para a gente fazer o debate por aqui. Só discordo da asserção de Humberto Costa, senador eleito pelo PT-PE, de que o primeiro movimento de Ciro tenha sido na direção do Centrão. Não é verdade. Todos que acompanharam o processo político viram que Ciro sinalizou muito antes para o PSB e PCdoB, além das discussões com o próprio PT. Aliás, uma das inúmeras gafes de Ciro, que levaram ao afastamento do “centrão”, foi justamente a sua declaração de que pretendia formar um “núcleo moral” com PSB e PCdoB. A expressão foi deselegante, porque deu a entender que as legendas do “centrão” não tinham decência para formar este núcleo moral. A fala pegou bem com a esquerda, mas produziu mal estar junto a essas legendas que cogitavam apoiar Ciro. Em seguida, Ciro, perguntado sobre possível acordo com o “centrão”, que inclui o DEM, xingou gratuitamente um vereador desse partido, chamando-o de “capitão do mato”.

Ciro cometeu muitos erros nessa campanha. E continua cometendo, como chamar Leonardo Boff de “bosta”. A necessidade de autocrítica vale para todo mundo.

***

Na Época

Cid Gomes x Humberto Costa
Cid Gomes, do PDT, e Humberto Costa, do PT, expõem as divergências entre os dois partidos sobre os caminhos da esquerda na oposição a Bolsonaro

Por Amanda Almeida e Catarina Alencastro
05/11/2018 – 07:00

Cid Ferreira Gomes, cearense, 55 anos

O que faz e o que fez: Foi governador do Ceará e ministro da Educação do governo Dilma Rousseff. Foi prefeito de Sobral e deputado estadual. Acaba de ser eleito senador pelo Ceará pelo PDT. É engenheiro civil

Humberto Costa, paulista radicado em Pernambuco, 61 anos

O que faz e o que fez: É o líder da minoria no Senado. Foi ministro da Saúde do governo Lula. Foi reeleito para o segundo mandato como senador pelo PT de Pernambuco. É médico psiquiatra e jornalista

Qual será o principal nome da esquerda pós-eleição 2018?

Cid Gomes Ciro Gomes, porque ele não tem o vício. Hoje no Brasil você tem vergonha de dizer que é de esquerda, porque a maior parte da população brasileira associou a esquerda à corrupção. E o Ciro não tem esse vício. É realmente progressista e pensa no país.

Humberto Costa Existem vários nomes que se fortaleceram neste processo. Ainda que não tenha tido uma grande votação, é inegável que Guilherme Boulos ( PSOL ) emerge como uma liderança política de peso. Assim como Manuela D’Ávila ( PCdoB ) e o governador do Maranhão, Flávio Dino ( PCdoB ). Dentro desse campo, naturalmente, fortaleceram-se Ciro Gomes ( PDT ) e Fernando Haddad ( PT ), até pelo fato de ele ter ido para o segundo turno, ter recebido mais de 44 milhões de votos e ter agregado muito além do PT.

A esquerda estará unida como oposição a Bolsonaro no Congresso, a partir de 2019?

CG A esquerda não é uma coisa só. E recuperar o conceito de progressista — você vê que eu tento evitar falar da esquerda — passa necessariamente por se diferenciar do PT. O PT contaminou o conceito de esquerda no Brasil pelo protagonismo na corrupção.

HC Espero que sim. Essa discussão de quem lidera e quem é liderado é contraproducente e só interessa ao governo de extrema-direita. Nós, sem querermos tutelar nem hegemonizar ninguém, temos de estar juntos. A frente deve ser mais ampla, inclusive, do que a própria esquerda. Temos de buscar vários democratas, que, ainda que possam concordar com parte da agenda econômica de Bolsonaro, sejam defensores da Constituição, da liberdade e da democracia. Seremos compelidos a estar juntos.

Como a esquerda deve fazer oposição a Bolsonaro?

CG Nós não teremos um comportamento coletivo, único de esquerda. Vamos nos diferenciar. Nossa oposição será uma oposição preocupada com o país e com o desejo de que as coisas melhorem. Será uma oposição inteligente.

HC Tem de ser uma linha de oposição em defesa das liberdades democráticas, da Constituição, da manutenção das conquistas sociais. Vamos nos contrapor a essa agenda que ele propõe ao país. Mas não podemos ficar limitados a ela.

Depois das eleições, MDB, DEM e PSDB disseram que farão oposição a Bolsonaro. A esquerda jogará com eles?

CG Não, nós vamos nos diferenciar. Vamos procurar uma proximidade com o PSB, com a Rede, com o PCdoB, com o PPS — e teremos uma relação de diálogo com o PSDB, DEM, PP, Solidariedade e Podemos.

HC É possível que muitos desses partidos tenham uma identificação com aspectos da política econômica que Bolsonaro pretende implementar. Mas há, nesses partidos, democratas sinceros que estarão preocupados com a democracia e as instituições. Não vejo nenhum problema de termos, em alguns ou em vários momentos, as mesmas posições num enfrentamento a Bolsonaro.

Quais foram os erros que levaram a esquerda a perder a eleição?

CG Fundamentalmente o erro é do PT. O conjunto da obra do PT colocou a grande maioria do povo brasileiro contra o partido. O Bolsonaro é fruto disso. Faltaram ao PT humildade e reconhecimento dos erros. Isso significa que, se eles chegarem ao poder, vão repetir as mesmas coisas. Vai ser mais do mesmo.

HC A estratégia que foi adotada pela esquerda não foi errada. De um lado, houve um processo de desgaste gerado pelo tempo. Isso pesou. Havia o desejo da população de fazer uma mudança. Houve uma série de fatores externos que influíram no resultado. Talvez o mais importante tenha sido a facada que Bolsonaro levou. Para ele, foi positivo. Ele não precisou se expor e foi vitimizado pelo brasileiro, que é muito sensível a isso.

O PT boicotou a candidatura de Ciro Gomes?

CG O PT fez tudo que lhe é comum: só eles. Depois deles, eles de novo.

HC Isso não existiu. Da mesma forma que o PDT tinha total legitimidade de apresentar a candidatura do Ciro, o PT também tinha legitimidade de ter um candidato. Afinal de contas, é o maior partido da esquerda. Tinha o principal nome em termos de liderança popular nessa eleição. Por que razão o PT, que ganhou quatro eleições presidenciais e ficou em segundo lugar em três — indo para o segundo turno numa dessas três —, tinha de abrir mão de ter um candidato?

Quais foram os erros da campanha de Ciro?

CG Não acho que a gente seja infalível, se não estaria dando uma de petista, mas não foi por erros que o Ciro não chegou ao poder.

HC Não sou eu que devo avaliar isso. Mas essa crítica que alguns tentam fazer ao PT ( de boicote a Ciro ) tem de ser precedida de uma lembrança. A primeira articulação que o Ciro fez não foi na direção do campo da esquerda. Foi na direção do centrão. Como não deu certo, ele se voltou novamente à esquerda. É preciso ter uma política clara. Sempre dissemos o tempo inteiro que nossa aliança era com o campo da esquerda. Não foi essa a estratégia que o PDT buscou.

Quais foram os erros da campanha de Haddad?

CG Foi a falta de humildade de reconhecer os erros e se comprometer a não repeti-los. O Haddad é diferente da média do PT. É uma boa pessoa.

HC A gente ficou meio perplexo e não foi para a rua nas duas primeiras semanas do segundo turno. Mas, de um modo geral, não vi muitos erros. O programa eleitoral foi muito bom. O Haddad foi um gigante nesta campanha: surpreendeu a todos. Tirando o Lula, ele era o melhor candidato para a disputa desta eleição.

O apoio tímido do PDT no segundo turno, sem uma declaração contundente de Ciro, contribuiu para a derrota de Haddad?

CG A grande maioria do eleitorado do Ciro optou pelo Haddad. A prova é o Ceará. O Ciro mais ajudou do que atrapalhou o Haddad.

HC Não diria que contribuiu, mas uma participação mais clara e explícita poderia ajudar. O Ciro perdeu uma chance: ele poderia ter sido o Brizola dessas eleições, guardadas as devidas e enormes proporções. Só teria ganhado com isso e ajudaria o resultado eleitoral a ser um pouco diferente.

PT e PDT estão rompidos?

CG Rompidos, não. Teremos caminhos paralelos ao do PT. Não somos hegemonistas, não compactuamos com a corrupção, não achamos que os fins justificam os meios. No Congresso, procuraremos ser uma oposição que não seja a do quanto pior, melhor.

HC Da parte do PT, não. Defendo que o PT tem de procurar o PDT, PSB, PCdoB para construir uma ampla frente democrática.

Haddad e Ciro são candidatos à Presidência em 2022?

CG Não posso falar pelo Haddad, mas o PDT, reunido três dias após o primeiro turno, deliberou por colocar para o futuro a pré-candidatura do Ciro.

HC Se nós tivermos eleições, pode ser. No caso do PT, Haddad saiu grande e forte. É uma cara nova para o PT.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

53 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

brasileiro

07 de novembro de 2018 às 12h18

O debate foi elucidativo, mas os comentários deste post são confusos. Meu palpite é que os mais de 20 partidos de direita são apoiados pelos norte americanos e o PT pelos russos. Ciro é independente e é rejeitado por ambos. É por isso que essa conta não vai fechar enquanto a verdade não for encontrada e difundida.

Responder

Thiago

06 de novembro de 2018 às 20h29

cid é nada mais que um Ciro piorado, a verborragia desqualificada feita com fígado, esse é o senador eleito pelo Ce? não vai passar da planície com tamanha desqualificação de análise eleitoral, sua chance é ser líder do mísero pdt, que todos sabemos morreu com Brizola. nem terminou as eleições os caras foram falar de 2022, nem no movimento estudantil a chapa perdedora faz isso.

Responder

Nostradamus ( banquinho & bacia )

06 de novembro de 2018 às 19h10

O blog é maravilhoso. Muitos eleitores do Bolsonaro escrevem no blog. O Miguel é bonito. Eles são o máximo para a união do Brasil. O Brasil vai melhorar. O Brasil é lindo. O Brasil é grande. A corrupção vai acabar, graças a Deus, aleluia irmão… O Ciro cortou o cabelo. A moça é bem bonita. O irmão dele fala muito bem. Feliz a nação que tem uma família militante de esquerda assim para defender o povo. Os parlamentares do PDT jamais se venderão para o presidente que também é muito honesto. Os artigos por aqui não seguem a linha da grande mídia. Que bom. Que útil. Que agradável. ( PS. Estou lendo um livro sobre a história do nazismo, de um americano, muito bom. Mas isso comento mais adiante… vamos aproveitar o momento de euforia, de renovação na política nacional… )

Responder

Verônica

06 de novembro de 2018 às 15h30

Pra mim a melhor resposta: “Da mesma forma que o PDT tinha total legitimidade de apresentar a candidatura do Ciro, o PT também tinha legitimidade de ter um candidato. Afinal de contas, é o maior partido da esquerda. Tinha o principal nome em termos de liderança popular nessa eleição. Por que razão o PT, que ganhou quatro eleições presidenciais e ficou em segundo lugar em três — indo para o segundo turno numa dessas três —, tinha de abrir mão de ter um candidato?”.
A mais chata , o Cid pela milésima vez cobrando o pedido de desculpas do PT. Nada original pra quem quer se diferenciar. Meu deus! Vamos abrir uma urna e convocar: explicite aqui claramente de que é que você quer que o PT peça desculpa. 99,99 % dos que fazem esse pedido não saberá dizer, com clareza, porque o PT, e só o PT deve desculpas ao país.

Responder

    João

    08 de novembro de 2018 às 07h36

    Pedir desculpas e assumir que roubou. O PT tem o dever de fazer isso pois foi um partido que nasceu do povo e traiu o povo achando que entrou para a Elite mas esta nunca o aceitou.

    Responder

Jose

06 de novembro de 2018 às 10h22

So sei que divididos irão perder de novo como perderam na eleição. Só um quadrúpede não vê isso. Vão nadar, nadar e morrer na praia.
O eleitor vai se cansar e vai migrar para uma terceira via, que pode ser a Marina Silva, por exemplo, caso ela volte para esquerda.
Esse reconhecimento dos erros do PT, o Aluísio Mercadante já fez na época do impeachment da Dilma. Alias, ele foi muito criticado por reconhecer esses erros publicamente à época.
Só com a turma do PDT o Ciro não ganha. E só com a turma do PT o pt não ganha, a menós que seja o Lula o candidato, se for qualquer outro petista não ganha só com os votos do pt.
Desunidos pt e PDT não vão pra frente. É uma questão matematica. Separados não tem votos para chegar a presidência.

Responder

    Sandro

    06 de novembro de 2018 às 12h42

    É só o PT largar a mão do osso um pouco! Parar de exigir que os outros lambam o seu chão e apoiar, ou mesmo se retirar do proximo pleito, afinal qq nome ligado ao PT será rejeitado por grande parcela da população!

    Responder

      Jaide

      06 de novembro de 2018 às 14h02

      Afinal, trata-se de oposição ao governo eleito, que até o momento é pífia, inexistente? Ou já foi dada a largada para a campanha presidencial (a depender, síndico de massa falida) de 2022?

      Responder

      claudio rodrigues

      06 de novembro de 2018 às 15h48

      chavão abre porta grande!

      Responder

Antonio J. M.

06 de novembro de 2018 às 10h19

O neoliberalismo está de regresso às origens – José Goulão

O fascismo é o regime político por excelência do neoliberalismo. Pode ter várias caras, mas vive da supressão dos direitos sociais e humanos, liberdades políticas e garantias da maioria dos cidadãos
CréditosFonte: Brasil Soberano e Livre

A emergência do fenómeno Bolsonaro no Brasil arrasta consigo a crueza de uma realidade que há muito se vem desenvolvendo sob os nossos olhos, mas que nem sempre é olhada com a atenção merecida. A vaga populista que dia-a-dia ganha envergadura, principalmente na Europa e nas Américas, representa a entrada do neoliberalismo económico na última fronteira para tentar garantir a sobrevivência, à medida que os ventos de crise agravada sopram de todos os quadrantes. Fronteira essa que, uma vez cruzada, determina o reencontro da ditadura do mercado segundo os preceitos da «escola de Chicago» com o sistema político onde incubou: o fascismo.

https://www.abrilabril.pt/internacional/o-neoliberalismo-esta-de-regresso-origens

Responder

Sebastião Romão de Souza

06 de novembro de 2018 às 09h41

Meu caro Miguel do Rosário, sempre acusam o PT de radical, na sua opinião quem expressa mais radicalismo nessa entrevista, Cid ou Humberto?

Responder

Ioiô de Iaiá

06 de novembro de 2018 às 07h47

São louváveis os esforços do Miguel para manter em evidência a família Gomes, mas o Ciro deu um tirambaço no pé. Ficou claro que o cargo ideal para ele é de coroné ou de Luíz XIV. Falta a ele capacidade de articulação, empatia e espírito democrático.

Responder

    claudio rodrigues

    06 de novembro de 2018 às 15h42

    Isso. O Ciro, o amarelão, só engana os parvos e os neocoxinhas que vivem falando em autocrítica do PT. Ó coitados. O Coiso, para quem não sabe, já está governando. Mas, as viúvas do Amarelão estão se debatendo e vão ficar se debatendo até aparecer um outro candidato q fale mal do PT e q pareça ser de esquerda. Pareça ser! Pode ser a Marina, pode ser o irmão do Amarelõa, o Judas, pode ser até a Luciana Genro que anda bem sumidinha. Vocês pseudoesquerda são uma piadinha de segunda. esses são da turma dos hastags. Valentes como o Amarelão.

    Responder

Tamosai

06 de novembro de 2018 às 03h50

O problema é que o Ciro é individualista e egocêntrico. Na política isso não dá certo nem a médio prazo. Falou muita besteira. Acabou esvaziado e desmoralizado nessas eleições.
Vão surgir lideranças melhores que a dele. As forças progressistas não precisam de um coroné.

Responder

Marcos Videira

06 de novembro de 2018 às 00h28

Penso que o fato mais significativo é que partidos historicamente aliados ao PT não aceitam mais aquela imposição hegemônica que os obrigava a ser subalternos e não parceiros. Esse é mais um dos sintomas da perda de poder político do PT, apesar de ainda ser o maior partido do país.
O PT precisa mudar, voltar às suas origens, forjar novas lideranças, para reviver a esperança que um dia representou. Tratar seus aliados com respeito e igualdade.
Os burocratas do PT não aceitam críticas e sempre apresentam um discurso diversionista que ilude petistas de boa-fé. Para estes, apresento dois fatos para que reflitam sinceramente:
(1) nunca o PT esteve tão desprestigiado na sociedade. O antipetismo é tão forte que uma pessoa digna, honesta e competente como Haddad é derrotado por um boçal, um ignorante fascista.
(2) Em 2010 o PT elegeu 88 deputados; em 2014 foram eleitos 69 deputados; neste ano o PT elegeu 56 deputados. Ou seja, a cada eleição o PT perde representação na Câmara Federal.
Se estes dois fatos não forem suficientes para que os militantes percebam que o PT precisa mudar, então acredito que em pouco tempo o PT se transformará num grupo com limitadíssima capacidade de influir nas mudanças sociais, políticas e econômicas que o Brasil tanto precisa.

Responder

    Francisco

    06 de novembro de 2018 às 11h39

    Viseira, vá ver que isso se dá em função do monopólio da mídia, com a Globo no comando, ter feito massiva propaganda seletiva e escandalosa pró PT, ao mostrar todo santo dia, por quatro longos anos, no horário nobre do sacrossanto JN, para repercutir em toda mídia parceira, aqueles canos parecendo esgoto, com o verde-amarelo ao fundo, a expelirem os demais partidos adversários como antros da corrupção,perseguidos pelo jurídico lavajateiro a lavar a sujeira que imunda o país.

    Sem esquecer o quanto essa mídia protegeu Lula durante o processo em que foi absolvido, ao colocar sempre em dúvidas as substanciais provas apresentadas pela promotoria, provando cabalmente ser ele dono do triplex, mas com o parcial juiz de Curitiba embaralhando a culpabilidade mais que provada do réu, através de premiadas delações sem provas, protegendo-o, hiper consideradas a ponto de anularem a enxurrada de provas contra apresentadas e absolve-lo. Um horror, a atuação da mídia e do juiz e o supremo com tudo, a favor de Lula.

    Porém, devidamente percebido a tempo, por essa nossa ‘arguta e esperta gente de bem’, ‘impolutos pais de família’ e fiéis pentecostais de Ciro, o truque jurídico-midiático visando engana-los deu com os patos n’água, o tiro saiu pela culatra, com esse nosso bem informado povo, abaixo de tudo no Brasil e abaixo de todos com Deus, votando em massa em Bolsonaro Anjo 45 & Família, PSL, João Dorgia, Alexandre Frota, Janaína, em todo e qualquer de farda, de fake-news, de…, etc., salvando não apenas a família brasileira das garras corruptas e comunistas do PT, como evitando a entrega obrigatória do Kit-Gay aos nossos machos guris, nossas riquezas à China, Russia e Cuba e impedindo a maior heresia, que tornassem a nossa secreta bandeira, a branca, azul e vermelha, todinha vermelha. Pode?

    “Fracassei em tudo o que tentei na vida.
    Tentei alfabetizar as crianças brasileiras, não consegui.
    Tentei salvar os índios, não consegui.
    Tentei fazer uma universidade séria e fracassei.
    Tentei fazer o Brasil desenvolver-se autonomamente e fracassei.
    Mas os fracassos são minhas vitórias.
    Eu detestaria estar no lugar de quem me venceu.” (Darcy Ribeiro)

    Responder

      marco

      08 de novembro de 2018 às 11h20

      Puro ” lero-lero”.

      Responder

TRAZIBULO MEIRELES DE SOUSA

06 de novembro de 2018 às 00h16

Essa famiglhia Gomes é mimada quem não se esquecer do vexame que esse Cid Gomes aprontou no 2º turno? Recebeu o apoio do PT para senador e cuspiu no prato. O coronel do Ceará, Ciro Gomes, é um destemperado o seu descontrole verbal sobre Boff já diz tudo além de ser oportunista, o aceno ao centrão é exemplificativo.

Responder

fernando

05 de novembro de 2018 às 23h21

esses dois são esquerda caviar, dar entrevista pra revista da globo é prova de que esses dois são uns bananas e não merecem estar na esquerda!!!

Responder

Ivanise alves

05 de novembro de 2018 às 20h45

Reinvindicar a liderança da esquerda por Ciro, isso é piada? A liderança é de quem faz a hora e não espera acontecer! A liderança é conquistada. Se Ciro acha que com sua verborragia vai ser líder e ganhar eleições e quebrar o PT, ha ha ha. Vai trabalhar vagabundo em vez de curtir as Oropas

Responder

    Sebastião

    05 de novembro de 2018 às 21h42

    O Cafezinho só fala de Ciro atualmente. Com tantas notícias no Brasil, e Miguel sempre arranja um meio de colocar Ciro e pra defender ele. Depois quer assinatura? Até PHA que não escreve, posta várias notícias ao longo do dia.

    Responder

    Thiago

    06 de novembro de 2018 às 20h36

    mais uma, líder é quem lidera, quem está ao lado dos liderados, alguém já viu ciro e cid em eventos populares para além do ceará? Boulos é o vencedor moral das eleições, com psol rachado fez debate e não perdeu 1min para se colocar ao lado do campo progressista de esquerda, Haddad é a nova estrela da esquerda, foi ao segundo turno, com menos tempo de campanha e reuniu ao seu lado o melhor da política nacional, o eleitor, tirando Boulos, nenhuma liderança esteve oficialmente com Haddad, e mesmo assim cresceu no segundo turno. a dupla Boulos e Haddad têm tudo para serem a cara nova esquerda, um líder popular e um intelectual que já foi testado com gestor de qualidade. ah! ambos tem a benção de Lula, retificando tudo que disse, todos aspiram ao posto do sapo barbudo.

    Responder

Justiceiro

05 de novembro de 2018 às 18h39

A diferença entre os dois é abissal. Enquanto Cid reconhece defeitos na campanha do irmão, Humberto Costa (o vampiro da lista da Odebrecht) é um verme. Vejam que democrata só tem do lado deles, se não é petista ou não lambe o saco do Lula, não é democrata.

HC diz com todas as letras que a esquerda, de todos os partidos, deve se submeter à liderança do PT. O grito de independência do PDT pode ser seguido pelo PSB, mas não boto fé que o mesmo ocorra com o PCdoB.

Se Ciro almeja alguma coisa para 2022, melhor construir um campo de esquerda sem o PT, senão vai naufragar de novo.

Me desculpe o termo rude, Miguel, mas o que o PT sempre propõe com os outros partidos de esquerda é uma suruba. Só que os outros só entram com a bunda.

Responder

    Claudio Freire

    06 de novembro de 2018 às 10h24

    Discordo. Fica claro, nas entrevistas, que o Humberto Costa indica a todo momento a necessidade de aglutinar o campo democrático, enquanto que Cid Gomes agride o tempo todo o PT.
    Independente se Cid Gomes tem ou não razão no que fala, agora é hora de cicatrizar as feridas que toda eleição provoca. Humberto Costa faz isto, e Cid Gomes faz exatamente o contrário, agride o tempo todo.

    Responder

      Justiceiro

      06 de novembro de 2018 às 11h48

      Mas é isso, rapaz. HC indica a glutinação da esquerda. Mas sob a liderança de quem? than,than,than. do PT.

      E o vampiro ainda sacaneia com Ciro ao dizer essa frase:

      “O Ciro perdeu uma chance: ele poderia ter sido o Brizola dessas eleições, guardadas as devidas e enormes proporções.”

      Guardadas as devidas e ENORMES proporções??? Chutou o saco do coronel.

      Responder

Paulo

05 de novembro de 2018 às 18h19

Uma entrevista interessante do Bolsonaro, agora pouco, ao Datena. Peguei o bonde andando, mas gostei, especialmente, da parte em que ele fala sobre Reforma da Previdência. Enfatiza que o Estado brasileiro tem um contrato com os aposentados e futuros aposentados e que desconfia do projeto de capitalização, exemplificando com os casos malfadados do passado, das caixas de pensão que quebraram e largaram todos nas mãos do Estado. Bolsonaro é um cara que está me surpreendendo positivamente. É um político incomum, nada ingênuo, extremamente sagaz e seguro do que diz. Confesso que não votei nele (voto nulo, sempre) e sequer o conhecia, há dois anos. Mas ele fala a linguagem do povo, olha na cara do intelocutor e com segurança…e outra coisa: está mais sereno (sem perder a firmeza, em algumas questões cruciais).

Responder

    ronaldoxxx

    05 de novembro de 2018 às 18h35

    Uma coisa e certa o Brasil ja esta sendo mais respeitado…a china mandou embaixador na casa dele com medo…maduro enviou carta ja no dia da eleicao..e hoje a uniao europeia mandou carta pedindo para ele se lembrar que sao parceiros de longa data..O mundo ta com medo da possivel uniao estrategica Brasil x Eua….!!
    Vamos ver quem esta certo com o tempo..nao adianta ficar chutando de forma apaixonada agora!!

    Responder

      CezarR

      05 de novembro de 2018 às 18h52

      Meu caro, união com os EUA é Caracu, nem preciso dizer com o que entramos….

      Responder

        RONALDOXXX

        05 de novembro de 2018 às 19h01

        E fato que deixou o resto do mundo meio apavorado…teve ter algo a ver essa reacao….so esperando…. pra ver o que acontece!!

        Responder

ari

05 de novembro de 2018 às 17h27

Humberto Costa e Ciro/Cid Gomes vão ajudar em que exatamente? O que é exatamente uma frente democrática? Para fazer discursos? Dar entrevistas? O momento é de luta e esses dois (três) senhores há muito tempo não sabem o que é isso.

Responder

CezarR

05 de novembro de 2018 às 16h13

“O Ciro perdeu uma chance: ele poderia ter sido o Brizola dessas eleições, guardadas as devidas e enormes proporções” É muita cara de pau não? É o papel que o PT acha que o resto da esquerda tem que fazer, apoia-los e calar a boca! É uma frase reveladora! Acham que os demais partidos devem ser puxadinhos! Não aprendem mesmo!

Responder

    claudio rodrigues

    05 de novembro de 2018 às 16h23

    hastag autocrítica; é igual ao
    # esse governo não me representa – hastag q parte dessa esquerda tonta aderiu em 2013;
    # vamos aderir ao Ciro, o covarde que nem passou para o segundo turno
    # O PT pensa que manda em todo mundo
    # Vamos unir a esquerda com um covarde que foge da luta
    # vocês todos q defendem um covarde deveriam fazer #autocrítica também
    # vocês são uma piada pronta
    # agora fique aí falando do Ciro, o covarde o resto da vida
    # esquerda ciranda cirandinha
    # esquerda que gosta da Marina e do Ciro, o sensível!
    # para quem não sabe, o Bolsonaro é presidente.

    Responder

      CezarR

      05 de novembro de 2018 às 18h50

      Eu acho engraçado. O Ciro chama o Mourão de jumento de carga, fala do exército mencionando as cadelas no cio, chama o Bolsonaro de Hitlerzinho tropical, chama o golpe pelo que ele é, desce a porrada no Temer e todo o PMDB a anos, e aí é covarde porque não disse explicitamente o nome do bunda-mole no segundo turno, apesar de ter dito que escolheria o adversário do Bolso (§Haddad)

      Responder

        claudio rodrigues

        05 de novembro de 2018 às 20h02

        é covarde porque fugiu da luta na hora mais crucial. é covarde pq até agora está com o rabo entre as pernas (a língua de fora) sem falar outra coisa a não ser mal do PT; é covarde pq fala mal do Lula q não pode se defender; é covarde pq abandonou um amigo, no caso o Haddad, q já havia trabalhado com ele no ministério e nunca se quer passou perto de ofendê-lo; é covarde pq pegou o capital dos seus 11% (de eleitorado coxinhas q votariam na Marina ou em quem quer q seja q não fosse o PT) embrulhou esses 11% e fugiu para Paris (que lindo, q chic! seu eleitorado adora isso); é covarde pq nunca esteve num partido de fato, sempre foi o Super-Ciro, o melhor q todos, o salvador dos coxinhas contra o petismo; é covarde pq a sua maior obra durante a sua vida pública foi a transposição do Rio São Francisco (ou tenho algo mais importante q ele tenha feito?) e advinha em qual governo ele fez isso? é covarde pq nunca reconheceu q o Lula e o PT fizeram o melhor governo q o país já teve; é covarde pq fala demais e não tem ação de um homem com coragem; é covarde até q inventem um outro adjetivo para esse tipo de gente; autocrítica na dos outros é refresco. ah vá! é covarde, sim!

        Responder

          CezarR

          05 de novembro de 2018 às 20h06

          Covarde é quem contemporiza com o PMDB, covarde é quem confraterniza com quem deu golpe, covarde é quem entra pra perder, covarde é quem muda as cores do partido no segundo turno, covarde é quem não disputa as eleições desde o início esperando a milagrosa transferência, covarde é quem brada por Lula e não tira a bunda do sifá pra fazer nada!

          Responder

          CezarR

          05 de novembro de 2018 às 23h18

          No Estado do “covarde” deu ele e Haddad no primeiro turno e Haddad no segundo com 70% dos votos. Cerca de 80% dos “coxinhas” do “covarde” ( sim, e haviam coxinhas sem áspas no meio) foram de Haddad. O “covarde” deu a cara a tapa desde 2015, enquanto seu projeto de poste se escondia durante o impeachment. O “covarde” cometeu seus erros, mas foi traído pelo seu ídolo que preferiu aos atuais imbecis que compoêm a burocracia petista e muito se diferem das grandes cabeças que passaram pelo partido, e mesmo assim, após ter feito comício e debate com sonda pendurada, engoliu essa nojeira toda e, assim como eu, tampou o nariz e votou 13! Olhem primeiro para os seus exemplos antes de chamá-lo de covarde.

          Responder

Antonio

05 de novembro de 2018 às 16h13

Pelas respostas se vê que não irá haver unidade. Ambos são arrogantes: o PT porque jamais faz auto crítica de seus erros e os Gomes, bem, os Gomes não são nada além de coronéis, portanto, o futuro que se avizinha é dos piores! Para mim, o grande nome de futuro da esquerda é Boulos, mas tem muito chão para ele caminhar e feijão p crescer até lá!

Responder

Sandro

05 de novembro de 2018 às 15h51

Enquanto o PT nao fizer uma séria e verdadeira autocrítica, continuarão prepotentes e senhores da verdade, só que sem nenhuma credibilidade! É como se estivessem em cima de um pedestal localizado no fundo de um poço! De nada adianta!

Responder

    ari

    05 de novembro de 2018 às 17h23

    Cara, autocrítica é bobagem.

    Responder

    Paulo

    05 de novembro de 2018 às 18h07

    O PT está diante de um tremendo desafio: superar Lula. Sabendo de antemão que poderá não sobreviver a ele.

    Responder

Dimas

05 de novembro de 2018 às 14h52

O que Cid quer dizer com a idéia de que seu partido ou candidato não são hegemonistas? Que partido ou candidato não acredita que os fins justificam os meios? O próprio Ciro e Cid na entrevista utilizam-se desta máxima. Acham que podem obter vantagens reforçando a mentira de que o PT é o único partido que se utilizou irregularmente de caixa 2. Nem os partidos aos quais Ciro e Cid pertenceram estão livres dessa acusação.

Responder

Yan

05 de novembro de 2018 às 14h23

E nós, achando que é só os evangélicos que estão por trás de Bozo. Eu mesmo me surpreendi com essa postagem que achei no Facebook. Esse cara José alencastro convocando os bolsominions e tentando iludir os desavisados com falsas profecias. Vergonhoso.
https://m.facebook.com/josemaria.alencastro2036/?hc_ref=ARQadIera3uKnNoGBjmMR-H4FKjbeQ0bFI_S3qP3UbJpIWrCTLqE87ClG213m4Qzzaw&fref=nf&__xts__%5B0%5D=68.ARCj47OStjkVUttWcNVGgNJNEb55Oaqac6zRmDSTfXDZFPz28aKowXvogcuS30eZDEGhidv1S-WS6hCOfMqst4mY9Z7HwDoPfj2zSxUAP906OSxogubO2mB-yvg34YeIZw1xJ3eDm7v8BPIQAHaVXtR8JpKamhgyBbVDb5E8XaoL7AGObGaiCQrckOB1qUuo_aK-GD6W0ZiglKqPTZpo65AQVAo&__tn__=kC-R

Responder

Bozo & Andrade Artigos para Festas Infantis

05 de novembro de 2018 às 14h22

Algumas respostas do Senador Humberto Costa têm o mérito de nos fazer enxergar que a Petelândia, enfim, constitui um universo paralelo…

Responder

    Sandro

    05 de novembro de 2018 às 15h52

    Disse tudo, Petelandia, a terra onde não existem espelhos!

    Responder

ronaldoxxx

05 de novembro de 2018 às 13h43

Vixi o nome PT soa toxico ate mesmo pra quem e de esquerda…acho que sera muito dificil o pt voltar ao que era se nao aceitar seus erros publicamente(nao adianta xingarem e blasfemarem que nao tem que haver auto critica nenhuma!!).
Se quiser pelo menos fazer parte do novo movimento progressista apoiado a ser apoiado pela populacao o PT TERA SIM QUE FAZER GRANDE AUTOCRITICA, ja que a gleise , lula e os demais imperadores petista tao totalmente sem moral com a populacao brasileira!! Converso com pessoas que votaram em bolsonaro pq ficaram de saco cheio das chicanas e palhacadas do pt antes e durante o processo eleitoral, do qual uma delas espertamente o ciro gomes nao quis fazer parte…ser vice do vice…a espera do deus lula!!

Responder

claudio rodrigues

05 de novembro de 2018 às 13h18

Será que ninguém entendeu ainda que a extrema direita tomou o poder do país?
Essa conversa de “se´s” se o Ciro, o covarde, tivesse feito isso ou aquilo, se o PT tivesse feito isso ou aquilo, não dá mais. O fato é que se o PT errou não foi por covardia. Teve a coragem em escancarar a Lava Pato para o mundo todo, enfrentou balas de verdade e lutou até o último minuto. também teve um candidato q saiu de 5% (desconhecido) e chegou a quase 50%. (o PT morreu?) como querer defende o Ciro, o fujão? vamos para com isso de uma vez. O sujeito valente que abandonou a nação no momento mais importante dos últimos 50 anos! Já disse e repito, quem não se ofende por essa covardia, é tão covarde quanto ele. e chega de onanismo epistemologia. Vamos pensar em como enfrentar esse pesadelo. O Ciro, o coitado, precisa de um psicanalista lacaniano. Os seus órfãos, que seriam órfãos da Marina, se fosse ela q ostentasse os impressionantes 11% (sic) precisam também de um psicanalista freudiano. que horror essa conversa toda nesse site para tentar resgatar o moral de um covarde.

Responder

    sempre Voltaço

    05 de novembro de 2018 às 14h44

    PT errou mas não foi por covardia.
    Parabéns pelo seu comentário.

    Responder

      Sandro

      06 de novembro de 2018 às 12h39

      O PT errou por mesquinharia!

      Responder

    Paulo

    05 de novembro de 2018 às 18h03

    O PT vem errando desde Celso Daniel…

    Responder

      claudio rodrigues

      06 de novembro de 2018 às 15h47

      kkkkk Celso Daniel? ah vá! Miguel, pare com essa coisa do Ciro, o amrelão, você está atraindo um monte de analfabeto político para o seu blog. Já foi melhor. Depois q você começou a querer enxergar virtudes nos covardes, isso aqui virou uma zona. Celso Daniel! olha só o q temos q ler. Ninguém vai falar do preço do tomate? do avião da Gol? do Lulinha dono da Friboi? vamos lá pessoal! quem fala mais abobrinha por aqui? tudo por cauisa do amarelão! ah vá!

      Responder

Sandra rota

05 de novembro de 2018 às 13h11

Sugiro ao TSE implantar um sistema de validação dos resultados eleitorais. A ideia é divulgar os resultados com a celeridade atual, ou seja, fazendo a transmissao dos votos em rede, e depois valida-los com um outro software eleitoral fora da rede. Neste caso, os cartórios eleitorais enviariam todos os cartões de votação para a seção de informática dos tribunais regionais , imediatamente, após a transmissão dos votos, e os dados seriam inseridos no sistema de validação. Antes disso, todas as mídias seriam varridas por um poderoso antivirus. Dai ele matariam dois coelhos com uma cajadada só. Se hackers invadissem a rede e colocassem vírus no momento da transmissão dos votos a manobra seria descoberta depois, mesmo que eles apagassem os rastros. Por outro lado, o sistema de validação não seria contaminado com virus oriundo das mídias de votação, bem como seriam descobertas eventuais contaminações no sistema de totalização por ocasião da transmissão dos votos. Outra providência importante seriam os cartórios eleitorais varrerem as mídias com um antivirus antes da transmissao dos votos. Daí a segunda etapa do sistema de votação eletrônica seria realmente segura. Tudo indica que não está bastando as urnas serem seguras. O sistema de totalização também tem quer ser igualmente seguro. Peço que alguém tente fazer essa sugestão chegar a toda cúpula do TSE, porque senão nosso sistema eleitoral cairá mundialmente em absoluto descrédito e, portanto, se perderá completamente.

Responder

    Paulo

    05 de novembro de 2018 às 18h01

    Desconfia de manipulação nestas últimas eleições, Sandra?

    Responder

Veiga

05 de novembro de 2018 às 13h03

A esquerda de idiotas dando entrevistas no PIG e caindo nas pegadinhas.
VTNC.

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com