Live do Cafezinho: bate papo com o cineasta cearense Wolney Oliveira

Foto: Cláudia Martini / Futura Press

TRF-1 arquiva processo contra Lula por suposto recebimento de propina da Odebrecht

Por Redação

02 de setembro de 2020 : 10h06

A 4ª turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) arquivou uma ação penal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por suposto recebimento de propina que por sua vez, acusava o petista de corrupção e lavagem de dinheiro.

De acordo com a denúncia apresentada, Lula teria recebido pagamentos para beneficiar a empreiteira com créditos do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para custear obras em Angola.

A ação também acusava o sobrinho de Lula, Taiguara Batista, pelos crimes que envolviam lavagem de dinheiro. Em junho, o TRF-1 arquivou o processo contra Taiguara por unanimidade.

Após essa decisão, a defesa de Lula recorreu para que fosse estendida para o petista e o habeas corpus foi concedido para Lula.

De acordo com o advogado do ex-presidente, Cristiano Zânin, essa já é a quinta ação contra Lula que foi arquivada.

“Sempre que foi julgado por um órgão imparcial e independente, fora da Lava Jato de Curitiba, Lula foi absolvido ou a acusação foi sumariamente rejeitada”

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Iolanda p. ewerton

03 de setembro de 2020 às 01h20

Uma a uma das armações contra Lula, o maior Presidente que este país já teve e, desde sempre, sua maior liderança política, caem por terra.

Responder

Deixe uma resposta