Ato em defesa da imprensa

Comandante do Exército desautoriza Bolsonaro e afirma que coronavírus é “maior desafio de sua geração”

Por Redação

25 de março de 2020 : 00h48

Minutos depois do presidente Jair Bolsonaro fazer um pronunciamento em rede nacional, em tom debochado, chamando o coronavírus de “gripezinha ou resfriadinhos”, o comandante do Exército, o general Edson Pujol, divulgou, nas redes oficiais das Forças Armadas, um vídeo que traz uma mensagem inteiramente oposta àquela do presidente da república.

Em tom grave, dramático, o general afirma que o coronvírus será o maior desafio de sua geração, e diz que a família verde-oliva estará pronta para essa guerra.

O contraste com o discurso de Bolsonaro não poderia ser maior.

Bolsonaro não tem mais o apoio do Senado, da Câmara, dos governadores, dos prefeitos, e, por fim, do Exército.

Bolsonaro agora só tem o apoio de seus dois filhos lunáticos.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

25 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Liliam

27 de março de 2020 às 16h32

Em momento algum ele disse estar contra o presidente.
Em momento algum.
E se vcs não sabem sempre qnd tem epidemia no Brasil o exército entra pra ajudar. Exemplo clássico a dengue de todos os anos.

Responder

DEBORA

26 de março de 2020 às 12h35

Não vi nada q me fizesse crer q estão contra o presidente! Já tá irritando esse povo q se diz lutar pelo país! E na Verdade estão lutando por um “cara” q teve 8 + 6 da Dilma pra lutar pelo Brasil,não vou julgar o governo deles ,só acho q no mínimo como brasileiros deveríamos dar a chance para esse novo governo pelo menos tentar,pensar no Brasil,não em partidos ou presidentes.

Responder

    Miguel Barcelos

    29 de março de 2020 às 21h32

    Só um retardado ,vai interpretar esse discurso, como contra Bolsonaro! Vão criar vegonha na cara,por isso q a imprensa esta na lama kkkkkk

    Responder

Marcelo

25 de março de 2020 às 21h20

O enunciado não tem nada a ver com o discurso do comandante do exército.
Não distorçam , vamos ajudar o país sair dessa crise!!!!!!!!

Responder

jucemir r. da silva

25 de março de 2020 às 20h58

Li o finalzinho da fala do general – “O Braço Forte atuará se for necessário.” – como ameaça velada de golpe.
No mais, o pronunciamento do general praticamente só foi dirigido à “família verde-oliva”.

Responder

jucemir r. da silva

25 de março de 2020 às 18h55

O Exército – poder essencial no golpe continuado do qual resultou Jair Messias presidente – se manifesta.
O pronunciamento do general Edson Pujol vai de encontro ao que disse Bolsonaro.
Já se pode contradizer publicamente um superior? Onde fica a hierarquia?…

Responder

Demosthenes dos Santos

25 de março de 2020 às 15h51

Apenas um aviso que o exército brasileiro está pronto para qualquer situação.Cuidado Congresso e STF.

Responder

UBIRATAN

25 de março de 2020 às 15h43

Vcs estão mau demais em interpretação, em nenhum momento foi contra o que o Presidente falou!

Responder

Irene Rodrigues Duarte

25 de março de 2020 às 14h58

É preciso união nesta hora, cada um fazer sua parte seguindo as orientações básicas de saúde. #ficaremcasa#

Responder

Ricardo

25 de março de 2020 às 14h18

Bando de covardes, que se escondem. Quando a baderna tomar conta, com invasão e saques, quero ver como irão agir. O País sangra, e, usam tudo contra quem está hoje no Poder Executivo, mas adoraram construir estádios para Copa e Olimpíadas ao invés de hospitais, que empregariam milhares de profissionais de saúde desempregados… Chacais da sombra, esquerda podre, que somente usou o poder para se locupretar, se aproveitam de um momento de crise para tentar produzir um “impeachment” e buscam o poder a qualquer custo. O futuro irá cobrar a conta, esperem.

Responder

Severino nobrega

25 de março de 2020 às 12h51

A esquerda criou o pt em 1980, o maior partido do continente. O problema e que deixou a turma do cafe paris tomar conta. O resultado mais de uma decada e um verdadeiro exercito de corruptos tomou conta capitaneado pelo pmdb. Os corruptos do pt tambem assaltaram os cofres publicos. Voces queriam o que ? Nosso povo e conservador. Bolsonaro e o resultado disso tudo. Agora tem que aguentar. To com brizola se a gente nao se livrar da globo. O pais nao tem jeito…agora e engolir.

Responder

Adelino Renuncio

25 de março de 2020 às 12h43

Ser crítico fdroz do governo Bolsonaro é ser contra o Brasil
Ele ganhou a eleição e quem o elegeu gosta dele como ele é

Responder

Sandra

25 de março de 2020 às 12h21

Não vi nada disso no comentário, se for verdade. Aleluia que os militares tomem posse do país. Limpe STF congresso parlamento

Responder

Celso Junqueira

25 de março de 2020 às 11h50

É. Só falta o bigodinho.

Responder

marco

25 de março de 2020 às 11h47

Fala lamentável !
Não falou uma vez sequer em povo e Nação, só em “família Verde oliva! e coorporação.

Responder

    ADRIANOV ZHUKOV

    26 de março de 2020 às 06h52

    ” O pronunciamento do presidente afirma o alto grau de ” PSICOPATIA e retrocesso deste governo lambe botas de Israel e EUA …. O atual governo do Brasil , BOSTANAROS , apoia a ditadura militar de 1964 / 84 , tem como ídolo um torturador ( Ustra ) , desrespeita os povos indígenas , persegue os homossexuais , diz que não há racismo no Brasil , que as universidades plantam maconha , chamou a ativista sueca Greta Thunberg de ” pirralha ” , chamou o patrono da educação brasileira , o Prof. Paulo Freire de ” energúmeno ” , se intromete em assuntos internos dos países , lambe as botas de Israel e Estados Unidos além de ter uma retórica conservadora e de retrocesso social . ” Brasil / Бразилия / Brazilo .

    Responder

ADRIANOV ZHUKOV

25 de março de 2020 às 11h08

” O pronunciamento do presidente afirma o alto grau de ” PSICOPATIA e retrocesso deste governo lambe botas de Israel e EUA …. O atual governo do Brasil , BOSTANAROS , apoia a ditadura militar de 1964 / 84 , tem como ídolo um torturador ( Ustra ) , desrespeita os povos indígenas , persegue os homossexuais , diz que não há racismo no Brasil , que as universidades plantam maconha , chamou a ativista sueca Greta Thunberg de ” pirralha ” , chamou o patrono da educação brasileira , o Prof. Paulo Freire de ” energúmeno ” , se intromete em assuntos internos dos países , lambe as botas de Israel e Estados Unidos além de ter uma retórica conservadora e de retrocesso social . ” Brasil / Бразилия / Brazilo .

Responder

João Martins da silva

25 de março de 2020 às 10h27

não vale a pena perder tempo com nosso(presidente) ainda…

Responder

Não vejo desta forma

25 de março de 2020 às 10h25

Não concordar com o que o Presidente da República brasileira falou não significa deixar de apoia-lo. Estamos num país democrático

Responder

Alessandra

25 de março de 2020 às 07h46

O novo governo nao precisa de oposição pois ela se encontra dentro do mesmo. Questão de tempo para o capitaozinho caia. Adora dar tiro no próprio pé. Bozo tchau.

Responder

JUAN ALBERTO CHI CORVALAN

25 de março de 2020 às 03h09

N vi nada de contrário ao governo federal, mas uma coorporação elitista

Responder

    Oscar Plentz

    25 de março de 2020 às 11h58

    Exatamente

    Responder

Breno

25 de março de 2020 às 02h07

Parabéns, é disso que precisamos: comando com responsabilidade. Seguir a orientação das autoridades de saúde, não se expor ao risco de contágio, nem expor nosso próximo a esse risco.

Responder

Tânia Rebello

25 de março de 2020 às 01h52

O Brasil mais do que nunca está precisando de braços fortes.

Responder

    Francisco

    25 de março de 2020 às 14h08

    Negativo!
    É só observar a história para saber-se que, mais que nunca, urge cérebros pensantes, pois um país se faz com a força do povo todo informado e forças de defesa, não para governa-lo, mas para protege-lo contra inimigos externos e não como hoje, de ocupação, para combater e perseguir hipotéticos inimigos internos, consequentemente o próprio povo informado, para atender interesses de, nativos capatazes patrimonialistas hereditários e potência externa ‘amiga’.

    Responder

Deixe uma resposta