Paris Café Extra: Finanças Funcionais, uma revolução copernicaniana na economia

Sindicato alerta sobre aumento do gás de cozinha e a privatização da Petrobras

Por Redação

20 de janeiro de 2021 : 19h03

Nesta quarta-feira, 20, o Sindipetro-ES publicou um texto alertando sobre a disparada no preço do gás de cozinha e a privatização da Petrobras orquestrada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Leia o texto na íntegra!

O valor do botijão de gás está em patamares abusivos porque desde 2016 a Petrobrás adota uma política de atrelamento internacional dos preços do petróleo e de seus derivados.

Gasolina, Diesel, e todos os outros derivados vendidos nas refinarias passaram a acompanhar os preços internacionais.

Por conta dessa medida, o preço do botijão atualmente depende não só do preço cobrado em outros países mas também do câmbio internacional.

Se o Real se desvaloriza em relação ao Euro, por exemplo, o gás fica mais caro para o consumidor brasileiro.

Além disso, a medida tem aumentado os riscos para a população. Em 2017, uma avaliação do IBGE mostrou que mais de um milhão e duzentas mil famílias trocaram o gás de cozinha por lenha porque não conseguiram comprar o botijão.

Em 2018, 90% das pessoas internadas por queimaduras tinham trocado o gás de cozinha por álcool.

Com as privatizações, os preços se tornarão cada vez mais instáveis. Se a política de preços não tivesse seguido o mercado internacional, atrelado ao dólar, o preço praticado hoje estaria na casa dos R$ 45,00.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Adevir

21 de janeiro de 2021 às 13h40

Tem q privatizar mesmo. Enquanto houver sindicatos contrários a privatizações eu serei a favor.

Responder

Deixe uma resposta