Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Filiação de Moro ao Podemos já tem data marcada

Por Redação

22 de outubro de 2021 : 16h31

O ex-juiz Sérgio Moro bateu o martelo sobre sua candidatura em 2022 e acertou sua filiação ao Podemos. Um dos nomes da chamada terceira via, Moro acertou com a cúpula do partido a data para oficializar a sua entrada na legenda, será no dia 10 de novembro.

Mas apesar do acerto com o Podemos, um dos partidos mais defensores do lavajatismo, Moro ainda não se decidiu sobre para qual cargo deve concorrer em 2022. Na mesa, estão duas opções: candidatura ao Senado ou presidência da República.

Mas segundo a Veja, um detalhe que poderia dificultar uma candidatura de Moro ao Planalto seria a vitória de Eduardo Leite nas prévias do PSDB. O governador gaúcho é amigo pessoal de Renata Abreu, presidente nacional do Podemos.

Com a eventual candidatura de Leite a presidência, haveria uma tendência do partido formar uma aliança com o PSDB, com possibilidade de formar uma chapa com o Podemos na vice.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

EdsonLuiz.

23 de outubro de 2021 às 05h39

Como juiz, Sėrgio Moro desmascarou e prendeu inúmeros corruptos, políticos poderosos, empresários poderosos e muitos dos seus paus-mandados.

O que esse sujeito fez como juiz nunca havia acontecido antes nesta terra de “honestos farsantes”.

Mais uma volta nos ponteiros e Moro já estava ex-juiz e assumia o cargo de
“superministro” da justiça. Terrível equívoco: ministro da justiça é para avançar a justiça; superministro da justiça é para superavançar a justiça. Mas ser ministro da justiça de um populista e autoritário como bolsonaro não avança nada; ser ministro de um miliciano, e que alėm de miliciano é corrupto, além de não avançar nada, ainda retrocede tudo.

E muita coisa retrocedeu nestes tempos mórbidos de bolsonaro, família e assimilados.

Sérgio Moro, ao constatar o equívoco, teve a dignidade de entregar o cargo e sair. Isso é fato, impossível não reconhecer!

E mais! Muito mais!
reconheça-se: sendo ministro de um delinquente, coisa que Moro combate como missão messiânica, ele não arreglou quando investigações relacionadas a assassinatos no Rio de Janeiro, investigações de tráfico de armas em porto do Rio de Janeiro, investigações sobre milícias no Rio de Janeiro e investigações sobre corrupção em dezenas de gabinetes de deputados e vereadores no Rio de Janeiro que exigiam apoio do ministério da justiça, da polícia federal e do Copom foram demandadas. Sėrgio Moro, em vez de dissolver as investigações naquele Estado e que davam na porta dos bolsonaro, família e assimilados, reforçou o trabalho dos investigadores.

Claro que um ministro que está dando suporte para investigar delinquências que dão na porta da casa do próprio governo, família e assimilados, anda em cima de ovos e brasas quentes e tem que se virar nos trinta. Ainda mais quando os deliquentes são gente perigosa.

As investigaçøes avançavam. jair bolsonaro se desesperava.
jair bolsonaro exigia do ministro os cargos chave para anular as investigações; jair bolsonaro babava e xingava como cachorro doido.

Mas ia sendo espremido.

Ao ministro sobrava enrolar o deliquente-presidente para permanecer no cargo de ministro ou entregar o cargo. Entregar o cargo significaria ver todo o trabalho de investigação anulado e perdido, coisa que é a realidade neste país o mais das vezes.

Essas merdas de corrupção, roubo, milícias e deliquências diversas e às toneladas são causa de desemprego, quebra de empresas sėrias que têm que enfrentar concorrência com corruptos, perda de receita e leva o país ao descrėdito do paįs, além de ser exemplo horrível para os milhões de cidadãos que esse país mantém abandonados. O brasileiro pode pensar: “se atė o presidente ė corrupto, eu vou roubar tambėm!” E os corruptos são tão cínicos que depois colocam a culpa do desemprego que causam nas costas de quem os combateu.

O ministro Moro perseverou e foi garantindo o trabalho dos profissionais que investigavam.

O desespero de jair bolsonaro e seu esquema se desesperou de vez!

O resto nós sabemos por som e imagem daquela reunião ministerial cujas gravações apareceram e a imprensa, principalmente a Rede Globo, fizeram questão de repetir atė à náusea, para que todos tomássemos conhecimento do horror.

Foi um erro o ex-juiz aceitar ser ministro de um delinquente. Eu acredito realmente que ele não sabia da deliquēncia do sujeito e família, tanto que quando descobriu a deliquência, não arreglou: agiu!

Mas, aqui para nós, quem vai assumir um posto de ministro tem que conhecer direito com quem está. Se for para ministro da justiça ou economia, tem que saber mais ainda. Nåo se assume ministėrio em governo de miliciano ou corrupto, ainda mais se o governante for as duas coisas.

Eu admiro o trabalho feito por Sėrgio Moro de combate ao crime! Eu confio que ele não refuga esse combate nem quando vai perder posição, como aconteceu na perda do ministėrio. Se incorre em erros secundários aos crimes que combate, isso precisa ser corrigido, não virar motivo para perseguição ao ex-juiz. Muito menos servir de proteção para corruptos.

Se ele tivesse conseguido encurralar totalmente bolsonaro como encurralou outros, e se enquanto encurralava bolsonaro ele tivesse cometido descumprimento a rituais legais, mas secundários aos fatos criminosos, eu não ia torcer para rasgarem as provas no judiciário e deixarem bolsonaro impune. Eu ia querer que saneassem os processos, mas ia querer bolsonaro julgado.

Agora, Sėrgio Moro está sendo apontado como candidato a presidente da República. Eu não acho que ele devesse ser candidato. Para ser candidato a presidente ė preciso ter traquejo político, e ele não tem. Presidente não pode desconhecer com quem está tratando. De jeito nenhum um presidente pode desconhecer pilantras com histórico de pilantragens. E não foi esse desconhecimento o que mostrou Sėrgio Moro quando assumiu o ministėrio de um deliquente?

Ele pode, antes de pleitear a presidência, ser candidato a senador ou deputado e aprender um pouco sobre esse universo difícil que ė a política.

Quando estiver preparado, Sėrgio Moro serä um bom candidato para eleitores com perfil muito conservador. Agora, ainda não.

Responder

JULIANA BATISTA SILVA

22 de outubro de 2021 às 23h34

Ciro e o PSDB não abre mão da candidatura, se entrar Datena e Moro, vão dividir os poucos votos que restam, a maioria dos votos vão esta com Lula e Bolsonaro. Ou Lula ganha no 1º turno ou vai para o 2º com Bolsonaro

Responder

Kleiton

22 de outubro de 2021 às 21h51

Moro não desistiu de chegar ao Supremo e a política é a estrada que ele escolheu para chegar lá.

Responder

Pedro Aranha

22 de outubro de 2021 às 19h49

Nos 2 perderá pq causou milhoes de desempregados.

Responder

Paulo

22 de outubro de 2021 às 19h43

A candidatura de Leite vai coalhar…

Responder

Fabricio Azevedo

22 de outubro de 2021 às 18h12

Deveria era estar preso!!!

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?