A entrevista de Lula a Bob Fernandes

Responsabilidades

Por Pedro Breier

21 de maio de 2019 : 08h33

O governo Bolsonaro derrete como queijo no microondas. A velocidade com que o governo empossado há menos de 5 meses perde apoios é possivelmente um recorde mundial.

As manifestações convocadas pelos alucinados que ainda apoiam o governo são fortes candidatas ao “Não me deixem só” 2.0. Fernando Collor fez esse dramático apelo à nação e a resposta foram massivos protestos populares por sua queda.

Janaína Paschoal chutou o balde – parece que até saiu do grupo de Whatsapp do PSL. O MBL diz que não tem nada com isso. O Estadão escreveu, em editorial do fim de semana, que “Bolsonaro vem demonstrando um chocante despreparo para o exercício do cargo”.

Mas peraí, chocante?

Bolsonaro foi eleito dizendo com todas as letras que não entendia nada de economia. Sem conseguir formular qualquer raciocínio ligeiramente sofisticado sobre projetos para o país. Era “liberalismo”, “desburocratização” e mais alguns chavões toscos. Só.

Nem os chavões, a propósito, Bolsonaro consegue mais repetir. Nos EUA, o presidente disse, gaguejando, que agora é “Brasil e Estados Unidos acima de tudo e Brasil acima de todos”. Deus aparentemente foi rebaixado e Trump foi colocado em seu lugar.

Com o pretexto da facada, Bolsonaro recusou-se a debater com os demais candidatos durante a campanha, por motivos óbvios.

O Estadão não tinha percebido o desértico vazio mental de Bolsonaro? Pensou que os debates com o Inri Cristo e com o Agnaldo Timóteo no programa da Luciana Gimenez o qualificavam para o posto máximo do país?

É evidente que não.

O Estadão e a grande mídia são, provavelmente, os maiores responsáveis por termos um completo desqualificado dirigindo o Brasil em seu momento mais crítico. Apostaram na criminalização da política – especialmente da esquerda – e elevaram o populismo penal a níveis estratosféricos. O resultado não poderia ser muito diferente do que está aí.

Um desavisado que assista as matérias da Globo dos últimos dias pode pensar que os Marinho são entusiastas do investimento público em educação. Ora, façam-nos um favor e sejam minimamente honestos. A Globo só não apoia os cortes na educação porque sabe que Bolsonaro muito mais atrapalha do que ajuda seus planos para o Estado brasileiro: cortes e mais cortes, a não ser na gorda parcela do orçamento público que acaba nas mãos do rentismo. 

Como a Globo não é de fazer favor – e muito menos de ser minimamente honesta -, faríamos bem se voltássemos a focar, nos atos de rua e na militância diária, na grande mídia. Bolsonaro é uma escada da qual se serviram para tentar abocanhar o poder. Cedo ou tarde ele cairá, mas os planos dos barões da imprensa para o país, os quais se confundem com os do imperialismo, seguirão firmes e fortes, seja com Mourão, Moro ou Doria. 

Não esqueçamos jamais dos responsáveis pelo surreal estado de coisas em que estamos metidos.

É importante também fazermos o balanço do campo progressista.

A jogada de Cristina Kirchner, que lidera as pesquisas na Argentina mas abriu mão da cabeça de chapa para ser vice de Alberto Fernández, com quem chegou a ter desavenças políticas, é uma dura lição para Lula e para o PT.

Lula também liderava as pesquisas, é certo, mas, assim como Kirchner, é alvo de uma perseguição judicial e de uma alta rejeição na sociedade. É evidente que abrir mão da cabeça de chapa para alguém que não atrai a mesma rejeição aumenta consideravelmente as chances de vitória. 

Ainda há o agravante de que Lula está preso, enquanto Cristina permanece solta, ao menos por enquanto. Li alguns comentários que tentaram desqualificar a comparação apontando que Alberto Fernández é do mesmo partido de Cristina, enquanto Ciro não é do PT.

Bom, se a ideia fosse garantir a vitória do campo progressista sobre a direita, o que menos importava era qual partido seria o cabeça de chapa, não é mesmo? A não ser que outras questões estivessem colocadas, como a hegemonia no campo da esquerda, por exemplo. Parece ser o caso. 

Na semana passada, o economista Luiz Carlos Bresser-Pereira visitou Lula na prisão. Em um relato divulgado no Facebook, Bresser-Pereira disse que Lula “Conta que muitas vezes aconselhou o Chávez, que era uma pessoa ótima, mas cabeça-dura. Ouvia os conselhos com atenção, mas não os seguia.”

Com todos os problemas venezuelanos, o sucessor de Chávez, Maduro, resiste bravamente ao assédio criminoso dos EUA e de seus asseclas. Já o Brasil está nas mãos de um protofascista. Lula está preso.

Onde quer que esteja, Chávez deve estar agradecendo aos céus por não ter ouvido os conselhos do Lula. 

 

 

 

Pedro Breier

Pedro Breier é graduado em direito pela UFRGS e colunista do blog O Cafezinho.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

20 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Admar

22 de maio de 2019 às 11h11

Dia 26 tem o “VôMito”!!!

Responder

Paulo

21 de maio de 2019 às 17h17

A verdade é que se veem defecções aqui e acolá, mesmo da parte daqueles que não apoiaram em nada o Capitão. Outro dia ouvi editorial na Jovem Pan utilizando o mesmo jargão do articulista Pedro Bréier: “é preciso impedir a ‘criminalização da política’ “. Mas como, se a política, no Brasil, é criminosa? Muitos não estão percebendo e Bolsonaro, é certo, não ajuda muito, mas estamos perdendo, talvez, a oportunidade definitiva de enquadrar os nossos imorais políticos. Vejam que isso não significaria apenas enquadrar esse Congresso atual, que tem uns 80 parlamentares sendo processados criminalmente – fora aqueles que o serão, quando saírem -, mas sinalizar aos futuros candidatos que a mamata acabou. Se querem ser parlamentares, tem que fazê-lo para ajudar o país, e não para se ajudarem.

Responder

    Artur Lanoso

    22 de maio de 2019 às 05h59

    “Nossos imorais políticos “?
    Beba um quente chá e pare de dizer besteiras.

    Responder

Zé Maconha

21 de maio de 2019 às 14h57

O Cafezinho faz cinco matérias por dia atacando o “defunto eleitoral” hahaha.
Lula chamou Ciro pra ser seu vice e posteriormente encabeçar a chapa , o coronel recusou..
Porém a culpa por Bolsonaro é de quem votou nele , esse desespero de tentar culpar Lula já ficou tão ridículo quanto tentar culpar o Ciro.
Botam uma foto do Bozo mas o único alvo é o Lula.
Cafezinho segue ladeira abaixo , Reinaldo Azevedo é mais progressista e mais jornalista que todos vocês.

Responder

    Elza

    21 de maio de 2019 às 15h06

    Sua análise é excelente, Lula ofereceu a Ciro a vice presidência na chapa com Lula Presid3ente, todo mundo que tinha o Tico e o Teco devidamente conectado sabia q, o Coroné Ciro, quer porque quer Presidente,então vá ser, já tem um braço auxiliar: O Cafezinho

    Responder

    Elza

    21 de maio de 2019 às 15h15

    Sua análise é excelente, Lula ofereceu a Ciro a vice presidência na chapa com Lula Presidente. Todo mundo que tinha o Tico e o Teco devidamente conectado sabia que não deixariam Lula concorrer. Ciro fez os cálculos errados, DEUS SEJA LOUVADO, e perdeu a chance de ser presidente da república quando o cavalo da história passou e parou na frente dele, era só montar e ser Presidente da República Federativa do Brasil. Nos deixe em paz Ciro, vá catar coquinho. Nunca esqueceremos que ele disse: Eu vou ajudar Bozo a aprovar a DEFORMA DA PREVIDÊNCIA. Nos deixe em paz Ciro , vá catar coquinho. O Coroné Ciro, quer porque quer ser Presidente,então vá ser, já tem um braço auxiliar: O Cafezinho. Vai pra França, vai passear em Paris, enquanto o Brasil e jogado no abismo e deixe o Brasil para os brasileiros!!!

    Responder

    Elza

    21 de maio de 2019 às 15h26

    Sua análise é excelente, Lula ofereceu a Ciro a vice presidência na chapa com Lula Presidente. Todo mundo que tinha o Tico e o Teco devidamente conectado sabia que não deixariam Lula concorrer. Ciro fez os cálculos errados, DEUS SEJA LOUVADO, e perdeu a chance de ser presidente da república quando o cavalo da história passou e parou na frente dele, era só montar e ser Presidente da República Federativa do Brasil. Nos deixe em paz Ciro, vá catar coquinho. Nunca esqueceremos que ele disse: Eu vou ajudar Bozo a aprovar a DEFORMA DA PREVIDÊNCIA. Nos deixe em paz Ciro , vá catar coquinho. O Coroné Ciro, quer porque quer ser Presidente,então vá ser, já tem um braço auxiliar: O Cafezinho. Vai pra França, vai passear em Paris, enquanto o Brasil e jogado no abismo, como fez nas eleições, abandonando o povo brasileiro a própria sorte, e deixe o Brasil para os brasileiros!!!

    Responder

    Alan C

    21 de maio de 2019 às 15h47

    Messi foi convidado pelo Real Madrid para compor o ataque merengue.

    Messi recusou, boatos dizem que ele “fugiu” para Barcelona.

    kkkkkkkk

    Responder

Batista

21 de maio de 2019 às 14h00

Quá, quá, quá…

Ciro e escudeiros, entre eles o Cafezinho, na maciota costeando o alambrado para aproximarem-se do Messias maluco, pensando em dividendos (?) e não é que de repente, não mais que de repente, lá da Africa surge um desses pastores de ocasião e anuncia em vídeo, devidamente divulgado pela clique do Messias, que o mesmo é o Ciro reencarnado, não o pequeno, de Sobral, mas o Grande, da Pérsia, que veio para salvar o Brasil da ‘velha política’.

‘A vida, como ela é’.

Só chorando de rir para não terminar no despirocado sanatório geral em que estão a transformar o Brasil, a passo de pato e no roer de ratos.

Enfim, se cobrir vira circo, se cercar vira hospício, se gradear vira zoológico ou parque dos dinossauros e se filmar vira cult de terror.

Como diria Jack Palance, acredite se quiser, mas a Venezuela que pintam hoje, é na realidade o Brasil que desgovernam para o amanhã e a saída, a cada dia que passa, mais passa a ser o aeroporto mais próximo.

Responder

O plano economico do bozo

21 de maio de 2019 às 14h00

https://www.youtube.com/watch?v=3nlvk7qFHTw

Responder

Cláudio Mendes

21 de maio de 2019 às 13h24

As senhoras de classe média apóiam o paraquedista matusquela; os filhos delas também; e consideramos isso normal, democrático, socialmente aceitável e coisa e tal; por que?
Porque, desde 1808, com a vinda de D. João VI, o Brasil está sob a égide de Dona Maria, a Louca, mãe dele e Rainha de Portugal e Algarves de 1777 até 1815, e de Carlota Joaquina, sua mulher destrambelhada. Desde então, passou a ser socialmente aceitável, neste país, senhoras de família serem debilóides; e, já que suas mães podem ser irresponsáveis, os filhos também se acham nesse direito.
Foi por isso que o país botou um imbecil na presidência, como se fosse a coisa mais normal do mundo. É a mentalidade das donas marias (muitas das quais podem ser encontradas entre os comentaristas deste blog…).

Responder

    degas

    21 de maio de 2019 às 14h27

    Mas e a estocagem de vento das mulheres sapiens, continua como sempre?

    Responder

      Cláudio Mendes

      21 de maio de 2019 às 14h55

      Vestiu a carapuça, dona Maria?
      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      Responder

Olavo

21 de maio de 2019 às 12h45

Pedrinho, quanto ódio menino travesso criado pela vovó… Vejo no seu texto muita dor e mágoa por conta da surra que o Bolsonaro deu no andrade. Eu sei que deve está sendo muito difícil para vcs esquerdopatas pixulequentos aceitarem a derrota humilhante do poste. Afinal apanhar de um candidato que passou a maior parte numa cama de hospital por conta de uma facada criminosa de um esquerdopata assassino, que tinha míseros 8 segundos de propaganda, nenhum partido de peso como aliado, com fake news diarias do seu principal adversário e principalmente com toda a mídia contra, não deve ser fácil né? Quer um dica menino? Arrumem um candidato melhorzinho, alguém que não seja um capacho e nem pau mandado de presidiário para disputar as eleições de 2022. Mas vou te adiantando que vai ter surra de novo, Afinal, o povo não quer saber de presidiários, corruptos e bandidos no governo federal. Chora mais que tá lindo se se ver, aceita que dói menos… E pra finalizar, ” O LULA TÁ PRESO BABACA!!!!!

Responder

Rosangela

21 de maio de 2019 às 10h59

Por gentileza, reduzam o tamanho dessa foto do Bolsonaro por um tamanho merecido.

Responder

Roberto

21 de maio de 2019 às 10h13

O NAZISMO GUERREAVA NA EUROPA E ÁFRICA, ESCRAVIZANDO E ELIMINANDO JUDEUS E DESTRUINDO A RÚSSIA no caminho para Moscou. Aí chegou ao seu próprio Inferno em Stalingrado, e à sua própria destruição e da Alemanha. Em 1942 na 5ª edição de “Psicologia do Inconsciente”, Jung, na Suíça neutra, reeditava a melhor descrição em palavras magistrais, APLICÁVEIS HOJE 77 ANOS DEPOIS, AO BRASIL, AMÉRICA E MUNDO:

“…O HOMEM CIVILIZADO AINDA É UM BÁRBARO…UM AÇOITE DE FERRO ESTÁ À ESPERA, caso ainda se tenha a veleidade de responsabilizar o vizinho pelos seus próprios defeitos. A psicologia do indivíduo corresponde à psicologia das nações. …Em tempo algum meditar sobre si mesmo foi uma necessidade tão imperiosa…como nesta catastrófica época contemporânea.”

“ …Muitos ainda procuram fora de si mesmos, UNS ACREDITAM NA ILUSÃO DA VITÓRIA E DO PODER…O autoconhecimento…a volta do ser humano às suas origens, AO SEU PRÓPRIO SER E À VERDADE INDIVIDUAL E SOCIAL, EIS O COMEÇO DA CURA DA CEGUEIRA QUE DOMINA O MUNDO DE HOJE.”
—–
Em junho de 1942, um dos médicos de Hitler apresentou a Jung na vizinha e neutra Suíça, que “um núcleo de oficiais alemães de alta patente estava preocupadíssimo com o COMPORTAMENTO CADA VEZ MAIS IMPREVISÍVEL DE HITLER, SOBRETUDO POR QUE ELE COMEÇARA A BEBER MUITO”. [A citação e as que seguem, são do livro “Jung, uma Biografia”, de Deirdre Bair, volume 2, páginas 164 e seguintes].

Queriam que Hitler fosse discretamente observado e avaliado, de preferência por um psicanalista de um país neutro. COM O RELATÓRIO, “ESPERAVAM CONVENCER OUTROS FUNCIONÁRIOS E MILITARES AINDA HESITANTES, A JUNTAREM-SE A ELES NA DEPOSIÇÃO DE HITLER e para por fim a uma guerra que sabiam estar perdendo”, depois de Stalingrado. Jung recusou “citando não só as dificuldades em viajar atravessando fronteiras fechadas, mas também a saúde enfraquecida pelas privações da guerra. As desculpas foram aceitas e ele nunca mais teve notícias de ninguém tão próximo a Hitler.”

“Wilhelm Bitter, um psiquiatra alemão… tornou-se membro dessa conspiração”…e solicitou a participação de Jung, A PEDIDO DO GENERAL WALTER SCHELLENBERG, O NÚMERO UM DO SERVIÇO DE INTELIGÊNCIA. “Logo depois da derrota de Stalingrado, Schellenberg confessou que achava o Nazismo ‘inteiramente errado’”. Bitter disse “que só uma rendição incondicional imediata poderia salvar a Alemanha de uma futura ocupação Russa”.

“QUANDO JUNG SE RECUSOU A DIAGNOSTICAR HITLER, O GENERAL PEDIU A DE CRINIS QUE O FIZESSE, ESPERANDO QUE ELE DESCOBRISSE A CONDIÇÃO DE INSTABILIDADE MENTAL DO DITADOR… uma vez que os patriotas alemães achariam mais fácil DEMOVER UM LÍDER DOENTE do que apoiar um golpe traiçoeiro”… “O objetivo era persuadir os conspiradores em potencial de que Hitler estava se tornando tão incapaz que ERA DEVER DELES contradizer suas ordens. Com ou sem seu consentimento esperavam chegar a um armistício… Schellenberg e os demais conspiradores achavam que o plano tinha boa chance… seria atraente para os ingleses.” Bitter foi escolhido para entrar em contato com Jung. Mas o plano se dissipou em agosto e os conspiradores tiveram que abandonar o projeto. Bitter se exilou na Suíça. Por esse malogro a guerra prosseguiu com seus horrores cada vez maiores, e em 20 de julho de 1944 o vice-almirante Canaris e seu grupo conseguiram explodir uma bomba para matar Hitler em reunião de alto comando, infelizmente apenas ferindo-o.

Os horrores do Inferno aumentaram, havendo até o impensável, o “unthinkable”, “a Abominação da Desolação”, os Estados Unidos inauguraram (mau augúrio) a Era da Guerra Atômica explodindo duas bombas atômicas no Japão. Visando uma tentativa de hegemonia do Império Americano, mas conseguindo apenas a bipolarização do poder mundial com a Rússia. Depois vieram corridas armamentistas, imperialismo neocolonial americano sobre o Oriente Médio e outros. Após o fim da União Soviética, o parcial hegemonismo imperial do “Exceptionalistan”, com a fantástica doutrina do Excepcionalismo Americano, que é endossada por muitos pelo mundo afora. Finalmente, todos os desastres que ainda sofremos no mundo em consequência até hoje, mesmo passados 73 anos. E agora, com a volta da pressão Imperial Americana sobre a América do Sul, como estratégia geopolítica à progressiva decadência e problematização do poder do Império no Oriente Médio, de forma a continuar dominando importantes fontes de petróleo.
—–
HÁ MENOS DE DOIS ANOS ATRÁS SE CRIOU NO OCIDENTE UM SEGUNDO PRECEDENTE: Em 2017 nos Estados Unidos, UM GRUPO DE PSIQUIATRAS ELABOROU UMA SÉRIE DE ENSAIOS ANALISANDO A SAÚDE MENTAL DE TRUMP, editados no livro “O PERIGOSO CASO DE DONALD TRUMP”, pela professora de psiquiatria da Universidade de Yale, DRA. BRADY LEE. (Artigo de 05/01/2018 “Congressistas consultam psiquiatra sobre saúde mental de Trump”, em Mundo G1).

57 DEPUTADOS (30% DO TOTAL), a maioria Democratas, e um senador Republicano, após alguns dizerem que estavam PREOCUPADOS COM O RISCO QUE REPRESENTAVA O PRESIDENTE PARA O PAÍS E PARA O MUNDO, COM SUA INSTABILIDADE MENTAL, redigiram um projeto de lei para uma comissão parlamentar especial sobre a “incapacidade presidencial” para determinar se “O PRESIDENTE ESTAVA PSICOLOGICAMENTE OU FISICAMENTE CAPACITADO PARA CUMPRIR SUAS FUNÇÕES”, INCLUSIVE COM O POTENCIAL DE DECLARAR GUERRA E COMANDAR AS FORÇAS ARMADAS AMERICANAS.

Na Constituição Americana, além da possibilidade do impeachment do presidente, há a 25ª emenda que PERMITE AO VICE-PRESIDENTE COM A METADE DO GABINETE DECLARAR QUE O PRESIDENTE “É INCAPAZ DE EXERCER O PODER E CUMPRIR COM OS DEVERES DO CARGO, No caso de o presidente contestar a decisão baseada na 25ª emenda, o Congresso pode confirma-la por ao menos dois terços dos votos”.

Em uma reportagem, disse o psicólogo John Gartner, professor da John Hopkins, “…Trump não tem apenas um, mas três transtornos mentais descritos no DSM – Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais da Associação Americana de Psiquiatria”. Ele conclamou outros especialistas de saúde mental em 2017 a pedir o afastamento do Presidente. “… A combinação de transtornos torna a sua personalidade mais sombria.“ Gartner disse que a postura antiética é a dos profissionais que estão calados. “Trump é um perigo iminente para qualquer um no planeta… Minha obrigação de avisar sobre o risco sobrepõe…”.

Em um seu artigo, o psiquiatra Spitznas, em junho de 2017, falou de Trump como tendo uma paranoia delirante e transtorno de personalidade antissocial (ASPD) (sociopata), com impulsividade, megalomania, mitomania, irritabilidade e agressividade, falta de remorso, tudo segundo o “padrão ouro“ americano que é o DSM – 5. Pessoas assim “exibem cronicamente seus comportamentos negativos, e seus sintomas PREJUDICAM SIGNIFICATIVAMENTE SUA CAPACIDADE DE FUNCIONAR… Não se pode confiar em um indivíduo paranoide que não consegue discernir perigos reais daqueles que apenas imaginam. UM SOCIOPATA, POR DEFINIÇÃO SEMPRE ATUA EM SEU PRÓPRIO INTERESSE, ARRISCANDO A SEGURANÇA E O BEM ESTAR DE TODOS…”

“Essa exposição de Trump eleva meu grau de certeza… o diagnóstico… não exige alto grau de sofisticação para ser feito… Um indivíduo imparcial que seja Bacharel em Ciências ou em Psicologia poderia chegar às mesmas conclusões que eu…”.

“Mas tempos desesperados exigem medidas desesperadas [denúncias]…aderi ao movimento Dever de Advertência…”

Em outra reportagem, a Dra. Brady Lee lembra que “… muitos dos sintomas apresentados por Trump são muito comuns… MAS É INCOMUM ENCONTRAR UMA PESSOA COM SINAIS DE PERIGO NA PRESIDÊNCIA.”.

No Brasil de hoje enfrentamos caso mais grave.

Entretanto Trump demonstrou esperteza, oferecendo-se para fazer um teste cognitivo Montreal, o MOCA, sendo aprovado nesse ligeiro teste de 10 minutos, o que desarmou o movimento da sociedade e dos deputados. Mas o neuropsicólogo David Morales afirma que esse método é pouco adequado… ”CHAMA A ATENÇÃO QUE TENHA SIDO UTILIZADO ESSE TESTE, PORQUE É COMO VOCÊ FOSSE AO MÉDICO E TIRASSEM A PRESSÃO SANGUÍNEA. É uma coisa muito elementar e simples”.

No Brasil os militares há muitos anos atrás liberaram o DRAGÃO. Nos nossos dias o apoiaram pensando controlá-lo e aproveitá-lo para seu próprio poder. Agora, NA CASA DO SEM JEITO, ESTÃO VENDO SEM NADA FAZER, o resultado fugir a qualquer controle. DOENÇA requer medidas de emergência, face à possível INTROMISSÃO EM DESASTROSA GUERRA, QUE DE QUALQUER FORMA DEIXARÁ SEQUELAS DE ÓDIOS CÁ NO SUL POR MAIS DE 50 ANOS PELO MENOS. Os Estados Unidos podem se dar a isso, como com os Árabes, em que ódios já perduram por 70 anos, como reconheceu Bush, com alto grau de ingenuidade e desfaçatez. Quem será JORGE agora? Quem representará JORGE depois, nos próximos e difíceis anos? Alertem-se os militares que a CIA e a NSA podem assassinar como já fizeram várias vezes antes, altos comandantes.
—–
De acordo com a Enciclopédia Wikipaedia, verbete em inglês traduzido livremente, O TRANSTORNO DE PERSONALIDADE ESQUIZOTÍPICO é caracterizado por severa ansiedade social, DESORDEM DO PENSAMENTO, IDEIAS PARANOIDES, NÃO ENTENDIMENTO CORRETO DA REALIDADE, PSICOSES PASSAGEIRAS E FREQUENTES CRENÇAS NÃO CONVENCIONAIS. Pessoas assim sofrem de extremo desconforto em manter relações próximas com outras, principalmente porque elas pensam que seus parceiros guardam pensamentos negativos em relação a elas, e assim elas evitam formar relações próximas. Maneirismos peculiares na fala e estranhos modos de vestir são também sintomas dessa desordem mental. Podem reagir estranhamente em conversas, não responder ou falar para si próprias. Frequentemente interpretam situações como sendo estranhas ou tendo significado incomum para elas; crenças supersticiosas e paranormais são comuns. Tais pessoas frequentemente procuram atenção médica para ansiedade ou depressão ao invés de para suas desordens de personalidade.

O TRANSTORNO DE PERSONALIDADE ESQUIZOTÍPICA OCORRE EM APROXIMADAMENTE 3% DA POPULAÇÃO E É MAIS COMUM EM HOMENS (4,7% DOS HOMENS E 3,7% DAS MULHERES NOS EUA). É classificada como Transtorno de personalidade do Cluster A (ou Grupo A) (transtornos estranhos ou excêntricos). É amplamente entendida com sendo do “ESPECTRO DA ESQUIZOFRENIA”. É caracterizada por uma comum DEGRADAÇÃO DA ATENÇÃO EM GRAUS VARIADOS. Ocorre concomitantemente com maiores transtornos depressivos, distimia (permanente humor depressivo) e FOBIA SOCIAL e pode ocorrer com transtorno obsessivo compulsivo, APRESENTANDO POUCAS CHANCES DE CURA. Mais frequentemente ocorrentes com o transtorno esquizotípico são os transtornos esquizoide, paranoide, evitante e border line. ALGUNS DESENVOLVEM ESQUIZOFRENIA, mas muitos não o fazem. DÉFICITS DE COGNIÇÃO SÃO SIMILARES AOS DE ESQUIZOFRENIA, MAS QUANTITATIVAMENTE MAIS SUAVES, mas um estudo de 2004 não apoia integralmente o modelo de que o transtorno esquizotípico seja simplesmente uma forma aliviada de esquizofrenia.

NO CASO DE USO DE METANFETAMINAS PESSOAS COM O TRANSTORNO TÊM GRANDE RISCO DE DESENVOLVER PSICOSE PERMANENTE.

A American Psychiatric Association, Associação Psiquiátrica Americana, descreve em sua caracterização DSM-5, que a Desordem de Personalidade Esquizotípica é definida como um “pervasivo” (penetrante, dominante) padrão de déficits social e interpessoal marcado por agudo desconforto com, e reduzida capacidade para, relacionamentos próximos, bem como por DISTORÇÕES E EXCENTRICIDADES DO COMPORTAMENTO COGNITIVO E PERCEPTUAL, INICIANDO NA PRIMEIRA FASE DA IDADE ADULTA e presente em uma variedade de contextos.

Pelo menos CINCO SINTOMAS DEVEM ESTAR PRESENTES ENTRE OS SEGUINTES: (a) Ideias de referencia (delírios interpretativos de coincidências ou fatos corriqueiros); (b) Crenças estranhas ou pensamento mágico; (c) Experiências perceptuais anormais; (d) Modo de pensar e de falar estranhos; (e) Paranoia; (f) Afetos inapropriados ou constritos; (g) Comportamento ou aparência estranhos; (h) Falta de amigos próximos; (i) Excessiva ansiedade social que não diminui e resiste, de paranoia mais do que de julgamentos negativos sobre si próprio.

Já a Organização mundial da Saúde World Health Organization, através da classificação ICD -10, que usa o termo “Desordem Esquizotípica”, classifica-a como DESORDEM CLÍNICA ASSOCIADA COM A ESQUIZOFRENIA, mais do que uma desordem de personalidade como no DSM-5. Define o ICD-10: Uma desordem caracterizada por comportamento excêntrico e anomalias do pensamento e do sentimento (afeto) QUE PARECEM COM AQUELAS VISTAS NA ESQUIZOFRENIA, embora não tenham ocorrido anomalias esquizofrênicas características em algum momento.

Não há distúrbios dominantes ou típicos, mas alguns dos seguintes podem estar presentes: (a) Sentimento (afetos) não apropriados ou restringidos (o individuo parece frio ou distante, indiferente); (b) Comportamento ou aparência que é estranho, excêntrico ou peculiar; (c) Pobre relacionamento com outros e uma tendência a recuar ou retrair socialmente; (d) Crenças estranhas ou pensamento mágico, influenciando o comportamento e incongruentes com normas subculturais, ou inconsistentes; (e) Ideias cheias de suspeição ou paranoides; (f) Ruminações obsessivas sem resistência interior; (g) Experiências perceptuais incomuns incluindo ilusões somato-sensórias (corporais) ou outras, de-personalização (destacamento de si próprio, ficando o mundo fora da realidade, em experiência conturbadora) ou de-realização (alteração na percepção, mundo fica parecendo irreal, sem colorido emocional, sintoma dissociativo); (h) Modos de pensar vagos, circunstanciais, metafóricos, super-elaborados ou estereotipados, manifestados por falas estranhas ou em outras formas sem incoerência crassa; (i) EPISÓDIOS QUASE PSICÓTICOS OCASIONAIS E PASSAGEIROS com intensas ilusões, alucinações auditivas ou outras e ideias semelhantes a delírio (delusion-like), usualmente ocorrendo com provocação externa

A desordem percorre um curso crônico com flutuações de intensidade. OCASIONALMENTE ELA EVOLUI EM ESQUIZOFRENIA ABERTA. Não há início ou ataque definido e sua evolução e curso são aqueles de uma desordem de personalidade. É mais comum em indivíduos aparentados a pessoas com esquizofrenia e é acreditado como sendo parte do ‘ESPECTRO’ GENÉTICO DA ESQUIZOFRENIA. 3 ou 4 dos sintomas acima citados devem apresentar-se continuadamente ou episodicamente no mínimo dois anos.
13 de maio de 2019.

Responder

Alan C

21 de maio de 2019 às 10h12

Claro que a mídia sabia a mula que o bozo era, mas não queria admitir pra não abrir chance para Ciro ou o poste do PT, portanto a mídia, junto com o PT, são os responsáveis pela eleição de um completo idiota.

Responder

Justiceiro

21 de maio de 2019 às 09h34

Ondo foi que a imprensa colaborou para a eleição de Bolsonaro? Esqueceu da reportagem da Patrícia Campos, da Folha, sobre o tal esquema de impulsionamento de mensagens, que ela nunca apresentou uma prova sequer? Esqueceu que Ibope e Data Folha botaram o nome de Lula nas pesquisas, mesmo ele já estando condenado em segundo grau e,por isso, impedido de disputar? Esqueceu que graças às notícias quase diárias de Lula, ele cresceu nas pesquisas?

Bolsonaro foi a dois debates e não debateu com o kit gay porque este vivia com a máscara do Lula e era candidato a vice. Bolsonaro levou uma facada de um esquerdista e vocês queriam que ele fosse a debate?

Pra encerrar, Lula tá reso, babaca e vocês estão com medinho da manifestação.

Ah, e temos os milicos ao nosso e do nosso lado.

Responder

    J Fernando

    21 de maio de 2019 às 11h50

    Os milicos e as milícias também. Não esqueça delas…

    Responder

    LUPE

    21 de maio de 2019 às 11h59

    Caro Justiceiro, “comentarista”.

    Foi a Grande Mídia ,
    que faz parte da mesma quadrilha que você,
    trabalhando para os nossos inimigos,
    que fez

    a Farsa da Lava Jato.

    Envenenou violentamente
    a cabeça das pessoas
    com virulento ódio
    anti petismo.

    E foi o anti petismo que o coisa encarnou muito bem,
    orientado pelo gênio em comunicação
    que nossos inimigos botou para assessorá-lo,
    que o elegeu.

    Em resumo,
    o coisa exalava fortemente a anti petismo.

    E o povo o teve como “amigo”,
    já que o coisa era contra o que o povo imaginava
    como “inimigo”,
    o petismo.

    E o elegeu. Grande Mídia, como Justiceiro >>>> inimigos do Brasil e dos brasileiros.

    Responder

Deixe uma resposta