Despolarizando: pesquisa Datafolha neutraliza a terceira via?

ACM Neto confirma intenção de disputar o governo baiano e fala sobre posição do DEM em 2022

Por Redação

09 de abril de 2021 : 14h07

O ex-prefeito de Salvador e presidente Nacional do DEM, ACM Neto, concedeu entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, 9, para confirmar sua intenção de disputar o governo da Bahia.

“Até lá temos muita coisa para viver, para acontecer. Nas condições de hoje não há nenhuma cogitação de outro projeto político. O projeto político que eu avalio é disputar o governo da Bahia”, revelou.

Após deixar a Prefeitura de Salvador, Neto começou a viajar pelo interior da Bahia para repassar sua experiência a diversas lideranças locais e que durante 2021 vai continuar promovendo o debate sobre o futuro do estado.

“Já começamos a fazer uma discussão sobre diversos temas sobre a Bahia. De um lado o diagnóstico da realidade, do outro de projetos e realidades futuras. Por ter experiência, por saber o tempo das coisas.”

“Em seguida, é óbvio que ninguém pode ser candidato de si mesmo. É preciso que haja uma reunião de forças políticas. Terceiro é fundamental que se tenha uma correta estratégia para que suas ideias e seus discursos sejam claros para impulsionar uma candidatura”, completou Neto.

Sobre seu possível adversário, o senador e ex-governador, Jaques Wagner (PT), Neto disse que isso é um “problema deles” e que não tem a cultura de escolher adversário.

“Quanto ao que outros partidos vão fazer, é um problema deles. Eu nunca escolhi adversários. Nunca deixei isso me afetar. Como vão se comportar outras pré-candidaturas, outros partidos, é uma outra história. Caso venha a se confirmar uma candidatura a governador, quero fazer um debate aberto sobre o futuro do estado. A gente vê que nossos principais adversários representam o passado. Eu quero representar o futuro. Quero representar ideias que possam mudar o posicionamento da Bahia, para que o estado seja pioneiro”.

Sobre a disputa presidencial, Neto deixou claro que já existe um clima no DEM para construir ou apoiar uma candidatura de terceira via.

“Há um sentimento em setores do DEM de construir um projeto que tire o país dessa polarização. Não é possível que em 2022 se resuma a essa polarização entre Bolsonaro e Lula. Não quero antecipar nada, mas diria que há sentimento de que a política brasileira precisa ter alternativas que venham para o debate e contribuam para mostrar que há mais de dois caminhos
.”

Apesar de não cravar um nome como candidato oficial do centro, Neto elogiou o vice-presidente Nacional do PDT, Ciro Gomes.

“O Ciro é um candidato que tem que ser respeitado e eu respeito muito a vida pública dele. O momento não seria de antecipar o momento de 2022. Definições de pré-candidatura só ano que vem”, finalizou.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alexandre Pires

09 de abril de 2021 às 14h46

Quem poderia prever que o candidato do Cafezinho ao governo da Bahia em 2022 fosse ACM Neto? Que Ciro apoie esse filhotinho da ditadura que até há pouquinho tempo estava lambendo as botas de Bolsonaro, por questões políticas conjunturais, consigo até entender, embora ache lastimável. Para o Cafezinho, entretanto, essa postura é indesculpável. Pode-se afirmar sem medo de errar que costeou o alambrado, é um ex-blog progressista. Triste fim!

Responder

Deixe uma resposta