Live do Cafezinho: balanço dos partidos de esquerda

Após o colapso neoliberal, chilenos decidem por uma nova Constituição

Por Redação

25 de outubro de 2020 : 23h56

Neste domingo, 25, os chilenos decidiram em plebiscito histórico e com ampla maioria uma nova Constituição.

Até a última atualização, 90% das urnas haviam sido apuradas e 79% dos eleitores votaram favoráveis a medida que vai mudar os rumos do país.

“Hoje, triunfaram a cidadania, a democracia e a paz sobre a violência”, disse o presidente Sebastián Pinera.

A Constituição chilena vigente foi imposta pela ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990). De lá para cá, muitas emendas e modificações foram feitas. Porém, a base econômica que regia o país (neoliberal) foi mantida, mas que veio a colapsar quatro décadas depois.

Desde 2019, manifestações populares contra o arrocho fiscal e as distorções sociais causadas pela agenda economia vigente despertou o sentimento de mudanças no país.

Além da votação expressiva favorável a uma nova Constituição, 79% da população chilena decidiu que o próximo passo será a formação de uma comissão para debater o texto e que será eleita posteriormente.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

33 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Luiz

27 de outubro de 2020 às 17h25

O argumento e o modo de realizar uma constituinte é que contam. O Estado foi ideado para dever, não só o que promete, mas tudo o que a sociedade acumula, não importando se em nome dele ou dela mesma.

Responder

Arthur Fonzarelli

26 de outubro de 2020 às 17h45

Outra “Constituição Cidadã”…?!?! Kkkkk

Ver esses sujeitos pendurados em estátuas feito primatas nas árvores é um sintoma do que vai dar…!?!?!

Pel Amor de Deus…

Responder

Gilmar Tranquilão

26 de outubro de 2020 às 17h42

Ditadores, se estiverem vivos, devem ser enforcados, fica a dica!! kkkkkkkkkk

Responder

Ventura Efrem

26 de outubro de 2020 às 16h27

Chileno não é burro como os bolsominion!

Responder

Irineu Minuano

26 de outubro de 2020 às 15h09

Parece q os chilenos se ressentiam de algumas heranças da era Pinochet presentes na constituição deles. Pois agora eles terão a chance de arrancar tudo isso dela. Tomara que tirem tudo o q havia de ruim e mantenham o que havia de bom, SEM ADICIONAR mais nada. Essa história de sair jogando tudo nas costas do Estado, a gente já viu no q dá…….

Responder

Conde

26 de outubro de 2020 às 14h42

Agora é só entupir a constituição de direitos impossíveis de bancar sem aumento constante de impostos, depois vem as duvidas, destruição do ambiente de negócios, criminalidade, etc…

Um filme repetido cujo final quando a merda está feita é sempre o mesmo…”a culpa é do capitalismo e dos EUA”.

Responder

    Conde

    26 de outubro de 2020 às 17h33

    “dividas”

    Responder

Maicom

26 de outubro de 2020 às 14h35

Colapso?? O q está havendo é o triunfo da inveja, do ressentimento e do ódio. Chilenos precisam tomar muito cuidado para não enveredarem pelo caminho da Venezuela e da Argentina.

Responder

Wesley Alves

26 de outubro de 2020 às 12h41

Ventos de esperança na América Latina. Bolívia e Chile orgulham nossa região, e trazem esperança de dias melhores também para o Brasil. Os norte americanos e as potências europeias, que pregam um neoliberalismo de goela para América Latina, nunca aplicaram em seus próprios países, onde o estado liderou seu desenvolvimento, principalmente no pós II Guerra Mundial. Os EUA de Trump, um protecionista nacionalista que taxa tudo que é de fora, no discurso de “façam o que eu digo, mas não façam o que eu faço” ou “o Venha a nós… somente”. Enfim o povo acordou e pode contagiar o Brasil, em uma versão nossa de “primavera árabe”. Viva a democracia, viva a resistência e o verdadeiro patriotismo.

Responder

Tadeu

26 de outubro de 2020 às 12h36

O “crime” da constituição atual do Chile foi ter implantado um sistema de previdência justo, sustentável e racional. Mas o povo não quer justiça, quer enriquecimento sem causa, tal como é a aposentadoria nos demais países. No Brasil, até bem pouco tempo, o sujeito se aposentava aos 55 para receber um benefício tirado do bolso dos atuais trabalhadores, e ainda arrumava um emprego de professor para aumentar ainda mais a renda. Isso não é só insustentável, é injusto. Aposentadoria deveria ser um meio de garantir um fim de vida digno às pessoas, mas não de aumentar o patrimônio delas às custas dos trabalhadores da ativa, formando um esquema de pirâmide que uma hora vai explodir na cara de alguém.

Responder

    Renato

    26 de outubro de 2020 às 13h54

    Exatamente. No Brasil é que é bom, onde policiais e integrantes do exército que nunca deram um único e mísero tiro e nunca tiveram uma arma apontada para si , se aposentam aos 55 anos com proventos integrais. Magistrados , membros do MP e do legislativo também vão pra casa com aposentadoria integral, num regime previdenciário que não se sustenta. Quem paga ? O pobretão de esquerda que nem sabe que esses recursos saem do tesouro.
    Obs. Sou um dos beneficiários dessa mamata !

    Responder

      Alex

      26 de outubro de 2020 às 16h20

      Conheço uma senhora q se aposentou como professora do estado aos 48 anos de idade. Caso ela chegue aos 96 anos de idade (o que não é para muitos mas tbm não é tão difícil assim) ela vai ter vivido mais tempo aposentada do que não aposentada (ou seja, somando infância, adolescência e etc). Não tem como isso dar certo!!

      Responder

      Conde

      26 de outubro de 2020 às 17h30

      Os membros do legislativo, magistratura, etc… é normal que tenham privilégios caso contrário ninguém entra nessa mas segue carreira particular…onde um advogado de bom nível ganha bem mais do que ganham no setor público.

      Não é exclusiva brasileira.

      Responder

        Renato

        26 de outubro de 2020 às 18h53

        Deixe de ser bobalhão, tenho vários colegas competentíssimos , advogados do setor privado, que vieram para o setor público porque ganhavam mixaria na advocacia e trabalhavam bem mais do que no setor público…boa parte dos advogados bem sucedidos o são graças ao bom trâmite/relacionamento/parentesco no judiciário e outras maracutaias junto ao executivo e legislativo do que pela competência.

        Responder

    Paulo

    26 de outubro de 2020 às 17h46

    O atual Auxílio-Emergencial conseguiu movimentar a economia, no auge de uma pandemia, e hoje saiu uma pesquisa demonstrando que o endividamento das famílias brasileiras também foi reduzido, nesse período. Tudo isso num momento delicado da vida brasileira, política e economicamente. Da mesma forma, o que é pago pela Previdência, pública e universal (que queriam destruir e substituir, pasmem, pelo fracassado Regime chileno), nos rincões deste país, é muitas vezes a única forma de propiciar circulação de valores (e garantia de empregos no comércio e serviços), e, por conseguinte, meio eficaz de evitar o êxodo rural para nossas já inchadas e caóticas cidades, aumentando a marginalização social e o crime. Já há, circulando entre economistas e políticos, inclusive internacionalmente, ideias – ainda que em fase embrionária – da imprescindibilidade de se criarem planos de distribuição de renda universal que visariam propiciar condições de sobrevivência para os futuros deserdados da 5ª Revolução Industrial…

    Responder

Edibar

26 de outubro de 2020 às 11h49

Momento perigoso esse para o Chile. Se a nova constituição deles caminhar para os moldes do q é a dos EUA, ótimo. Mas se ela enveredar para a esquerda perderemos o único pais q dava gosto de ver na America Latina.

Responder

Luan

26 de outubro de 2020 às 08h46

Os chilenos precisam ficar bem espertos…

Responder

Luiz Alberto

26 de outubro de 2020 às 08h21

Vamos esperar colapsar aqui também?

Responder

    Justiceiro

    26 de outubro de 2020 às 10h26

    Até 2022 sim, aí o povo vai perceber que mudanças deverão ser feitas.

    Responder

Germano

26 de outubro de 2020 às 07h46

Esses referendum são possíveis somente em países livres e democráticos (quero ver fazer um referendum para mudar a constituição venezuelana, se ainda existe…)

Chile e Argentina eram 2 ilhas no deserto da América do Sul, principalmente quanto a instrução

Desde que começaram a se envolver com tudo que a acaba com “ismo” se perderam, principalmente a Argentina.

O Chile ainda contínua sendo anos luzes para frente do resto da América do Sul, em termos de instrução, segurança e economia.

Responder

    Ronei

    26 de outubro de 2020 às 10h29

    Os chilenos precisam ficarem bem atentos…com esses animais (camuflados de democratas) que depredam, colocam fogo, pincham e sobem estatuas feitos primatas as chances de dar merda sao bastante elevadas…

    Responder

    JOSELITO

    26 de outubro de 2020 às 12h53

    puxa, como vosse eh intelijente!!!

    Responder

      Renato

      26 de outubro de 2020 às 13h56

      Poxa ( puxar é verbo) Joselito, como você é burro ! kkk

      Responder

      Germano

      26 de outubro de 2020 às 14h44

      Obrigado.

      Responder

    Josafá

    26 de outubro de 2020 às 17h42

    A constituição Venezuelana ainda existe mas ultimamente rasgaram algumas folhas para usos secundários…pode parecer uma piada mas é a triste realidade…a constituição venezuelana hoje vale menos que papel igienico.

    Teve “gente” aqui no cafezinho comentando que sem o Chavismo a situação Venezuelana hoje seria ainda pior….kkkkkkkkkkk

    Viva la Revolucion !!!

    Responder

Alan C

26 de outubro de 2020 às 07h36

Parabéns ao povo chileno!

Responder

Pedro Pulha

26 de outubro de 2020 às 04h21

Maior vitória da esquerda chilena em toda a história , Aliende estaria feliz.
E mais uma prova de como Guedes não é só imcompetente mas cego por seu fanatismo ideológico.

Responder

    Ronei

    26 de outubro de 2020 às 10h36

    A constituiçào de um Pais nao é de esquerda nem de direita nem de onde voce quiser… a constituiçào fica acima da disputa politica pois é de todos. Isso em paises pseudo normais, agora nesse circo da maerica do sul jà nao sei.

    Responder

    Renato

    26 de outubro de 2020 às 13h59

    Competentes são os ministros da economia venezuelanos !

    Responder

    Paulo

    26 de outubro de 2020 às 19h57

    Se se refere ao Regime de repartição não sei se era cegueira ideológica ou interesse financeiro, mesmo, já que esse regime implicaria em migração trilionária de recursos monetários da Previdência pública para as mãos da Banca privada. Mas não descarto a hipótese de ser um misto dos dois, dadas a incompetência e a desonestidade inatas a esse cidadão…

    Responder

Paulo Cesar Cabelo

26 de outubro de 2020 às 04h16

Dia triste para o neoliberal Miguel do Rosário , defensor da “meritocracia.

Responder

Deixe uma resposta