Paris Café: O PT tem um projeto de governo? Qual é?

Braga Neto volta a defender o voto impresso

Por Redação

22 de julho de 2021 : 12h24

O ministro da Defesa e general Braga Netto divulgou uma nota oficial para tentar negar as ameaças feitas contra o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), ao mandar um recado, por meio de um interlocutor, que que “pediu para comunicar, a quem interessasse, que não haveria eleições em 2022, se não houvesse voto impresso e auditável”.

Porém, Braga Netto que é considerado um dos mais ferrenhos defensores de Bolsonaro, voltou a exaltar no comunicado o voto impresso nas eleições de 2022.

“A discussão sobre o voto eletrônico auditável por meio de comprovante impresso é legítima, defendida pelo Governo Federal, e está sendo analisada pelo Parlamento brasileiro, a quem compete decidir sobre o tema”.

Em outro trecho, ele também diz que “todo cidadão deseja a maior transparência e legitimidade no processo de escolha de seus representantes no Executivo e no Legislativo em todas as instâncias”.

Leia a nota na íntegra!

Brasília, 22/07/2021- Em relação à matéria publicada em veículo de imprensa, no dia de hoje, que atribui a mim mensagens tentando criar uma narrativa sobre ameaças feitas por interlocutores a Presidente de outro Poder, o Ministro da Defesa informa que não se comunica com os Presidentes dos Poderes, por meio de interlocutores.

Trata-se de mais uma desinformação que gera instabilidade entre os Poderes da República, em um momento que exige a união nacional.

O Ministério da Defesa reitera que as Forças Armadas atuam e sempre atuarão dentro dos limites previstos na Constituição. A Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira são instituições nacionais, regulares e permanentes, comprometidas com a sociedade, com a estabilidade institucional do País e com a manutenção da democracia e da liberdade do povo brasileiro.

Acredito que todo cidadão deseja a maior transparência e legitimidade no processo de escolha de seus representantes no Executivo e no Legislativo em todas as instâncias.

A discussão sobre o voto eletrônico auditável por meio de comprovante impresso é legítima, defendida pelo Governo Federal, e está sendo analisada pelo Parlamento brasileiro, a quem compete decidir sobre o tema.

Walter Souza Braga Netto
Ministro de Estado da Defesa

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

EdsonLuiz.

22 de julho de 2021 às 21h14

Abaixo todas as ditaduras, de qualquer sabor!

Responder

Netho

22 de julho de 2021 às 14h54

ABAIXO a DITADURA da REPÚBLICA DOS MILICOS.

Responder

Netho

22 de julho de 2021 às 14h53

ABAIXO a DITADURA do Ministério da Defesa.

Responder

Netho

22 de julho de 2021 às 14h53

ABAIXO a DITADURA do Ministério da Defesa!
“A Constituição é RUBENS PAIVA; não os facínoras que o mataram”!

Responder

Netho

22 de julho de 2021 às 14h52

ABAIXO a DITADURA do Ministério da Defesa!

VIVA o Doutor Ulysses:
“Temos ódio e nojo à ditadura”!
“A Constituição é RUBENS PAIVA; não os facínoras que o mataram”!

Responder

Tony

22 de julho de 2021 às 13h14

Pra quem já defendeu golden shower, Jesus na goiabeira, clorokina e ozônio no reto, a idiotice do voto impresso é fácil.

Responder

EdsonLuiz.

22 de julho de 2021 às 12h31

Tem um tatuador aqui perto da minha casa. Serve?

Responder

Deixe uma resposta