Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Em live, Bolsonaro volta a fazer campanha contra vacina

Por Redação

24 de setembro de 2021 : 08h43

Na live do fim do mundo, Jair Bolsonaro voltou a atacar a vacina Coronavac contra a Covid-19. Para tentar desqualificar o imunizante, ele usou o caso do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que tomou as duas doses do imunizante e testou positivo.

“Estão vendo agora o ministro Queiroga, que tomou as duas doses da Coronavac e está infectado? Vivia de máscara e está infectado. Você pode atrasar, mas dificilmente você vai evitar”.

Ele também falou que foi tirar satisfações com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre o isolamento imposto a ele e sua comitiva após voltar de Nova York (EUA). “Até quem tá vacinado tem que estar de quarentena? Vocês não acreditam na ciência?”, debochou.

Ele também voltou a atacar o isolamento social e voltou a usar como exemplo o caso de Queiroga.

“Se o Queiroga tivesse ficado no Brasil, no Rio, em Copacabana… Lá tem que ter o cartão de vacina. Ele poderia circular por lá, tomar Coca-Cola, comer umas batatas fritas. Eu [fazendo referência ao fato de que ainda não se vacinou] não poderia. E como é que fica isso aí?”.

Assista a entrevista completa!

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Fanta

24 de setembro de 2021 às 10h09

Queiroga vacinado, livre de andar prá lá e.pra cá pegou o vírus e provavelmente passou para outras pessoas.

O “passaporte de vacinação” é mais uma palhaçada ridícula, do mesmo nível do “loquidaum” ou mais.

Responder

Deixe um comentário