Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

STF repudia pedido de impeachment de Alexandre de Moraes

Por Redação

20 de agosto de 2021 : 20h48

Após o Palácio do Planalto protocolar um pedido de impeachment contra o ministro Alexandre de Moraes, o Supremo Tribunal Federal divulgou uma nota repudiando a atitude de Jair Bolsonaro pelo fato do magistrado ter fechado o cerco contra aliados do governo que pregam golpe e ameaça as instituições.

Em defesa do ministro, o STF ressalta que o “Estado Democrático de Direito não tolera que um magistrado seja acusado por suas decisões, uma vez que devem ser questionadas nas vias recursais próprias, obedecido o devido processo legal”.

Leia a nota na íntegra!

O STF, neste momento em que as instituições brasileiras buscam meios p/ manter a higidez da democracia, repudia o ato do Exmo. Sr. Presidente da República, de oferecer denúncia contra um de seus integrantes por conta de decisões em inquérito chancelado pelo Plenário da Corte.

O Estado Democrático de Direito não tolera que um magistrado seja acusado por suas decisões, uma vez que devem ser questionadas nas vias recursais próprias, obedecido o devido processo legal.

O STF, ao mesmo tempo em que manifesta total confiança na independência e imparcialidade do Ministro Alexandre de Moraes, aguardará de forma republicana a deliberação do Senado Federal.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Daniel

20 de agosto de 2021 às 21h37

Os ministros do STF não podem ter cargo vitalício… depois de alguns anos devem ser trocados.

Responder

Deixe um comentário