Cafezinho & Cinema: conversa com Ducca Rios, diretor de Meu Tio José

Pazuello poderá ficar em silêncio durante seu depoimento na CPI, decide STF

Por Redação

14 de maio de 2021 : 21h00

Na noite desta sexta-feira, 14, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, decidiu que o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pdoera ficar em silêncio durante seu depoimento na CPI da Pandemia. O general irá depor ao colegiado na próxima terça, 19.

No despacho, o magistrado também acatou que o militar não poderá ser preso. Lewandowski ressaltou que o Brasil passa por uma “calamidade pública de grandes proporções, decorrente da pandemia causada pela Covid-19” e que é “legítima a instalação de uma CPI para apurar eventuais responsabilidades”.

Contudo, Lewandowski ponderou que “essa amplíssima prerrogativa de que dispõem às Casas Legislativas, em que pese a sua indiscutível relevância como instrumento de fiscalização e controle da administração pública, não é absoluta, conforme tem afirmado esta Suprema Corte, encontrando limites no catálogo de direitos e garantias fundamentais abrigado na própria Constituição Federal”.

Em pânico com a CPI, Pazuello recorreu a Advocacia Geral da União (AGU) para que enviasse esse pedido a Suprema Corte. No documento, a AGU argumentou que o general poderia ser constrangido na CPI, “no sentido de se buscar uma confissão de culpa que seria imprópria e inadequada no Estado Democrático de Direito”.

O órgão também reiterou que o ex-ministro é alvo de inquérito sobre a crise no Amazonas e que por isso existe há possibilidade de que uma manifestação de Pazuello na CPI possa interferir em sua defesa na apuração.

“Qualquer manifestação feita pelo depoente à CPI, independentemente de seu conteúdo, possui o risco de interferência no seu direito de defesa nesses procedimentos”, afirmou.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Baltazar

15 de maio de 2021 às 10h03

Lewandowski fez isso?? Quem diria…

Responder

Justiceiro

15 de maio de 2021 às 09h55

Pega o fujão!! Pega!! Pega!!!!

Responder

Rafiusk

15 de maio de 2021 às 09h26

Uai, fez cagada uma atrás da outra para agradar o lunático agora tá com medinho de depor? Frouxo, borra botas

Responder

Oblivion

15 de maio de 2021 às 08h03

Se for pra ficar 1min em silencio por cada pessoa morta, o general aí, o especialista em logística, pode ficar já quase 300 dias em silencio pelas mais de 400 mil pessoas mortas no brasil.

Responder

BEATRIZ ALVES DOS SANTOS SILVA

14 de maio de 2021 às 23h49

É no mínimo constrangedor ver a Advocacia Geral da União, como instituição que representa a União e, portanto, o povo brasileiro, ajuizar habeas corpus para que um Ministro de Estado não preste contas dos seus atos para o povo,

Responder

Deixe uma resposta