Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Braga Netto pode entrar na mira da CPI, diz Renan

Por Redação

13 de julho de 2021 : 13h20

O relator da CPI da Pandemia, Renan Calheiros (MDB-AL), quer convocar o general e ministro da Defesa, Braga Netto, para prestar depoimento à comissão. Na Câmara dos Deputados, um requerimento dessa natureza foi aprovado para que o general, aliado de Jair Bolsonaro, fale sobre a nota ameaçadora contra o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM).

“Acho que providência igual deve ser feita por essa CPI. Quem nós apreciemos o mais rapidamente possível o requerimento de convocação de Braga Netto pelo seu envolvimento no enfrentamento a pandemia”, defendeu o emedebista.

Na semana passada, a nota que foi assinada compartilhada por Braga Netto e os três comandantes das Forças Armadas diz que Aziz desrespeitou as três instituições e que generalizou esquemas de corrupção.

“As Forças Armadas não aceitarão qualquer ataque leviano às instituições que defendem a democracia e a liberdade do povo brasileiro”, disseram na nota.

Após mandar prender Roberto Ferreira Dias, por mentir na CPI, Aziz enfatizou que há muito tempo “não via membros do lado podre das Forças Armadas envolvidos com falcatrua dentro do governo”. Ferreira Dias foi diretor de Logística do Ministério da Saúde e foi acusado de cobrar propina de US$1 por dose da vacina AstraZeneca. Durante seu depoimento ele citou o coronel Elcio Franco no esquema de corrupção.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe um comentário