Live do Cafezinho: bate papo com o cineasta cearense Wolney Oliveira

Entidades médicas chamam pronunciamento de Bolsonaro de “discurso da morte”

Por Redação

25 de março de 2020 : 12h38

Importantes entidades médicas divulgaram uma nota com críticas duríssimas ao presidente Jair Bolsonaro, a começar pelo título, que chama o presidente de “inimigo da saúde do povo”.

A manifestação de Bolsonaro de ontem foi qualificada de “incoerente e criminosa”.

***

Na Abrasco

Bolsonaro, inimigo da saúde do povo

25 de março de 2020

As entidades de saúde coletiva e da bioética consideram intolerável e irresponsável o “discurso da morte” feito pelo Presidente da República, na noite de 24 de março, em cadeia nacional de rádio e TV.

Nessa manifestação, incoerente e criminosa, o Sr. Jair Bolsonaro, no momento ocupante do principal cargo do Executivo Federal, nega o conjunto de evidências científicas que vem pautando o combate à pandemia da COVID-19 em todo o mundo, desvalorizando o trabalho sério e dedicado de toda uma rede nacional e mundial de cientistas e desenvolvedores de tecnologias em saúde.

Nesse ato, desrespeita o excelente trabalho da imprensa e de numerosas redes de difusão de conhecimento, essenciais para o esclarecimento geral sobre a COVID-19, e desmobiliza a população a dar seguimento às medidas fundamentais de contenção para evitar mortes, medidas estas cruciais encaminhadas com muito esforço pelas autoridades municipais e estaduais, implementadas por técnicos e profissionais do SUS, os quais vêm expondo suas vidas para salvar pessoas. Além disso, Bolsonaro comete o crime de “infração de medida sanitária preventiva”, a ser enquadrado no Art. 268 do Código Penal Brasileiro, ao desrespeitar “determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”.

Nossas entidades, representativas da comunidade brasileira de sanitaristas, epidemiologistas, planejadores e gestores de saúde, cientistas sociais e outros profissionais da área de saúde pública, vêm a público denunciar os efeitos nocivos das posições do presidente da República sobre a grave situação epidemiológica que estamos vivendo. Seu pronunciamento perverso pode resultar em mais sofrimento e mortes na já tão sofrida população brasileira, particularmente entre os segmentos vulneráveis da sociedade.

As instituições da República precisam reagir e parar a irresponsabilidade do ocupante da cadeira de presidente antes que o caos se torne irreversível.

Assinam esta nota as seguintes entidades:

Associação Brasileira de Saúde Coletiva – ABRASCO

Centro Brasileiro de Estudos da Saúde – Cebes

Associação Brasileira de Economia da Saúde – ABrES

Associação Brasileira da Rede Unida

Associação Brasileira de Enfermagem – ABEn

Associação Paulista de Saúde Pública – APSP

Sociedade Brasileira de Bioética – SBB

Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares – RNMMP

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

dcruz

25 de março de 2020 às 21h13

E o Mandetta, hein, quem diria, já está falando a linguagem do bozo, quer dizer, o que se esperava ser último baluarte desse (des)governo já se rendeu ao poder. No fundo, no fundo, como diria o escafandrista, farinha do mesmo saco.

Responder

Machado P.

25 de março de 2020 às 14h04

Alguém estera ainda algo de positivo deste desgoverno?
pela amor de Deus!

Responder

Ester

25 de março de 2020 às 14h01

Se a sociedade e governos tivessem metade do emprenho para combater a desigualdade como estão tendo em relação do covid-19 o pais estaria em melhores condições;

Responder

    Paulo

    25 de março de 2020 às 19h51

    Faz sentido. Nunca se viu um consenso – quase unanimidade – como esse em torno do combate ao coronavírus…

    Responder

Evandro Garcia

25 de março de 2020 às 13h04

Elevem um pouco o nivél Cafezinho, està parecendo que a Gleisi Hoffman tomou conta do site…

Responder

Deixe uma resposta