Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Foto: reprodução.

A folha dos covardes, por Luiz Inácio Lula da Silva

Por Redação

23 de agosto de 2020 : 15h51

Lula publicou em sua página pessoal, assim como Dilma, uma resposta ao editorial da Folha de São Paulo comparando Dilma a Bolsonaro.

Leia abaixo a íntegra:

A folha dos covardes

O editorial da Folha de S. Paulo de sábado (22) é uma ofensa à presidenta Dilma Rousseff, uma agressão à verdade histórica e um desrespeito, mais um, aos leitores do jornal e à sociedade brasileira.

Dilma Rousseff, uma pessoa honesta e dedicada ao Brasil, foi vítima de uma campanha de mentiras e seu governo foi alvo de uma sabotagem articulada por setores inconformados com o resultado das urnas de 2014.

A Folha teve papel decisivo naquela articulação, colocando-se mais uma vez a serviço do que há de pior em nosso país: a ganância dos extremamente ricos numa sociedade desigual e injusta; a intolerância dos poderosos diante de qualquer projeto de transformação desta sociedade.

A presidenta Dilma já deu ao infame editorial a resposta indignada que se espera de uma pessoa mais do que injustamente ofendida. Expôs a verdade dos números e dos fatos sobre seu governo. Pôs a nu as mentiras da Folha neste e em outros episódios que deveriam envergonhar os donos de qualquer jornal.

Participei de todas as eleições presidenciais no Brasil desde 1989 e posso afirmar que nenhum outro candidato sofreu igual perseguição e preconceito por parte da Folha, como aconteceu com Dilma Rousseff.

Diante de uma candidata que lutou contra a ditadura, a Folha publicou uma ficha falsa do DOPS e chegou a inventar um atentado contra um ministro para criminalizar, no presente, a resistência corajosa da jovem Dilma num passado em que o jornal apoiava os torturadores em seus textos e até materialmente.

A Folha que insistiu na mentira sobre uma jovem militante dos anos 1970 é a mesma que, nas eleições de 2018, tratou como irrelevante o passado de um candidato que, assim como o jornal, apoiou os torturadores. Um candidato que confessou ter tramado um atentado terrorista no centro do Rio de Janeiro quando o Brasil já vivia a redemocratização que ele nunca aceitou.

Não tenho dúvidas em afirmar que o ódio dos donos da Folha a Dilma passa por sua condição de mulher. Não pode haver outro motivo para o jornal ter publicado uma ordem proibindo chamá-la de presidenta, no feminino, até nas cartas de leitores, quando Dilma passou a assinar atos oficiais desta forma.

A realidade é que os donos do jornal jamais toleraram a eleição e o governo de uma mulher que enfrentou a ditadura dos torturadores no passado e hoje enfrenta a ditadura da mentira que veículos de comunicação como a Folha querem impor.

Sempre soubemos de que lado está um jornal que defende o teto de gastos, o suicídio fiscal que condena a educação, a saúde e o investimento público. De que lado está quem defende a agenda neoliberal de Paulo Guedes, a privatização selvagem, a demolição dos direitos dos trabalhadores.

A Folha está com Bolsonaro e contra Dilma e o projeto de país que ela representa, sempre esteve. Depois deste editorial infame, muitos ficaram sabendo também que os donos deste jornal são covardes e misóginos, porque para defender seus interesses não vacilam em atacar uma mulher honesta e digna como eles nunca foram.

Luiz Inácio Lula da Silva

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Iolanda p. ewerton

26 de agosto de 2020 às 02h18

Infelizmente, este é um país de semiletrados (os analfabetos funcionais), que não conseguem entender o jogo pesado que sempre foi jogado neste país contra o interesse da grande maioria de sua população. Não haverá como vencer esse poderoso inimigo, que tem a Justiça, em todas as suas formas, o capital, a comunicação de massa e as forças armadas na mão, se não for pela união daqueles dispostos a enfrentar essa imensa injustiça. Divididos nunca seremos páreo. O Cafezinho e seus apoiadores precisam refletir sobre isto e parar com suas ações divisionistas.

Responder

Luiz

25 de agosto de 2020 às 20h46

Não é coincidência ver, no mesmo momento em que o CNMP agasalha o powerpoint lavajatista , os liberais de centro e centro-esquerda investirem contra Dilma. No entender deles, havia um pacto de preservação da democracia liberal, cuja alternância no poder executivo era cláusula de segurança contra as ambições do PT. Como o PT não chegou propriamente a violar a cláusula, foi preciso induzir a opinião pública através de uma campanha de puritanismo liberal. Acho que o “contrato” continuará sobre a mesa.

Responder

O Demolidor

24 de agosto de 2020 às 00h17

Nunca pensei mesmo que existiria alguma analise dessa palhaçada da Falha aqui no blog……copiaram a carta do Lula e só….talvez pra ser malhado aqui também…só pra variar….

Não ligo se a Redação censurar

Responder

Serginho

23 de agosto de 2020 às 15h53

Kkkkkkk

Perguntem aos brasileiros o que acham de Lula e da Dilma..

Responder

    O Demolidor

    24 de agosto de 2020 às 23h05

    Não falei?

    Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou?