Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Ministro do TCU suspende compra de medicamento com gasto extra de R$160 milhões

Por Redação

06 de outubro de 2021 : 08h49

O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas, ordenou a suspensão de um contrato feito pelo Ministério da Saúde com duas empresas para aquisição de 575.385 unidades de imunoglobulina humana 5g injetável.

Dantas tomou a decisão após a detecção de um gasto extra de R$ 160 milhões, valor muito acima da empresa que foi eliminada da licitação. Em números, o custo para os cofres públicos é 36% maior do que o oferecido pela Virchow Biotech.

Com isso, a empresa entrou com uma ação no próprio TCU para reclamar da eliminação da licitação. A Virchow alegou que não houve uma pré-qualificação da Organização Mundial de Saúde para fornecer a imunoglobulina.

No despacho, Bruno Dantas afirmou que a exigência do Ministério da Saúde foi flexibilizada e depois pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Porém, o ministro observou que esse detalhe não justifica a compra do medicamento por um preço elevado de 36%. O valor do contrato foi de quase R$600 milhões e autorizado pelo Ministério da Saúde das empresas Nanjing Pharmacare Company Limited e SK Plasma CO Ltd.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Rafiusk

06 de outubro de 2021 às 22h30

Uai, não entendi. Achei que no governo do bolsonaro não tinha malandragem….me enganei

Responder

Deixe um comentário