Vila Militar do Chaves (Adnet satiriza Bolsonaro)

Arquivo Planalto

Kennedy Alencar: Freixo procura apoios para enfrentar Maia

Por Miguel do Rosário

03 de janeiro de 2019 : 21h47

Sim, é claro que FHC, do PSDB de João Dória, vai apoiar Marcelo Freixo, do PSOL… Mas quem sabe? No Brasil, tudo pode acontecer.

Da minha parte, eu acho que a esquerda deveria achar um nome capaz de agregar mais partidos. Freixo é um grande quadro, dos melhores, mas é de um partido considerado (muitas vezes injustamente) radical, de ultraesquerda, e terá dificuldades enormes para reunir apoios numa casa tão conservadora.

Há muita gente falando que o melhor candidato da oposição seria Alessandro Molon, do PSB, mas parece que o nome que vem sendo cogitado, objetivamente, é Julio Delgado, também do PSB mineiro.

Corre também a informação que o escolhido será JHC (João Henrique Caldas), do PSB de Alagoas.

****

No blog do Kennedy

Freixo pretende buscar apoio de FHC para enfrentar Maia
Deputado do PSOL defende frente republicana

KENNEDY ALENCAR
São Paulo

O deputado federal eleito Marcelo Freixo (PSOL), que entrou na disputa pela presidência da Câmara, pretende procurar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. A intenção de Freixo é tentar ampliar o apoio político para além das forças tradicionais de esquerda no Congresso.

Nesse contexto, faz sentido a conversa com FHC, influente liderança do PSDB. Freixo tem procurado dirigentes de outros partidos de esquerda, como PT, PC do B e PDT.

Entre os tucanos, porém, há deputados que tendem a seguir a orientação do governador de São Paulo, João Doria, de apoio ao governo Bolsonaro. Essa ala não comporia com forças de esquerda.

O deputado do PSOL fluminense deverá buscar tratativas com o PSB e setores do PSDB e de outras legendas para que sua candidatura não seja apenas para marcar posição, mas para ter competitividade contra a postulação favorita, a do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Freixo diz que deseja criar uma frente informal de partidos e parlamentares para defender o que ela chama de “pauta republicana”, a fim de evitar eventuais retrocessos promovidos pelo rolo compressor conservador na próxima legislatura.

Campo conservador

Maia deu um chapéu no PT. A aproximação com os petistas serviu para atrair o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro. O presidente da Câmara tem maior afinidade ideológica com o governo Bolsonaro e a agenda econômica do ministro Paulo Guedes. O DEM é de direita.

Ouça o comentário sobre a disputa pela presidência da Câmara no áudio abaixo:

(se tiver dificuldade para ouvir, vá no link original).

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

15 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Rico

13 de janeiro de 2019 às 04h55

Tá um lixo essa política brasileira. Nojentos, de todos os lados.

Responder

Pedro Cruz

06 de janeiro de 2019 às 23h58

Que coisa horrível virou isso aqui!! Meu Deus…….

Responder

Gustavo

06 de janeiro de 2019 às 14h31

Ainda que Rodrigo Maia aparente ser mais voltado ao Centro e tenha bom trânsito com vários partidos é sempre bom ter opções. Opções estimulam debates, discussões e até fazem alguns rever posições.

Não defendendo Maia e nem desabonando o Freixo, mas temo que falte ao proponente do PSOL o traquejo e experiências necessárias para um cargo dessa magnitude. Procurar FHC que o tempo inteiro foi bombardeado por partidos como PT, PSOL, etc reforça ainda mais essa impressão.

Olhando os discursos do PSOL, PT e alguns outros a impressão que dá é que o objetivo é vetar sem muita análise quaisquer propostas governistas. Não estou fazendo defesa cega as propostas de Bolsonaro (que por sinal a cada dia dá mais e mais trabalhadas com sua equipe em uma sinopse similar à Torre de Babel), mas colocar alguém muito inclinado a esquerda ou à direita pode fazer a ideologia sobrepor ao bom senso.

Responder

Justiceiro

04 de janeiro de 2019 às 16h22

Vamos ver se é verdade e vamos ver como se comportará o vovô maconha.

Muitos eleitores do PSDB, como eu, fomos para o lado de Bolsonaro porque ele encarnou o que mais precisávamos: o antipetismo.

Sempre a gente dizia que chuchu deveria bater em Addad e não em Bolsonaro, mas Alckimin se acovardou, achou que a vaga do PT no segundo turno já estava garantida e partiu pra cima do capitão. Se ferrou feio.

O PSDB pode, no futuro, reconquistar os votos que foram para o capitão se esse fizer um governo ruim, Mas apoiar o Psol, inimigo declarado do presidente eleito, vai fazer o PSDB perder o resto dos votos que ainda pode ter.

Responder

Elena

04 de janeiro de 2019 às 12h54

Por que será que o pessoal do PSOL sempre procura por FHC quando precisa de apoio? Lembro que a Luciana Genro também procurou por FHC por apoio para que a Reforma Política de Eduardo Cunha não passasse no Congresso, pois tirava o tempo de televisão dos partidos pequenos como o PSOL nas propagandas eleitorais. Fica esquisito isso: um partido de esquerda procurar um partido que não tem nada de esquerda, ainda mais sendo o PSDB. Agora li em um blog (não lembro qual) que Cid e Ciro Gomes vão apoiar o tal Jereissati para presidente do Senado. Pois é! Uma vez tucano, sempre tucano. É por isso que não voto em Ciro nem amarrada.

Responder

    Alan Cepile

    04 de janeiro de 2019 às 13h01

    Mas se aliar por 14 anos ao PMDB. PP, PR e tudo que havia de pior na política pode?
    Votar e ainda articular a favor do Eunício Oliveira (votou a favor do golpe) pra presidente do Senado pode?
    Apoiar Renan Calheiros (votou a favor do golpe) pra próxima gestão no senado pode?
    A maluca da Deise Hoffmann defender com unhas e dentes o Aécio no congresso pode?
    Dilma defender e ficar do lado do Eduardo Cunha pode??
    Essa petezada é muito HIPÓCRITA!

    Responder

      Elena

      05 de janeiro de 2019 às 09h15

      Leio alguns comentários seus aqui no blog e o que dá para perceber é o seu ódio visceral ao PT. Tamanho ódio contra o PT ainda vai lhe causar problemas de saúde. Vá se tratar, sr. Alan!

      Responder

        Alan Cepile

        05 de janeiro de 2019 às 12h47

        Votei no PT 5x, duas com Lula, duas com Dilma e uma (muito a contra gosto) no poste no segundo turno ano passado, mas uma maluca diz que tenho ódio ao partido….

        Chamem a ambulância, tem alguém sofrendo de devaneios no fórum do Cafezinho!

        E argumentos que são bons, zero….

        Responder

    Pedro

    05 de janeiro de 2019 às 08h12

    Esquerda e Direita também pode ser visto de acordo com a referência utilizada. PT é social democrata, PSDB é social democrata de terceira via, PSL é Liberal. O PSDB está a direita do PT, mas é esquerda do PSL.

    Responder

Paulo Henrique Netto de Alcântara

04 de janeiro de 2019 às 11h21

Eu duvido muito da idoneidade do Freixo por conta das críticas e acusações que lhe faz uma pedetista histórica, a deputada estadual Cidinha Campos. No mais, essa pressa parece mais interessada em queimar a articulação cearense ao centro… Sem garantias de viabilidade… Está fazendo o jogo petista raso!

Responder

    Juan

    05 de janeiro de 2019 às 04h44

    Concordo que a Cidinha seja histórica, mas o amigo deveria acompanhar mais de perto a parte mais recente da história dessa pessoa. Uma coisa de dar asco mesmo. Agarrou numa tetinha e faz de tudo para mantê-la. Pelegou legal.

    Responder

Alan Cepile

04 de janeiro de 2019 às 08h39

A tentativa é legítima, mas sejamos francos, Freixo não terá a menor chance.

Responder

    Justiceiro

    04 de janeiro de 2019 às 19h00

    Na hora H, Lula vai mandar o PT votar em Rodrigo Maia, como das outras vezes.

    O Psol vai ficar falando só, pois Lula vai direcionar os votos do PT para rodrigo Maia em troca de algum lugar na mesa diretora.

    Ciro levou muitas botinadas de Lula. Agora vai ser a vez de Freixo.

    Responder

Paulo

03 de janeiro de 2019 às 23h22

E digo mais: esse tal Kennedy Alencar é um censor contumaz e covarde, pois, ao invés de bater de frente com o comentarista censurado, esclarecendo o motivo da censura (que, no fundo, é te-lo contrariado, ainda que com educação), vale-se de um “fake” limpa-trilhos, para fazê-lo…

Responder

Paulo

03 de janeiro de 2019 às 22h53

Enquanto o PSL briga pelo “Botafogo”, o PSOL briga pelo “príncipe da privataria”. Olha, tá difícil! Nenhum deles é confiável

Responder

Deixe uma resposta