CPI da Fake News, com Joice Hasselmann

Monitor do PIB-FGV aponta crescimento de 0,1% no 3º trimestre

Por Redação

22 de novembro de 2019 : 17h38

No blog do Ibre

Monitor do PIB aponta crescimento na atividade econômica

Monitor do PIB | Monitor do PIB

O Monitor do PIB-FGV aponta, na análise da série dessazonalizada, crescimento da atividade econômica de 0,1% no terceiro trimestre, em comparação ao segundo e de 0,3% em setembro, em comparação a agosto. Na comparação interanual a economia também apresentou crescimento nestas comparações: 0,9% no terceiro trimestre e 2,1% em setembro.


A divulgação dos resultados do 3º trimestre nas estimativas do Monitor do PIB-FGV é calculada de maneira diferente das demais divulgações do indicador, devido a divulgação, em novembro, do Sistema de Contas Nacionais (SCN) de 2017. Tal resultado revê as informações oficiais do PIB de 2017, que eram, até então conhecidas pelas Contas Nacionais Trimestrais (CNT). Proximamente, no dia 3 de dezembro, quando será divulgado o 3º trimestre das CNT, o IBGE irá, além de incorporar os resultados anuais atualizados recém divulgados do PIB de 2017 e sua dinâmica trimestral, fazer a revisão do crescimento de 2018 e de todos os valores trimestrais posteriores. Na busca de antecipar essas alterações, a despeito das limitações deste exercício, o Monitor do PIB-FGV estima que a taxa de crescimento do PIB de 2018 será revista para cima (de 1,1% para 1,4%), e estima também novos resultados trimestrais para 2018 e 2019. Assim procedendo, chama-se a atenção que além da elevação da taxa de variação do PIB de 2018, estimado pelo Monitor do PIB-FGV, foram também reestimadas as taxas de variações trimestrais a partir do 1º trimestre de 2017. Nele estão as novas estimativas do Monitor do PIB-FGV de 2017 em diante até o terceiro trimestre deste ano e sua comparação com os resultados oficiais disponíveis até o segundo trimestre.

“O crescimento da economia no terceiro trimestre, pelo lado da oferta, é resultado do bom desempenho registrado na agropecuária, indústria (exceto transformação) e serviços (exceto transportes e intermediação financeira). Pelo lado da demanda destaca-se a formação bruta de capital fixo com todos seus componentes positivos inclusive a construção. Enquanto a indústria de transformação estagnou no terceiro trimestre, a exportação apresentou a terceira queda consecutiva. O desempenho da exportação é explicado, de forma geral, pela desaceleração da economia mundial e, de maneira específica pela retração da economia argentina, importante parceira comercial do Brasil.” afirma Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB-FGV.

A economia cresceu 0,1% no terceiro trimestre, na comparação com o segundo, e 0,9%, na comparação com o mesmo trimestre de 2018. Nas duas comparações, apenas a indústria não apresentou crescimento, na análise das grandes atividades econômicas, com destaque para a transformação que apresentou queda nas duas métricas. Pela ótica da demanda, a exportação também apresentou queda nas duas métricas enquanto o consumo do governo retraiu apenas na análise interanual. Os demais componentes da demanda cresceram nas duas comparações.

ANÁLISE DESAGREGADA DOS COMPONENTES DA DEMANDA

A análise gráfica desagregada dos componentes da demanda foi feita usando a série trimestral interanual por apresentar menor volatilidade do que as taxas mensais e aquelas ajustadas sazonalmente permitindo melhor compreensão da trajetória de seus componentes.

Consumo das famílias

O consumo das famílias cresceu 1,9% no terceiro trimestre, em comparação ao mesmo trimestre de 2018. Este resultado é devido ao crescimento de todas as categorias de consumo com destaque para o crescimento do consumo de produtos duráveis, que cresceu 5,1% no terceiro trimestre.

Formação bruta de capital fixo (FBCF)

A FBCF cresceu 2,5% no terceiro trimestre, em comparação ao mesmo trimestre de 2018 com crescimento em todos os componentes da FBCF.

Os componente de máquinas e equipamentos e de outros cresceram 3,7% e o da construção 1,3%.

Exportação

A exportação apresentou queda de 4,7% no terceiro trimestre, em comparação com o mesmo trimestre de 2018. A exceção de serviços e bens intermediários, todos os demais grandes grupos de exportação retraíram neste trimestre. As maiores retrações foram nas séries de bens de capital (-21,4%) e extrativa mineral (-15,1%).

Importação

A importação cresceu 2,1% no terceiro trimestre, comparativamente ao mesmo trimestre de 2018. Esse crescimento é devido, principalmente, pela expansão da importação de bens intermediários que cresceram 14,7% neste trimestre.

MONITOR DO PIB-FGV EM VALORES

Em termos monetários, o PIB em valores correntes alcançou a cifra de aproximadamente 5 trilhões, 394 bilhões, 732 milhões de Reais no acumulado até setembro do corrente ano.

A taxa de investimento (FBCF/PIB) foi de 18,6%, no terceiro trimestre, na série a valores de 1995. Ela tem tido uma recuperação razoável desde o segundo trimestre de 2017 e no terceiro trimestre do corrente ano alcançou seu maior valor desde o quarto trimestre de 2015.

Acesse o press realease

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe uma resposta