Paris Café: O que esperar da classe média para 2022?

Deputado apresenta projeto que cobra imposto sobre lucros e dividendos

Por Redação

02 de março de 2021 : 08h15

O Projeto de Lei 307/21 estabelece a cobrança de Imposto de Renda (IR), com alíquota de 10%, sobre lucros e dividendos distribuídos por empresas a pessoas físicas ou jurídicas. O texto, que altera a Lei do Imposto de Renda das Empresas, prevê cobranças de resultados apurados a partir de 2022, excetuando as optantes do Super Simples.

O autor, deputado José Nelto (Pode-GO), argumenta que a atual isenção de IR sobre lucros e dividendos no Brasil não encontra paralelo em nenhum outro país. Ele acredita que o resultado da medida vai contribuir para melhorar a saúde financeira do Brasil.

“Estima-se que, aplicando-se uma alíquota de 10% a título de tributação de lucros e dividendos a partir de fevereiro de 2022, a arrecadação do nosso país receberá cerca de R$ 35 bilhões por ano”, projeta o autor. “A proposta corrige distorções e traz relevante hipótese de melhoria ao sistema tributário nacional, para que este seja mais justo, deixando de favorecer os mais ricos em detrimento dos mais pobres”, conclui.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Cézar

02 de março de 2021 às 08h36

Eis um projeto que deveria ser aperfeiçoado, passando a alíquota para 15% como é nos USA, e defendido pela esquerda, exigindo que a direita e bozo façam coro por aumento de arrecadação no período de pandemia e fazer justiça tributária.
Um humilde trabalhador, que tenha um salário de R$ 1.904,00 incide na alíquota de 7,5% do Imposto sobre a Renda.
Já 7 famílias donas do Itaú, em 2019, dividiram R$ 26 bilhões de Lucros e Dividendos SEM PAGAR UM CENTAVO DE I.R.

Responder

    Túlio

    02 de março de 2021 às 16h49

    Pq a empresa pagou, seu tonto. Essa aí é mais um canto da sereia pra agradar esquerdopata burro, pois não pode haver bi-tributacão. Se a cobrança passar a recair sobre as pessoas físicas ficará como é hoje os Juros Sobre Capital Próprio. No fim o saldo fica na mesma.
    No fundo é mais um reflexo da inveja que esquerdistas tem para com as pessoas bem sucedidas.

    Responder

      Rodrigo Valuche

      03 de março de 2021 às 21h54

      Túlio, você sabia que os dois únicos países do planeta que não arrecadam esse imposto, são o Brasil e a Estônia? Se você conseguir me convencer que Estados Unidos, Canadá, praticamente toda a Europa, etc… estão fazendo isso pra agradar “comunista”, quem deveria estar na cadeira de presidente é você…

      Responder

        Tulio

        03 de março de 2021 às 23h23

        Eu nao disse q nao deva fazer. Repare q nos EUA há até IR estadual. E tu sabe quais os estados mais prosperos dos EUA? Os que não cobram IR estadual. Sobre o imposto sobre dividendos, eu só quis mostrar que é inútil e não aumentará a arrecadação. Eu tenho algumas ações de algumas empresas e normalmente elas já distribuem mais JCP (onde é o acionista que paga o IR) do que dividendos. É só pra jogar pra plateia e evidenciar a inveja que nutrem essas pessoas q apoiam isso.

        Responder

Deixe uma resposta