Audiência de Glenn na Câmara dos Deputados (ao vivo)

Questões morais sobre a Lava Jato

Por Miguel do Rosário

11 de junho de 2019 : 16h52

“O silêncio eterno desses espaços infinitos me apavora”, Pascal.

O vazamento de conversas ilegais travadas entre procuradores da Lava Jato e Sergio Moro, revelado por reportagem do Intercept, oferece oportunidade para infinitas reflexões, sobretudo para a relação sempre turbulenta entre o direito penal e a democracia.

A solidez e autenticidade das democracias sempre estiveram intimamente relacionadas à qualidade de seus sistemas penais.

Nas antigas democracias gregas, o juiz era escolhido por sorteio, pois este era visto como um método ainda mais democrático do que o voto, onde influências externas (leia-se suborno) sempre poderiam falar mais alto. O mandato durava apenas um ano, ao cabo do qual o desempenho do magistrado era avaliado por seus pares com muito rigor: se a maioria concluísse que alguma das decisões daquele juiz tinham causado prejuízo à cidade, ele era duramente punido.

Mesmo assim, dizem estudiosos contemporâneos, havia corrupção no processo, porque havia um “mercado negro” ao lado da ágora, onde os sorteados vendiam sua posição, ou seja, renunciavam a seus cargos, para que houvesse outro sorteio, ou se ofereciam como lobistas de interesses escusos de algum poderoso de então.

Já escrevi vários posts aqui sobre as primeiras leis escritas. Os capítulos iniciais do Código de Hamurabi, a constituição babilônica que estabilizou o Mediterrâneo por séculos, fazem referência aos castigos impostos à falsa denúncia e aos maus juízes.

Essas coisas nos levam a pensar que o Direito Penal nunca tratou, objetivamente, de Justiça, tampouco de Moral, mas antes foi um esforço da inteligência humana para reduzir os riscos enormes contidos no arbítrio, ou seja, nas decisões tomadas com base nas paixões individuais dos poderosos.

Tanto Pascal, o grande filósofo francês, como, séculos mais tarde, Hans Kelsen, um dos fundadores do direito liberal moderno, tratarão de distinguir claramente Direito e Justiça.

Pascal lembra, citando Montaigne, que “as leis são respeitadas não porque são justas, mas porque são leis”. Ou seja, se o povo ficar sabendo que um juiz ou governante, em nome da “justiça”, violou as leis, qual a razão para que ele, o povo, também as respeite, ainda mais considerando que as leis custam sempre mais caro ao povo do que aos juízes e governantes?

Já um dos pontos centrais do pensamento de Kelsen é justamente a necessidade de separar Direito e Moral, ou Direito e Justiça; porque, segundo ele, a “tese de que o Direito é, segundo sua própria essência, moral (…) conduz a uma legitimação acrítica da ordem coercitiva estatal”.

Aliás, a distinção já estava no Antigo Testamento: afinal não era isso que Eclesiastes queria dizer quando alertava: “não sejas demasiadamente justo, nem demasiadamente sábio; por que te destruirias a ti mesmo?”

Essa distinção não se dá porque a Justiça seja um conceito negativo ou inútil, que não deveria ser associado ao Direito. É o contrário. A Justiça é um conceito alto demais, puro demais, inatingível demais, livre demais, para que o homem comum possa se tornar seu proprietário exclusivo.

Ao homem cabe lutar e aspirar por justiça, mas com a humildade de quem sabe que não poderá jamais associar a sua luta e seus anseios pessoais com a própria Justiça. E isso pelo simples fato de que é apenas um homem – ou uma mulher – sujeito aos vícios, paixões e confusão que caracterizam a todos. E aquilo que consideramos justiça muitas vezes não o é.

Por exemplo, para Sergio Moro e Dallagnol, condenar Lula era um ato de Justiça, um imperativo moral.

Ignorantes, vaidosos, ébrios pelos holofotes da mídia, não refletiram que não cabia a eles fazer um julgamento moral ou político, tanto no caso Lula como em todos os outros.

Os trechos vazados mostram o que denunciamos inúmeras vezes neste espaço, que Moro combinava o ritmo das operações com o Ministério Público. A agenda política de 2014 a 2018 foi inteiramente controlada pela Lava Jato.

Na verdade, o modus operandi vem de antes, vem desde o julgamento do mensalão.

Aliás, justamente por vir de antes é que não considero nem PT nem Lula como “vítimas”.

Lula, para mim, não é propriamente um “preso político”, mas um político preso injustamente, por um processo judicial profundamente viciado, seguido de uma sentença frágil, onde não se apresenta provas de seu crime.

Para mim, a vítima é a nossa democracia, e, sobretudo, a população brasileira, exposta à crise econômica, ao desemprego, à fome, por causa dos erros e crimes de nossas elites políticas.

Lula e PT, no entanto, são politicamente culpados porque foram alertados, por muita gente, de que havia um processo golpista e autoritário em curso, cujo epicentro eram justamente essas conspirações midiático-judiciais.

Como diz Pedro Serrano, um dos juristas que, junto com Rubens Casara,  vem há tempos alertando para o acelerado avanço do estado de exceção dentro das nossas instituições judiciais, em comentário enviado por whatsapp:

“O que era uma crítica teórica feita por acadêmicos, crítica jurídica feita por juristas, e crítica política realizada por ativistas se transformou em prova de que parte do Sistema de Justiça brasileiro se tornou fonte da exceção, não do direito”.

E o que fizeram nossas lideranças de esquerda? Alimentaram ainda mais o autoritarismo do Ministério Público: cederam à famigerada lista tríplice na escolha do Procurador Geral da República; escolheram nomes para os tribunais superiores baseados em critérios pouco refletidos; e, por fim, apoiaram e sancionaram leis penais de exceção, como a da delação premiada, a de organização criminosa, e a da ficha limpa, sem as quais a Lava Jato não seria possível.

Naturalmente, você poderia dizer: não tinha como ser de outro jeito. Bem, se formos pensar assim, então ninguém mais terá responsabilidade política por nada. Tudo que for feito na política, será sempre o que não podia ser de outra forma. Esse fatalismo é profundamente antipolítico.

Entretanto, a culpa de Lula e do PT é puramente política. Ninguém merece ser preso por elas, mas apenas perder eleições.

São erros, não crimes.

A culpa de Moro, Dallagnol, e de todos operadores jurídicos e midiáticos no entorno da Lava jato, não é apenas política. É de uma ordem mais grave: crimes, violações éticas, traições imperdoáveis ao Estado Democrático de Direito.

Vamos olhar um dos diálogos vazados, entre Moro e Dallagnol,  na parte 4 da reportagem do Intercept.

Moro aconselha Dallagnol a “agilizar” o julgamento de um réu porque este teria sido absolvido (na segunda instância, pelo que entendi).

Estamos falando aqui de liberdade.

Os liberais, os conservadores, os americanófilos, tão empoderados nos últimos tempos pela eleição de Bolsonaro, deveriam entender o valor real do conceito de liberdade.

Segundo Kelsen, o príncipe do liberalismo jurídico, “a democracia é um regime justo somente sob a premissa da liberdade individual ser o fim maior”.

Se temos um magistrado, um servidor federal da instituição mais onerosa aos cofres públicos, conspirando com o Ministério Público, ao arrepio da lei, para tolher a liberdade de um cidadão, então este servidor é um inimigo da democracia, é um delinquente, e deve pagar caro por isso.

Quais as outras vítimas de Sergio Moro?

Quais as vítimas de outros magistrados que seguem o exemplo de Moro?

É sabido que a punição tem um efeito didático. Como é impossível punir todos os criminosos de uma só vez, vale o argumento de que estes se sentirão intimidados se virem que o tipo de crime que eles cometem está sendo investigado e punido. E daí o criminoso em potencial desistirá de cometer o crime, e o país e a sociedade serão poupados do mal que seria cometido.

Por isso, urge punir Sergio Moro e Dalton Dallagnol.

Urge libertar Lula, preso num processo viciado e sem provas. Urge paralisar todos os outros processos em curso contra ele, para que sejam analisados por outros magistrados, outros tribunais, e outros procuradores, sob vigilância severa da sociedade e de órgãos judiciais superiores.

Urge iniciar um debate profundo sobre os erros da Lava Jato e os prejuízos incalculáveis – sociais, econômicos, políticos – que a operação trouxe ao país. Como não é possível voltar no tempo, precisamos encontrar meios para corrigirmos os erros cometidos.

O combate à corrupção precisa continuar, mas sem Lava Jato, sem essa grife escandalosamente golpista, que agiu politicamente o tempo inteiro, sem nenhum apreço pela verdade, pela lei, pelo país.

As operações da Polícia Federal precisam ser específicas, focadas, autônomas, enxutas. Megaoperações concentram poder e geram distorções, além do risco de instabilidade jurídica e política se forem descobertas irregularidades no processo.

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) precisam funcionar como instâncias externas, independentes, e coibir, na raiz, qualquer abuso ou excesso de seus membros.

Pascal, numa de suas tiradas mais belas e misteriosas, aborda as contradições inerentes à força e à justiça. Para o pensador, “é justo que o que é justo seja seguido; é necessário que o mais forte seja seguido. A justiça sem força é impotente; a força sem justiça é tirânica”.

Sim, o Brasil precisa de uma justiça forte; se esta justiça, porém, não estiver aferrada rigorosamente ao código penal e aos valores democráticos que o fundamentam, ela não será justa, nem democrática, nem forte; será apenas um devaneio autoritário e instável, de breve duração.




Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

134 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo José

13 de junho de 2019 às 08h35

Miguel, parabéns pelo texto. Há tempos não lia um tão bom quanto este.
Todavia, não entendi uma parte: Se você diz que Lula é um político preso injustamente, se ele, como representante popular, foi impedido de concorrer por um processo falso e se a democracia corre risco, isto não o configura como preso político?
Abs.

Responder

    13 de junho de 2019 às 15h59

    Pois é, Paulo José. É espantoso. O texto começa com reflexões nada superficiais sobre direito e justiça, populismo penal e Estado Democrático e termina com uma análise de conjuntura que nega que o ex-Presidente seja um preso político. Mesmo depois de um Golpe de Estado, apesar das flagrantes violações de direito contra o ex-Presidente e de uma condenação sem crime, que teve como repercussão retirá-lo das eleições presidenciais e cuja legitimação contou com a participação das quatro instâncias do Judiciário Brasileiro… é preciso mais uma vez afirmar que Lula não é preso político. Talvez, para responder a esse mistério tenhamos que escorregardas Altas Análises e Excelentes Pretensõe para o terreno mais comezinho das janelas de oportunidade políticas mundanas que se extrai da afirmação de que Lula não preso político. Afinal, um político preso injustamente é um problema do Estado de Direito e um preso político é um problema da Política, é um problema de todos nós.

    Responder

      Redação

      13 de junho de 2019 às 16h06

      Rê, obrigado pelo comentário. É que segundo muitos juristas amigos, quase todos os presos, no sistema carcerário, são presos políticos. É preciso não se prender a conceitos, que não ajudam em nada a desconstruir o estado policial e a libertar o Lula (e outros). O conceito de que Lula foi preso sem provas, de que a condenação é equivocada é uma narrativa muito mais poderosa e objetiva (além de mais verdadeira), a meu ver, para conseguir a revisão de seu caso em instâncias superiores.

      Responder

Thiago

13 de junho de 2019 às 05h43

I DON’T TRUST IN FUX OR IN MORO

Moro, a Dallagnol, sobre ministro do STF que mais tarde proibiria entrevista de Lula: “Em Fux, confiamos!”; vídeo
12/06/2019 – 19h59

O golpe contra @dilmabr foi consumado apenas em agosto de 2016. E o seu afastamento oficial foi em maio. Mas em abril a dupla @SF_Moro e @deltanmd já buscava proteção no novo governo. E é porque são apartidários. Imagina se fossem militantes… Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, no tweeter

Da Redação

Em seu programa de rádio na Bandeirantes, hoje, o jornalista Reinaldo Azevedo entrevistou o editor do Intercept Brasil, Leandro Demori.

https://www.viomundo.com.br/politica/moro-a-dallagnol-sobre-ministro-do-stf-que-mais-tarde-proibiria-entrevista-de-lula-em-fux-confiamos.html

OBS: em vídeo o próprio Reinaldo Azevedo fala sobre mais este episódio vergonhoso

Responder

Geraldo

13 de junho de 2019 às 05h19

ATENÇÃO, UNIVERSITÁRIOS: BOLSONARO E JUDICIÁRIO CONTINUAM SACANEANDO COM VOCÊS.
(não se esqueçam da greve de amanhã)

Justiça mantém cortes nas universidades
Viva a ignorância!

Publicado em 12/06/2019

De Amanda Pupo, no Estadão:

Em uma vitória para o governo, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) derrubou nesta quarta-feira, 12, a liminar que havia barrado os contingenciamentos orçamentários do Ministério da Educação sobre as verbas destinadas às universidades federais. Responsável pela decisão que atendeu ao recurso do Executivo, o desembargador federal Carlos Moreira Alves destacou que o contingenciamento de verbas não se deu apenas no âmbito do Ministério da Educação, mas também nos demais órgãos do Executivo.

Para o magistrado, isso aponta que uma “impessoalidade” na medida tomada pelo governo, que é “necessária para a busca do equilíbrio fiscal e do aprimoramento da gestão dos recursos públicos, indispensável para o alcance da estabilidade econômica do País”, descreveu o desembargador.

A liminar que suspendia o contingenciamento aplicado pelo governo foi assinada na última sexta-feira, 7, pela juíza federal Renata Almeida de Moura Isaaac, da Bahia, que analisou oito ações, uma delas movida pela chapa Aliança pela Liberdade, que comanda o Diretório Central dos Estudantes da Universidade de Brasília (UnB).

(…)

https://www.conversaafiada.com.br/brasil/justica-mantem-cortes-nas-universidades

Responder

Geraldo

13 de junho de 2019 às 04h33

O NOME DISSO É TRAIÇÃO, OUVIU DALLAGNOL, OUVIU MORO?

‘DEPENDE DE ARTICULAÇÃO COM AMERICANOS’, DIZ DELTAN

Depois de concordar com o então juiz Sergio Moro, de que Luiz Fux seria um ministro do STF ‘confiável’, o procurador Deltan Dallagnol, em nova safra de mensagens divulgadas nesta quarta-feira (12) pelo site The Intercept, afirma a Moro que certos detalhes da operação podem “depender de articulação com os americanos”

https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/396545/'Depende-de-articula%C3%A7%C3%A3o-com-americanos'-diz-Delta

O NOME DISSO É TRAIÇÃO. E JUIZ TRAIDOR BOM É JUIZ TRAIDOR MORTO

Responder

Marcio

12 de junho de 2019 às 23h31

in FUCKS we trust! kkkkk

Responder

Nelson

12 de junho de 2019 às 23h19

Amigo velho. Olha o estado em que se encontra a coxinhada, trouxaiada, pataiada, minions em geral. Estão em polvorosa, cuspindo marimbondo de tão brabos.

Depois de aplaudirem efusivamente um governo golpista, corrupto e vende-pátria, o de MiShell Temer, elegeram um outro governo golpista, corrupto e vende-pátria, o do Bozonaro. Tudo fizeram para escapar à turma do PT, que, segundo eles, teria sido o governo mais corrupto da história tupiniquim.

Com tais (des)governos, o nosso país só desce a ladeira, em velocidade, desde o golpe. Mas, essa patota nem dá bola. O importante era se livrar do PT.

Agora, os outros grandes ídolos deles, o Moro, os procuradores “iluminados” e a Lava Jato, têm suas entranhas altamente apodrecidas a serem expostas. Do jeito que vai, teremos uma onda muito grande de depressão profunda nessa patota.

Responder

Dos quintos dosinferno

12 de junho de 2019 às 22h54

Cancelando whatsapp… ok
Cancelando. telegram…ok
Cancelando. tinder….ok
Cancelando. face….ok
disconectando….

Responder

Paulo

12 de junho de 2019 às 20h52

Imaginei que retornaria hoje ao Blog e que me depararia com um arrefecimento de ânimos, com o baixar da poeira, com o denominado “campo progressista” mais contido, ou pelo menos a sua parcela mais lúcida, mais intelectualizada, mas vejo que a histeria coletiva continua. Criou-se um fato político – porém talvez de efeitos limitados no tempo -, mas não um fato jurídico, apto a desconstituir uma condenação penal, até aqui, estritamente fiel ao processo-crime…isso me provoca um sentimento de pesar, mas, ao mesmo tempo, de estranheza, de algo fora de lugar, como se aquela esquerda que vê em Lula um ícone da brasilidade, um líder carismático insubstituível (sentimentos que turbam nela um pensamento mais reto, isento de paixões), fosse incapaz de distinguir objetivamente as situações, de separar desejo de realidade;

Responder

    Márcio

    12 de junho de 2019 às 22h00

    A facada não deu certo e as eleições também.

    Quando não conseguem o objetivo na legalidade passam para a ilegalidade.

    Essa é a última chance para facção, jajá chegam as outras condenações…

    Quem acha que não é uma guerra contra o crime organizado é ingênuo e muito.

    Responder

    Tchutchuca do bozo

    12 de junho de 2019 às 22h11

    Sou de esquerda e meu sentimento sobre Lula é TOTALMENTE diferente do que vc falou.

    Boa noite!

    Responder

Herbert

12 de junho de 2019 às 20h40

E agora que apareceu nas gravações o nome do ministro do STF Luiz Fux?

Responder

    “In Fux we trust”

    12 de junho de 2019 às 20h53

    O interessante é ver como o fachin está defendendo a lava jato, mas o mais interessante será quando divulgarem os diálogos após o dito acidente que matou o Teori Zavasck

    Responder

Aurelio

12 de junho de 2019 às 19h34

Pelo menos os petistas pararam de atacar o ciro.
Agora tenho um conselho aos petistas, vao com calma porque voces sempre se empolgam demais e normalmente em seguida vem grande decepcao e depressao!

Responder

    Justiceiro

    12 de junho de 2019 às 20h17

    Ainda bem que pararam de atacar o Bolsonaro um pouco, estão ocupados com o Moro.

    Responder

Corno Petista

12 de junho de 2019 às 19h25

Estou sentindo que esse hackeamento dos celulares de autoridades está caminhando para ter o efeito contrário daquele esperado por nós, cornos petistas. Tá todo o judiciário federal e todo o MP federal puto com a gente. Eles vão atochar no rabo de Lula. A nosso favor só os parceiros Gilmar, Lewandowisk e Marco Aurélio, os juízes para a Democracia e a OAB. É pouco, muito pouco para a gente se safar.

Responder

    Marcio

    12 de junho de 2019 às 20h13

    Vamos todos mentir que houve hackeamento como sempre fazemos, quem sabe assim o moro se safa de mais uma das suas bandidagens kkkkk

    Responder

      Corno petista

      12 de junho de 2019 às 20h26

      Não arriscaria não caro Corno Márcio . Lula não se safou. Estou apostando que conje seja preso….vamos ora.! .

      Responder

        Marcio

        12 de junho de 2019 às 22h09

        Lula tá preso, babaca! Ou melhor, Lula tá preso, Corno.

        kkkkkk

        Responder

          Corno petista

          12 de junho de 2019 às 22h55

          Tamo junto, Marcio Corno. Cornos petistas unidos jamais serão vencidos . Um abraço a sua vagabunda esposa !

          Marcio

          12 de junho de 2019 às 23h07

          Não tenho, eu uso a sua kkkkkkk

Zé Maconha

12 de junho de 2019 às 19h07

E o Moro tá com o cú na mão.
Vazou uma conversa em que ele diz , com seu português perfeito de costume ” mais vítimas vai aparecer”

Responder

    Zé Maconha

    12 de junho de 2019 às 19h14

    Eu meu cu está atochado no dedo anelar do Mauro, meu vizinho gato e roludo !

    Responder

    degas

    12 de junho de 2019 às 20h15

    Eu só tenho uma dúvida, esse marreco da voz fina é o CONGE, ou é o CONJE?? kkkkkkkkkk

    Responder

Miramar

12 de junho de 2019 às 17h50

Lula não é um preso político. É um político preso injustamente.
Essas frases são tão verdadeiros quanto a ideia de que Moro quis ser fiel a um código moral próprio sem observar o código de leis. Essa postura lacerdista (típica do petismo dos anos 90) é recorrente na história nacional. Acreditar que as leis atrapalham é uma recorrência dos extremismos de esquerda e direita. Foi um dos pais da constituição estadunidense (não me recordo se Hamilton ou Adams) que disse que a fidelidade ao estado de direito é necessária não porque os homens sejam anjos, mas porque não são.

Responder

Conservador com MICROPENIS

12 de junho de 2019 às 16h40

Ver a cara CORAJOSA do excrementissimo presidente valeu o dia rs….. https://www.brasil247.com/pt/247/poder/396506/Bolsonaro-discursa-a-empres%C3%A1rios-voc%C3%AAs-que-t%C3%AAm-que-dar-um-norte-para-n%C3%B3s.htm

Responder

    Marcio

    12 de junho de 2019 às 17h00

    “Quem deve conduzir o destino da nação são os senhores, o povo. Vocês que têm que dar um norte para nós. Nossa obrigação é não atrapalhá-los”

    Bozo tá completamente perdido, nem sabe mais o que é povo, coitado…

    Responder

12 de junho de 2019 às 16h12

Deixo bem claro que a crítica que faço no comentário abaixo não é direcionada só a você, a Ciro Gomes e companhia. É uma crítica que tenho em relação a políticos do próprio PT. Não se trata apenas da postura digna de não abandonar um companheiro na estada, mas de, na figura de uma liderança da estatura e da importância de Lula, defender os direitos jurídicos e políticos de todos nós. Existe algo de politica e moralmente muito apequenado na necessidade de negar que Lula é um preso político e, por consequência, extrair gravidade e compromisso dessa afirmação.

Responder

12 de junho de 2019 às 15h38

A reflexão e a autocrítica da esquerda em relação a esse tema do populismo penal e da democracia são necessárias. Um debate público sobre a necessidade de reforma do judiciário, dentre outras instituições, no sentido de sua democratização é extremamente necessário. Nesse momento, no entanto, todo um campo que pode assumir o protagonismo nessa discussão está sob ataque e manifesta, por sua omissão diante da situação da única liderança realmente popular do país, o quanto os julgamentos políticos podem se sobrepor às defesas democráticas . Afirmo que Lula é um preso político com todas as letras. Ele não é preso político apenas na medida em que, de certa forma, todo preso é um preso político. Ele não é preso político apenas por que foi submetido à um julgamento injusto. Ele é preso político em um sentido extremamente relevante para as lutas democráticas: Lula é uma liderança política de primeiro quilate que foi condenada e é mantida presa por um conluio institucional com intencionalidade política. Minimizar essa dimensão não é uma postura nem analítica nem politicamente correta. Essa minimização da dimensão simbólica e concreta do Lula Livre para as lutas que precisamos travar é uma falta de visão e uma irresponsabilidade política, na minha modestíssima opinião.

Responder

J Fernando

12 de junho de 2019 às 15h23

Estão avacalhando com os comentários no seu site, Miguel.
Aproveitam que não há moderação e muitos dos comentários não têm nenhuma lógica.
Isso acontece, principalmente, quando você publica postagens que não agradam o pessoal da direita. Não digo todos, mas alguns, só comentam para avacalhar mesmo.

Responder

    ricardo

    12 de junho de 2019 às 15h34

    Os petebas que comecaram com isso ai o pessoal da direita comecou a fazer igual.Na verdade os fanaptcos querem e acabar com os comentarios do cafezinho, pq e o unico saite progressista que permite comentarios contra quem quer que seja, e nao fica protegendo o lula e o pt como se fossem criancas mimadas e desamparadas!!
    No chiquero 247 ate mesmo nos ,que falamos de ciro somos bloqueados!!

    Responder

      ricardo

      12 de junho de 2019 às 15h35

      ** Site

      Responder

      J Fernando

      12 de junho de 2019 às 16h15

      Cara, seja responsável! Não é porque alguém começou errando que os outros devem fazer o mesmo.
      Não existe essa de fanáticos que querem proteger Lula e o PT. Críticas bem fundamentadas são essenciais, á direita ou esquerda.
      Quando você diz “crianças mimadas” e digita “os peteba”; “no chiqueiro 247”; você está agindo como essas crianças. Que adianta você apontar o dedo para os outros se você faz a mesma coisa?
      Pedir moderação não é pedir para excluir os comentários críticos a Lula, ao PT ou à esquerda. É apenas não publicar comentários ofensivos.

      Responder

      ricardo

      12 de junho de 2019 às 16h18

      “o pessoal da direita comecou a fazer igual” Quero dizer EU com vários nicks “nos ,que falamos de ciro somos bloqueados!” como chorou o comentarista acima, comentários sem lógica ou será o Ciro da direita. Olhe os termos que uso para dirigir-me aos PETISTAS, ou eu aprendo a ser respeitoso ou terei que engolir as merdas que falo.

      Responder

      ricardo

      12 de junho de 2019 às 16h25

      Os bozomerdas que comecaram com isso ai o pessoal da pqp comecou a fazer igual.Na verdade os fanaptcos querem e acabar com os comentarios do cafezinho, pq e o unico saite progressista que permite comentarios contra quem quer que seja, e nao fica protegendo o bozomerda e o laranjal como se fossem criancas mimadas e desamparadas!!
      No chiquero anta-agonista ate mesmo nos ,que falamos de moro somos bloqueados!!

      Responder

    Conservador com MICROPENIS

    12 de junho de 2019 às 16h07

    Mimimimimi .Agora vc tem a pretensão de definir o que é lógico! Se não aguenta o contraditório fica quietinho..

    Responder

      J Fernando

      12 de junho de 2019 às 20h45

      Se você não entendeu o que eu disse, talvez devesse ler novamente meu comentário.
      O contraditório e argumentação consciente são bem vindos. O papo ofensivo, sem lógica alguma, não (ou talvez fique mais compreensivo se eu usar SEM SENTIDO).
      Quais são os argumentos contraditórios expostos no seu comentário? Ah, o “mimimi”….

      Responder

Nostradamus ( bacia & banquinho )

12 de junho de 2019 às 14h15

As milícias no Rio continuam construindo e vendendo apartamentos. Dois meses depois da operação… O Brasil realmente não é para amadores… ( e os caras da Lava Jato andam dizendo que conversaram com raqueadores… mas não houve raquer! ).

Responder

Justiceiro

12 de junho de 2019 às 12h49

Miguel, numa entrevista, Gleen disse que precisava PROTEGER a sua fonte anônima.

A pergunta que fica é: como proteger uma fonte anônima??????????????????????????

Responder

    Justiceiro

    12 de junho de 2019 às 12h57

    Será que se ele mantiver o anonimato da fonte ninguém saberá quem é e ela estará protegida. SOU GENIAL MESMO rs.

    Responder

Justiceiro

12 de junho de 2019 às 12h46

Miguel, meu admirável jornalista esquerdista, fora da curva…o que aconteceu com você?
Você, muitas vezes, sofre críticas da patrulha petista porque abre espaço para nós comentarmos e faz críticas ao petismo.

Qual a prova, Miguel, de que a conversa entre Sérgio Moro e Deltan Dallagnol, existiu? Qual a prova que Glenn pode nos apresentar de que essa conversa realmente existiu?

Miguel, você é diferenciado pelo seu senso de responsabilidade.
Qual o seu critério para dar veracidade ao que Gleen publica? Só porque ele publicou? Extraído de material que ele diz que recebeu? Quem comprova que Glenn Greenwald recebeu, de fato esse material anônimo? Que prova tem que não foi ele que hackeou?

Responder

    CezarR

    12 de junho de 2019 às 14h20

    Bem Justiceiro…. Moro e D.D. não negaram o conteúdo, pelo contrário, disseram apenas que era conversa normal….

    Responder

      degas

      12 de junho de 2019 às 15h35

      A questão não está naquelas mensagens, mas nas que ainda podem ser divulgadas. O Glenn pode ter mandado as primeiras corretamente por malandragem, justamente para o pessoal admitir o vazamento, mas incluir ou excluir partes das próximas.

      E aí, se uma hora o Moro dizer “ôpa, isso eu nunca falei”, como o Glenn vai provar que essa parte do material é real? Veja, não se trata de gravações de voz ou de documentos assinados, que podem ser periciados. São alegadas transcrições. Quem vai comprovar sua fidelidade às mensagens originais? O Telegram? O hacker?

      Responder

        Conservador com MICROPENIS

        12 de junho de 2019 às 16h36

        Poh o cara acaba de pedir arrego e já vem usando nick dos outros, depois fica com mimimi. MOLEQUE.

        Responder

    J Fernando

    12 de junho de 2019 às 15h16

    Os envolvidos não negaram a veracidade do que foi publicado EM NENHUM MOMENTO.
    Os envolvidos, Moro e Dallagnol reclamaram do vazamento das conversas, do hacker, do Telegram, da banalidade do papo, mas, EM NENHUM MOMENTO negaram as conversas.
    Quando nos apresentam uma conversação que já nas primeiras frases percebemos que tal conversa nunca existiu, a reação natural é “nunca conversei isso com essa pessoa!!”
    As conversas são autênticas. Não há ninguém negando isso.

    Responder

Justiceiro

12 de junho de 2019 às 12h35

Miguel, meu admirável jornalista esquerdista, fora da curva…o

Responder

    Conservador com MICROPENIS

    12 de junho de 2019 às 12h52

    Bateu desespero no troll r… Miguel como direitista FDP também sei puxar o saco tanto quanto ao troll fracassado. kkkkkkkkkk

    Responder

Jose luiz da silva

12 de junho de 2019 às 12h00

Seu idiota que usou meu nome pela manha eu sou o jose da noite o verdadeiro vç n tem vergkonha de usar meu nome para confudir o povo nao assuma sua postura covarde puxa saco do bolsamoro garanto que se der um tiro no saco do bolssmora pegara na sus mao. Pelo ao menos meu presidente distribuiu igualdade sosial. Enguato o causa o caos social.

Responder

    Conservador com MICROPENIS

    12 de junho de 2019 às 12h20

    Trollzinho se é só isso é o que vc tem para apresentar… rs não precisarei fazer nada, é só ler e rir da sua falta de criatividade, agora entendo porque vc não passa de um fracassado.

    Responder

Conservador com MICROPENIS

12 de junho de 2019 às 11h57

Bom dia ….

Responder

Ric

12 de junho de 2019 às 11h37

As revelações da farsa a jato é a notícia mais importante no mundo nestes últimos dias. E só é o começo.

Responder

Marcio

12 de junho de 2019 às 09h55

Se toda Direita fosse igual a você.
https://jamilchade.blogosfera.uol.com.br/2019/06/11/se-toda-direita-fosse-igual-a-voce/?fbclid=IwAR2OV8p2CruveebEKafN-ad0zp40_J4DC5hbpTs3lEsINJHzjJVg_z2JNis

Jamil Chade mostra como é a verdadeira direita liberal da Angela Merckel, e não esse monte de pobre de direita que temos por aqui kkk

Responder

Thiago

12 de junho de 2019 às 09h47

O BRASIL TERIA SIDO “SALVO”

Expostas porções da Lava-Jato que abriram caminho para esse Hospício coalhado por milícias…

Por Bob Fernandes, em vídeo: https://youtu.be/KSPU88x9SUs

Tá tudo nesse vídeo.

“Deu certíssimo com Bolsonaro! Quá, quá, quá, quá!

Responder

    Conservador com MICROPENIS

    12 de junho de 2019 às 12h25

    Cara mesmo eu sendo um bosta de direita, tenho que concordar o Bob Fernandez matou a pau. Tem que ser muito hipócrita e mal carater para defender o conge e cia, ou então ser um fracassado na vida.

    Responder

Alexandre Neres

12 de junho de 2019 às 09h43

Estamos assistindo ao caso mais escabroso que já ocorreu no poder judiciário. Para combater a corrupção, corromperam o estado democrático de direito. A liga da justiça, formada por procurador, polícia, auditor, todos sob a batuta do maestro, que cobrava o escanteio e depois cabeceava a bola para o fundo das redes, subvertendo o princípio da segregação das funções, de modo que o justiceiro de fala fina chegou a ponto de apresentar uma testemunha de acusação para o procurador. E tem gente que não enxerga nada demais nas falas. O pior cego é aquele que não quer ver. Parem o mundo que eu quero descer.

Responder

Justiceiro

12 de junho de 2019 às 07h55

LULA LIVRE!!!

Responder

Jose luiz da silva

12 de junho de 2019 às 03h06

Vç.gostam mesmo e de um presidente maluco um filho miliciano que prometeu acabar com mamata mas seus filhos andam se. Cheios de seguranças pago a nossas custas seus imbecis.

Responder

    José Luiz da Silva

    12 de junho de 2019 às 07h01

    E nós gostamos de um ex-presidente corrupto e de uma ex-presidente maluca. O ex-presidente corrupto , mesmo preso , tem segurança, todos pagos com o dinheiro dos otários brasileiros. Afinal, pra que alguém que está preso necessita de segurança ?

    Responder

      Benoit

      12 de junho de 2019 às 09h26

      Para quê ele precisa de segurança? Deve ser porque pessoas como voce andam à solta.

      Responder

        Benoit

        12 de junho de 2019 às 16h55

        Na verdade o Lula precisa de segurança para que eu não consiga invadir a carceragem de Curitiba para chupar a piroca do ex-presidente !

        Responder

          Benoit

          13 de junho de 2019 às 07h20

          Voce está projetando os seus desejos usando o meu nome, seu covarde. Eu mesmo, eu moro a mais de 10 mil quilometros de Curitiba, onde nunca estive e nunca pensei em estar.

João

12 de junho de 2019 às 02h49

PHODERAM-SE COM PH DE PHARMÁCIA

Dossiê do Intercept pode expôr parceria da Globo com a Lava Jato

É impensável que Moro continue como ministro da Justiça ou em outro cargo público, porque agora todos nós sabemos que ele vai quebrar qualquer regra de ética que quiser para realizar os objetivos dele, diz jornalista do Intercept

Por Jornal GGN – 11/06/2019

Jornal GGN – Em entrevista à Agência Pública, divulgada nesta terça (11), o jornalista e fundador do The Intercept Brasil, Glenn Greenwald, deu a entender que o dossiê sobre a Lava Jato vai expôr provas de relação íntima entre a Rede Globo e a força-tarefa de Curitiba.

“Eu não posso falar muito sobre os documentos que ainda não publicamos porque isso não é responsável. Precisa passar pelo processo editorial mas, sim, posso falar que exatamente como disse hoje, a Globo foi para a força-tarefa da Lava Jato aliada, amiga, parceira, sócia. Assim como a força-tarefa da Lava Jato foi o mesmo para a Globo”, comentou.

Greenwald também ressaltou que em nenhum momento ele ou outros profissionais do Intercept comentaram sobre a procedência do dossiê sobre a Lava Jato ou forneceram qualquer pista sobre a fonte que entregou os documentos ao site.

O comentário rebate a campanha de Moro e Deltan Dallagnol, em conjunto com a Globo, para dar destaque a uma suposta atuação criminosa de um hacker, numa tentativa de abafar o mérito das conversas de Telegram que mostram o conluio entre Ministério Público e o ex-juiz.

Na entrevista, Greenwald também fez uma análise crítica da cobertura que a grande mídia fez dos 5 anos de Lava Jato. Pare ele, não foi por incapacidade de investigação que a maioria dos veículos tradicionais embarcou na operação, mas por querer incentivar o combate à corrupção. O problema começou quando o incentivo transformou Moro em um herói nacional que não merece o título.

“(…) quando a grande mídia transforma Moro e a força-tarefa em deuses ou super heróis, se torna inevitável o que aconteceu. Os jornalistas pararam de investigar e questionar a Lava Jato e simplesmente ficaram aplaudindo, apoiando e ajudando.”

Para Greenwald, o papel de crítica e análise sobre as ações da Lava Jato ficou por conta da Folha de S. Paulo e de “muitos jornalistas independentes”, ressalvou.

Leia a entrevista completa aqui:

https://apublica.org/2019/06/glenn-greenwald-a-globo-e-a-forca-tarefa-da-lava-jato-sao-parceiras/

E olha só as outras notícias:

NOBLAT: GRANDE JORNAL PODE DIVULGAR ESCÂNDALO MORO-DALLAGNOL

SERGIO MORAES
O jornalista Ricardo Noblat afirma em seu Twitter que a próxima divulgação das mensagens comprometedoras entre o ex-juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol pode ter a parceria de um grande jornal do país; ele diz: “é possível que o próximo pacote de mensagens trocadas por Moro com procuradores da República venha a ser revelado em conjunto pelo site The Intercept e um grande jornal brasileiro”

https://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/396411/Noblat-grande-jornal-pode-divulgar-esc%C3%A2ndalo-Moro-Dallagnol.htm

E o Moro está encurralado: https://youtu.be/Q8STyNQJ–w

Leia também: O Moloch Lavajatiano deu um espetáculo grotesco de injustiça, por Fábio de Oliveira Ribeiro

O jornalista também comentou a reação de Moro – um “arrogante” – às revelações do Intercept e acrescentou que é “impensável” sua manutenção em “qualquer cargo público, muito menos ser ministro da Justiça”, porque agora todos sabemos que “ele vai quebrar qualquer regra de ética que quiser para realizar os objetivos dele”.

BONNER ontem falou no JN, em evidente ato falho: “o EX-ministro Sérgio Moro”. Ele já caiu?

NÃO há evidência que o aplicativo tenha sido hackeado. Ou seja, quem teve acesso aos celulares do Moro-Dallagnol foi gente de dentro do sistema. Da PF?

LULA: “a verdade fica doente, mas não morre nunca.”

Responder

Miramar

11 de junho de 2019 às 23h42

Mais do que nunca se faz necessário refletir sobre questões morais. Contudo, essas só fazem sentido para aqueles que são convictos defensores da democracia representativa como a única digna desse nome. Infelizmente não é o caso da maior parte da direita e esquerda brasileira, que vê a democracia não como um fim em si mesma, mas como um meio.

Responder

Maria do RJ

11 de junho de 2019 às 22h50

Excelente texto companheiro, mas acho que devias fazer moderação, nesses comentários ridículos que li aqui. Expulsar esses fascistas do seu blog. Parabéns, um abraço.

Responder

    Tchutchuca do bozo

    11 de junho de 2019 às 23h17

    Desista, não há moderação aqui, este fórum está completamente acabado.

    Responder

      Ricardo

      12 de junho de 2019 às 11h01

      Ooo fanaptco o que vcs petebas adoram e uma censura e uma boa ditadura de esquerda ne??vai pro pasquim 171 pq la so tem louvores ao deus lula!!

      Responder

        Tchutchuca do bozo

        12 de junho de 2019 às 11h28

        Ooo fanaptco o que vcs bolsominions adoram e uma censura e uma boa ditadura de direita ne??vai pro anta-agonista pq la so tem louvores ao deus bozo!!

        Responder

          Ricardo

          12 de junho de 2019 às 12h17

          Ooo ignobil no estadao no antagonista. e outros jornais de verdade vc pode fazer comentario q quiser q nao e censurado.Se fu pq agora nao pode copiar esse comentario e falar o mesmo do pasquim 171!! Pq pasquim e reservado exclusivamente pros asnos adoradores do molusco corrupto!!

          12 de junho de 2019 às 14h36

          Xiii… Os bolsominions acordaram pilhados hoje. Ataque zumbi.

          Ricardo

          12 de junho de 2019 às 14h39

          Ooo ignobil no Cafezinho no GGN. e outros jornais de verdade vc pode fazer comentario q quiser q nao e censurado.Se fu pq agora nao pode copiar esse comentario e falar o mesmo Anta-Agonista!! Pq o Anta-Agonista e reservado exclusivamente pros asnos adoradores do ministro corrupto!!

          ricardo

          12 de junho de 2019 às 15h19

          OO ignobil peteba ,e no pasquim 171 e diario do centro do pt… tb se pode fazer comentarios ou e reservado apenas pros asseclas da seita ???

          ricardo

          12 de junho de 2019 às 15h54

          OO ignobil bozomerda,e no Anta-Agonista e mbl… tb se pode fazer comentarios ou e reservado apenas pros asseclas da seita ???

    marcos

    11 de junho de 2019 às 23h18

    concordo, nao é a hora de ser “democraticos”: os fascistas já tem 4 redes de TV, inumeros jornais, o judiciario e os mercados do lado deles.

    Responder

    Paulo

    12 de junho de 2019 às 00h12

    Ah, esses esquerdistas e sua mentalidade antidemocrática…

    Responder

    Maria do RJ

    12 de junho de 2019 às 06h58

    Quando digo comentários ridículos me refiro, é claro, a essas idiotices de que Lula é inocente. Sabemos que nosso ex-presidente é corrupto até a raiz dos cabelos, mas temos que manter o hipócrita discurso de que Lula é inocente

    Responder

    Maria do RJ

    12 de junho de 2019 às 07h54

    Quando digo comentários ridículos me refiro, é claro, a essas idiotices de que Moro é inocente. Sabemos que o ministro é corrupto até a raiz dos cabelos, mas temos que manter o hipócrita discurso de que Moro é inocente

    Responder

      Maria do RJ

      12 de junho de 2019 às 08h53

      No fundo sabemos que se não fosse Moro, o nosso corrupto de estimaão Lula ( o maior encantador de burros que o Brasil já teve) ,o nosso vice Temer , os nossos parceiros Eduardo Cunha, Renan Calheiros, Sérgio Cabral , Zé Dirceu, Geddel Vieira, entre outros, estariam roubando até o hoje…mas temos que continuar dizendo que corrupto é Moro…vai que cola né ?

      Responder

        12 de junho de 2019 às 14h12

        É triste. A figura lê um texto sobre questões morais sobre o judiciário, pede moderação em relação aos comentários ridículos e fascistas e, na sequência, faz comentários com esse nível de tosquice? Os comentários sobre “inocência” e “culpa” feitos por D. Rainha da Sucata são bastante parecidos com os de um bolsominion. Tome tento, mulher, e pare de balançar pixuleco. Modere o ridículo.

        Responder

        Maria do RJ

        12 de junho de 2019 às 14h43

        No fundo sabemos que se não fosse bozo, o nosso corrupto de estimaão moro ( o maior encantador de burros que o Brasil já teve) ,o nosso vice mourão burro de carga , os nossos parceiros Jesus na goaibeira, o burro do nazismo de esquerda, o conje , queiroz, entre outros, estão roubando até o hoje…mas temos que continuar dizendo que corrupto é tua mãe…vai que cola né ?

        Responder

          Mário do RJ

          12 de junho de 2019 às 16h59

          Conheço a Maria do RJ. Ela é do complexo do Alemão; paga boquete em troca de uma pedrinha de crack. Gosta do Lula porque ele lhe proporcionou o bolsa-família; dinheiro que ela também usa para adquirir crack …..

      Mário RJ

      12 de junho de 2019 às 10h00

      É por causa de vagabundas igual a você, Maria RJ, que o Rio de Janeiro está nessa merda toda. Por causa de eleitores imbecis igual a você, que votaram em Lula, em Sérgio Cabral, em Dilma, em Freixo, em Marielle, em Pezão .

      Responder

        12 de junho de 2019 às 14h42

        Vocês minions estão tão pirados que estão se atacando por concordarem com a tosquice um do outro. Só Jesus na causa.

        Responder

Marcio

11 de junho de 2019 às 22h49

Todos os processos da Vaza Jato devem ser suspensos.

Responder

    degas

    11 de junho de 2019 às 22h55

    Sai Lula e entra Moro e DD kkkk

    Responder

      degas

      12 de junho de 2019 às 08h39

      Bom dia, clone do mal. Tudo bem com você?

      Responder

Zé Maconheiro

11 de junho de 2019 às 22h01

“Para mim, a vítima é a nossa democracia, e, sobretudo, a população brasileira, “….vítima dos treze anos de roubalheira do Petê. Vítima do esquartejamento da Petrobras. Vítima dos empréstimos , devidamente não pagos, a Venezuela, a Cuba e a ditaduras africanas. Vítima da incompetência de Dilma. Vítima dos chavões d ” Brasil, pátria educadora”, “o brasileiro não desiste nunca”, “o SUS é uma maravilha”, ” eu não sabia de nada”. Vítima da manutenção das altas aposentadorias nos judiciários e legislativos, nas quais o Petê não culhões para mexer.

Responder

    Benoit

    12 de junho de 2019 às 08h45

    Voce acha que o PT poderia ter acabado com esses salários, com esses privilégios, com essas aposentadorias do judiciário? Quando é que eles tiveram a maioria no congresso para fazer essas reformas, quando é que eles tiveram poder para isso?

    Há um problema sério e profundo com o sistema eleitoral brasileiro que favorece o dinheiro, favorece o establishment político, favorece a ignorância eleitoral e que mantém todas as disfuncionalidades dele exatamente como meio de manter essas distorções do espaço político. Como mudar isso? Verificou-se que logo após dificuldades apareceram as pessoas se viraram contra o PT com uma ferocidade inacreditável e elegeram um dos sujeitos mais desqualificados que passaram pela vida política brasileira. As pessoas passaram a ver com entusiasmo o processo de sucateamento do Brasil com a qual elas mesmas irão sofrer. Com toda a facilidade os militares voltaram ao poder com a linha política deles concreta que aproximaria as forças armadas de um partido político com armas depois de fazerem ameaças com impunidade, de afirmar os privilégios deles. Com o novo presidente eles se instalaram no governo. Quer dizer, eles nunca estiveram longe demais do poder. O poder nunca foi inteiramente do PT.

    Dada essa situação, não vejo como o PT poderia ter atuado muito melhor, mesmo que se deva criticar os erros dele apontados no texto do Miguel. Mas há um ponto que o Miguel não considera nas reflexões dele, o que se chama de governo duplo (há outras designações) e que tem sido discutido por autores sérios, um deles, por exemplo, Michel Glennon que é professor numa universidade estatal. O próprio Obama fez alusões a isso numa entrevista pouco depois de deixar a presidência (infelizmente não me lembro exatamente quais as palavras exatas dele). O papel dos militares que mencionei acima demonstra a existência dessas estruturas de poder independentes de resultados eleitorais, e mais do que isso, promotoras de resultados eleitorais. A verdade é que mesmo nos países mais prósperos e democráticos a democracia funciona com muitas imperfeições. A minha posição aqui é claramente mais pessimista do que a do Miguel.

    Apesar eu avaliar o papel do PT de um modo mais realista com relação ao campo de ação que tiveram, favoreci o Ciro Gomes nas últimas eleições e desde há anos. Fato é que ele tinha um programa concreto que continha muitos pontos positivos, que ele estava pronto para mudanças maiores que eram necessárias, que ele tinha a experiência que poucos políticos tinham no Brasil, tinha a energia. Reclamava-se do destempero verbal dele. Só que ninguém sem esse temperamento poderia cavalgar o Brasil dos dias de hoje. O Brasil desperdiçou o melhor político de uma geração inteira com um programa consistente para recuperar o país e para ir adiante – o que não é fácil – em troca do pior político que passou pela cena política brasileira com o pior programa que pode realisticamente ser implementado. Como digo há muito tempo, a classe média brasileira caiu no conto do vigário.

    Responder

      Zé Maconheiro

      12 de junho de 2019 às 10h17

      “Quando é que eles tiveram a maioria no congresso para fazer essas reformas, quando é que eles tiveram poder para isso? “., como não tiveram maioria ? Quer dizer que o Putê conseguiu limitar, ao teto da previdência, os salários do executivo com votos da minoria ? Nunca o Congresso conseguiu, com aquiescências de Lula, roubar tanto em nome da governabilidade e o Putê não tinha maioria ? Quem tinha maioria , o já morimbundo PSDB ? Bolsonaro , que decididamente não tem maioria é que está botando a mão na merda que Lula e Dilma , em nome da perpetuação no poder , cagaram na sala do brasileiro, a farra das aposentadorias no legislativo e judiciário. Lula, do alto de sua ignorância e fanfarronice, achou que o dinheiro continuaria nascendo em árvores. Está aí o resultado, crédito suplementar de 250 bi. Há um ditado que diz que “A hora de consertar o telhado é quando o sol está brilhando”, mas não para o fanfarrão Lula.

      Responder

        Benoit

        12 de junho de 2019 às 10h49

        O movimento descontrolado que existia foi suficiente para depor uma presidente e um governo com um impeachment, para varrer o PT do mapa político e mandar o ex-presidente para a prisão por 25 anos, para elevar o juiz que o condenou a uma posição de ministro, um juiz muito medíocre e pouco inteligente, com um currículo duvidoso (o tal de mestrado e doutorado em poucos meses). Isso é que era o poder do PT? Onde é que o PT com o poder dele estava durante isso tudo?

        Voce fala do PT não ter diminuido os gastos absurdos do poder judiciário no Brasil, um dos mais caros do mundo, concedendo privilégios que parecem privilégios de impérios da Antiguidade. Mas que outro partido ou político brasileiro propôs seriamente acabar com isso, pôr isso no programa deles? Quando é que os grandes jornais ou meios de comunicação tematisaram o assunto de um modo crítico? O judiciário nem respeita os limites constitucionais, eles ganham muitas vezes mais do que ou tanto quanto um primeiro ministro na Alemanha, um país muito rico. Talvez voce devesse começar um movimento para acabar com isso.

        Um exemplo das dificuldades: A revista Piaui há poucos anos publicou um longo artigo falando de como uma embargadora foi eleita para o cargo mesmo aparentemente não atendendo aos critérios legais, mas com o apoio do pai, um jurista poderoso, e de um amigo que fizeram campanha para ela. Em outro país isso teria sido um escândalo e a nomeação da jovem desembargadora sem qualificações teria sido anulada. O que aconteceu no Brasil? Nada, absolutamente nada.

        O seu comentário contém só um ou dois pontos concretos, só que não acho que voce apresente argumentos fortes para sustentar o que voce diz que não parece muito diferente do que as críticas indiferenciadas da direita contra o PT.

        Responder

      Ricardoxxx555@gmail

      12 de junho de 2019 às 12h22

      A classe media nao ia.muito c a cara do bolsonaro …mas entre bolsonaro e pt…f. da .se
      Bolsonaro eleito.E o mesmo que eleitores do ciro como eu fizeram em relacao o haddad…fechamos olhos ..tapamos o nariz e apertamos 13. Eu depois corri p lavar as maos!!

      Responder

degas

11 de junho de 2019 às 21h46

Miguel, eu acho que tudo que o PT tenha feito para empoderar o Judiciário foi com o intuito de utilizá-lo em prol do seu projeto totalitário, como fazem os amiguinhos da Venezuela cujo modelo eles tentaram seguir. Mas, independente dessas opiniões, vamos ao caso concreto do Lula.

Ninguém com mais de cinco anos de idade pode achar que ele não é culpado do que lhe acusam. E de muito mais. Se Cunhas e Cabrais devem ser presos, imagine quem liderava tudo. Para pedir a sua liberdade seria preciso algo forte. Por isso, hoje, aqui, eu fiz questão de repetir o convite para alguém apresentar os fatos específicos que comprovariam a injustiça com ele. O único que tentou citou três fatos que não eram irregulares e não envolviam o Lula. Agora, você apresenta um exemplo que, numa interpretação, poderia (porque não conhecemos o seu contexto) configurar uma perseguição ao Vaccari. Portanto, pergunto de novo:

1 – Existe algo específico que comprove um complô contra o Lula?
2 – Existindo, existem provas de que aquilo que o Glenn apresenta é verdade?

O segundo item também é importante, pois nada assegura que o Glenn não esteja misturando fatos fictícios aos reais ou inventando tudo. Como se confirma isso? Você e o a esquerda em geral podem achá-lo alguém acima de qualquer suspeita. Mas fora desse pequeno mundo, quase todos o veem como um repetidor de chavões petistas, outro esperto ligado ao lulopetismo, à malandragem da venda de mandato do Wyllys, etc. A credibilidade prévia dele é nenhuma.

Assim, em resumo, existem de ambas as coisas?
Não existindo, vale a máxima: lugar de bandido é na cadeia.

Responder

    Paulo Rogério

    11 de junho de 2019 às 22h06

    Que projeto totalitário? O PT tinha projeto de poder sim, como, aliás, os têm TODOS os partidos!!! Mas jamais foi totalitário. Foi uma aposta imbecil num republicanismo que jamais foi sequer cogitado pela direita. Não sejamos cínicos. Totalitário se mostra, na prática, o governo Bolsonaro. Tudo aquilo que a direita sempre acusou o PT de pretender implantar, foi ou está sendo implantado pela própria direita desde Temer. E em tempo recorde! São avessos ao contraditório, às investigações contra si, à mídia que não se mostrar dócil. Já defenderam a destruição da oposição, as mortes de antagonistas políticos na época da ditadura, a licença para a policia matar impunimente. Aparelharam ministérios com pessoas absolutamente incompetentes para os cargos, por puro alinhamento ideológico. Não conseguem articular apoio nem dentro do próprio partido do presidente, porque a linguagem que conhecem é apenas a da truculência.

    O PT, de certo, nunca foi esquerda, como o próprio Lula disse claramente não ser ele de esquerda. É um partido neoliberal social e fisiologista. Mas, repito, nunca foi nem demonstrou pretender ser totalitário.

    Responder

    Alexandre Neres

    12 de junho de 2019 às 00h07

    Pra qualquer pessoa ser julgada e condenada, é preciso que se apresentem as provas. No processo do tríplex, inexistem provas, existe convicção e a formação da liga de justiça entre um conge analfabeto e um moleque cagalhão, levando a cabo a farsa a jato. Não é porque tenho certeza como o degas aqui que fulano é ladrão, que a Globo repita que sicrano é bandido, que o jornal O Globo faça uma reportagem que depois o bebê chorão do ministério público se agarra a ela com unhas e dentes falando que o apartamento era do Lula que ele será, porque o pobre coitado também desconfiava de provas tão parcas. Afinal de contas, cadê o registro?

    O degas é um troll, não sabe discutir argumentos, por isso vou colocar links de juristas execepcionais, como Lenio Streck, pra que ele se dê conta na roubada que aquele impostor de Curitiba tá metido:

    https://www.conjur.com.br/2019-jun-11/lenio-hackers-ou-x9-direito-nunca-mesmo

    Juristas ouvidos pelo UOL afirmaram que a troca de mensagens entre o ex-juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol é imoral, fere a Constituição e não encontra respaldo em nenhum regramento jurídico de países democráticos. Para eles, o caso pode ser considerado “gravíssimo” e pode levar à nulidade de processos…. – Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/06/11/dialogo-de-moro-e-ilegal-imoral-e-vetado-no-mundo-todo-dizem-juristas.htm?cmpid=copiaecola

    Responder

      degas

      12 de junho de 2019 às 08h34

      Não, amigo, o Degas não é um troll. É apenas o cara que te colocou, como a muitos outros, as duas indagações acima referenciadas pelos números 1 e 2.

      O resultado você sabe qual foi.

      Quanto aos “juristas”, você poderia ter citado a namorada do Chico, o gordão com tatuagem do Lenin e vários outros. Mesmo que eles não fossem ligados ao PT, é difícil haver unanimidade, no próprio STF as votações não costumam ser por 11×0. Mas a opinião que conta é a dos juízes encarregados. Um na primeira instância, três no TRF, cinco no STJ e mais os onze que recebem recursos no STF. Vinte no total! E todos confirmando a condenação do bandido Lula.

      Quanto ao resto, quem te garante que o goleiro Bruno está envolvido na morte da moça? Ele não estava lá, não deu ordens diretas para matar. Nem o cadáver encontraram, talvez ela esteja viva por aí. Mas é claro que só quem é muito bobo ou está se fazendo de bobo pode achar que o Bruno é inocente na história. É a mesma coisa com a empreiteira que reforma o sítio de um desconhecido de graça e as demais malandragens do Lula, chefe supremo do esquema que mais roubou este país.

      Responder

        Alexandre Neres

        12 de junho de 2019 às 08h38

        Que bonitinho! A propósito, pelo seu discurso depreende-se que acredita em Papai Noel. Procede?

        Responder

        Alexandre Neres

        12 de junho de 2019 às 08h42

        Justiça para o degas aí significa perseguir impiedosamente seus inimigos. Nada menos original no Brasil. Aos amigos tudo, aos inimigos a lei, quer dizer, segundo os trapalhões lavajatistas nem isso. Precisou vir um jornalista de fora pra desmontar essa farsa burlesca. Ah, teus argumentos pra tentar esquivar a liga da justiça da consequência dos seus atos são pueris.

        Responder

        Benoit

        12 de junho de 2019 às 09h05

        O Alexandre tem dado ótimas respostas ao que voce escreve. Talvez voce possa responder uma questão simples. O que voce acha do Dallagnol ter dito numa mensagem ao juiz pouco antes da abertura do processo contra o Lula que as provas que eles tinham eram fracas ou duvidosas? Isso depois de longa investigação. Quer dizer, nem mesmo o promotor acreditava no caso que ele estava levando a julgamento.

        Quanto à questão autenticidade das mensagens, isso é irrelevante. Qualquer criança de cinco anos sabe que se houvesse uma questão genuina acerca disso ela já teria sido levantada pelos incriminados, o promotor e o ministro. Eles é que se pronunciem sobre o assunto se tiverem dúvidas, o que não fizeram até agora. Pelo contrário, já admitiram implicitamente que as mensagens são verdadeiras. Nenhuma das outras pessoas que participam das conversas desmentiram a veracidade delas.

        Em suma, as suas dúvidas não parecem ser partilhadas seriamente por ninguém. O Globo diz hoje em destaque: “Vazamento de mensagens entre Moro e procuradores é evidentemente negativo para os envolvidos”. Por que seria negativo se houvesse dúvidas acerca da veracidade delas? A Folha de São Paulo diz na matéria online principal deles hoje: “Mesmo sem perícia, STF pode usar em decisões diálogos de Moro e Deltan”. Por que eles dizem isso sem mencionar dúvidas acerca das mensagens? Porque não há dúvidas sérias. Tambem na FSP, o Moro confirma a veracidade delas: “Hackers não vão interferir na missão, afirma Moro. Ministro diz que vazamento não afetará sua gestão, incluindo projeto anticrime”.

        Responder

          Benoit

          12 de junho de 2019 às 09h24

          O Moro está se comportando como um criminoso pego em flagrante. As gravações mostram que ele não era honesto. Ele vai fazer tudo para se manter no poder porque sabe que se cair fora do poder a situação dele ficará muito frágil, perda do trabalho, perda da aposentadoria e possíveis consequências legais. O melhor num caso desses seria tentar se refugiar na embaixada de uma país qualquer do terceiro mundo. Ele tentou ligar a ação do poder judiciário com uma campanha política desonesta porque não era uma campanha aberta que declarasse quais os seus fins. O resultado só poderia ter sido o que foi: abuso do judiciário com finalidades políticas.

          degas

          12 de junho de 2019 às 10h52

          “Ótimas respostas?” Eu só recebi uma, com três alegadas “provas” que não mostravam perseguição alguma ao bandido Lula. A quarta é a sua: o promotor lamentava não ter provas mais fortes como o técnico lamenta não ter um craque no time. E daí? Isso é crime? Deixa de falar bobagem.

          Quanto ao segundo ponto, leia de novo as duas questões. Houve pirataria, mas não existe nenhum diálogo suspeito. Porém, SE aparecer algum, como poderemos saber se não se trata de um trecho adulterado ou inventado pelo Criminal IntercePT?

          Veja o seu argumento: como o Moro não contestou a autenticidade dos primeiros diálogos não poderá contestar a de outros depois, de modo que agora o Glenn está livre para inventar o que quiser.

          Isso é ridículo. E a opinião de que a intenção do malandro foi justamente soltar diálogos verdadeiros no início para misturá-los com falsos depois está bombando por aí. Saia da sua bolha e vá conferir.

          Quanto à Foice de SP e seus assemelhados é óbvio que a torcida contra o Moro é total. E um STF que inventa lei que não existe na Constituição “pode” aceitar qualquer coisa, disso eu não duvido e o “pode” aceita tudo. A verdade não. E a verdade é que um defensor do criminoso Lula se envolveu num crime de interceptação para tentar beneficiá-lo. O resto é conversa fiada.

          Benoit

          12 de junho de 2019 às 11h31

          Voce é um perturbado mental e desonesto. Procure um psiquiatra para falar com voce. Tchau.

          degas

          12 de junho de 2019 às 11h53

          Percebeu como quando se esmiúça os chavões genéricos de vocês não sobra quase nada?

Paulo Rogério

11 de junho de 2019 às 21h16

Miguel, obrigado! Que texto! Que lucidez!
Você havia dito, há poucos dias, que estava se aprofundando em leituras jurídicas históricas. E, como não poderia ser diferente, demonstrou nesse artigo o quanto o conhecimento eleva os homens.
És, sem dúvida, um dos melhores articulistas da mídia independente que temos hoje. A cada dia, mais lúcido. A cada dia, mais sábio.

Obrigado, mais uma vez.

Responder

Herbert

11 de junho de 2019 às 20h04

Miguel,
Gostei muito deste texto. Muito elucidativo. O que você escreveu acima, coaduna-se com esses fatos que vêm se sucedendo desde o mensalão, onde tudo começou até o presente momento. De lá para cá o Lula e o PT não tiveram mais sossego. Você é um dos poucos jornalistas de esquerda que escreve analisando os dois lados da moeda sem ser passional. Este é um dos motivos, pelos quais passei a fazer comentários neste blog.

Responder

Zé Maconheiro

11 de junho de 2019 às 20h03

“Urge libertar Lula, preso num processo viciado e sem provas.”. Urge também libertar os parceiros de Lula, todos presos num processo viciado. Urge libertar Eduardo Cunha, Geddel Vieira, Zé Dirceu, Sérgio Cabral e todos aqueles que foram condenados nessa nefasta Farsa-Jato !

Responder

    Zé Maconha

    11 de junho de 2019 às 20h10

    Sai fora sua cópia fajuta!
    Não ouse usar meu nome para fazer piadas ruins.

    Responder

      Zé Maconheiro

      11 de junho de 2019 às 21h17

      Que isso, priminho ?

      Responder

        Zé Maconheiro

        11 de junho de 2019 às 22h47

        LULA LIVRE!

        Responder

          Zé Maconha

          12 de junho de 2019 às 08h56

          Eduardo Cunha, Sérgio Cabral , Geddel Vieira, Bruno e Macarrão LIVRES !

Marcio

11 de junho de 2019 às 19h58

“Questões morais” sobre umas conversas onde tudo que se sabe atè agora è que sào ilegais…?

“Questões morais” num lugar como o Brasil para julgar um bando de vermes que assaltaram tudo o imaginavèl por décadas …?? Ou algum tontolào ainda finge de duvidar….?

Tudo que foi sentenciado pela Lava Jato foi amplamente comprovado, inclusive com devoluçào de dinheiro roubado, por tanto os fatos nem se discutem. Os eventuais excessos devem ser limitados pelo STF.

A unica culpa d’ isso è de quem vota por ideologia idiota sempre ed exclusivamente nos mesmos elementos desgraçados bem sabendo do enorme poder que possuem (e fingem de combater) e das porcarias imundas que fazem.

Fazendo um favor…nào se encham a boca com a Democracia pois è o ultimo dos interesses…e possivelmente voltem para o mundo real pois tà ficando ridiculo.

Responder

Malco

11 de junho de 2019 às 18h40

Tem nada a ver com Ciro. Tem a ver com todos os brasileiros, mesmo aqueles que acham que Pimenta no olho dos outros é refresco. Nâo há como negar que as leis aprovadas por Dilma foram usadas para instalar um estado policial.

Responder

    Gilmar

    11 de junho de 2019 às 19h06

    Quem bom que se instalou um estado policial. Melhor do que o estado corrupto e ladrão dos tempos do PT.

    Responder

      Nelson

      11 de junho de 2019 às 23h12

      Quero ver você comemorar se este “estado policial” que você tanto louva um dia passar a te torturar enfiando um cabo de vassoura no teu c… ou com estupros da tua mulher ou filha bem diante dos teus olhos.

      Responder

        Nelson

        12 de junho de 2019 às 07h15

        Já enfiaram um cabo de vassoura no meu cu , e eu adorei. Também já estupraram mina mulher e minha filha diante dos meus olhos. E eu fiquei com água na boca, só vendo aquelas rolas grossas sendo enfiada no rabo delas enquanto eu estava com o rabo entupido por um cabo de vassoura. Aff

        Responder

Paulo

11 de junho de 2019 às 18h34

Tentar conspurcar o todo pelo particular é um raciocínio vicioso. Ainda que admitíssemos que houve algum tipo de incidente vicioso no processo que condenou Lula – ainda não estou convencido, preciso de mais -, mesmo que de gravidade suficiente para inquinar de vício nulificante que fulmine a própria condenação (e o conluio juiz/MP certamente teria esse efeito), a reforma/ampliação do sítio de Atibaia por empreiteiros ligados a Lula e ao PT, e a processos de corrupção assumidos, em seu Governo, por esses mesmos empreiteiros e por participantes ativos dos próprios Governos Lula/Dilma, e a reforma/ampliação do triplex do Guarujá, por esses mesmos agentes (inclusive com Lula sendo fotografado com Léo Pinheiro, dentro do apartamento) continuam demandando explicações que, invariavelmente, desbordarão para o campo penal. Fico com o Ministro Barroso, nessa, por ora…

Responder

    Malco

    11 de junho de 2019 às 18h45

    Ficar com Barroso poderå ser uma péssima ideia, assim como ficar com o Fachin. Espere as futuras publicações do interceptado para ver o que são estes dois.

    Responder

      Paulo

      11 de junho de 2019 às 18h53

      Você já as viu? Se forem verossímeis, quanto ao conteúdo, e comprovadamente verídicas, quanto às fontes, não terei dificuldades em admitir o prejuízo aos processos judicial e político…

      Responder

        Marcio

        11 de junho de 2019 às 20h06

        Antes do dia 25 provavelmente serào publicados mais trechos das interceptaçoes, caso exista algo mais pesado.

        Responder

          Paulo

          11 de junho de 2019 às 22h19

          Tem que haver algo bem mais contundente, do contrário, será apenas mais uma etapa da eterna “narrativa”…

          Márcio

          11 de junho de 2019 às 22h28

          Por enquanto é só sensacionalismo, tipo um Big Brother Psolista, nada mais.

Miramar

11 de junho de 2019 às 18h09

A petezada vê o Ciro até onde ele nem foi citado. E ainda querem que a gente faça aliança com esse tipo de gente…

Responder

    Marcio

    11 de junho de 2019 às 18h39

    É tudo bozonete kkk

    Responder

Eduardo Debaco

11 de junho de 2019 às 17h49

Miguel, Miguelzinho, seu lacaio do Ciro. Ainda tenho esperança que um dia você faça a autocrítica publicamente.
Essa sua volta imensa no tempo e no espaço, remontando à Grécia antiga mostra que no seu âmago você já percebeu o seu erro.
Esse seu blog e o seu líder só têm servido aos interesses do “status quo”. Quando você compreender isso poderá aplicar todo esse conhecimento filosófico em prol da mudança. Já leu o Jessé de Souza, com certeza vai te ajudar a organizar melhor as ideias.

Responder

    Miguel do Rosário

    11 de junho de 2019 às 17h54

    Só rindo mesmo, O que o Ciro tem a ver com esse artigo? Já virou doença isso.

    Responder

      Francisco

      11 de junho de 2019 às 18h17

      Tudo, mesmo com aparentemente nada e sabe disso.

      Responder

      Marcio

      11 de junho de 2019 às 18h29

      E’ a mesma papagaiada que o Circo diz sòb desfarçe.

      Responder

        degas

        11 de junho de 2019 às 18h41

        é que o ciro estuprou tua mãe e saiu vc kkk

        Responder

          degas

          11 de junho de 2019 às 19h10

          Pior foi meu caso….Lula estuprou meu pai, que sem saber tinha útero cujo colo era ligado ao intestino grosso e quando ele cagou eu nasci. Literalmente, eu já nasci na merda ! kkkkkkkkk

      Marcio

      11 de junho de 2019 às 18h51

      Condenar Lula não è como condenar um fulano qualquer…o sujeito possui um aparto juridico, politico, mediatico e ideologico enorme (o famoso sistema que fingem de combater….), na època era o homem mais poderoso do Brasil (muito provavelmente ainda è) e obviamente não pode ser tratado com outros imputados comuns.

      Os crimes foram amplamente sentenciados por todas instâncias e sujeitos a inumeros recursos por advogados de altissimo nivèl…(se fosse um pobre coitado sem condiçoes…?)

      Sabemos muito dem o motivo pelo qual não gostam da Lava Jato…o resto è papo.

      “Quem, num mundo cheio de perversos, pretende seguir em tudo os ditames da bondade, caminha inevitavelmente para a própria perdição.” Niccolò Macchiavelli.

      O Mundo real è esse, escolha de qual lado vocè està !!

      #lavajatosempre

      Responder

Zé Maconha

11 de junho de 2019 às 17h32

Lula foi perseguido e preso sem provas , segundo Miguel , mas não è preso político..
Claro Miguel , prenderam ele por ser corintiano , ou porque não gostam da barba dele.
O fato dele liderar as pesquisas com o DOBRO dos votos do homem que deu o cargo de ministro ao juiz que o condenou é só um detalhe insignificante.

Responder

    Aliança Nacional Libertadora

    11 de junho de 2019 às 17h49

    Quinta coluna é isso aí……é a sutil tática diversionista…

    Responder

Franco da Maia

11 de junho de 2019 às 17h27

Aplaudindo de pé. Que reflexão!

Responder

Nostradamus ( bacia & banquinho )

11 de junho de 2019 às 17h21

Culpa política do PT… Miguel, o redação, na primeira pessoa…
E o que dizer do mesmíssimo fenômeno em muitos outros países do mundo ?

Responder

Miramar

11 de junho de 2019 às 17h09

O melhor texto que já li nesse site.

Responder

Deixe uma resposta

x
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com