Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Dino defende unidade no campo progressista em torno de um projeto nacional

Por Redação

06 de fevereiro de 2021 : 10h04

Nesta quinta-feira, 4, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), defendeu no programa ‘República e Democracia’ que o campo progressista se articule em torno de pautas relevantes através de uma ‘metodologia de unidade’.

“Eu acredito particularmente que nós temos que tratar compulsivamente da questão nacional. Ou seja, o papel do Brasil no mundo, política externa e o conjunto das instituições”

Fonte: Reprodução / Twitter

O líder maranhense também falou sobre o combate a desigualdade.

“Questão social, combate a pobreza, o papel das políticas públicas de um modo geral, em especial saúde pública e educação. Em terceiro lugar, temos que tratar da questão econômica, o papel dos estados, serviços públicos, economia verde e política industrial”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Francisco*

06 de fevereiro de 2021 às 18h33

‘É carta fora do baralho’, ‘O PT acabou’, ‘Não apita mais nada’, ‘O PT perdeu em 2018’, ‘Foi cancelado’, ‘O PT perdeu em 2020’, ‘Ninguém mais ouve’, ‘PT nunca mais’, ‘Ninguém o leva à sério’, ‘O PT está Desaparecendo’, ‘Já é passado. Acabou’…

05/02/22 – Fernando Haddad no ‘Portal 247’:
“Como não sabemos o que vai ser de nós daqui a um, dois, três meses, e nós não temos mais tempo, o Lula me pediu, no ultimo sábado, que eu não adiasse mais as minha andanças pelo país defendendo o nosso legado e as nossas ideias para 2022. Nós passamos a tarde juntos e ele falou: ‘Haddad, não há mais tempo. Você tem que colocar o bloco na rua. Eu sei que você respeita a minha situação e o quanto você tem lutado pela restituição dos meus direitos, mas nós não podemos ficar na dependência. Nós temos que sair para conversar com o povo, conversar com nossa gente’

E bateu o desespero imediato com direito a afoitas e irrefletidas respostas, basta conferir. Paúra pura, pois intuem e sabem-no, realidade.

E isso porque ‘carta fora do baralho’ e seu partido ‘nunca mais’.
Imaginem então, se a Lava Jato viesse a ser encerrada por ‘riscos amigos’ e por vazamentos de risco na tubulação jorrando permanentemente ‘corrupção lulo-petista’ no Jornal Nacional, para garantir o ‘Lula Ladrão’ e o PT como ‘O Partido Mais Corrupto da História da Humanidade; se o PSDB, DEM, MDB, Podemos, etc., tivessem sido varridos do cenário eleitoral de 22, na eleição da câmara e do senado; se o ‘Marreco de Maringá’ tivesse sido despremiado do ministério e uma ‘falsificação’ verdadeira vazasse diálogos de escabrosas transações e ilicitudes jurídicas, da citada tubulação, obrigando-o a requisitar providência externa para garantir os ganhos por serviços lavajateiros de cada dia?

Fevereiro de 2019: “O Lula tá preso, babaca!”
Fevereiro de 2021: Preso, sequestrado, confinado ou interditado, Gomes?
Esse partido ‘corrupto’ e seu líder ‘apedeuta’..: “O problema dessa gente é que para sustentar uma mentira, tem que…”
E pensar que o Brasil rumo ao brejo desde 2014, com o inicio da lavajateira, ainda não quebrou graças as reservas internacionais acumuladas nos governos do ‘corrupto’ partido do ‘apedeuta’.

Responder

Alan C

06 de fevereiro de 2021 às 11h45

Como diz a música interpretada pela Cássia Eller, essas declarações já estão dando no meu saco.
Esse cara sabe que isso simplesmente não é possível e fica de declaraçãozinha que só a militância desatenta cai.
Ele sabe que o próprio partido dele não vai entrar em nenhuma aliança pq tem interesses próprios que envolvem a cláusula de barreira.
Então, Freixo, ou vc fala algo substancial que se possa aproveitar minimamente, ou é melhor não dizer nada.

Responder

    Batista

    06 de fevereiro de 2021 às 15h11

    Tudo bem que a situação entre devotos de Narciro anda meio que toda ‘barata voa’, estonteados que ficaram com as movimentações ‘heterodoxas’, de costume, promovidas por ‘aliados preferenciais progressistas’, ‘Grampinho do Dem’ e ‘Campinho do PSB’, entre outros tantos, porém daí confundir Flávio Dino com Freixo, já é sinal de descompensação emocional por fadiga do material da devoção, sinalizando busca a especialista.

    Será que a hidroxicloroquina também ‘cura’ isso, ‘esculápio’ Bolsonaro?

    Responder

    Alexandre Neres

    06 de fevereiro de 2021 às 15h17

    Meu caro Alan, permita-me umas observações.

    Com as eleições da Câmara, o cenário mudou. Quem acreditava nos prognósticos das eleições municipais, caiu do cavalo, apesar de que pra quem acompanha eleições de há muito sabe que isso é apenas o óbvio ululante. Como Huck pode confiar no DEM para sua aliança? O jeito vai ser mirar na grade do Fausto. O que Dória vai fazer com o PSDB apoiando Lira maciçamente? O bolsodoria permanece? O outro grande derrotado, não por acaso o único esquecido pelo Miguel, apostava numa aliança com ACM Neto e Maia. E agora? Vai apoiar o candidato do bozo ACM Neto ao governo da Bahia? Quem Netho vai apoiar para presidente? Ou Maia vai com ele. Imagina Maia de vice? No PSL. Que chapa bombástica! Seria uma candidatura do centro imaginário que o jornalismo dito profissional quer refundar?

    Acho algumas coisas hilárias. Por exemplo, o Miguel dizer que a candidatura do Baleia Rossi foi um sucesso. Já começou com o apoio lamentável do Cafezinho à reeleição inconstitucional daqueles dois bostas. Maia apostou tanto nessa tese que a candidatura que ele arrumou tardiamente foi um fiasco. O candidato Baleia não ajudava. Sofrível, mais bolsonarista do que Lira. Com Maia, presidente da Câmara, arquitetando um grande arco de alianças, o cara conseguiu 150 votos, tomou um capote e Lira se elegeu com 300 picaretas no primeiro turno. Como alguém pode considerar esse resultado bom? Nós, da centro-esquerda, constituímos a maioria dos votos do Baleia, pois DEM-PSDB-MDB nos usaram para arrancar bilhões do desgoverno e se bandearam para Lira em bloco. Poderíamos ter lançado Molon ou André Figueiredo, por exemplo, defendendo nossas teses, nos distinguindo desses porcos e a votação não seria muito diferente da que foi. Pelo menos, marcaríamos de forma honrosa nossa posição. Outro ponto que acho engraçado é quando alguns criticam Pacheco, mas defendem Tebet. Lira, Baleia, Pacheco e Tebet são tudo farinha do mesmo saco. Apesar de achá-lo péssimo, já que afilhado de Temer, Rossi é o único que consentiria em apoiar dentre os 4, mas desde que encampasse algumas teses, reconhecesse o valor do nosso apoio e se fosse uma candidatura verdadeiramente competitiva, o que não logrou demonstrar.

    Para mim, nas condições atuais de temperatura e pressão, as eleições de 2022 serão disputadas por Bolsonaro versus Haddad. Acho isso temerário nas circunstâncias atuais. Por isso, vejo a unidade do campo progressista como uma das poucas coisas que poderiam mudar essa realidade. Bolsonero é o pior candidato e o pior presidente de todos os tempos, em 2021 está mais do que comprovado o que já era totalmente previsível em 2018. Um completo despreparado, um sociopata incompetente. Collor perto dele é um estadista. Se não fizermos nada, provavelmente será reeleito. O Brasil já está em um estágio no qual parece que não tem mais volta.

    Politicamente, estou situado no campo PT-PCdoB-PSOL, tendo mais para o último, mas tenho uma boa noção da realpolitik para compreender que o PSOL não elegerá o presidente em 2022. Se Ciro Gomes aglutinasse em torno de si o campo progressista e mais um ou outro, creio que ele seria um candidato viável em 2022. Ciro destruiu todas as pontes com o PT, fala de corrupção petista ao mesmo tempo em que corteja o DEM e o PSD. Conheço toda a sua trajetória, foi pupilo do Jereissati, parça de Aecin etc. De certa forma, entendo seu jogo. Infelizmente, não creio que ele tenha habilidade política para costurar uma aliança assim na qual se credenciaria para alcançar seu sonho.

    Se Dino ou Freixo não tentarem fazer algo de diferente do que está posto, podemos afirmar de antemão com o quê iremos nos deparar no fim da estrada que vai dar em nada.

    Responder

      Alan C

      07 de fevereiro de 2021 às 19h54

      Caro Alexandre, postei uma resposta grande sobre seu comentário, mas não foi publicado, deixemos assim, não entendo muito esse blog, os comentários detonando o proprio são postados quase em tempo real, vida que segue, um abraço.

      Responder

    JOAO BATISTA

    06 de fevereiro de 2021 às 17h30

    Alan C,

    você pensa antes de escrever?

    Quem propôs foi Flávio Dino.

    Freixo é seu fetiche?

    Responder

      Alan C

      07 de fevereiro de 2021 às 08h51

      ad hominem tá muito batido, mete outra, rs.

      Responder

Renato

06 de fevereiro de 2021 às 10h41

Não adianta, por mais que tente e se esforce , Flávio Dino sempre será irrelevante !

Responder

    Renata

    06 de fevereiro de 2021 às 14h35

    Que medo heim rsrsrs

    Responder

      Renato

      07 de fevereiro de 2021 às 08h27

      Medo de quem? Do governador do próspero Maranhão ? kkkkk

      Responder

        Renata

        08 de fevereiro de 2021 às 22h10

        Nossa, demonstrou mais medo ainda :-))

        Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?